sexta-feira, março 25, 2016

UM PROFESSOR UNIVERSITÁRIO DIZ VERDADES NA RTP A RESPEITO DA RELAÇÃO COM O ISLÃO

Um episódio mediático verdadeiramente raro: https://www.facebook.com/demissaojoserodriguesdossantos/videos/458286894368604/?pnref=story

O docente que aqui fala acerta totalmente no ponto, mas é que totalmente, a respeito do que diz sobre a diferença entre o Islão e o resto do mundo. E ao salientar a raiz indo-europeia dos Europeus, salienta automaticamente o essencial do grande combate político da nossa era: o da salvaguarda identitária. Esta é inequivocamente a grande gesta ideológica da contemporaneidade: a da identidade em resistência contra os mundialismos, dos quais o Islão é um, enquanto o universalismo «anti-racista» é outro - não admira aliás que haja tanta gentinha dita anti-racista com alguma simpatia mal disfarçada pelo credo de Mafoma...
Até que enfim que começa a haver gente ao nível intelectual a dizer verdades. É bom sinal.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Ele propõe que o ocidente ponha o Islão na ordem, e que a expulsão dos muçulmanos seja o último recurso. facepalm

26 de março de 2016 às 02:22:00 WET  
Blogger João José Horta Nobre said...

Esse homem tirou-me as palavras da boca.

Eu ando a pregar sozinho no deserto há anos a dizer exactamente isso. Historicamente a Europa demonstrou ser sempre absolutamente implacável quando se trata da sua autodefesa.

Se a "questão islâmica" não for resolvida rapidamente a bem, será invariavelmente resolvida a mal no futuro. Não tenho a mínima dúvida. Por isso mesmo é que eu tenho dificuldade em acreditar nas teorias do "fim da Europa" às mãos do Islão, pois tenho sérias duvidas de que isso possa mesmo acontecer.

Vou guardar o video para futura divulgação na minha tasca.

26 de março de 2016 às 04:00:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Bravo! E apontou o dedo a esses politólogos de merda cheios de frases feitas politicamente correctas e integracionistas. Isto é falar a sério.

27 de março de 2016 às 16:05:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

E mais uma vez, um discurso deste tipo é apresentado como racismo. Sempre o mesmo ataque, o que está a ser dito não é para ser ouvido e compreendido. O que interessa é não ferir os sentimentos das comunidades minoritárias. O Islão é o fetiche liberal.

É fácil falar quando ainda não se sofreu na pele. Os atrasados mentais multiculturais que desprezam o óbvio, o perigo real da presença islâmica na Europa, constantemente a pedirem desculpas devido ao complexo de culpa branco e que se esfalfam a tentarem provar que a culpa é sempre do Ocidente sempre que as merdas acontecem, deavalorizando a responsabilidade que um bombista-suicida tem ao fazer-se explodir num espaço cheio de gente precisamente porque quer fazer o maior número de vítimas, podem começar por dar a própria família à morte.

27 de março de 2016 às 16:18:00 WEST  
Anonymous Arauto said...

Um artigo de opinião com o seu interesse, Caturo:

http://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/alberto-goncalves/interior/foi-assim-que-a-europa-perdeu-a-guerra-5096099.html

27 de março de 2016 às 19:04:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home