quarta-feira, março 08, 2017

HONRA À MEMÓRIA DE HIPÁCIA

Hypatia, por Charles William Mitchell(1885).

Tempo de recordar Hypatia, filósofa pagã de Alexandria assassinada por populaça cristã instigada pelo vigário local a 8 ou a 12 de Março de 415, época em que a intolerância cristã era galopante, à medida que galopava também o poder das hostes cristãs no seio do Império Romano.


Retrato segundo a Escola de Atenas

Entretanto, recomenda-se mui vivamente a aquisição do dvd do filme «Ágora», comentado neste tópico, trabalho polémico que acabou finalmente por ser exibido em Itália, mas foi preciso lançar uma petição para atingir tal efeito, isto depois de certas fileiras da Cristandade terem tentado impedir que a película fosse exibida no país, acusando o realizador de incitar ao ódio contra os cristãos, pois que «Ágora» narra com vigor e valor o que nessa altura se passou, e há por aí uns quantos bem-pensantes que não gostam ou não querem que o Povo saiba como é que o Cristianismo se implantou de facto no Ocidente.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Nada como um dia após o outro. Após centenas de anos agredindo e matando os cristãos, os pagãos recebem o troco. E não gostam nem um pouco. A pimenta só arde nos olhos dos outros...

9 de março de 2017 às 13:26:00 WET  
Blogger Caturo said...

Isso dizem os cristãos, que a pimenta só arde nos olhos dos outros. Sempre foram intolerantes; onde quer que tivessem poder, perseguiram, agrediram e chacinaram em nome do seu abjecto «Amor universal». Depois quando receberam o devido troco, em todo o lado se fizeram de vítimas e alimentaram assim a sua narrativa de «perseguidos»... a sorte deles foi que os pagãos romanos pouco os perseguiram. As perseguições aos cristãos em Roma foram esporádicas. Isso permitiu aos cristãos disseminarem-se em relativa paz. No Japão não tiveram essa sorte. Mal começaram a levantar a grimpa, chegando até a incendiar templos pagãos xintoístas, as autoridades japonesas puseram-nos no seu devido lugar, crucificando umas dezenas de cristãos - acabou logo ali a brincadeira, sem apelo nem agravo...

9 de março de 2017 às 23:18:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

isto agora é so problemas mentais

"Alemanha: homem com machado fere sete pessoas em Düsseldorf
Polícia diz que atacante tem "obviamente problemas mentais""
https://www.publico.pt/2017/03/09/mundo/noticia/atacante-feriu-varias-pessoas-com-um-machado-na-cidade-alema-de-dusseldorf-1764694

Reparem no obviamente, tem obviamente problemas mentais. Tem isso e esta fora de questão.
Claro que ser obviamente muçulmano não, isso não é obvio. Obvio é que tem problemas mentais.

Enfim, estes media metem mesmo nojo.
E mais uma vitimas do multiracialismo. Que ao menos sejam dos doentes mentais que os defendem, sim porque esses multiracialistas sao mesmo doentes mentais, esses é OBVIO.

10 de março de 2017 às 00:15:00 WET  
Blogger Caturo said...

E agora até dizem que era da «ex-Jugoslávia», https://www.jihadwatch.org/2017/03/dusseldorf-axe-attacker-arrested-from-former-yugoslavia-cops-say-no-terror-motive

Ora a Jugoslávia era um país europeu de há colhões... já aquilo mudou muito e está estabilizado em novos países... e então, donde será o agressor? Será um ortodoxo sérvio, um católico croata... ou um muçulmano bósnio?... Ficamos a modos que sem saber...
Se daqui a um ano, cinco anos, dez anos, descobrirmos a identidade do fulano, haveremos de noticiar o caso. Nunca o esqueceremos. E se ele for um croata ou um sérvio, ainda assim isso jamais - jamais - nos fará deixar de desconfiar de que são muçulmanos todos os outros casos em que a identidade religiosa do agressor não é revelada.

10 de março de 2017 às 01:09:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home