sexta-feira, julho 19, 2019

FACEBOOK CENSURA TÓPICO DE POLÍTICO NORUEGUÊS A APOIAR O ASILO DE TOMMY ROBINSON NA NORUEGA

O político norueguês Per-Willy Amundsen, do Partido Progressista, anterior ministro da Justiça, escreveu no Facebook que a Noruega deveria dar asilo ao activista anti-Islão britânico Tommy Robinson:
«Tommy deveria ter asilo na Noruega, uma vez que o Reino Unido traiu a liberdade de expressão. É politicamente perseguido.»
Amundsen acrescentou depois: «Isto é garantidamente um post que o Facebook apaga.»
E não é que o Faceburca apagou mesmo o post?
O noruguês disse mais tarde, a uma imprensa livre, o seguinte: «Pode-se pensar o que se quiser sobre o Robinson. Todavia, é assustador que o Facebook esteja a remover e a censurar opiniões.»
«É profundamente problemático, ainda que constitua só um exemplo do quão ameaçada está a liberdade de expressão. O Facebook é em muitos aspectos um monopolista. Uma vez que eles próprios não são capazes de se adaptar à liberdade de expressão, o Stortinget (Parlamento Norueguês) deveria valorizar o uso da lei de uma forma sensível de modo a usar para protecção das manifestações legais no Facebook.»
Note-se que o Facebook chegou a contactar Amundsen antes de lhe apagar a mensagem. O Facebook chegou mesmo a contactar o seu partido e o escritório do primeiro-ministro... Amundsen diz mais: «A liberdade de expressão não é uma questão de permitir opiniões com as quais se concorda. Tais matérias não exigem liberdade de expressão. São as posições controversas e contrárias que precisam de protecção, algo que o Facebook não parece perceber.»
Na Suécia, o Facebook chega a aplicar suspensões de um mês a quem simplesmente escrever o nome de Tommy Robinson.
*
Fonte: https://www.jihadwatch.org/2019/07/top-norwegian-politician-says-on-facebook-that-norway-should-give-tommy-robinson-asylum-facebook-removes-post

* * *

É bom que existam alternativas ao Facebook na Internet ou então a Inquisição Antirra acaba com a liberdade de expressão, um dos fundamentos da civilização ocidental...
O poder absoluto corrompe absolutamente... queres ver o vilão, põe-lhe a vara na mão... os «contestatários» de Esquerda são tão totalitários como os seus inimigos mais fascistas, mas têm o abjecto descaramento de dizer que no seu caso é diferente porque é uma questão de «respeito» ou de «decência», justificação tanto mais pateta quanto mais é apresentada com indignada e circunspecta seriedade por atrofiados morais que não percebem o ridículo da sua intolerância.


EM FRANÇA - AUMENTA O APOIO DAS FORÇAS MILITARES E POLICIAIS AO PARTIDO NACIONALISTA

Em França, um estudo do Ifop a respeito de preferências eleitorais indica que no seio das Forças Armadas e policiais há um aumento do apoio ao partido da Reunião Nacional (RN), dirigido por Marine Le Pen. Em Mailly-le-Camp, por exemplo, comuna com grande proporção de militares, 50.4% dos votos nas eleições europeias deste ano foram dados à RN.
Enquanto isso, na cidade meridional de Hyères, a diferença entre o voto dos gendarmes - polícia militarizada - e a média popular em matéria de voto na RN ultrapassa os vinte por cento.
O apoio a Le Pen já é forte entre as forças policiais desde há muito. Um outro estudo do Ifop, publicado em 2017, estima que cinquenta e um por cento destes efectivos votaria na líder nacionalista aquando das eleições presidenciais. O sindicato policial Alliance, por seu turno, apelou em Maio de 2017 que os seus oficiais não votassem na candidata dos «populistas»... Muitos oficiais responderam que ignorariam o apelo do sindicato e votariam de facto em Le Pen - um deles terá dito «se os polícias votam Le Pen, é sobretudo pelas políticas securitárias. Voto FN porque não há candidatos que me digam respeito.»
*
Fonte: https://www.breitbart.com/europe/2019/07/17/french-military-and-police-increasingly-supporting-right-populist-marine-le-pen/

* * *

Confirma-se o que já se esperava - quem mais lida com as consequências directas da iminvasão que a elite impinge ao povo é quem mais apoia o Nacionalismo político democrático, por motivos óbvios.
É entretanto nas Forças Armadas que pode estar o maior potencial de defesa da Europa, a médio ou longo prazo. 

MAIS DE UMA CENTENA DE GRAVURAS RUPESTRES DA IDADE DO BRONZE-FERRO DESCOBERTAS EM VALENÇA DO MINHO


Foram descobertos recentemente em Valença 115 afloramentos rochosos com gravuras rupestres. É já considerado um dos maiores núcleos da Arte Rupestre no Noroeste Peninsular, segundo especialistas da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho.
Neste conjunto estão incluídas algumas das mais belas e importantes composições da Arte Rupestre Atlântica, as quais foram classificadas como Imóvel de Interesse Público (IIP).
Algumas das gravuras remontam à Idade do Bronze – Ferro (1800 a.C. – 218 a.C.), tendo sido identificadas, catalogadas, fotografadas e decalcadas pelo Serviço Municipal de Arqueologia, no âmbito da Carta Arqueológica Municipal, em parceria com a Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho.
Os 115 afloramentos rochosos com gravuras, em Valença, estendem-se pelas freguesias de Verdoejo com 23, Taião com 15, Sanfins com 17, Ganfei com 24 e Gandra com 37.
Valença vai integrar a Rede Nacional de Arte Rupestre (RNART)
Valença vai integrar membro da Rede Nacional de Arte Rupestre (RNART) que tem por objectivo “promover, valorizar e capacitar os recursos patrimoniais e humanos das entidades da rede, potenciar o impacto e a missão dos sítios detentores de arte rupestre e instituir mecanismos de partilha de recursos físicos e humanos”.
Esta rede conta com o respaldo técnico e cientifico da Fundação Côa Parque, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Rota da Arte Rupestre
Paralelamente, a este projecto RNART, o Município de Valença, em parceria com a Ventominho, vai implementar circuito interpretativo e didáctico de visitação/interpretação as gravuras identificadas no Monte dos Fortes, na freguesia de Taião.
Esta é a oportunidade para dar a conhecer este importante legado, tornando-o visitável a todo o público, nomeadamente o escolar, reforçando a oferta de turismo cultural / patrimonial do concelho.
*
Fonte: https://www.radiovaledominho.com/valenca-descobertas-centena-rochas-gravuras-rupestres/?fbclid=IwAR2aAhTs6ASo7Wy6tkynSbDm5Lt6NcJprJUhwcXNHUb3HeeOU0q95IAOenk   (Artigo originariamente redigido sob o acordo ortográfico de 1990 mas corrigido aqui à luz da ortografia portuguesa.)

* * *

Sendo da Idade do Ferro, é já provavelmente da autoria de gentes de origem indo-europeia. Os círculos concêntricos lembram, aliás, outras imagens datadas da Idade do Bronze, descobertas no sul do País, atribuídos a Povos indo-europeus.


MAIS POLÍCIA ATACADA EM FRANÇA PELOS «JOVENS» MOUROS...

Em Le Ulis, comuna de França, uma esquadra de polícia foi atacada durante duas noites consecutivas por causa do racismo e da islamofobia e mai' não sei quê, não, não foi isso, foi porque a equipa nacional de futebol da Argélia ganhou um jogo e uma meia centena de «jovens» quis festejar atirando cocktails Molotov, fogos de artifício e pedras contra a polícia.
Quatro viaturas policiais foram destruídas no dia 14 de noite. 
Dois polícias ficaram feridos no dia 12 em Grigny depois de serem atingidos com fogos de artifício.
A polícia ficou entretanto alarmada com o aumento das vendas de ácido hidroclórico em diversas lojas. Na Noite das Bruxas do ano passado, agentes policiais foram atacados com ácido ao perseguirem jovens que tinham tentado assaltar uma mercearia.
Tudo isto se passou na zona de Essone, habitada por uma grande comunidade imigrante, onde o presidente Emmanuel Macron proferiu um discurso pró-imigração uma semana antes, dizendo coisas como «podemos fechar os olhos ou esconder, mas a migração vai acontecer quer gostemos quer não» e «não nos enganemos... vivemos num mundo de migração.»
Esta violência no fim de semana foi parte de uma onda de tumultos em toda a França depois da vitória argelina no futebol; 282 pessoas foram detidas.
*
Fonte: https://www.breitbart.com/europe/2019/07/17/french-police-station-attacked-two-nights-row/

* * *

É assim a vida num quotidiano em que «reinam» os «jovens» muslos e originários de entre as Arábias e as Áfricas. É este o seu contributo, o seu enriquecimento - emoções intensas, que invariavelmente dão merda, já se sabe: «calor humano» às catadupas, fedores diversos, agressão, intimidação, terror nas ruas, choradinhos revoltantes de asquerosos, fétidos e feíssimos rufias que sabem ter as costas quentes para fazer exigências e atrever-se a atacar as forças da autoridade sem serem varridos a tiro. Sabem, efectivamente, que estão impunes, porque, como animais predadores, sabem quase instintivamente o que lhes convém e onde e como podem atacar. Acontece isto por culpa dos Macrons e quejanda elite reinante, que insistem em impingir ao povo uma alegada inevitabilidade da imigração, acreditando que têm credibilidade para garantirem que «todos os estudos e sábios!!!!!» dizem que não se pode resistir à imigração, porque alegadamente não se consegue, arma psicológica para de antemão desarmar a resistência popular... para seu azar, a Democracia já dá ao Nacionalismo força suficiente para mostrar que afinal é mesmo possível resistir à iminvasão, como se está a ver em Itália e na Hungria... e, eventualmente, mais se verá, noutras paragens europeias...

LUCARIA - LIMPEZA SAGRADA DA FLORESTA


Dias 19 e 21 de Julho são datas da celebração, talvez nocturna, da Lucaria, ou festa realizada num bosque sagrado, Leucaria, sito entre a Via Salária e o rio Tibre, perto de Roma. O termo «Lucaria» deriva de «Lucus», ou bosque, e tem um teor religioso; «Lucéria» é uma variante do nome do festival.
Este elemento religioso da cultura romana parece ser um dos pontos em comum entre Celtas e Latinos, pois que os primeiros sacralizavam particularmente as matas.
Na Galiza, a cidade de Lugo deriva a sua designação ou do teónimo céltico Lugus (o maior Deus do Ocidente Céltico, amplamente adorado na Gália e na Irlanda, e, provavelmente, igualmente venerado na Ibéria céltica) ou do Latim «Lucus». Ora tendo havido no noroeste hispânico uma antiga povoação de nome Nemetóbriga, em que «Nem-» constitui raiz céltica para expressar «sagrado» e «briga» designa povoação em lugar alto e fortificado, é provável que tal sacralização do bosque esteja ligada ao actual topónimo galego.
Entre os Romanos esta festa tinha um significado mais propriamente histórico. Depois da derrota de Roma perante a horda invasora gaulesa, em 363 a.u.c. («ab urbe condita», isto é, «desde a fundação da cidade» - datação romana pagã), ou 390 a.e.c.(antes da era comum ou cristã), os romanos sobreviventes esconderam-se nos bosques (lucus), razão pela qual este dia é consagrado à Lucaria. Os ditos sobreviventes reuniram-se em seguida e, num ataque surpresa, exerceram vingança sobre os Gauleses, os quais entretanto estavam já a abandonar o Lácio. Esta lenda pode ser mais simbólica do que propriamente histórica e não é impossível que tenha surgido para explicar uma arcaica adoração das ou nas florestas, traço religioso que, como se disse acima, os mais antigos Latinos partilhavam com os seus parentes Celtas.
Na celebração, nenhum Deus era referido pelo nome, usando-se, na purificação da floresta, a invocação Si Deus Si Dea, significando «Sejas Deus ou sejas Deusa», o que traduz uma concepção de Sagrado abstracto e imanente na mata, algo de numinoso, Potência Nua, sem personalidade, pura Divindade. 
O académico espanhol Garcia Quintela associa a Lucária ao cerimonial céltico irlandês de Taltiu, mãe de Lugh (versão irlandesa do nome Lugus), e ao festejo, na Galiza, de santos locais no final de Julho (http://webspersoais.usc.es/export/sites/default/persoais/marco.garcia.quintela/_configuration/pdfs/GarciaQuintela_2006_SolarCycleLandscape.pdf ).
É já agora curioso que a palavra portuguesa «mata» para designar «floresta» seja de origem obscura, ou derive talvez do latim «matta», que significa «esteira de junco»; coincidentemente, o termo «mat» é em Irlandês (língua céltica) actual sinónimo de «vegetação», segundo aqui se lê: http://www.focloir.ie/en/dictionary/ei/mat

quinta-feira, julho 18, 2019

NOVO SANTUÁRIO DE APOLO EM ROMA



Dedicado um novo templo a Apolo Pítico Hiperbóreo em Roma, no santuário da Associação Tradicional Pietas. 
*
Fonte: https://www.facebook.com/AssociazioneTradizionalePietas/photos/a.1017188431673561/2420446888014368/?type=3&theater

quarta-feira, julho 17, 2019

POVOAÇÃO GALESA VOTA UNANIMEMENTE PELA INDEPENDÊNCIA GALESA

Em Gales, o conselho da vila de Caerphilly votou unanimemente o apoio à campanha YesCymrus, activismo em prol da independência da Nação Galesa.
O de Caerphilly é assim o primeiro conselho do sul de Gales a apoiar a independência nacional dos Galeses. O texto da moção diz: 
«Propor que o Conselho da Vila de Caerphilly nota a recente ascensão no apoio a um Gales Independente, incluindo a marcha pela independência em Cardiff a 11 de Maio de 2019, que atraiu uma multidão de milhares. 
Notamos também que outros conselhos em Gales fizeram semelhantes declarações.
Propor que este conselho apoie a campanha pela Independência de Gales e os benefícios que pode trazer para as comunidades locais em Gales.»
A moção foi proposta por um vereador do partido nacionalista Plaid Cymru.
Machynlleth foi o primeiro conselho de Gales a votar na independência, seguido por Porthmadog, Blaenau Ffestiniog, Nefyn, Bethesda, Caernarfon, Llanuwchllyn, Trawsfynydd, Llanystumdwy, Pwllheli, Bontnewydd, Llanberis, Waunfawr e Caeathro, e Llanllyfni.
*
Fonte: https://nation.cymru/news/caerphilly-town-council-the-first-in-the-south-of-wales-to-vote-for-welsh-independence/?fbclid=IwAR1iULckcUxYXPc5fQWSyaHzaem17cR-z14U7KtLEV-qwAuvxpD7WvZj-jY

* * *

«Cymru am byth», ou «Gales para sempre», como dizem os Nacionalistas galeses - Cymru é mais uma nação europeia a caminho da independência.

A REALIDADE DO SOFRIMENTO DO TOIRO NA TOURADA PORTUGUESA

Para lá das plumas, dos trajes engalanados, dos cavalos aprumados e da música festiva, há uma realidade que muitos portugueses desconhecem. A chamada "tourada à portuguesa" consiste em esconder a parte mais violenta das touradas e a morte efectiva dos animais.
Debaixo de um calor intenso, fora do seu ambiente natural e num espaço exíguo onde quase não se podem mexer, nem deitar, 6 touros são transportados até à praça.
Vão ser perfurados com bandarilhas afiadas, cujos ferros medem entre 35 a 90 cm cm de comprimento (artigo 51o do DL 89/2014 de 11 de Junho) enfeitadas com papel de seda de variadas cores.
Antes da "corrida", são imobilizados para serem "embolados" (ou seja, para que lhe cortem com uma serra a ponta dos cornos) com recurso a uma bitola com 1,4 cm de diâmetro. Os cornos são revestidos por uma protecção de couro, que lhes retira a noção de distância e protege os cavalos de serem esventrados.
Depois da "lide" os touros são recolhidos para o interior do camião, no caso das praças desmontáveis, puxados por uma corda amarada à cabeça e a um tractor que os força a entrar no camião. Aí são imobilizados, e arrancadas as bandarilhas pelo "embolador", sem qualquer anestesia nem assistência veterinária. Para arrancar as bandarilhas é necessária a utilização de uma navalha para cortar a carne e fazer sair o arpão, deixando várias lesões no corpo do animal que ainda está vivo, apesar de exausto e em grande stress.
Os touros são transportados nestas condições para o matadouro (destino da esmagadora maioria dos animais, com excepção dos que são "indultados" para reprodução) onde são abatidos, geralmente à 2ª feira. Alguns morrem antes de chegar ao matadouro, devido às lesões, stress, calor, etc.
Ninguém vê, e ninguém permite que se registem estes momentos.
Esta fotografia escapou à "censura" dos que tentam com esforço manter uma "tradição" que já não devia existir, num país onde a maioria dos cidadãos não têm qualquer interesse por ela. Se os portugueses soubessem o que são na realidade as "touradas à portuguesa", o cruel espectáculo não durava mais uma temporada. Infelizmente, grande parte do sofrimento dos animais, permanece escondido entre as paredes dos camiões, sujas de sangue, e na escuridão dos curros das praças de touros.
As touradas têm os dias contados, e são cada vez menos os que se esforçam por encontrar argumentos para justificar tamanha crueldade para mero divertimento de uma minoria insensibilizada para o sofrimento destes animais.
As touradas portuguesas são menos cruéis que as outras? Não, não são.
*
Fonte: https://www.facebook.com/Basta.pt/photos/a.472890756075069.108951.143034799060668/1818115118219286/?type=3

NA ALEMANHA - POLÍCIA RETIRA CRUZES EM MEMÓRIA DE ALEMÃES ASSASSINADOS POR ALÓGENOS

No leste da Alemanha, a polícia removeu cerca de duzentas cruzes negras colocadas em espaço público, junto às estradas, por nacionalistas em memória dos alemães assassinados por alógenos. Os activistas de Extrema-Direita afirmam que milhares de autóctones foram mortos por imigrantes desde 1990.
*
Fonte: https://voiceofeurope.com/2019/07/german-police-remove-hundreds-of-far-right-black-wooden-crosses-symbolizing-germans-murdered-by-foreigners/

* * *

Claro que a bófia ao serviço dos donos do sistema não pode deixar que o povo veja ou sequer pense nestas coisas, porque sabe que «longe da vista, longe do coração», pelo que quanto mais estas coisas forem vistas pelo povo, mais o povo vota nos Nacionalistas e menos a elite consegue impingir ao povo o seu ideal de imigração em massa... por isso, esta elite não permite sequer que o autóctone possa lembrar os seus mortos na sua própria terra...

CRIMINALIDADE EM PORTUGAL POR ORIGEM ÉTNICA


Que surpresa do camandro, confirma-se o «estereótipo» e «mito racista» da criminalidade cabo-verdiana... já para não falar do resto de África, claro... nem a ciganada da Roménia se compara por exemplo ao contingente de Angola...

SETE MUSLOS SENTENCIADOS NA RÚSSIA POR TENTAREM PROVOCAR COLISÃO ENTRE COMBOIOS DE ALTA VELOCIDADE

Na Rússia, sete muçulmanos alegadamente apoiantes do califado foram sentenciados a  penas de prisão entre os quinze e os vinte anos ao tentarem provocar em 2017 uma colisão de comboios de alta velocidade entre Moscovo e São Petersburgo. 
Os suspeitos são originários do Tajiquistão, país onde uma elite laica, de formação soviética, se sobrepõe a uma população maioritariamente muçulmana.
Em 2007, um ataque bombista acidentou um comboio nesta mesma linha - Moscovo-São Petersburgo, ferindo sessenta pessoas; em 2009, um outro ataque bombista, também neste percurso, causou a morte de vinte e oito pessoas.
*
Fonte: https://www.jihadwatch.org/2019/07/russia-seven-muslims-plotted-to-stage-a-collision-on-high-speed-railway-between-moscow-and-st-petersburg

* * *

Ter muçulmanos dentro do País serve para estes e outros enriquecimentos, toda um nível de emoção incomparável - seja na Europa, na Ásia, em África ou em qualquer outra parte do planeta onde quer que haja muçulmanos com força suficiente para atacarem não muçulmanos.

CIDADES MAIS PERIGOSAS DO MUNDO - AS MAIS POBRES? NÃO - SIMPLESMENTE POVOADAS POR NEGROS E/OU MESTIÇOS...

O portal de pesquisas Numbeo publicou a lista denominada "Indicador de Crime 2019 Meio do Ano" que contém 328 cidades de todo o mundo colocadas por ordem decrescente do indicador de crime.
Seis cidades do Brasil estão entre as primeiras 20 cidades da lista, das quais as mais perigosas – Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Recife – ocupam respectivamente os lugares 8-12 e São Paulo está no 17º lugar.
A cidade mais perigosa do mundo, segundo o portal, é Caracas, com o indicador de crime 85,26 e a mais segura é Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos, com indicador de crime 10,61.

Esta é a lista das dez cidades mais perigosas do planeta:
  1. Caracas, Venezuela
  2. Pietermaritzburg, África do Sul
  3. Port Moresby, Papua Nova Guiné
  4. San Pedro Sula, Honduras
  5. Pretória, África do Sul
  6. Durban, África do Sul
  7. Joanesburgo, África do Sul
  8. Fortaleza, Brasil
  9. Salvador, Brasil
  10. Rio de Janeiro, Brasil
Fonte: https://br.sputniknews.com/fotos/2019071714226617-tres-cidades-do-brasil-estao-entre-as-10-mais-perigosas-do-mundo/

* * *

Pode ver-se aqui https://pt.numbeo.com/criminalidade/classifica%C3%A7%C3%B5es o resto da lista, na qual também aparece Lisboa, em 262º lugar, e o Porto, na posição 195. Talvez o Bairro do Cerco pese no caso da Invicta enquanto a criminalidade da cidade da Amadora não deve estar incluída na de Lisboa, suspeito...

NA SUÉCIA - SACERDOTE EXPULSO DA IGREJA POR COMPARAR HITLER A JESUS CRISTO

Um padre da Igreja da Suécia foi destituído por declarações incongruentes com a sua posição, informou o jornal da Igreja Kyrkans Tidning.
O Conselho da Igreja, citando a opinião de especialistas, comunicou que o padre "expressou-se, directa e indirectamente, de forma anti-semita e islamofóbica" e "fez declarações teológicas profundamente problemáticas", além de considerar que os limites da liberdade de expressão e do sacerdócio tinham sido ultrapassados.
Por sua vez, o ex-clérigo descreveu-se como "verdadeiro sacerdote", "verdadeiro cristão" e "verdadeiro nacional-socialista" e acusou a Igreja da Suécia de trair o "verdadeiro Deus".
Revelou-se que o ex-sacerdote havia comparado o líder nazi Adolf Hitler com Jesus Cristo e que era membro do Movimento de Resistência Nórdica (NMR), que defende a auto-suficiência nórdica, a retirada da UE e a deportação em massa de imigrantes não brancos.
"A razão [para a exoneração] é que o homem se expressou de uma forma racista e nazi que prejudica a reputação da igreja", explicou Johan Munck, presidente da Câmara de Recurso da Igreja da Suécia, que é a mais alta instância no caso.
Licença para opinar
Apesar disso, o padre não negou as suas declarações, mas referiu-se à liberdade de opinião: "O que a Igreja da Suécia está agora a fazer no seu zelo pode ter consequências. O que virá a seguir? […] É triste que vocês os democratas gritem o mais alto possível sobre a liberdade de opinião, mas a apliquem o menos possível", disse o padre destituído, que considera que a Igreja da Suécia "traiu o verdadeiro Deus, Jesus Cristo".
A Igreja da Suécia possui mais de cinco milhões de membros e é conhecida pela sua posição liberal em questões como a homossexualidade e a imigração em massa, além de ser a maior organização religiosa da Suécia e a maior denominação luterana da Europa.
Nas últimas décadas, porém, os membros dessa igreja têm vindo a diminuir rapidamente. Em 2018, 57% da população sueca eram membros da Igreja da Suécia, contra 95% em 1972.
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/europa/2019071714227533-liberdade-de-expressao-sacerdote-sueco-e-exonerado-por-comparar-hitler-a-jesus/

* * *

Mais um discípulo do Judeu Morto que andava ali enganado, talvez porque tenha ido na converseta de que o Cristianismo constitui «a religião nacional»...


MINISTRO ITALIANO SALVINI DIZ QUE NAZIS O QUERIAM ASSASSINAR

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, disse nesta Martes (16) que um grupo neo-nazi preso foi enviado por um "grupo ucraniano" para assassiná-lo.
Na Lues (15), a polícia apreendeu um míssil francês Matra Super 530F, além de diversas armas e objectos relacionados com o Nazismo. As apreensões fazem parte de uma operação que prendeu um grupo neo-nazi que supostamente teve participação no conflito armado na região de Donbass, na Ucrânia.
Ainda não se sabe de que lado lutou o grupo. Alguns canais dos média especularam que eles estiveram ao lado de forças de Donetsk e Luhansk, mas a polícia não deu detalhes sobre a questão.
"Esta foi uma das diversas ameaças de morte que recebo todos os dias. O serviço secreto falou de um grupo ucraniano que estava planeando um ataque contra a minha vida. Estou feliz por isso ter servido para revelar o arsenal de homens malucos", disse Salvini.
O ministro do Interior da Itália tem recebido críticas pela sua postura em relação a Moscovo. Após a Crimeia ter decidido reintegrar-se na Rússia, Salvini criticou as sanções económicas impostas a Moscovo.
Salvini tem sido também acusado de ser financiado pela Rússia. Em Fevereiro, a revista italiana L'Espresso publicou uma reportagem de investigação em que afirma que Salvini e seus representantes tiveram reuniões secretas em Moscovo em Outubro de 2018 a fim de discutir financiamento.
As alegações apontam que esse dinheiro seria utilizado para financiar o partido de Salvini, o Lega, para a disputa das eleições europeias. O partido teria recebido 3 milhões de euros.
Tanto Moscovo quando Salvini negam as acusações.
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/europa/2019071614222964-salvini-diz-que-neonazistas-presos-com-missil-queriam-mata-lo-a-mando-de-ucranianos/

* * *

Para já, o caso é demasiado estranho para se poder comentar... terá isto a ver com algum rancor nacionalista ucraniano contra Salvini?... 

terça-feira, julho 16, 2019

MANIFESTAÇÃO EM MASSAMÁ A FAVOR DAS FORÇAS POLICIAIS


Mais de uma centena de pessoas esteve, esta Martes, presente numa concentração em defesa da PSP, em frente à esquadra de Massamá, em Sintra, com os presentes a agradecerem o trabalho dos agentes e a condenarem as críticas que são alvo.
A iniciativa foi organizada pelo grupo de Moradores de Massamá na rede social Facebook, tendo em conta as agressões que os agentes são alvo e as muitas críticas públicas que sofrem no desempenho das suas funções.»
"Queremos demonstrar às nossas forças policiais que estamos com eles e valorizamos o seu trabalho. Não concordamos com o crescimento do sentimento de impunidade que existe e deve ser desmotivador enfrentarem vários perigos para salvaguardar a segurança pública, com o seu trabalho a ser questionado por questões de pormenor", disse à Lusa Maria de Sousa, administradora do grupo que organizou a iniciativa.
A moradora defendeu que a iniciativa tinha como objectivo "valorizar e agradecer" a intervenção das forças de segurança.
"Acho que a nível nacional todos o deviam fazer, deviam demonstrar a todas as forças policiais que o cidadão de bem, que cumpre os seus deveres para ter direitos, defende a PSP e a GNR e que pretende um ambiente se segurança", salientou.
Paula Rego também faz parte do grupo e explicou que é necessário combater a "má imagem" que muitas vezes existe na sociedade em relação às autoridades.
"Estava na altura de agradecer à PSP. Eles são massacrados, em especial na comunicação social, ninguém lhes agradece o seu trabalho. Queremos agradecer o seu trabalho e combater a má imagem que muitas pessoas têm", defendeu, frisando que as forças de segurança "precisam de ser apoiadas".
A moradora de Massamá lembrou que o encontro de hoje foi marcado ainda antes dos acontecimentos do fim de semana em Queluz (concelho de Sintra), em que confrontos entre grupos rivais na estação ferroviária provocaram ferimentos de arma branca em dois homens e uma mulher, e num elemento da PSP, atingido por uma garrafa.
"Apesar de este encontro ter sido organizado antes do que aconteceu nos últimos dias em Queluz, acho que isso deu visibilidade. Mostrou o que sentimos, uma vez que as forças de segurança foram muito criticadas na sua acção e não merecem", afirmou Paula Rego.
Rui Santos também é morador e explicou que esta acção demonstra que os cidadãos começam a perceber que "algo não está bem".
"A própria população começa a perceber que alguma coisa não está bem e que estes homens e mulheres precisam de mais autonomia para fazerem o serviço correcto. Com tantas situações, muitas vezes podem sentir-se retraídos e a pensar duas vezes, o que é normal. Este é um apelo da população à PSP", defendeu.
Maria Jacinta Correia é da mesma opinião, afirmando que é preciso apoiar as forças policiais.
"Muitas vezes não podem fazer as coisas como deviam, porque são castigados. Os bandidos ficam bem, e a PSP e a GNR é que são castigadas e isto não pode continuar. É necessário que os deixem trabalhar", disse à Lusa.
A população presente em frente à esquadra da PSP em Massamá bateu uma prolongada salva de palmas, perante o olhar de alguns agentes que estavam no local, gritando: "Obrigado PSP".
*
Fonte: https://www.jn.pt/justica/interior/mais-de-uma-centena-de-pessoas-em-defesa-da-psp-em-massama-11119420.html

* * *

É mais que caso para dizer Vox Populi, Vox Dei - esta é uma verdadeira actuação democrática, do povo que está farto de ser oprimido na sua própria terra pela violência dos gangues e que não mais admite ver a sua única defesa imediata, a polícia, a ser bloqueada ou a ficar de mãos atadas só porque a elite reinante, indiferente à segurança das classes baixas, sente-se melhor a apoiar certos delinquentes. O povo reage e sabe aquilo de que mais precisa.

TURQUIA AMEAÇA SAIR DA OTAN?

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, assegurou que o seu país está preparado para deixar a OTAN, durante uma reunião com o deputado russo Vladimir Zhirinovsky.
"Encontrei-me duas vezes com o presidente da Turquia, Recep Erdogan, e ele disse-me pessoalmente que a Turquia estava disposta a retirar-se da OTAN", escreveu Zhirinovsky.
A Turquia pretende aderir à União Europeia, mas não é aceite mesmo cumprindo todas as condições, afirmou o deputado.
"A Turquia foi um dos primeiros países a ser recebido pela OTAN, pois seu território era adequado para acções contra a Rússia", disse Zhirinovsky, líder do Partido Liberal Democrata (LDPR).
Os Turcos ingressaram na OTAN em 1952 e são candidatos ao ingresso na União Europeia desde 1999.
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2019071614220979-turquia-admite-possibilidade-de-abandonar-otan/

* * *

Ao contrário do que diz o deputado, a Turquia não cumpre todas as condições para entrar na UE, logo a começar porque mantém a ocupação ilegal de Chipre, porque ameaça constantemente a Grécia, Estado-membro, e porque não respeita a liberdade de expressão. De resto, a Turquia nem sequer é europeia, não tem lugar possível na UE - tampouco deveria fazer parte da OTAN, não apenas porque o seu semblante de cavalo de Tróia não favorece a coesão da organização, mas também porque a sua inclusão na aliança atlântica cria uma proximidade perigosa com uma das zonas mais afectadas por conflitos militares e porque, já agora, se prefigura cada vez mais hostil aos Curdos e a Israel, dois aliados naturais da Europa.

ITÁLIA - GOVERNO VAI FAZER RELATÓRIO SOBRE CIGANOS ILEGAIS NO PAÍS

O ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, ordenou hoje a realização de um relatório sobre os acampamentos de ciganos no país para localizar aqueles que estão ilegais e “preparar um plano de desalojamento”.
Matteo Salvini, que é também vice-primeiro-ministro e líder do partido da Liga (de extrema-direita), pediu aos presidentes das câmaras municipais de todo o país para fazerem um relatório sobre os vários tipos de Povos nómadas e ciganos presentes no território e entregar o documento no prazo de duas semanas, anunciou o ministério em comunicado.
O objectivo é verificar a presença de campos ilegais para estabelecer um plano de expulsão”, explicou Salvini, sublinhando que a prioridade deve ser dada “às situações de ilegalidade e degradação que frequentemente se registam nesses acampamentos” e que “constituem um perigo para a ordem pública e a segurança”.
O censo, escreveu o ministro na ordem enviada aos autarcas, terá de ter informação sobre o tipo de “alojamento”, a densidade da população, as condições dos acampamentos (existência de água, redes eléctricas e esgotos) e o número de menores.
Segundo explica, será elaborado “um plano de evacuação progressiva das áreas ilegalmente ocupadas” para “ultrapassar as situações de degradação e restaurar as condições de legalidade”.
Salvini afirmou em declarações recentes que “está na hora de os Ciganos começarem a pagar pelos serviços”.
O ministro do Interior provocou uma polémica no ano passado quando propôs realizar um censo das pessoas de etnia cigana para expulsar aqueles que não nasceram no país, lamentando que “esses tivessem de ficar” em Itália.
Números avançados pelo ministro do Interior indicam a existência de 40.000 ciganos a viver em acampamentos em Itália, mas o Conselho da Europa estima que, entre as várias etnias de ciganos, o número esteja entre os 120 mil e os 180 mil.
Este valor representa, de acordo com o Conselho da Europa, uma das proporções mais baixas de ciganos relativamente à população total verificada nos países europeus.
*
Fonte: https://tvi24.iol.pt/internacional/matteo-salvini/italia-vai-fazer-relatorio-sobre-ciganos-para-preparar-plano-de-expulsao

* * *


É mais uma medida a comprovar que a Democracia funciona - e beneficia o Nacionalismo. O ministro italiano Salvini mostra mais uma vez que sabe defender os interesses da sua Nação.

CAPITAL FRANCESA - MUÇULMANO GRITA «ALLAH AKBAR!» ENQUANTO MATA JUDIA, MAS FICA IMPUNE POR ESTAR SOB EFEITO DE MARIJUANA?...

Em Paris, um muçulmano,  Kobili Traore, assassinou em 2017 a sua vizinha Sarah Halimi, judia. O homicida gritou «Allahu akbar!» («Alá é o maior!») enquanto cometia o crime. O juiz diz agora que ele eventualmente não pode ser responsabilizado porque estava sob efeito de marijuana...
Dois anos antes, o muslo tinha chamado «judia suja» à filha de Halimi.
*
Fonte:https://www.jihadwatch.org/2019/07/france-muslim-who-murdered-jewish-woman-while-screaming-allahu-akbar-not-responsible-because-he-smoked-marijuana

* * *

Curioso, julguei que a marijuana era uma droga leve... uma droga leve dá guarida para se assassinar impunemente uma pessoa?... Ou haverá aí a influência de uma droga pesada, a chamada «peste verde», também conhecida como Islão?...
Já agora, se fosse um nazi, um cristão ou um budista a assassinar uma judia, será que alguma marijuana lhe valia para ficar a salvo da pildra?... Fica por saber...

RECORDAR A VITÓRIA HISPÂNICA DE NAVAS DE TOLOSA CONTRA A MOIRAMA



A 16 de Julho de 1212 deu-se a Batalha de Navas de Tolosa, na qual as forças do rei castelhano Afonso VIII, auxiliadas pelas hostes de Leão, Navarra, Aragão e de Portugal - estas últimas lideradas pelo rei D. Afonso II, o Gordo - esmagaram as tropas islâmicas num combate que marcou o recuo decisivo e irreversível da Moirama.
Desta página castelhana, retira-se este empolgante trecho:

«As tropas almohadas, provenientes dos territórios que denominavam «Al-Andalus» e soldados berberes do norte de África, reunidas para formar una jihad que expulsaria definitivamente os cristãos da Península Ibérica. Tinham estado a retardar o choque frontal com o fim de conseguir debilitar a união das tropas cristãs e esgotar as forças destas por esgotamento das suas provisões.
Os castelhanos de segunda línea, al mando de Nuñez de Lara, y las Órdenes Militares formaban en el centro flanqueados a la derecha por los navarros y las milicias urbanas de Ávila, Segovia y Medina del Campo; y a la izquierda por los aragoneses. Tras una carga de la primera línea de las tropas cristianas capitaneadas por el vizcaíno Diego López de Haro, los almohades, que doblaban ampliamente en número a los cristianos, realizan la misma táctica que años antes les había dado tanta gloria. Los voluntarios y arqueros de la vanguardia, mal equipados pero ligeros, simulan una retirada inicial frente a la carga para contraatacar luego con el grueso de sus fuerzas de élite en el centro. A su vez los flancos de caballería ligera almohade, equipada con arco, tratan de envolver a los atacantes realizando una excelente labor de desgaste. Recordando la batalla de Alarcos era de esperar esa táctica por parte de los almohades. Al verse rodeados por el enorme ejército almohade, acude la segunda línea de combate cristiana pero no es suficiente. La tropa de López de Haro comienza a retirarse pues sus bajas son muy elevadas no así el propio capitán el cual, junto a su hijo, se mantiene estoicamente en combate cerrado junto a Nuñez de Lara y las Ordenes militares.
Al notar el retroceso de muchos de los villanos cristianos, los reyes cristianos al frente de sus caballeros e infantes inician una carga crítica con la última línea del ejército. Este acto de los reyes y caballeros cristianos infunde nuevos bríos en el resto de las tropas y es decisivo para el resultado de la contienda. Los flancos de milicia cargan contra los flancos del ejército almohade y los reyes marchan en una carga imparable. Según fuentes tardías el rey Sancho VII de Navarra aprovechó que la milicia había trabado en combate a su flanco para dirigirse directamente hacia Al-Nasir. Los doscientos caballeros navarros junto con parte de su flanco atravesaron su última defensa: los im-esebelen, una tropa escogida especialmente por su bravura que se enterraban en el suelo o se anclaban con cadenas para mostrar que no iban a huir. Sea como fuere lo más probable es que la unidad navarra fuera la primera en romper las cadenas y pasar la empalizada, lo que justifica la incorporación de cadenas al escudo de Navarra. Mientras la guardia personal del califa sucumbía fiel a su promesa en sus puestos, el propio Al-Nasir se mantenía en el combate dentro del campamento.
No existía en aquella época ninguna forma humana de detener una carga de caballería pesada cuando se abatía sobre un objetivo fijo y lograba el cuerpo a cuerpo. En las Navas, los arqueros musulmanes, principal y temible enemigo de los caballeros, principalmente por la vulnerabilidad de sus caballos, no podrían actuar debidamente cogidos ellos mismos en medio del tumulto. El ejército de Al-Nasir se desintegró.»

Num brilhante sítio internético que já desapareceu, podia ler-se o seguinte:

«Detendo o avanço dos Almóades na Península Ibérica, os reis de Castela, Aragão, Navarra, Leão e Portugal fizeram reunir um exército coligado contra as tropas do Califa al-Nasir, derrotadas por completo nesse dia. Esta importante e sanguinolenta batalha foi das mais renhidas da Alta Idade-Média, marcando uma data decisiva para a Reconquista na Espanha. As Fronteiras meridionais de Castela nunca mais recuaram. A batalha ganhou assim foros de autêntica Cruzada Ibérica contra os Muçulmanos, constituindo, portanto, um momento marcante da chamada Reconquista. O contingente Português, a arraia miúda dos concelhos e a Cavalaria do Templo, sob o comando de Afonso II, tais prodígios de valor obraram, assinalados por vários cronistas, que essa batalha de Navas foi o baptismo de sangue do novo reino cristão entre os demais da península, a sua carta de nobreza e valentia, o reconhecimento universal da sua robustez e do valor do seu esforço (...).»
O episódio histórico não perdeu relevância simbólica, antes a ganhou - não apenas porque a ele se deve, em grande medida, a actual existência pacífica das nações ibéricas, mas também porque se constitui como modelo de resistência, e de teimosa resistência, e de redobrada resistência, quando tudo parece perdido contra um invasor poderosíssimo, mostrando que o enfraquecimento ou recuo de companheiros pode sempre funcionar como mais um incentivo para avançar. Este magistral exemplo afigura-se notoriamente útil numa altura em que o mesmo inimigo que neste embate foi abatido volta a ameaçar o Ocidente, uma vez que as forças do imperialismo muçulmano estão de novo às portas da Europa, ou aliás, já dentro de portas - bem pior do que o perigo do fortalecimento militar dos Estados islâmicos (como o Paquistão e o Irão, por exemplo) é o perigo que a presença já interna de milhões e milhões de muçulmanos oferece à Europa, e que, se crescer, poderá fazer aos Europeus o mesmo que a Cristandade (irmã mais velha do Islão...) fez, submergindo-lhe a identidade, instaurando a intolerância totalitária em larga escala e fazendo correr rios de sangue em nome de uma fé universalista e exclusivista, entenda-se, imperialista. 

Pode ver-se e ouvir-se aqui uma bem detalhada e bem explicada narração (em Castelhano) da refrega (sem referir a participação do rei português, o que não fica nada bem ao castelhame, mas enfim - dê-se-lhe o desconto, à atitude dos hermanos...).

Trata-se de um dia que bem merecia um feriado em toda a Ibéria...

segunda-feira, julho 15, 2019

PELOS GÉMEOS DIVINOS NO BERÇO CULTURAL DO OCIDENTE


Celebração da Dioscureia ou Festival dos Dióscuros - Castor e Pollux, Gémeos Divinos - no templo ateniense do Supremo Conselho dos Gentios Helénicos, a 7 de Julho deste ano.
*
Fonte: https://www.facebook.com/pg/YSEEHELLAS/photos/?tab=album&album_id=10156435818714562&ref=page_internal

UE APLICA SANÇÕES À TURQUIA PELA EXPLORAÇÃO INVASIVA EM CHIPRE

Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia (UE) aprovaram nesta Lues (15) a imposição de sanções contra a Turquia após a decisão do país de continuar a exploração de hidrocarbonetos no Chipre, segundo informou a imprensa local.
Os navios turcos de perfuração Yavuz e Fatih estão actualmente ancorados na costa do Chipre para perfurar petróleo e gás. Tanto Chipre quanto Grécia vêem isso como uma provocação e a União Europeia pediu à Turquia para encerrar a operação dos navios.
Ancara, por sua vez, argumenta que tem o direito de perfurar recursos naturais na região e anunciou, na Mércores (10), que continuará as actividades na área.
De acordo com a agência de notícias alemã Focus, as sanções visam reduzir concessão de crédito por parte do bloco europeu à Turquia e também podem suspender um acordo no sector de aviação entre Bruxelas e Ancara, que actualmente está em negociação.
Além disso, a UE ameaça impor outras sanções, incluindo a introdução de medidas restritivas sobre indivíduos e organizações envolvidas.
O Chipre está dividido entre as comunidades grega e turca desde 1974, embora a república do norte, apoiada pelos turcos, não tenha sido reconhecida internacionalmente. A República de Chipre, que defende soberania sobre toda a ilha, aderiu à União Europeia em 2004.
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/europa/2019071514220479-uniao-europeia-aprova-sancoes-contra-a-turquia-apos-impasse-no-chipre/

* * *

Bom sinal da parte da UE... será o efeito da maior presença nacionalista no parlamento europeu?... De uma maneira ou de outra, é positivo, até ver.


FÁBRICA DE REPROCESSAMENTO DE MATERIAL NUCLEAR NO REINO UNIDO É O EDIFÍCIO INDUSTRIAL MAIS PERIGOSO DA EUROPA OCIDENTAL

A usina de reprocessamento de material nuclear de Sellafield, localizada próxima da costa em Cúmbria, Reino Unido, tem sido apelidada como "edifício industrial mais perigoso da Europa Ocidental".
Durante os últimos dois anos foram alegadamente registadas 25 falhas de segurança na usina de reprocessamento de material nuclear de Sellafield.
Os incidentes ocorridos incluíram o vazamento de radiação de um cano de água, um contentor de resíduos nucleares que por qualquer razão não estava soldado completamente, pó de urânio derramado e o vazamento de ácido de um tubo de água, entre outras falhas registadas.
Os registos efetuados revelam que o esquadrão anti-bomba foi chamado à usina em Outubro de 2017 após químicos potencialmente instáveis terem provocado receio, enquanto passado um mês foi descoberto que um dos funcionários tinha sido exposto a baixo nível de radiação, escreve jornal The Sun. 
O complexo nuclear armazena 140 toneladas de plutónio e recebe os resíduos radioactivos de reactores que estão em funcionamento no Reino Unido.
Apesar de os gerentes terem reiterado várias vezes que a segurança é uma "prioridade fundamental", mesmo assim as instalações protegidas com arame farpado foram denominadas como o lugar mais perigoso na Europa.
'Um só erro pode ser catastrófico'
A população local vive com medo constante de que algum acidente grave possa acontecer ali, disse Janine Smith do grupo de activistas contra ambiente radioactivo desta zona.
"Uma só falha de segurança já é demais. Não devia haver nenhuma. Um só erro pode ser catastrófico. Os prédios em Sellafield estão tão perto uns dos outros que, se alguma coisa acontecer neste sitio, seria um desastre. Poderia ser pior que Chernobyl", afirmou Smith.
Por outro lado, respondendo aos receios relacionados com a segurança nuclear, a empresa Sellafield Ltd. informou que permanece vigilante em relação ao que tem a ver com segurança: "Nenhum dos acontecimentos registados nos últimos dois anos foi superior ao nível mais baixo de classificação. Em conformidade com o nosso compromisso de abertura e transparência, investigamos todos os incidentes e apresentamos os detalhes no nosso site", disse um representante da empresa.
O desastre de Chernobyl é considerado um dos piores acidentes nucleares da história. A contaminação subsequente fez com que cerca de 8,4 milhões de habitantes da actual Bielorrússia, Ucrânia e Rússia tivessem sido expostos a elevados níveis de radiação, enquanto mais de 400.000 pessoas foram obrigadas a abandonar as zonas mais poluídas.
*
Fonte: https://br.sputniknews.com/europa/2019071414213078-pior-que-chernobyl-usina-de-residuos-nucleares-no-reino-unido-espalha-medo-entre-populacao/

* * *

Nenhum progresso ou comodidade urbana justifica o risco acima exposto. Em questões de vida ou de morte não há muito mais a discutir, apenas se atira areia aos olhos e se aposta na negligência optimista da generalidade da população.

domingo, julho 14, 2019

REVOLUÇÃO FRANCESA, UM DOS MARCOS DO RETORNO À VERDADEIRA EUROPA

Saúde-se a França, pátria latina, pela comemoração, hoje, da «Tomada da Bastilha», que marcou o início da Revolução Francesa, cujo hino é visceralmente nacionalista:

«O quê! Tais multidões estrangeiras
Fariam a lei em nossos lares!
O quê! Essas falanges mercenárias
Arrasariam os nossos nobres guerreiros!
Grande Deus! Por mãos acorrentadas
Nossas frontes sob o jugo se curvariam
E déspotas vis tornar-se-iam
Os mestres dos nossos destinos! 
Às armas, cidadãos,
Formai vossos batalhões,
Marchemos, marchemos!
Que um sangue impuro
Banhe o nosso solo!»

A Revolução Francesa assinala também um retorno da antiga liberdade pré-cristã, verdadeira raiz ideológica da Europa, chegando a permitir que antes do final do século XVIII se editasse em França um opúsculo em prol do retorno do Povo ao culto das antigas Divindades dos seus ancestrais...


MAIS UM POLÍCIA FERIDO, UM JOVEM ESFAQUEADO E MAIS DUAS PESSOAS AGREDIDAS NA ZONA MAIS AFRICANIZADA DO PAÍS

Um polícia ficou ferido, ao final da noite de sábado, numa desordem com mais de cem pessoas na estação ferroviária de Queluz-Belas, Sintra. Quase ao mesmo tempo, uma pessoa foi esfaqueada e outras duas agredidas numa festa no Monte Abraão, no mesmo concelho.
Inicialmente, a PSP transmitira que três jovens tinham sido esfaqueados e um polícia tinha ficado ferido em confrontos naquela estação, mas, já este domingo, a informação foi corrigida pela mesma força de segurança.
De acordo com fonte oficial do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, as autoridades foram chamadas pelas 23.30 horas de sábado à estação de Queluz-Belas, devido a uma desordem envolvendo cerca de 50 pessoas. No local, estariam, afinal, entre cem e 150 jovens, que terão arremessado garrafas contra os polícias, mal estes ali chegaram.
Uma parte acabaria por dispersar com o reforço do contingente policial, mas a maioria permaneceu no cais, aguardando a paragem do comboio com destino ao Oriente, em Lisboa. Terá sido quando este se aproximava que alguns dos jovens ali presentes pegaram em pedras e as arremessaram contra os polícias.
Um agente foi atingido e teve de ser suturado na cabeça e na perna. Dois civis, com cerca de 20 anos, foram detidos e posteriormente libertados. Estão notificados para se apresentarem, esta Lues, em tribunal, acrescentou ao JN a mesma fonte.
Com o comboio parado, por razões de segurança, em Queluz-Belas, e a circulação na Linha de Sintra suspensa, a maioria dos presentes terá então fugido a pé.
Só depois, explicou a mesma fonte, a PSP foi avisada pelo Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) de que tinham dado entrada nas urgências uma mulher esfaqueada e um homem e uma mulher agredidos.
As autoridades apuraram que tal terá ocorrido numa festa no Monte Abraão, mas, para já, não há confirmação de que as duas ocorrências estão relacionadas.
Não é ainda claro, igualmente, o que terá estado na origem destas agressões nem se terá mesmo existido uma desordem, antes da chegada das autoridades, na estação de Queluz-Belas.
*
Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: https://www.jn.pt/justica/interior/tres-jovens-esfaqueados-e-um-policia-ferido-numa-rixa-em-queluz-11110464.html

* * *

Não admira que os passageiros da linha de Sintra andem diariamente «com o coração nas mãos» segundo disse um deles, que não quis ser identificado, tal é o terror que por ali grassa...
Se o confronto não se faz sempre fisicamente, porque os europeus estão desabituados disso e a vida civilizada não inclina as pessoas à resposta violenta ou a pôr em risco o seu bem-estar físico por motivos fúteis, tal não significa que a situação fique resolvida - antes pelo contrário, só aumenta a tensão e o ressentimento. Se houvesse da parte dos Europeus verdadeiro ódio racial, há muito que se teriam unido em vastas milícias populares e expulsado os não europeus do solo europeu, os quais, mesmo sendo mais novos e tendo habituação à violência terceiro-mundista dos seus países de origem, não teriam ainda hoje números para fazer frente a multidões europeias em fúria, até porque o grosso das forças armadas europeias continua a ser de origem étnica europeia. Os Europeus pura e simplesmente querem ser deixados em paz na sua própria terra - mas isto é mais fácil de dizer do que de conseguir, quando por toda a parte em que a imigração terceiro-mundista se estabelece, surgem, vá-se lá saber porquê, gangues de «jovens» alógenos que vêm para cá sentir-se oprimidos pelo «racismo!!!!», o que lhes dá pretexto para exprimir a sua mistura de agressividade juvenil com ressentimento de ex-colonizados. Assim, o europeu comum que não possa viver em condomínios fechados depara-se constantemente com olhares hostis ou de desafio da parte de «jovens» que se comportam como gorilas no seu domínio territorial - e isto não se esvai da memória, em vez disso aí fica guardado e desenvolve-se. Vai ter de se exprimir, tarde ou cedo. Se tudo correr bem, exprime-se apenas pelo voto democrático, pacífico, em partidos contrários à imigração, partidos genuinamente nacionalistas...