segunda-feira, janeiro 18, 2016

SOBRE O HOMICÍDIO DE UM IMIGRANTE POR OUTRO IMIGRANTE E O SILÊNCIO ME(R)DIÁTICO A RESPEITO DO CASO...

Na Suécia, um adolescente foi a 11 de Janeiro deste ano assassinado à facada por outro adolescente depois de ter protegido uma rapariga autóctone contra uma agressão sexual. O caso deu-se na escola Göinge, sita na região da Escânia.
Um dos principais jornais suecos, o Aftonbladet, contou que o homicida tinha andado a ser vítima de «bullying» por outros alunos... e que já tinha havido um conflito entre ele e a vítima do homicídio... mas não disse de que conflito se tratara... O título do artigo até dá a impressão de que o pobre homicida é que foi a vítima: «Pai: ele foi "bullied" (provocado) - mas não teve ajuda».
O jornal lituano Irytas conta o caso de maneira diferente. A vítima, Arminas Pileckas, de quinze anos, era filho de imigrantes lituanos. De acordo com o Iryas, o pai da vítima revelou que «o anterior conflito» entre o seu filho e o homicida, um sírio de catorze anos, tinha tido lugar em Dezembro de 2015, quando o jovem Arminas defendeu uma branca contra uma provocação sexual da parte do médio-oriental...
«A imprensa sueca escreveu que Arminas o provocou [ao homicida]», diz o pai de Arminas ao Irytas «mas isso não é verdade. Eles só tinham estado em conflito uma vez, em Dezembro, quando o [árabe] estava a assediar uma rapariga na escola. Arminas defendeu-a e eles lutaram.» O pai lituano afirma seguidamente que o pivete sírio jurou vingar-se: «o [árabe] disse que iria exercer represália, e fê-lo, até o disse às autoridades escolares [quando foram chamados no caso do primeiro conflito]». Nega que tenha havido qualquer bullying da parte do filho, ao contrário do que dizem os média suecos, explicando que a escola estava em contacto constante com os pais dos alunos a respeito de todo o tipo de assuntos: «a escola nunca pode esconder nada. Até quando os alunos chegam tarde à aula os pais são informados. Se Arminas tivesse andado a provocar alguém, nós, os professores e a polícia teríamos sabido disso.»
Segundo conta, ainda, o pai do jovem báltico assassinado, o sírio levou uma faca de cozinha para a escola e, sem provocação, dirigiu-se a Arminas e esfaqueou-o nas costas, atingindo-lhe o coração.
Veio-se a saber que durante o Natal o futuro homicida tinha andado na Internet a procurar informação sobre o modo de matar com faca.
O caso atraiu especial destaque na Lituânia. No Ocidente parece passar quase despercebido, excepto nos «facebooks» dos «racistas» europeus...
Pode imaginar-se o escarcéu «jornalístico»-propagandístico caso o assassino fosse um skinhead branco e a vítima um «refugiado» árabe ou mouro...

Noutra entrevista à imprensa, concedida a outro jornal lituano, o DELFI, o pai de Armina culpou abertamente a invasão de «refugiados» pelo homicídio e pela subida geral do crime cometido por não europeus na Suécia: «a situação está a ficar perigosa por causa dos refugiados e está a ficar fora de controlo». «Outra/o lituana/o escapou por pouco a ser violada/o por refugiados há apenas alguns meses. A polícia nada fez excepto pôr no atacante um bracelete de localização.» «O que está a acontecer é assustador. Os Suecos estão com medo de falar sobre o que se está a passar. Nós os Lituanos fazemos as coisas doutra maneira e falamos de tudo em público. Mas aqui na Suécia tudo é escondido e ocultado [pelos média]».
Outro jornal sueco que «ignorou» os factos reais do homicídio, incluindo o aspecto racial do homicida, foi o Expressen, que do mesmo modo nada disse sobre as provocações sexuais que motivaram o conflito.

E depois é imprensa desta cujos dirigentes se admiram e escandalizam por estarem a perder dinheiro - entenda-se; leitores - enquanto muitas notícias correm pelas redes sociais através dos cidadãos. Custa a esta malta, parte da elite político-cultural que controla o Ocidente, perder o monopólio da informação, que dava jeito para (de)forma(ta)r mentalidades e opiniões públicas. Porque no «facebook» e afins não se consegue limitar tão bem a perspectiva «racista» e «xenófoba» do povinho, é uma chatice a democracia informativa a sério...

*

Fonte: http://newobserveronline.com/school-murder-lying-press-also-in-sweden/

9 Comments:

Blogger KVRGANIVS NOSTRATORVM said...

TA MAS O LITUANO PODE SER CHAMADO DE MIGRANTE POIS É EUROPEU JA O OUTRO NÃO

19 de janeiro de 2016 às 07:22:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Ainda existem povos para o qual o sangue que corre nas veias é mais valioso que qualquer unidade monetária:

Sérvios escolhem cooperação com Rússia, em vez da UE

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20160118/3328835/servia-uniao-europeia-russia-opiniao-publica.html#ixzz3xh43avl1

19 de janeiro de 2016 às 12:41:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

http://pt.euronews.com/2016/01/18/migrantes-refugiados-eslovenia-ameaca-suspender-acordo-de-schengen/

19 de janeiro de 2016 às 13:51:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

http://pt.euronews.com/2016/01/18/muculmanas-poderao-ser-expulsas-do-reino-unido-por-nao-falar-ingles/

19 de janeiro de 2016 às 13:52:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

http://pt.euronews.com/2016/01/19/oscares-2016-spike-lee-e-jada-pinkett-smith-boicotam-cerimonia-branca/

19 de janeiro de 2016 às 13:53:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Henrique Neto, o dissidente que quer ser presidente de Portugal (Entrevista Exclusiva)

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20160119/3337763/Henrique-Neto-presidenciavel-portugues.html#ixzz3xhU9k3qi

19 de janeiro de 2016 às 14:24:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Nestes momentos em que as Nações Europeias estão a ser invadidas de forma silenciosa e substituídas por gentes não Europeias venho então prestar homenagem a esta família genuinamente Inglesa,as Nações Europeias precisavam de mais famílias como estas:


http://www.tvi24.iol.pt/acredite-se-quiser/familia-radford/pais-da-maior-familia-britanica-anunciam-gravidez-do-19-bebe?utm_campaign=ed-tvi24&utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_content=-post

19 de janeiro de 2016 às 16:09:00 WET  
Blogger Afonso de Portugal said...

Caturo, este comentário é apenas um alerta que, a meu ver, deves encarar com alguma seriedade. Se o achares inadequado, estás à vontade para não o publicares.

Não sei se patrulhas regularmente os blogues "nazionaliztaz", mas eu faço questão de passar por lá de vez em quando porque "mantém os amigos por perto e os teus inimigos ainda mais perto".

Tenho reparado que o ex-ariano continua a falar de nós nos blogues dos outros, sobretudo de ti, mesmo depois de ter passado tanto tempo. Normalmente eu rio-me com o que ele escreve, porque é quase sempre tão ridículo que não dá mesmo para mais nada. Mas ultimamente, ele tem falado muito em vingar-se de ti. Por exemplo, aqui

http://gangdaervilha.blogspot.pt/2016/01/werner-sombart-os-judeus-e-vida.html#comment-form

ele escreveu:

«Thor21 de janeiro de 2016 às 11:27

e o mais incrível sabes o que é, Santon?
é que quando o Caps Louco apareceu lá no Gládio, ele não era como agora.

(...) só que o gajo passou tanto tempo lá naquele antro cripto-neoconservador, que sofreu uma lavagem cerebral descomunal, deixou de se referir à mossad, começou a adorar a palavra democracia e a repetir as alarvidades do "Gládio" tipo "verdadeira democracia", "elites", etc etc, começou a falar em "falsa direita" e a considerar como "esquerda" tudo o que não fosse NS e nacionalista em geral, em vez de criticar a direita e a esquerda como fazia inicialmente, etc

o gajo saiu de lá com uma lavagem ao cérebro brutal! o "Gládio" é muito mas muito mais perigoso e "importante" (no mau sentido) do que vocês podem ser levados a crer inicialmente.

ele é especialista em controlo mental, joguinhos psicológicos, terrorismo emocional, chantagem, propaganda, desinformação, ironia, etc, etc e outras coisas que eu nem vou revelar aqui, mas isso já é um assunto pessoal que eu vou ter que resolver com ele, um dia destes.

o Caps Louco passou a ter vergonha de falar em mossad, só por causa das ironias e sarcasmos do filho da puta, passou a dizer e repetir uma série de coisas que o Gládio dizia...
»


E também:

Thor21 de janeiro de 2016 às 14:04

«por exemplo, anda a dizer que eu sou "cobarde!" por ter dito que ele não sabe quem eu sou (grande coisa)

mas o que é que é mais cobarde? é isso, ou o andar na internet a chamar "brunácio" julgando que é o meu nome real, e outro tipo de agressões verbais? tipo "ned flanders", "bigodaça porca", "filho da puta", "gebo", "castrado", "galinácio", "aleijadinho".

andar a agredir verbalmente, insultar , usar "nomes" e "ad hominems" na internet não é cobarde?
»

Ou seja, mesmo ao fim deste tempo todo, o galináceo não conseguiu superar as várias humilhações que sofreu às tuas mãos (e ás minhas). Eu sei que este anormalzinho é tão caricaturalmente covarde que provavelmente está só a mandar postas de pescada e "cão que ladra não morde". Mas, pelo sim pelo não, como tu és uma figura pública do movimento nacionalista, recomendo-te que tomes precauções no sentido de um dia este atrasado te aparecer à frente. A possibilidade é remota, é certo, mas não é de descartar de todo, porque ele parece-me cada vez mais desequilibrado e até os gatinhos se julgam leões quando a mioleira degenera.

Abraço!

23 de janeiro de 2016 às 17:15:00 WET  
Blogger Caturo said...

Ele que apareça, seria a primeira vez... já que quando um outro camarada o quis encontrar em Entrecampos, o merda a princípio ainda disse que lhe arrancava a cabeça a pontapé, mas depois não apareceu e chegou ao cúmulo de dizer que quem o quisesse encontrar, encontrava, lá num café de pessoal do norte onde ele costumava parar, isto sem ter ele próprio alguma vez mostrado a fuça, esperava se calhar que o detectassem pelo fedor... É tão imbecilmente cobarde que até tem medo de aparecer ao pé de skinheads sem conhecer nenhum deles de lado nenhum, chegou mesmo a dizer que era por isso que não se encontrava com grupos nacionalistas.

Continua, como constatas, o mesmo invertebrado mentecapto que sempre foi. Sentia-se sempre à vontade para ser o primeiro a insultar - para além de estar sempre a desconversar, por má fé, se não for mesmo só por estupidez - mas levava muito a mal quando gramava no infecto lombo o devido troco e, como em cima de tudo tem mau perder, ainda está com essa bem entalada, que aquilo é um entalado crónico. E persiste na indigência mental do costume, como seria de esperar para quem o conheça - só um autista completamente atrofiado dos cornos é que diz que a conversa sobre «elite reinante» é minha, como se só eu falasse nisso, como se as principais forças anti-imigração europeias não andassem a usar o termo há anos. Dizer que sou «pseudo-neoconservador» é outra imbecilidade, a combinar bem com a sua total ausência de argumentos a respeito de todo e qualquer tema que discuta, uma autêntica nulidade em toda a linha.

Ao fim ao cabo ainda bem que não sai da choldra em que vive - uma coisa daquelas quanto mais aparecesse ligado ao Movimento, mais o queimava. E do que o Movimento mais precisa é de se libertar de merda como ele.

Força nisso, saudações.

23 de janeiro de 2016 às 20:28:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home