sexta-feira, março 25, 2016

TERRORISTAS MUÇULMANOS DE BRUXELAS ERAM CONHECIDAMENTE CRIMINOSOS - E NÃO FORAM EXPULSOS DO PAÍS

Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: http://pt.euronews.com/2016/03/23/presidente-turco-diz-que-um-dos-atacantes-de-bruxelas-foi-expluso-do-pais-em/
*
Um dos bombistas suicidas de Bruxelas foi expulso da Turquia em Julho de 2015 e deixado em liberdade pelas autoridades belgas. A informação foi divulgada pelo presidente turco, Recep Tayyp Erdogan.



E há mais sobre os autores dos atentados: http://www.noticiasaominuto.com/mundo/559878/bombistas-suicidas-seriam-irmaos-e-conhecidos-da-policia
*
A Sky News avança hoje que dois dos bombistas suicidas do ataque ao aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, seriam irmãos. Tratam-se de Khalid e Ibrahim El-Bakraoui. Os dois homens já seriam conhecidos das autoridades, mas por pequenos crimes organizados e não por envolvimento em actos terroristas, noticia a estação belga RTBF.
Os suspeitos estão identificados pela polícia pois Khalid terá alugado, com recurso a uma identidade falsa, o apartamento da Rue du Dries, no bairro de Forest, onde se desencadeou um tiroteio contra a polícia a 15 de Março. Khalid El-Bakraoui, belga de 27 anos, foi condenado a cinco anos de prisão em 2001, por roubo de viaturas. O seu irmão, Ibrahim El Bakraoui também estava identificado pela polícia por em 2010 ter disparado contra as autoridades.

* * *

Mesmo assim não foram expulsos do país e do continente, porque «são belgas». E «são belgas» porque a elite político-cultural que controla o Ocidente resolveu dizer que sim, que «são belgas», tendo-lhes atribuído um pedaço de papel a dizer que são belgas. É como a história da outra que dizia que «são rosas, senhor» só que aqui não há milagre da transformação. Esta mesma elite político-cultural reinante (políticos dos partidos capitalistas e esquerdistas, jornalistas mais destacados, analistas diversos) não mostra qualquer espécie de vergonha quando proclama que não se pode expulsar um «europeu» destes depois da real merda que essa mesmíssima elite fez ao dar a nacionalidade a alógenos (imigrantes e/ou seus descendentes). Um dos aspectos mais revoltantes destes episódios é que quem faz e impinge estas leis ao povo não costuma sofrer na carne os efeitos dos tiros ou das explosões que massacram europeus na sua própria terra. Mas pode ser que um dia haja pagamento por tudo isto - com juros.



2 Comments:

Blogger João José Horta Nobre said...

Os turcos neste caso foram nossos amigos.

A inteligência turca avisou as autoridades belgas e deu-lhe os nomes de alguns terroristas. Os belgas, em lugar de agir, ignoraram os avisos turcos.

Desta vez, não se pode negar que os otomanos estiveram bem. Quem falhou e não devia ter falhado foram os incompetentes dos serviços secretos belgas e acima de tudo o establishmente politicamente correcto...

26 de março de 2016 às 02:41:00 WET  
Blogger Caturo said...

Olha que não sei... acho que os serviços secretos belgas já sabiam disto, o mal foi mesmo a gentalha que controla a Justiça.

Quanto aos Turcos... curiosamente, o presidente jordano veio acusar Erdogan de ter encaminhado os terroristas para a Europa.

27 de março de 2016 às 00:48:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home