sexta-feira, setembro 09, 2016

NOVE DE SETEMBRO DE 998 - «NÃO ABANDONAREI A FÉ QUE OS MEUS ANTEPASSADOS MANTIVERAM ANTES DE MIM»

A lendária Sigrid Storråda ou Sigrid a Orgulhosa, filha do rei da Suécia, foi em 998 levada a casar-se com o rei norueguês Olaf Trygvasson. Mas recusou o matrimónio porque o monarca norueguês exigiu a sua conversão ao Cristianismo. E disse-o claramente a Trygvasson, frente a frente:
 «Não irei abandonar a fé que os meus antepassados mantiveram antes de mim.»
O norueguês, enraivecido, bateu-lhe. A resposta de Sigrid foi calma e altaneira: «Isto que fizeste poderá um dia causar a tua queda».
Trygvasson, que fora pagão, e se tornara famoso por ter saqueado Londres em 994, queimando nesse ataque a ponte de Londres (que originou uma rima infantil da cultura popular inglesa), converteu-se a dada altura ao Cristianismo, construiu a primeira igreja da Noruega e passou a empreender uma espécie de guerra santa em nome do Crucificado, campanha de terror e massacres destinada a destruir a religião dos seus ancestrais e do seu Povo: numa ocasião, forçou um compatriota seu a engolir uma víbora pelo facto de este recusar o culto do Judeu Morto, tendo depois oferecido as terras da vítima à Igreja, deixando a família do assassinado na miséria; noutro episódio, colocou uma taça com brasas no estômago doutro resistente à nova ordem cristã até que as entranhas do pagão rebentaram. Chacinou além disso centenas de homens e mulheres por realizarem o festival de Ostara (festa pagã nórdica equivalente à Páscoa e donde deriva o inglês «Easter»). E cortou a língua do rei anterior, Guthroth, por se pronunciar contra a tirania do novo rei cristão.
Converteu a Islândia ao Cristianismo - com base na chantagem e no cerco asfixiante. Os seus missionários falharam na missão de converter os Islandeses ao culto do Judeu Morto, um deles até foi declarado fora-da-lei em solo islandês por ter andado a destruir santuários e estátuas de Deuses. Trygvasson recorreu então a métodos político-económicos: proibiu o acesso de marinheiros islandeses aos portos noruegueses, o que prejudicou o principal comércio islandês, e tomou como reféns sob ameaça de morte vários islandeses que viviam na Noruega, entre os quais se contavam filhos de alguns dos principais líderes da Islândia. Os actuais asatruar (adoradores dos Deuses nórdicos) chamam-lhe «Olaf o Traidor».
Sigrid conseguiu sempre evitar o casamento com o monarca cristão, ao mesmo tempo que criou uma coligação dos inimigos do seu pretenso esposo. Logrou assim mover a Suécia e a Dinamarca contra a Noruega. No dia 9 de Setembro do ano 1000 obteve a vingança que prometera: as forças cristãs de Olav Trygvasson foram batidas pela aliança sueco-dinamarquesa na batalha naval de Svolder, que representou um grande revés para o Cristianismo no extremo norte europeu.

5 Comments:

Blogger João José Horta Nobre said...

Divulguei:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/09/sigrid-orgulhosa-nao-irei-abandonar-fe.html

10 de setembro de 2016 às 03:24:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Óptimo, muito obrigado.

10 de setembro de 2016 às 07:22:00 WEST  
Anonymous Carlos said...

Os pagãos perseguiram e mataram os cristãos durante séculos. Revanche é fogo, né?

10 de setembro de 2016 às 15:23:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Fogo foi a ingenuidade dos pagãos romanos, que na maior parte do tempo toleraram os cristãos, isso é que foi fogo - e foi fogo porque os cristãos, gozando de relativa tranquilidade em geral, puderam proliferar e infectar o Império até tomarem conta do dito. É assim que uma praga actua.
Os pagãos japoneses não foram na fita - assim que os missionários cristãos começaram com merdas, crucificaram-nos a todos e acabou a brincadeira logo ali, sem apelo nem agravo. Por extraordinária coincidência, o Povo Japonês não se converteu à «verdade» cristã - pudera, no Japão os cristãos nunca puderam adquirir força política e militar...
De qualquer modo, é curioso que haja tantos cristãos a reivindicar o primado da vingança. A história de dar a outra face não se aplica quando a Cristandade quer destruir a concorrência...

11 de setembro de 2016 às 17:52:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Meu amado caturo queriaa dizer te que Deus amou o mundo de tal maneira que Deu o seu filho( jesus cristo) e nao nenhum outro nome na terra em que t fará salvo a nao este jesus, so ele é o caminho a verdad e a vida ninguem vai a DEUS se nao por ele. Siga o filho que Deus deu ao mundo como caminho pra a salvaçao de todos.

11 de setembro de 2016 às 20:19:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home