sexta-feira, julho 29, 2016

HOJE E AMANHÃ - FESTIVAL FOLK CELTA DE PONTE DA BARCA



A 9ª Edição do Festival Folk Celta de Ponte da Barca já mexe. Confirmado para os dias 29 e 30 de Julho, na bela vila minhota de Ponte da Barca, mais concretamente na Praça Terras da Nóbrega que acompanha as margens do Rio Lima e do seu afluente Vade, o festival volta a receber dois palcos que irão funcionar em alternativo – o Palco Terra da Nóbrega e o Palco Bricelta – numa organização que pertence uma vez mais à Câmara Municipal.
A folk é um estilo musical com raízes populares como a transmissão da palavra e costumes. Vemos cada vez mais artistas no circuito comercial a fazerem este tipo de música e existe um mundo de sonoridades como em qualquer outro género.
No Festival Folk Celta os admiradores da música folk podem viver o estilo com mais intensidade através de um alinhamento que tem fortemente promovido a folk portuguesa ainda que compreenda um conjunto de artistas de outras nacionalidades.

Dia 29 de Julho: Pet Pipers' Project | Galandum Galundaina | Susana Seivane 
Lyra | The Oafs | Virandeira Folk

Dia 30 de Julho: António Zambujo | Talabarte | Retimbrar
Palankalama | Drusuna | Triquel

*

Fonte: https://liveeventticketing.com/event/view/festival-folk-celta

quarta-feira, julho 27, 2016

IMAGENS DO CULTO A ENDOVÉLICO A 16 DE JULHO DE 2016


https://www.youtube.com/watch?v=sFhMBPDXW9g

CULTO AO DEUS DO RAIO NO CENTRO DO MUNDO ESLAVO, BASTIÃO DA VERDADEIRA EUROPA

 

https://www.youtube.com/watch?v=C0yknf3fnUQ

Cerimónia ritual em honra de Perun, Deus do Raio e da Guerra entre os Eslavos, evento que teve lugar na ilha ucraniana de Khortitsa, realizado por diversos praticantes do culto à Divindade, padroeira dos guerreiros, a mais popular da religião eslava. Os dias consagrados a Perun vão de 20 a 27 de Julho.
Perun é a versão eslava de um dos principais arquétipos divinos indo-europeus, o do Deus do Trovão, que entre os Arianos da Índia é Indra, entre os Hititas é Tarhunt, entre os Baltas, Perkunas, Tor/Donar para os Germânicos, Taranis na Gália céltica; entre os Gregos e Romanos, Zeus e Júpiter, respectivamente, ambos Deuses do Céu, assumem essa função.

AMANHÃ - MANIFESTAÇÃO EM LISBOA CONTRA A TOURADA




No dia 28 de Julho (próxima quinta-feira), serão torturados 7 cavalos e torturados e mortos 7 touros. 14 Vidas que tiveram o azar de ter nascido serão fustigadas no mais infernal dos cenários, porque pior do que sofrer é sofrer sozinho, mas ainda pior é sofrer rodeado de gente que além de não se importar com o nosso sofrimento ainda se diverte com ele, fazendo da nossa agonia uma festa. Algo inimaginável para a maioria de nós. 
*
Fonte: https://www.facebook.com/events/644620739033769/

SOBRE A OPOSIÇÃO DA IGREJA CATÓLICA AO TOTALITARISMO... FASCISTA

Ando há meses para fazer referência a um livro de 2014 que no ano passado foi editado em Portugal: «O Papa e Mussolini - A História Secreta de Pio XI e a Ascensão do Fascismo na Europa», de David Kertzer. 
Folheei o volume e esta passagem em concreto chamou-me a atenção:
«Em 1938, o papa Pio XI dirigiu-se a um grupo de visitantes no Vaticano. Havia algumas pessoas, disse ele, que argumentavam que o Estado deveria ser todo-poderoso - "totalitário". Tal ideia, continuou ele, era absurda, não porque a liberdade individual fosse demasiadamente preciosa para ficar rendida, mas porque "se há um regime totalitário - de facto e por direito - é o regime da Igreja, porque o homem pertence totalmente à Igreja.»
Por sorte encontrei este excerto nesta página, em Inglês: https://www.theguardian.com/books/2014/mar/06/pope-mussolini-secret-history-rise-fascism-david-kertzer-review

Confirma-se aqui o que ando a dizer há anos - o credo do Crucificado que se apoderou da Europa é intrinsecamente totalitário, é até a raiz directa do totalitarismo em solo europeu: da intenção declarada de controlar a totalidade da vida humana, sobretudo na sua intimidade e mais profundos pensamentos, o que origina inevitavelmente, pela lógica própria das coisas, o autoritarismo e a intolerância, intolerância esta que ainda no século XIX era promovida pelo próprio papa como valor positivo, o que já aqui foi referido. Só por isso a Igreja se opôs ao Islão e, em muito menor medida, ao Fascismo: porque no mesmo espaço não é possível a existência de dois totalitarismos diferentes e a Igreja nunca gostou de concorrência...
Tudo isto é incompatível com o verdadeiro espírito europeu, não surpreende que a Cristandade, que a princípio se divulgou notoriamente mais no oriente e no norte de África do que entre os Povos da Europa, esteja agora a morrer por todo o velho continente enquanto cresce no terceiro-mundo. Os Europeus e seus descendentes não estão, de modo algum, em decadência, por mais que os habituais profetas da desgraça alertem contra a alegada decadência ocidental. O que está em decadência é boa parte daquilo que se convencionou, em determinado contexto, considerar como padrão e sinal de civilização superior, de acordo com uma visão conservadora e cristã da vida. Esta carga, sim, está a morrer, e precisamente por isso é que a Europa se torna cada vez mais fiel a si própria, pelo menos se/enquanto não for iminvadida por uma nova colonização oriunda de fora do continente, nova colonização essa que, se triunfar, ficará precisamente a dever-se, acima de tudo, ao vírus do universalismo militante que a Cristandade divulgou entre os Europeus. Para já, a reacção da massa popular europeia a esta iminvasão está notoriamente a crescer, como se constata no avanço gradual e verdadeiramente democrático - isto é, decidido pelo povo - dos seus partidos nacionalistas.




IGREJA ORTODOXA RUSSA VOLTA A MANIFESTAR PREOCUPAÇÃO DIANTE DO CRESCIMENTO DO PAGANISMO ESLAVO

A propósito da aproximação do aniversário do Baptismo dos Rus, a Igreja Ortodoxa Russa alerta contra a popularidade crescente dos grupos neo-pagãos, que descrevem como «desafio directo» à Igreja.
Numa conferência de imprensa recente, Vakhtang Kipshidzem, vice-líder do Departamento de Relações da Igreja com a sociedade e os média do Patriarcado de Moscovo, disse que o povo dos Rus deixou a prática pagã depois do baptismo e acrescentou o seguinte: «Infelizmente hoje há um movimento que mostra interesse no passado pagão e algumas organizações estão a tentar reencarnar esta quase-religião. O baptismo foi para nós uma escolha histórica e um facto irrevogável. As tentativas de o rever, mesmo citando argumentos de apologética pagã, são baseados numa invenção da representação pagã da realidade.» Mais afirmou que voltar atrás na escolha civilizacional feita pelo «baptizador» dos Rus é «um passo para a auto-destruição.»
A data do aniversário da adopção do Cristianismo pelos Rus, também conhecida como a do Baptismo dos Rus, dia em que o príncipe Vladimir foi baptizado - 15 de Julho no calendário juliano, 28 de Julho no calendário gregoriano - no ano 988. No Inverno passado, o dirigente do Departamento de relações da Igreja com a sociedade e os média, queixou-se do crescimento da popularidade do Neo-Paganismo na Rússia: «estamos a assistir ao crescimento dos sentimentos neo-pagãos entre os jovens; antes de mais, entre atletas, e também nas Forças Armadas e nas Forças Especiais, o que é duplamente desagradável.» A seu ver, isto constitui um «desafio directo» à Igreja a respeito do futuro. Manifestou o seu pessimismo: «parece-me que este problema só vai piorar» adiantando que «não deve ser subestimado». Tal é a preocupação desta gente que até já criou a Comissão Patriarcal para a Educação Física e Desporto...
*
Fonte: http://www.asianews.it/news-en/Orthodox-Church-warns-that-youth-neo-paganism-is-a-challenge-for-the-future-38089.html
* * *
Mais um bom sinal em solo europeu - sinal de que o Povo Europeu, neste caso concreto o do maior país da Europa, está a desenvolver-se na melhor das direcções, regressando, a pouco e pouco, à sua verdadeira identidade religiosa, por estar cada vez mais livre do jugo espiritual criado pelo culto do Judeu Morto na Cruz, credo alógeno e totalitário imposto pela força aos ancestrais dos actuais europeus. Uma imposição que, tanto nessa época como agora, continua a ser dada pelos impositores como «irrevogável», precisamente para convencer as pessoas a não resistirem à ordem cristã; e, tanto agora como nessa época, o culto pagão é descrito como inválido, ou porque os Deuses não existem, ou porque se existem são demónios ou porque, mais recentemente, o culto «perdeu-se» e agora já não se pode recuperá-lo... Não percebe, quem assim fala, que mesmo que a herança religiosa europeia estivesse de facto irrecuperavelmente morta, ainda assim valeria mais prestar culto a meros nomes ou a figuras «inventadas» e/ou mal entendidas do que ao Crucificado Judeu, mas é que sem apelo nem agravo. Vale sempre mais uma bandeira nacional, ainda que na pior das hipóteses não passe de um bocado de pano, do que qualquer entidade alógena e totalitária. E os Deuses Nacionais são sempre mais do que uma simples bandeira - representam, pela Sua própria definição, o que de mais sagrado existe na cultura humana no seio da qual são ou foram venerados. E, evidentemente, nada de nada prova que não se possam constituir novas pontes para o céu dos Deuses étnicos seja de que Povo for.


ESCÓCIA ESTUDA EVENTUAL SAÍDA DO REINO UNIDO PARA PODER CONTINUAR NA UNIÃO EUROPEIA

A Escócia planeia iniciar preparativos para uma possível saída do Reino Unido, se os seus interesses não forem considerados no âmbito do Brexit, declarou nesta segunda-feira a primeira-ministra do país, Nicola Sturgeon.
"Se percebermos que os nossos interesses não podem ser considerados no âmbito da Grã-Bretanha, a independência deverá ser uma das opções, por direito, a ser avaliada pela Escócia", citou as palavras da política a agência Reuters. 
Sturgeon adicionou que a Escócia iniciará preparativos para que esta opção permaneça disponível, em caso de necessidade. 
Este mês, Sturgeon declarou que, em 2017, a Escócia poderá realizar um segundo referendo sobre independência, se a Grã-Bretanha não levar em consideração a posição contrária do país quanto à saída do Reino Unido da UE. Também disse que a Escócia tem o direito de permanecer, ao mesmo tempo, tanto no Reino Unido, quanto na UE.
Num referendo, realizado em 2014, a Escócia optou por permanecer na Grã-Bretanha. Após o recente referendo britânico, que definiu o Brexit, o Reino Unido, segundo as palavras de Sturgeon, "deixou de ser o país, no qual os escoceses escolheram permanecer".
*
Fonte: http://br.sputniknews.com/mundo/20160725/5817746/Escocia-estuda-sair-Gra-Bretanha-Brexit.html

* * *

A União Europeia pode pois ser mais útil ao Nacionalismo do que muitos agora supõem. De um modo ou doutro, permite pelo menos desalojar o poder das actuais elites, ou por meio de uma parte dessa elite, combater a outra - tendo como ponto firme e verdadeiramente valioso apenas um, o bem da Estirpe (Nação, Etnia, Raça, consoante os casos).

APESAR DO TERRORISMO - PRESIDENTE DA COMISSÃO EUROPEIA QUER MANTER FRONTEIRAS ABERTAS E FOMENTAR A IMINVASÃO

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, declarou ontem à France 2 que por mais que o terrorismo piore, as fronteiras têm de permanecer abertas, porque sim, porque têm, porque a política das fronteiras abertas é uma das prioridades do seu projecto, diz ele: «Esta é uma das quatro liberdades fundamentais do Tratado de Roma. É um princípio inviolável.» Um dogma, portanto... Chega a dizer que ao contrário da sugestão de que talvez as fronteiras devam ser fechadas devido à onda terrorista, ele acha que é preciso fazer «exactamente o oposto», ou seja, exibir ainda mais os valores liberais das fronteiras abertas.

Entenda-se: dar ainda mais a outra face, expor-se mais e mais à violência alógena... e a isto o anti-racistame militante não chama «provocação», pois claro, só é «provocação» quando a Extrema-Direita quer que a alogenia em peso nos deixe em paz e fique à distância... e recebe o rótulo de «provocação» ou pior para que de algum modo se possa censurar a proposta, que é para o povinho não a ouvir demasiadas vezes, porque quanto mais o povinho a ouvir, mais nela vota, e lá se vai o projecto multiculturalista c'o caralho, assim não há condições de impingir ao povinho as maravilhas do mundo sem fronteiras nem identidades...

O gajo que manda na Comissão Europeia sem ter sido eleito disse também preferir a vitória de Hilary Clinton que a de Donald Trump, e que a Turquia tão cedo não entra na União Europeia; afirmou também que a Comissão Europeia está apostada não só em manter as fronteiras abertas, custe o que custar, mas também em favorecer a imigração como uma das suas prioridades de topo, tornando mais fácil e desejável a vinda e estabelecimento de famílias africanas na UE.

Falta pois mais, muito mais democracia na UE, para que fulanos destes não possam mandar no povo sem para isso terem sido escolhidos pelo povo... 

*

Fontes: 

https://www.jihadwatch.org/2016/07/juncker-no-matter-how-bad-migrant-crisis-jihadi-terrorism-get-well-never-give-up-on-open-borders
https://www.jihadwatch.org/2016/07/juncker-no-matter-how-bad-migrant-crisis-jihadi-terrorism-get-well-never-give-up-on-open-borders

terça-feira, julho 26, 2016

CONTEXTO HISTÓRICO E ACTUAL DA RESTAURAÇÃO ETNO-RELIGIOSA DO BERÇO DA EUROPA


https://www.youtube.com/watch?v=C_XLWnyY7uA

Representante do Conselho Supremo dos Gentios Helenos (YSEE) a explicar - em Inglês - o contexto histórico do desenvolvimento do actual culto religioso pagão, isto é, etno-religioso, na Grécia dos dias de hoje, pugnando por restaurar a identidade espiritual nacional, bloqueada e reprimida pelo monoteísmo cristão. É particularmente interessante a parte - a partir de 1:28 sensivelmente - em que relaciona o renascimento espiritual helénico com a luta pela independência contra o Império Otomano, luta esta da qual a Igreja Ortodoxa se aproveitou, depois de a princípio se lhe ter oposto...

AFRO-AMERICANO CONDENADO A VINTE ANOS DE CADEIA POR ORGANIZAR LUTAS DE CÃES

Hewitt Grant II da cidade de Bartow, na Flórida, foi sentenciado por 84 casos de crueldade animal relacionado com lutas de cães no início do mês. Ele recebeu 20 anos de prisão após violar uma ordem judicial do juiz Wayne Durden que dizia que Grant não podia mais tutorar cães.
Tudo isto aconteceu após Grant ser declarado culpado em 2007 por mais de 80 delitos de crueldade animal decorrentes de lutas de cães. Foi sentenciado a 364 dias na prisão, mas em 2008 os seus advogados encontraram uma forma de burlar a sentença por causa de uma busca ilegal na residência do Grant.
Mesmo com as acusações retiradas, ele recebeu uma ordem judicial para não mais “possuir” um cão para o resto da vida. Uma ordem que Grant estava disposto a violar.
O juiz Durden disse que a atitude e a disposição do Grant para violar a ordem acarretaram a sentença de 20 anos de prisão que recebeu.
De acordo com o Juiz Durden, “O réu foi apanhado em flagrante violando a ordem judicial que lhe foi dada pela sua conduta no caso.” Ele então disse que as suas acções contra animais indefesos são condenáveis. “Baseei-me em evidências relacionadas com os cães para avaliar este caso. As cicatrizes nas suas cabeças, focinho e corpos”, disse o juiz Durden.
Grant testemunhou em sua defesa, juntamente com vários outros membros da família e líderes de instituições religiosas. Grant suplicou por clemência, dizendo que estava tentando consertar o relacionamento com os seus familiares, especialmente com os seus dois filhos.
O pastor Michael Littlejorn, um dos ministros da igreja de Grant, testemunhou em sua defesa no julgamento. Disse, “Eu só consigo pensar no grande potencial que o Michael Vick possui.”
A acusação chamou várias testemunhas também. Trouxeram quatro pessoas do controle de animais e da organização local que lá estavam quando a propriedade do Grant foi invadida. Recontaram o que viram e como se sentiram em Outubro quando ocorreu a invasão.
Donna Seiler, supervisora de campo da equipe do xerife disse, “O nome Hewitt Grant traz memórias que eu gostaria de esquecer.”
O Procurador do Estado Adjunto, Carson Basset disse que Grant estava torturando os cães por puro prazer.
“Os cães não pediram por isso e não se colocaram nesta situação,” Bassett disse antes da sentença. “Pode-se assim enviar uma mensagem ao Hewitt Grant e a todos os outros envolvidos em lutas de cães.”
*
Fonte: http://www.anda.jor.br/17/07/2016/organizador-de-rinha-de-caes-e-sentenciado-a-20-anos-de-prisao-na-florida-nos-estados-unidos

* * *

Punição exemplar, sem dúvida. Fazia muita falta cá pelo burgo...

NORUEGA DECLARA TER MÍSSEIS DE CRUZEIRO ALTAMENTE SOFISTICADOS

A Marinha norueguesa declarou que as suas fragatas e corvetas estão equipadas com os mísseis de cruzeiro de médio alcance mais modernos.
Anteriormente, o jornal norueguês Verdens Gang tinha apresentado orgulhosamente as imagens de mísseis de cruzeiro lançados do navio de guerra KNM Storm que ultrapassam as capacidades de todos os mísseis de cruzeiro existentes. Segundo o jornal, o futuro desenvolvimento do projecto norueguês Naval Strike Missile (NSM) – Míssil de Ataque Marítimo – permitirá às Forças Armadas da Noruega lançar mísseis a partir de navios.
Os mísseis do tipo NSM têm uma velocidade muito elevada e uma altitude muito baixa, o que faz com que seja praticamente impossível detectar e neutralizar esses mísseis antes de atingirem o alvo. Considerando que o seu alcance é superior a 200 km, podem ser versões mais avançadas dos norte-americanos Tomahawk e dos russos Kalibr.
"Isto aumenta significativamente o total das nossas capacidades militares. Agora a Marinha norueguesa é capaz de atacar alvos no terreno com sistemas de armas que têm ao mesmo tempo um grande alcance e elevada precisão", disse ao Verdens Gang o oficial Per Rostad.
Segundo Paul Bratlie, da Divisão de mísseis da empresa de defesa Kongsberg Defence & Aerospace, o novo tipo de mísseis aumenta também o potencial exportador da Noruega.
Na opinião de Bratlie, os mísseis podem-se tornar interessantes para os membros da OTAN, muitos dos quais têm arsenais militares obsoletos. Neste momento, os NSM estão competindo para serem vendidos à Marinha dos EUA.
Actualmente, todas as cinco fragatas e seis corvetas norueguesas estão equipadas com oito NSM. Entretanto, o orgulho norueguês pode ser arruinado em breve porque o governo planeia realizar mais cortes do orçamento militar do país. É muito provável que as corvetas sejam as que mais vão sofrer com os cortes.
"A maior parte da produção que assegura o nosso Estado-Providência é proveniente do mar. O objectivo da Marinha é assegurar o acesso a todas essas áreas e recursos como o pescado, o petróleo ou o gás no futuro. Já temos alguns navios militares e seria uma perda significativa se perdessemos um recurso tão útil como as corvetas", disse Rostad.
Os NSM, mísseis anti-navios e de ataque terrestre são desenvolvidos pela empresa norueguesa Kongsberg Defence & Aerospace (KDA). A versão polivalente do NSM está em processo de elaboração. Este míssil foi denominado como Joint Strike Missile (JSM) e será integrado com o avião Lockheed Martin F-35 Lightning II Joint Strike Fighter. A empresa também desenvolve mísseis que podem ser lançados a partir de submarinos.
*
Fonte: http://br.sputniknews.com/defesa/20160601/4874912/noruega-superarmas-misseis.html

EM FRANÇA - PADRE DECAPITADO POR MUÇULMANOS

François Hollande manifestou esta terça-feira a sua solidariedade com a comunidade de Saint-Étienne-du-Rouvray face ao “ignóbil atentado” numa igreja, garantindo que o país continuará a utilizar todos os meios para travar a ameaça terrorista.
O Presidente francês anunciou ainda que os dois sequestradores, que foram abatidos pela polícia após terem assassinado esta manhã um padre e ferido outros reféns numa igreja em Saint-Étienne-du-Rouvray, tinham jurado fidelidade ao auto-proclamado Estado Islâmico (Daesh). “Desta vez, a comunidade de Saint-Étienne-du-Rouvray foi posta à prova pelo assassinato cobarde do padre da paróquia por dois terroristas que reclamaram ser do Estado Islâmico”, declarou François Hollande, acrescentando que a unidade anti-terrorista já abriu um inquérito sobre o caso.
“O Daesh declarou-nos guerra e nós estamos a levar a cabo essa guerra por todos os meios, respeitando a lei porque somos uma democracia”, acrescentou.
Hollande realçou a dor da tragédia e aproveitou também para elogiar, mais uma vez, o trabalho das forças de segurança no contexto de crise. “Falei com a família do padre e as pessoas que foram feitas reféns expressaram a sua dor, tristeza e vontade de compreender o que se passou. Com esta deslocação quisemos também exprimir o nosso apoio a todas as forças de segurança que intervieram rapidamente para evitar uma tragédia superior.”
Segundo o chefe de Estado gaulês, desta vez foram “todos os católicos que sofreram, mas são todos os franceses que estão em causa”, apelando à unidade nacional. “Precisamos de estar juntos num bloco e ninguém deve quebrar esse bloco”, sustentou.
Afirmando que é preciso que a comunidade internacional esteja unida quanto à necessidade de evitar que os terroristas “vão mais além”, Hollande lembrou que outros países estão a ser alvo de ataques – como a Alemanha – , reafirmando que a França se compromete a prosseguir esta luta, tal como já demonstrou com alterações legislativas e a mobilização das forças de segurança.
Por último, o Presidente francês anunciou que se irá reunir esta quarta-feira com todos os líderes religiosos em França para debater a actual situação do país.
No passado dia 14 de Julho, depois do massacre de Nice, Hollande anunciou o prolongamento do estado de emergência por mais três meses e a mobilização de mais 10 mil polícias e militares. Além disso, convocou a reserva nacional para dar apoio aos efectivos da polícia, sobretudo nas zonas de fronteira.
*
Fonte: http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-07-26-Hollande-anuncia-que-homens-que-mataram-padre-tinham-jurado-fidelidade-ao-Daesh.-Estamos-em-guerra-1

* * *

A parte de humor negro é que a princípio as autoridades francesas declararam não serem claros os motivos do ataque, mesmo sabendo que os autores do crime gritaram «Alahu akbar!» durante o acto: https://www.jihadwatch.org/2016/07/france-muslims-screaming-islamic-state-behead-priest-authorities-search-for-motive

Entretanto descobriu-se que os jihadistas deste caso já estavam mais que identificados pelas autoridades e até usavam pulseira no tornozelo para que os seus movimentos fossem detectados: https://www.jihadwatch.org/2016/07/france-muslim-who-beheaded-priest-known-to-police-wore-ankle-bracelet-to-track-movements

A igreja onde o crime se deu estava na lista do califado da Síria e do Iraque: https://www.jihadwatch.org/2016/07/france-church-where-priest-was-beheaded-was-on-jihadi-hit-list-of-catholic-churches

E é isto, mais um episódio do enriquecimento do quotidiano europeu através do calor humano de alógenos profundamente crentes e fiéis à cultura da chamada «religião da paz»...
Claro que mesmo assim as fronteiras continuam abertas e os muslos radicais a viver em solo europeu e ainda por cima à solta, bem entendido, que «the show must go on»...


«SABEMOS DE QUE RAÇA SÃO» DIZ BOMBEIRO DE CAMPO MAIOR SOBRE CIGANOS QUE VANDALIZARAM UM QUARTEL

Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2016-07-26-Quartel-de-bombeiros-de-Campo-Maior-vandalizado - Página com vídeo incorporado
*
O quartel dos bombeiros de Campo Maior foi vandalizado esta madrugada. Um grupo de mais de 30 pessoas invadiu as instalações e um bombeiro acabou por ficar ferido.

* * *

Não há qualquer referência à identidade étnica dos agressores, apenas umas pistazitas...
Oiça-se o que diz um dos bombeiros:
«Vieram pedir socorro e depois... eles não têm regras. Eles... é um tipo de pessoas que só têm direitos, não têm deveres. (...) Esse grupo de pessoas, sabemos onde pertence, sabemos quem são, de que raça são...»

A SIC todavia não revela de que raça são.
Serão... ingleses, holandeses, suecos, turistas bêbados do Algarve que resolveram passar por uma zona mais a norte?...
Ou serão por exemplo... negros... ou então ciganos... em Campo Maior há uma grande comunidade de ciganos, e rapidamente se encontram no Google notícias de conflitos entre ciganos de Campo Maior...

Mas pronto, o código «deontológico» de certos profissionais da imprensa «livre» não os deixa referir a identidade étnica dos delinquentes, képa não incitar ao racismo e tal e coisa...  pelo que ficamos a modos que sem saber.
Enfim, é mistério... e o mistério é sério, como dizia o outro...

MENSAGEM DO CONSELHO SUPERIOR GENTIO HELÉNICO A TODOS OS QUE LUTAM PELAS SUAS HERANÇAS ETNO-RELIGIOSAS

https://www.youtube.com/watch?v=LtUQlLUUkl8&feature=youtu.be

"Mensagem dos representantes da Religião Étnica Helénica aos anciãos e membros de todas as tradições e religiões indígenas, tribais ou étnicas de todo o globo - da parte do Supremo Conselho dos Gentios Helenos (Y.S.E.E.) por ocasião do Congresso Europeu das Religiões Étnicas (E.C.E.R.) em Praga, entre 14 e 17 de Julho de 2016:

«Uma breve mensagem para os nossos irmãos, em toda a parte, que pertencem às Religiões ou Tradições étnicas, indígenas, de todo o mundo, seja como membros militantes ou como anciãos e líderes espirituais:
Há muitos ou há poucos séculos atrás, dependendo da História particular das nossas etnias (nações), o monoteísmo agressivo destruiu as nossas Tradições, as nossas identidades étnicas, as nossas Religiões e na maioria dos casos reduziu-nos a minorias dentro das nossas próprias pátrias.
Muitos de nós estão envolvidos em nobres lutas. E é precisamente a estratégia das nossas lutas que requer a nossa particular atenção.
Quem quer que ingenuamente lute para evitar a extinção e apenas por isto, apenas para não ser varrido da existência, irá seguramente ser liquidado com a primeira derrota que sofra.
Pelo contrário, estes que estão a lutar para recuperar o que lhes pertence, para recuperar o que lhes foi roubado, para recuperar a sua identidade étnica, a sua cultura ancestral, a sua religião étnica, o seu sistema de valores étnico, nunca serão, nunca nunca serão batidos, independentemente de quantas derrotas efémeras, temporárias, possam sofrer contra um inimigo esmagador.
A mensagem é que não lutamos para evitar sermos eliminados. Lutamos para reconquistar o que foi nosso. E que ainda é nosso. E iremos reconquistá-lo. Com a ajuda dos nossos Deuses étnicos.»"




SOBRE O SOFRIMENTO DO TOIRO NA TOURADA

A dor e o sofrimento são características biológicas em animais que evoluíram ao longo de centenas de milhões de anos e estão presentes em praticamente todo o reino animal através do processo de selecção natural. Isto porque a dor e o sofrimento têm um papel fundamental na sobrevivência dos animais ao informá-los sobre o que devem evitar. A dor, em particular, avisa o animal que tem de evitar estímulos específicos (ex. fogo). Para este efeito, o animal tem receptores de dor e uma memória que o ajudam a recordar o que causou a dor. 
O sofrimento tem a mesma função, mas em vez de informar o animal sobre um estímulo a evitar, informa sobre uma situação a evitar. A ciência comprova que todos os mamíferos possuem capacidade de sentir dor e sofrimento.
A International Association for the Study of Pain definiu dor nos animais como “uma experiência sensorial de aversão causada por uma lesão tecidual real ou potencial que provoca reacções motoras e vegetativas de protecção, ocasionando uma aprendizagem de um comportamento de esquiva, podendo modificar o comportamento específico da espécie, incluindo o comportamento social”. Em geral, salvo se for provado o contrário, pode-se concluir que os mesmos procedimentos que causam dor em humanos também causam dor em animais.
Em 1985, um relatório de bem-estar animal chamado Brambell Report afirma que: “ainda que seja justificável pensar que há diferenças entre o sofrimento humano e animal é também justificável pensar que os animais têm a mesma capacidade de sentir dor que os humanos”. O próprio Darwin, em 1871, escreveu que embora grandes, as diferenças entre o homem e os restantes animais é uma diferença quantitativa e não qualitativa. Biologicamente seria impossível ser de outra forma, visto que o gasto energético de ter uma codificação genética para cada comportamento seria muito mais dispendioso do que possuir um cérebro apto a adaptar os comportamentos às necessidades. O que está implícito nesta afirmação é que não é apenas o mecanismo da dor que é similar mas também o stresse associado à mesma. A dor não causa só sofrimento físico mas também mental.
O touro é um animal senciente e como tal capaz de sentir dor. Importa referir que, até hoje, não existe nenhum estudo, idóneo e cientificamente comprovado, que prove o contrário – que o touro não sente dor ou que goza momentos de imunidade à mesma. A dor é um mecanismo extraordinariamente importante para a sobrevivência de qualquer animal. Se um animal não sentir dor, não evitará o perigo. A selecção genética destes bovinos não os tornou imunes à dor simplesmente porque tal não seria sequer possível.
O stresse pode ser definido como um estímulo ambiental sobre um indivíduo que sobrecarrega os seus sistemas de controlo e reduz a sua adaptação, ou parece ter potencial para tanto. Considerando-se que o bem-estar se refere a uma gama de estados de um animal, sempre que existe stresse o bem-estar torna-se pobre. O simples facto de retirar um animal do seu meio natural constitui um factor de stresse de etiologia multifactorial. A lide, por sua vez, constitui para o touro uma situação completamente nova envolvendo estímulos visuais, auditivos, dolorosos e outros associados ao exercício a que o animal é submetido. Acredita-se assim, que os agentes causadores de stresse que actuam antes da lide têm reflexos importantes no desempenho do touro durante a lide. Pode dizer-se que o enjaulamento, o transporte, o desembarque nos curros e, finalmente, a lide, constituem estados de stresse sucessivo para o touro.
Pelo facto de o transporte estar associado a uma série de estímulos físicos e ambientais, alguns deles novos e adversos, este é considerado uma causa comum de stresse. Pela sua natureza, o transporte de um animal é sempre um evento não familiar e ameaçador na vida deste.
Um estudo comparou o bem-estar animal entre vitelos transportados ao matadouro para abate e vitelos que foram abatidos na própria exploração, para determinar de que forma é que o transporte os afectava. Observou-se que, efectivamente, o transporte constitui um evento indutor de stresse nos animais. Os vitelos transportados para o matadouro apresentavam níveis mais elevados de creatina-quinase comparativamente com animais não submetidos a transporte. A creatina-quinase é uma enzima específica dos músculos, cujos níveis altos indicam trauma muscular devido a lesão ou excesso de exercício físico. Esta observação está em sintonia com o facto de os animais transportados para o matadouro aparecerem com mais lesões do que os animais abatidos na exploração. Também se observou um aumento na frequência cardíaca (durante o transporte e estadia na abegoaria), e um aumento significativo dos níveis de cortisol plasmático após o transporte, indicando que estes eventos são particularmente stressantes para os animais. Foi também documentado que o transporte é responsável tanto por stresse físico (cansando os animais, submetendo-os a temperaturas não adequadas e expondo-os ao risco de traumatismos), como por stresse psicológico (na manipulação, contenção e condução dos animais, sujeitando-os a ambientes desconhecidos).
As manobras a que o touro é submetido no trajecto do campo até à arena provocam um stresse emocional que se traduz pela libertação de adrenalina. De acordo com trabalhos de investigação os touros apresentam, antes e durante a lide, uma depleção de glicogénio (substrato energético) na ordem dos 75%. O metabolismo energético deste tipo de animais proporciona muito pouca glucose em relação ao que se supõe necessário para que um organismo aguente uma lide comum. A produção e a selecção evoluíram a velocidades distintas e, por isso, encontramo-nos frente a um animal algo desequilibrado.
A embolação é um dos procedimentos de maneio que mais stresse causa aos animais, pela imobilização e manipulação forçadas. Num estudo sobre o desempenho dos touros de lide, 2 dos 65 animais usados morreram antes da lide. Os animais morreram, após a embolação, dentro do veículo de transporte já que a praça não possuía curros. De resto tal como constatado por um médico veterinário e delegado tauromáquico: “acho que a embolação é o momento de maior stresse para um touro. Isto e o cortar das hastes. Tenho visto touros a saírem tontos.”
À medida que decorre a lide a visão do touro vai-se debilitando pois o estado de stresse e de lacrimejamento produzidos durante a prova intervém no sentido de provocar uma visão menos nítida ao animal. Em stresse, produz-se um estado de simpaticotonia que se acompanha de midríase, com provável defeito de acomodação pupilar, que diminui a capacidade de visão ao perto.
A somar a todas estas experiências, extremamente negativas em termos do bem-estar do animal, há a considerar a dor provocada pelas lesões dos tecidos em virtude da sua perfuração pelas bandarilhas. Os sinais de sofrimento do touro durante a lide estão devidamente documentados e incluem, entre outros, a abertura da boca e a queda dos animais. Não obstante a polémica em torno dos factores que levam à queda dos touros durante a lide é consensual que a mesma apenas se manifesta debaixo dos efeitos do stresse da lide.
O medo é um factor de stresse muito forte. Os bovinos treinados e acostumados a uma manga, por exemplo, podem estar bastante calmos, enquanto que os bovinos não acostumados a essa manipulação podem-se apresentar muito medrosos e, portanto, experimentar um alto nível de stresse. A manga é percebida como neutra e não constitui uma ameaça para um animal enquanto que para outro animal, a novidade pode provocar medo intenso. A novidade é um forte stressor quando um animal é subitamente confrontado com ele. A expressão “fuga ou luta” normalmente utilizada para caracterizar o comportamento animal perante uma agressão, reflecte exactamente essa variação – alguns animais reagem activamente atacando a fonte da agressão, enquanto outros reagem fugindo desta.
O comportamento de luta foi seleccionado e apurado ao longo dos anos na raça brava, mas é um enorme erro considerá-lo como sinal de ausência de dor. As principais causas de agressão em bovinos são os movimentos bruscos, a novidade, a impossibilidade de fuga e um maneio violento.
As arenas são de facto “arenas” (ou “círculos”) para que o touro não possa encontrar um canto que lhe permita proteger-se dos ataques e são circulares para que, depois de algumas voltas, o animal não consiga identificar e voltar ao local por onde entrou. Tendo em conta este design, sem pontos de fuga, a resposta mais comum do touro não é tentar escapar, mas sim tentar remover o atacante com os seus cornos. Este é um comportamento que pode ser visto em muitos herbívoros quando estão a ser atacados por predadores naturais ou pessoas. Contudo, por vezes assiste-se a tentativas de fuga quando o touro tenta trepar as traves da praça.
As investidas do touro não devem ser interpretadas como um ataque, mas como uma forma de eliminar os atacantes (a defesa) para evitar uma situação adversa. Consequentemente, o ataque de touros numa praça é por si só um claro indicador comportamental de sofrimento.
O stresse e exaustão são uma causa de sofrimento. O esgotamento deve-se ao exercício físico e à perda de sangue causado pelas bandarilhas. O touro tem muita dificuldade em curvar, devido à anatomia das suas vértebras dorsais, e obrigá-lo a executar este movimento contribui para a sua exaustão. Contudo, o esgotamento do animal é essencial para permitir a actuação de alguns dos intervenientes no espectáculo.
No fim da lide, as bandarilhas são arrancadas, causando mais dilaceração dos músculos, e a dor do animal pode ser avaliada pelas suas vocalizações e agitação intensas. Alguns autores consideram que a vocalização é um importante sinal de stresse. Sob condições experimentais envolvendo a dor ou o isolamento social, a resposta vocal é útil como um indicador de bem-estar e um indicador útil de funcionamento fisiológico e psicológico. Estes autores consideram as respostas vocais como sendo potencialmente uma fonte mais reveladora de informações sobre a experiência de um animal do que outras medidas commumente empregadas como indicadores de dor ou sofrimento. Esta conclusão resulta de estudos com bovinos durante a marcação a ferro quente.
Os touros de lide percorrem grandes viagens após as corridas, enjaulados, sem espaço para se deitarem durante o trajecto, a libertarem calor resultante do esforço físico recente, até chegarem ao matadouro para abate. Uma vez que as corridas de touros ocorrem maioritariamente durante o Verão, com temperaturas muito elevadas, alguns animais chegam mortos ao matadouro.
O Capítulo I, do Anexo I, do Regulamento (CE) nº1/2005 do Conselho de 22 de Dezembro de 2004, que estabelece as normas técnicas relativas à aptidão para o transporte estabelece que os animais feridos ou que apresentem problemas fisiológicos ou patologias não podem ser considerados aptos a serem transportados, nomeadamente, se apresentarem uma ferida aberta grave, sendo que as feridas abertas e profundas decorrem da natureza do próprio espectáculo. Segundo o documento explicativo da Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), na secção referente aos touros de lide, são aplicáveis as normas de aptidão para o transporte previstas no regulamento. A prática do transporte de animais não aptos constitui uma contra-ordenação, conforme previsto na n), do Art.º 14º, do Cap. V, do Decreto-lei nº 265/07, de 24 de Julho.
O Regulamento (CE) nº 1099/2009 do Conselho de 24 de Setembro de 2009, relativo à protecção dos animais no momento da occisão, define como “occisão de emergência”, a occisão de animais que se encontrem feridos ou apresentem uma doença associada a grande sofrimento ou dor e quando não houver outra possibilidade prática de aliviar tal dor ou sofrimento. A protecção dos animais no momento do abate ou occisão, é contemplada pela legislação nacional através do Decreto-Lei n.º 28/96, de 02 de Abril  e através do Regulamento (CE) n.º 1099/2009 do Conselho, de 24 de Setembro. De acordo com o artigo 12º do Decreto-Lei nº 28/96 os animais feridos ou doentes devem ser abatidos ou mortos in loco. transporte de touros de lide para o matadouro viola claramente este regulamento bem como o relativo à protecção dos animais durante o transporte pelo que este tipo de espectáculo assenta, também, em sucessivos incumprimentos da legislação nacional e comunitária.
A DGAV, enquanto autoridade sanitária veterinária nacional, tem o dever de fiscalizar todas as matérias referentes à sanidade e bem-estar animal. A DGAV é um Serviço Central da Administração Directa do Estado dotado de Autonomia Administrativa. A Lei Orgânica da DGAV foi aprovada pelo Decreto Regulamentar n.º 31/2012, de 13 de Março. A DGAV tem por missão a definição, execução e avaliação das políticas de segurança alimentar, de protecção, de sanidade animal, protecção vegetal e fitossanidade, sendo investida nas funções de autoridade sanitária veterinária e fitossanitária nacional e de autoridade responsável pela gestão do sistema de segurança alimentar.
O Despacho n.º 25680/2002 (2.ª Série), de 3 de Dezembro (MADRP) criou o Sistema Integrado de Protecção Animal, designado por SIPA, sob coordenação da Direcção Geral de Veterinária, responsável por assegurar a execução de todas as acções de controlo das normas aplicáveis à protecção e ao bem-estar dos animais.
Essas acções de controlo estão previstas para todos os espectáculos que envolvam animais excepto no caso das actividades tauromáquicas.
No caso das praças amovíveis, e dado que o licenciamento destas depende das câmaras municipais, esta acções deveriam ser asseguradas pelo Médico Veterinário Municipal (MVM) enquanto autoridade sanitária veterinária concelhia. À semelhança do que acontece com os outros espectáculos envolvendo animais, nomeadamente os circenses, o MVM deveria elaborar relatório para a DGAV.
A fiscalização das actividades tauromáquicas não deveria ser exclusiva da Inspecção Geral das Actividades Culturais. Nas matérias respeitantes ao bem-estar dos animais envolvidos em tais axctividades, a fiscalização e a tramitação dos respectivos processos por contra-ordenação deveria caber à DGAV.
Em conclusão, ainda que a maior parte dos países desenvolvidos tenham fortes preocupações acerca da nossa obrigação moral de controlar a dor nos animais, estamos ainda longe de a implementar devido a questões culturais, práticas e económicas. Isto irá mudar e teremos de usar a ciência para nos guiar num caminho mais adequado. Reconhecer a sensibilidade animal certamente não é tudo. Ter consciência da existência das necessidades e aspirações de todos os seres sencientes não nos diz o que fazer. Mas podemos orientar a nossa actuação pela, tão óbvia e simples, premissa: todos os seres sencientes têm interesse em evitar a dor e o sofrimento e em sentir prazer ou felicidade.

Por Dra. Alexandra Pereira, Médica Veterinária.

*

Fonte: http://basta.pt/do-sofrimento-dos-touros-nas-touradas/ 
Página do texto original contém notas de rodapé que remetem para estudos científicos.

FACEBOOK ACUSADO DE CENSURA E DISCRIMINAÇÃO IDEOLÓGICA

(...) Um jornalista que trabalhou no Facebook denunciou ao site Gizmodo que funcionários da rede social escondiam frequentemente notícias de interesse de leitores mais conservadores. Novidades sobre o evento Conservative Political Action Conference (CPAC) e ex-candidatos republicanos, como Mitt Romney e Rand Paul, estavam entre os tópicos filtrados — mesmo que as postagens em si tivessem um alto alcance orgânico.
Notícias sobre o Facebook em si eram terminantemente proibidas de serem impulsionadas. E esses "curadores de notícias" também faziam o trabalho contrário, aumentando artificialmente a popularidade de certos artigos. Isso aconteceria mais no Trending, a ala do Facebook que disponibiliza quais assuntos são os mais populares no site actualmente.
"Dependendo de quem estava no turno [de trabalho], alguns assuntos estariam na lista negra ou a bombar", disse uma das fontes anónimas ao Gizmodo. Isto significa que o próprio Facebook, apesar de vender a imagem de que os próprios usuários fazem com que certos conteúdos fiquem mais populares, funciona mesmo como uma redacção: são os seus empregados que decidem, de acordo com as próprias visões políticas e preferências, o que ganha espaço e o que fica de fora.
Se parecesse que muitos sites estavam a cobrir a história, podíamos injectá-la mesmo que não ficasse popular naturalmente.
Outra consequência é que várias notícias impactantes eram deixadas de fora do algoritmo do Facebook, a não ser que uma grande quantidade de portais de renome (New York Times, BBC, CNN e por aí vai) também postassem a matéria. Se apenas um site muito de Direita desse a notícia, o ideal era esperar para linkar um site maior e menos idealizado.
Curiosamente, a história publicada pelo site foi parar aos assuntos do Trending do Facebook — mas com os links mais populares não direccionando para a reportagem original.
A resposta do Facebook
A rede social emitiu um comunicado oficial a respeito do tema, negando as acusações. Confira na íntegra (traduzido do original em Inglês):
"Levamos alegações de favorecimento muito seriamente. O Facebook é uma plataforma para todas as pessoas e perspectivas do espectro político. Os Trending Topics mostram os tópicos populares e as hashtags que estão a ser comentadas no Facebook. Há métodos rigorosos aplicados pela equipa de revisão para garantir consistência e neutralidade. Estes métodos não permitem a supressão de perspectivas políticas. Também não permitem a priorização de um ponto de vista  sobre outro ou um portal sobre outro. Esses métodos não proíbem nenhuma fonte de notícias de aparecerem nos Trending Topics."
*
Fonte: http://www.tecmundo.com.br/facebook/104597-facebook-acusado-filtrar-postagens-certas-ideologias-politicas.htm

* * *

Por estas e por outras, já se sabe, seja no Facebook ou em qualquer outro meio internético - quando parecer que algo que se diz e deve ser dito não está a ser visto por muita gente, resta só insistir em divulgá-lo, mais, mais e mais. E sempre mais. Nenhum bloqueio ou boicote pode ser eterno, tarde ou cedo cai sob denúncia ou, até, sob insistência.

DÉFICE ORÇAMENTAL... DIMINUIU?

O défice orçamental em contas públicas caiu para os 2.867,2 milhões de euros até Junho, menos 971,2 milhões de euros do que no mesmo período de 2015.
De acordo com a síntese da execução orçamental publicada esta segunda-feira pela Direcção-Geral do Orçamento, as administrações públicas registaram um défice de 2.867,2 milhões de euros na primeira metade do ano, uma evolução que resultou de um crescimento da receita (2,9%) superior ao da despesa (0,2%).
As receitas fiscais cresceram 2,7% no primeiro semestre com destaque para os impostos sobre o consumo.
O IVA - o imposto que mais rende aos cofres do estado - aumentou 0,4%; a receita com o consumo de tabaco cresceu perto de 53%; o imposto sobre os combustíveis cresce 45% e o imposto sobre veículos 15%.
O IRS desceu 3%e o IRC 5,3%.
O governo refere que o aumento da receita fiscal aconteceu apesar de os reembolsos fiscais terem aumentado em 410 milhões de euros.
Comparando com o défice registado até Maio, verificou-se um aumento superior a 2.400 milhões de euros só no mês de Junho, uma vez que, nos primeiros cinco meses do ano, as administrações públicas tinham registado um défice de 394,9 milhões de euros.
*
Fonte: http://www.tsf.pt/economia/interior/defice-orcamental-diminuiu-971-me-na-primeira-metade-do-ano-5304961.html   (Artigo originariamente redigido sob o acordo ortográfico de 1990 mas corrigido aqui à luz da ortografia portuguesa.)

* * *

«Quem» diria que se calhar as políticas económicas ditas de Esquerda até são menos más do que alguns quiseram fazer crer, arregimentados ao dogma de que «isto» só avança quando se fazem todas as vontades aos plutocratas...

segunda-feira, julho 25, 2016

O GRUPO LATINO PRESENTE NO CONGRESSO EUROPEU DAS RELIGIÕES ÉTNICAS






Como já aqui foi noticiado, entre os dias 14 e 17 de Julho decorreu em Praga o décimo-sexto Congresso Europeu das Religiões Étnicas, que contou com a participação de representantes de diversos países do velho continente: Lituânia, Chéquia (República Checa), Espanha, Itália, Grécia, Alemanha, Rússia, Letónia, Dinamarca, Noruega, Holanda, Polónia, Hungria, Bulgária, Ucrânia, Eslovénia, Islândia, França e Índia.
O evento decorreu em vários locais, como também já aqui foi referido noutro tópico, incluindo-se entre eles a Faculdade de Filosofia da Universidade de Praga, onde o tema do debate foi «Como é que a vossa organização pratica o Paganismo no vosso país», e a «Colina de Rip», espaço sagrado desde antes do início da nacionalidade checa, sítio onde se encontra o menir mais antigo do país.



Em representação de Itália esteve o Movimento Tradicional Italiano (MTR) e a Societas Hesperiana.


Fonte: http://www.saturniatellus.com/2016/07/il-mtr-interviene-a-praga-al-congresso-europeo-delle-religioni-etnicheecer-la-cronaca-della-quattro-giorni/



CONFIRMA-SE QUE O POBRE SÍRIO COM «TENDÊNCIAS SUICIDAS» ERA AFINAL UM TERRORISTA FIEL AO CALIFADO

Grupo terrorista diz que o autor do atentado correspondeu “aos apelos para atacar países da coligação que combate o Estado Islâmico”.
O auto-proclamado Estado Islâmico reivindicou o ataque suicida na cidade alemã de Ansbach, na Baviera, avança a agência de notícias dos radicais islâmicos.
“Ele levou a cabo uma operação em resposta aos apelos para atacar países da coligação que combate o Estado Islâmico”, refere o site Amaq.
Doze pessoas ficaram feridas, três com gravidade, no ataque em frente a um restaurante da cidade de Ansbach, na Baviera, no domingo à noite.
A única vítima mortal foi o bombista, um refugiado sírio, de 27 anos, que momentos antes tinha tentado entrar num festival de música.
De acordo com o ministro do Interior do estado da Baviera, o atacante tinha jurado fidelidade ao líder do autoproclamado Estado Islâmico.
De acordo com Joachim Herrmann, um vídeo encontrado no telemóvel do bombista suicida prova que se tratou de um ataque terrorista.
*
Fonte: http://rr.sapo.pt/noticia/59830/estado_islamico_reivindica_ataque_bombista_na_alemanha?utm_source=rss

HEZBOLLAH CONDENA SILÊNCIO DO MUNDO ISLÂMICO A RESPEITO DO ATENTADO DE CABUL

O grupo libanês Hezbollah condenou hoje o ataque contra uma manifestação em Cabul, capital do Afeganistão, que causou no sábado 80 mortos e mais de 230 feridos, criticando o silêncio árabe e internacional perante o massacre reivindicado pelo Estado Islâmico.
"Condenamos de forma enérgica a matança atroz cometida pelos terrorista do 'Daesh' [acrónimo em árabe de Estado Islâmico] em Cabul, que causou a morte de dezenas de pessoas inocentes e feriu centenas de outras, e expressamos a nossa solidariedade com os afegãos", afirmou o grupo xiita em comunicado.
No sábado, o auto-proclamado Estado Islâmico reivindicou o ataque que teve como objetivo uma manifestação pacífica da minoria étnica hazara, que professa o islamismo xiita, tal como o Hezbollah.
"Trata-se da continuação dos atos diabólicos dirigidos contra todos sem discriminação e cujo objetivo é a vingança, derramar sangue inocente, manchar a imagem do islão, desarticular a 'umma' [comunidade muçulmana] e servir de ferramenta aos interesses dos terroristas", salientou o Hezbollah.
O grupo criticou ainda o silêncio árabe e internacional e instou os organismos regionais e mundiais, bem como os clérigos muçulmanos "livres" a condenar o ocorrido e a "acabar com a política que justifica os crimes que cometem os terroristas".
No decorrer de uma manifestação pacífica, em Cabul, essencialmente composta por xiitas hazaros, dois bombistas fizeram rebentar os explosivos que traziam à volta da cintura, no meio da multidão.
Este foi o maior ataque reivindicado pelo Estado Islâmico na capital do Afeganistão.
*
Fonte: http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-07-24-Hezbollah-condena-atentado-em-Cabul-e-silencio-do-Islao

* * *

Até um grupelho de terroristas muslos (xiitas...) denuncia o silêncio moralmente cúmplice do mundo islâmico (maioritariamente sunita...). Lá está, zangam-se as comadres, sabem-se as verdades...

PETIÇÃO PARA QUE A TURQUIA SAIA DA EUROVISÃO E DA UEFA



A Turquia não faz parte da Europa, nem étnica nem civilizacionalmente, nem tampouco geograficamente, exceptuando uma estreitíssima faixa de terra no sudeste europeu que os Turcos conseguiram conquistar. Permitir que o Estado de Ancara continue a participar em organizações e eventos desportivos europeus é aceitar a promoção de uma agenda globalista contrária aos interesses dos Europeus. 

Para assinar uma petição contra a entrada da Turquia na União Europeia e contra a permanência desse país asiático quer no concurso da Eurovisão da Canção quer nas competições desportivas da UEFA, aceder a esta página: http://www.ipetitions.com/petition/kick-turkey-out-of-eurovision-and-the-eurocup

Para pressionar a Eurovisão e a UEFA no sentido de no futuro excluir a Turquia, existe já esta página: http://connorpost.com 

Também seria conveniente que a Turquia saísse da OTAN, digo eu... e que também Israel saísse da Eurovisão e da UEFA, por uma questão de coerência, ainda que o Estado Judaico, diferentemente do Turco, seja um aliado natural da Europa.


TOUREIRO FERIDO COM GRAVIDADE EM MADRID

O novilheiro espanhol Pablo Belando foi este domingo colhido com gravidade na praça Las Ventas, em Madrid. Belando sofreu três cornadas com perfuração, foi operado e tem prognóstico reservado. O acidente acontece no mesmo mês em que Víctor Barrio, de 29 anos, morreu  na sequência de uma colhida pelo touro da corrida. Barrio ainda recebeu cuidados imediatos, mas não resistiu aos ferimentos. 
*
Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt/mundo/detalhe/pablo_belando_ferido_com_gravidade.html

* * *

Mais um toureiro que levou devidamente em Las Ventas... só se perderam as que caíram ao chão... e vivó toiro.

MAIS UM ATENTADO NA ALEMANHA - SÍRIO FAZ-SE EXPLODIR EM RESTAURANTE

O ministro do Interior da Bavária, Joachim Herrmann, informou que a pessoa morta na explosão que atingiu hoje a cidade de Ansbach era um imigrante sírio de 27 anos, que há dois vivia na Alemanha com uma autorização de residência temporária.
O jovem, conhecido das autoridades por histórico de tendências suicidas, teve o seu asilo negado há um ano. A polícia acredita que ele também seria o portador da bomba que explodiu neste domingo em frente a um restaurante da cidade.
"De acordo com os resultados actuais da investigação, o homem morto era um sírio de 27 anos que chegou à Alemanha há dois anos em busca de asilo. Teve o seu asilo negado há um ano", disse Herrman em conferência de imprensa, citado pelo Nordbayern.
Segundo o ministro, o alvo do rapaz seria um festival de música que acontecia na região, mas não conseguiu entrar no espaço onde estavam a ser realizados os shows por não ter conseguido ingresso. A bomba foi então detonada, por volta das 22h, perto da entrada do evento, ferindo 12 pessoas. Três estão em estado grave.
*
Agradecimentos a quem também trouxe aqui esta notícia: http://br.sputniknews.com/mundo/20160724/5811224/Ansbach-sirio-refugiado-explosao.html

* * *

Ah!, o que fariam os Europeus sem o calor humano e o carácter impulsivo de tanta gente oriunda das Arábias, se calhar a Europa seria um sítio assim mais asséptico, insosso e previsível... 
Entretanto, se alguém se aleijar com tanto calor humano, seguramente que por exemplo o Sô Guterres, quase a ser presidente da ONU, vai saber dizer que «olhem, paciência, é a vida...» Ou então isto foi é culpa da Extrema-Direita, porque a gente aqui na Europa olha de lado para os alógenos ou, no caso, não os deixa entrar todos, todos, todos em nossa casa e eles, embora sejam extremamente pacíficos, enfim, irritam-se e dá-lhes para se porem a bombar, que fazer, feitios...

Mas há mais. O texto da notícia que acima se lê está feito de acordo com as informações dadas pela polícia, que não são completas... o que acaba por dar a entender é que o coitadito do árabe entrou em desespero por ter de voltar à sua terra, cheia de guerra e desgraça, e então resolveu cometer uma loucura... foi pelo menos isso o que pensei e por coincidência o gajo que faz o Jihad Watch denunciou nessa informação o propósito de fazer as pessoas pensarem precisamente o que deduzi. A verdade é que ao muslo foi recusado o direito de asilo permanente mas ao mesmo tempo foi-lhe permitido permanecer na Alemanha devido ao estado de guerra do país donde veio: https://www.jihadwatch.org/2016/07/germany-jihad-suicide-bomber-at-wine-bar-was-muslim-migrant
Mais ainda - o sírio levava consigo explosivos de alta potência e o local destruído na explosão era um bar de vinho: https://www.jihadwatch.org/2016/07/germany-muslim-carried-powerful-explosives-authorities-say-no-evidence-of-extremism
A polícia diz todavia que as motivações do atentado não são claras. Ou seja, um muçulmano leva uma carga pesada de explosivos contra um bar, mas as autoridades dizem que ainda não se sabe bem qual o móbil do crime...
O ministro do Interior por sua vez chega até a dizer o seguinte: «Não sabemos por agora se o perpetrador apenas queria cometer suicídio ou se o objectivo era também matar outras pessoas. Faremos tudo o que for possível para clarificar os antecedentes e as razões deste episódio e os motivos do atacante.»
http://pt.euronews.com/2016/07/25/refugiado-sirio-com-asilo-negado-suicida-se-a-bomba-na-alemanha
Quer isto dizer que um suicida que não tem intenção de matar mais ninguém precisa mesmo de se ataviar com explosivos e ir para um sítio onde há muita gente, mas se calhar é para morrer só ele...