sexta-feira, março 25, 2016

TERRORISTAS MUÇULMANOS DE BRUXELAS QUERIAM TER ATACADO CENTRAIS NUCLEARES

Segundo a imprensa belga, os irmãos Khalid e Ibrahim El Bakraoui, identificados como dois dos bombistas suicidas dos ataques em Bruxelas, planeavam atacar as centrais nucleares belgas de Doel e Tihange.
Doel, nas margens do Scheldt, tem a particularidade de ser a central nuclear com o maior aglomerado populacional do mundo em volta, com cerca de nove milhões de pessoas a viverem num raio de 75 quilómetros daquela unidade.
Segundo o jornal belga "Dernière Heure" (DH), a decapitação de uma parte da célula de Forest e a detenção de Salah Abdeslam, em Moulenbeek, levaram os terroristas a abortar os planos de atacar as estações nucleares belgas, optando por atentados mais imediatos e menos complicados de organizar, numa altura em que se sentiam acossados pela polícia e a ficar sem margem e manobra.
De acordo com a página do DH, os irmãos Ibrahim e Khalid El Bakraoui tinham instalado uma câmara de vigilância em frente à habitação do director do Programa de Investigação e Desenvolvimento Nuclear belga.
Um vídeo, com 10 horas de gravações, feito pelos dois homens pouco depois dos ataques em Paris, a 13 de Novembro, havia sido encontrado em Dezembro na posse de um dos suspeitos dos ataques em Paris, Mohamed Bakkali, sublinha o DH.
Após a divulgação desta informação, em 17 de Fevereiro, 140 militares foram posicionados nas imediações das centrais nucleares no país para garantir a segurança.
*
Fonte: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=5093082   (Artigo originariamente redigido sob o acordo ortográfico de 1990 mas corrigido aqui à luz da ortografia portuguesa.)

* * *

Recordo o rumor, se calhar paranóico, de que o alegadamente maluquinho que atirou com um avião da Germanwings para a desgraça nos Alpes poderia ter tentado atingir uma das várias centrais nucleares da região, conforme aqui se noticiou, http://gladio.blogspot.pt/2015/03/tragedia-aerea-nos-alpes-foi.html.

E vai sendo assim, o quotidiano de um continente onde há cada vez mais seguidores da chamada «religião da paz». Agora, como há mil e trezentos anos, nunca o «infiel» pode estar sossegado enquanto o muçulmano está à porta.


2 Comments:

Blogger João José Horta Nobre said...

Duvido que os turras conseguissem atingir o reactor da central.

É muito difícil chegar aos reactores que com certeza estão bastante bem protegidos por inúmeros controlos de segurança armada. A única forma de os turras poderem provocar um desastre nuclear é se forem com um avião directamente contra a central e têm de acertar em cima de pelo menos um dos reactores nucleares. Aí sim, pode dar-se um desastre nuclear ao estilo de Chernobyl ou pior ainda...

26 de março de 2016 às 02:36:00 WET  
Blogger Caturo said...

Eu não teria tanta certeza de que os turras não conseguissem entrar numa central nuclear... pois se até um colectivo de pacíficos e eventualmente aburguesados pacifistas europeus o conseguiu, quanto mais uma cambada terrorista de «jovens» com treino...
http://www.dn.pt/globo/interior/greenpeace-invade-central-nuclear-no-leste-de-franca-3759935.html

27 de março de 2016 às 05:03:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home