quarta-feira, novembro 26, 2008

PRESIDENTE DA CÂMARA DE LONDRES QUER LEGALIZAR TODOS OS IMIGRANTES ILEGAIS DA CIDADE

O presidente da câmara de Londres, Boris Johnson, apelou à legalização dos imigrantes ilegais todos ao propôr uma amnistia para todos eles em Londres (quatrocentos mil imigrantes ilegais em Londres).
De notar que não é um esquerdista quem assim fala - Johnson é dos Tories, ou Partido Conservador.

O presidente da câmara acha que quem reside ilegalmente na cidade desde há quatro anos deve ter a possibilidade de «ganhar» a sua cidadania de modo a participar em pleno na vida londrina. Embora não tenha poderes legais no que concerne à imigração, Johnson quer «liderar o debate» sobre o assunto.

Ironicamente, o actual director de política de Boris Johnson, Anthony Browne, escreveu uma obra intitulada «Precisamos de Imigração em Massa?», na qual deita completamente por terra a imigração maciça, pois que esta importa pobreza, aumenta as tensões sociais, o crime, os problemas de saúde pública tais como o sida e a turbeculose, além de criar comunidades paralelas. Browne argumenta por isso a favor de uma política de imigração zero.
Quanto à postura de Boris Johnson, ou deriva do facto de ele próprio, por ser descendente de estrangeiros, se identificar mais com os mesmos do que com os Ingleses, ou daquela tendência frequentemente notória da parte da «Direita» conservadora que é o aceitar, paulatino, de posições de Esquerda como «naturais», fenómeno que já o norte-americano William Pierce denunciava: os revolucionários de Esquerda, por mais utópicos que pareçam, lutam por um ideal, não pelo «realismo», pelo que, a longo prazo, impõem os seus valores, ao passo que a Direita burguesa, que busca sobretudo os consensos e as harmonias, vai cedendo posição atrás de posição.

4 Comments:

Anonymous ariano said...

também sou a favor de uma politica imigração zero, claro que abrindo pequenas excepções à regra.

tu, Caturo, acho que chegaste a falar em Ucranianos e realmente podiamos abrir excepções a esses e aos imigrantes da Europa do Norte(Alemanha, Escandinavos, Escócia, Gales, etc...)
claro que moderadamente, em pouca quantidade e só imigração boa e qualificada.

não acho que houvesse grandes problemas.
não são uma ameaça racial, não são criminosos violentos (regra geral), são civilizados, evoluidos e inteligentes (regra geral também)
e acho que até para a economia contribuiriam.

tudo o resto, é para esquecer. países extra-Europeus nem pensar e Africanos, então, TOTALMENTE fora de hipótese.
sem cedências nem excepções !!!

sim, isto é assumidamente descriminatório, porque a mim não me manipulam. sou um racialista e chego até a ser racista porque os factos me obrigam a ser.


VIVA A EUROPA LIVRE DA IMIGRAÇÃO NEFASTA !!!

26 de novembro de 2008 às 12:50:00 WET  
Anonymous ariano said...

quase meio-milhão de imigrantes ilegais :s

quanta população estrangeira terá Londres no total (legal ou ilegal) ??
seguramente, mais de metade. na minha curta passagem pelas ruas do centro de Londres há 9 anos, era raro ver ingleses...

enfim, pobre Inglaterra que já morreste...

26 de novembro de 2008 às 12:55:00 WET  
Blogger Caturo said...

tu, Caturo, acho que chegaste a falar em Ucranianos e realmente podiamos abrir excepções a esses e aos imigrantes da Europa do Norte(Alemanha, Escandinavos, Escócia, Gales, etc...)
claro que moderadamente, em pouca quantidade e só imigração boa e qualificada.


Exactamente. Nunca podem vir muitos, pois que, mesmo brancos e europeus, há o perigo de que constituam pequenos enclaves étnicos, o que só traria chatice da grossa no futuro.

26 de novembro de 2008 às 18:37:00 WET  
Blogger João Paulo said...

I need to report an illegal immigrant
he is a fugitive from the police and is in Greater London living freely
please help

9 de fevereiro de 2010 às 14:03:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home