sexta-feira, setembro 21, 2007

AMEAÇA ISLÂMICA DECLARADA CONTRA A ESPANHA - MAS PORQUÊ? PERCEBA-SE...

Sobre as mais recentes ameaças da Alcaida contra a Espanha e contra a França, o Diário Económico só revela isto (pelo menos a parte do texto cuja leitura é gratuita):
Ontem, no mais recente vídeo da Al Qaeda, o “braço direito” de Bin Laden pediu aos habitantes do Norte da África para “livrarem o Magrebe islâmico dos filhos dos franceses e dos espanhóis”, disse o número dois Ayman al-Zawahiri, numa gravação de 80 minutos.

O Portugal Diário já diz algo de mais substancial...
O número dois da rede terrorista al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, pediu aos habitantes do norte da África que «livrem o Magreb dos filhos de franceses e espanhóis», num vídeo divulgado esta quinta-feira na internet.
«A recuperação da Andaluzia é um dever para a nação em geral e vocês em particular», declarou o braço direito de Osama bin Laden que falava para os povos da região do Maghreb, onde ficam Marrocos, Argélia e Tunísia. «Só se poderá alcançar este objectivo livrando o Maghreb islâmico dos filhos da França e da Espanha que retornaram aos países do Maghreb», acrescentou Zawahiri.


E o Minuto Digital, diário internético espanhol de Direita, ou seja, daquele tipo de imprensa que só interessa a uma «minoria de reaccionários», revela mais detalhes sobre o que realmente se passa neste caso... ora atente-se...
Al Qaeda ha reiterado desde 2001 amenazas directas a España tanto por su participación en la Guerra de Irak o su envío de tropas a Afganistán, como por lo que considera la “ocupación” del “territorio sagrado de Al Andalus, por cuya recuperación emplaza a luchar a sus combatientes. Ayer mismo el “número dos” de Al Qaeda, el egipcio Ayman al Zawahiri, apareció en un nuevo vídeo en el que pidió “limpiar el Magreb musulmán de los hijos de Francia y España”.
Las amenazas de Al Qaeda comenzaron en octubre de 2001, cuando en un vídeo enviado a Al Yazira, Bin Laden y otros destacados integrantes de la organización terrorista advertían de que no permitirían que en Palestina se repitiese “la tragedia de Al Andalus”, en referencia a la expulsión de los árabes.

(...)
Tras las explosiones que causaron 191 muertos en Madrid el 11 de marzo de 2004, las “Brigadas de Abu Hafs Al-Masri”, que dicen actuar en nombre de Al Qaeda y reivindican la masacre, afirman que ésta es “parte del ajuste de viejas cuentas con la España de las cruzadas y aliada de EEUU en su guerra contra el Islam”.
El 17 de marzo de 2004 esta organización anunció que había dado orden a sus activistas de no cometer más atentados “en la tierra de Al Andalus” al haber elegido “la paz” cuando votaron “al partido que está contra la alianza de los EEUU”.

(...)
El 27 de julio de 2006 el número dos de Al Qaeda advierte de que el objetivo de su organización es “liberar a toda la que algún día era tierra del Islam desde Al Andalus hasta Irak”.
(...)
Ya este año, el 13 de febrero, un mensaje sonoro en internet atribuido al número dos de Al Qaeda emplazaba a luchar y a que “Alá os conceda el favor de pisar pronto con vuestros pies puros sobre el usurpado al-Andalus”.
(...)
Tras los atentados suicidas que causaron 33 muertos y 57 heridos en Argel, el 11 de abril, la “Organización Al Qaeda en los Países del Magreb Islámico” reivindica los ataques y juran no descansar hasta liberar “la tierra del Islam desde Jerusalén hasta Al Andalus”.



Isto que eu engrossei e colori de verde, a cor do Islão, caros leitores, isto é que interessa mais dizer.
Mas a maior parte da imprensa limita-se a referir as ameaças relacionadas com a Palestina e com o norte de África, como se os muçulmanos, pobres coitados, se estivessem simplesmente a defender na sua terra... e não tivessem pretensões a recuperar o território que outrora conquistaram pela força aos nossos antepassados e que, à luz do credo islâmico, continuarão sempre a pertencer por direito a hoste de Mafoma.

E relembre-se, porque nunca é demais fazê-lo:
Las amenazas de Al Qaeda comenzaron en octubre de 2001, cuando en un vídeo enviado a Al Yazira, Bin Laden y otros destacados integrantes de la organización terrorista advertían de que no permitirían que en Palestina se repitiese “la tragedia de Al Andalus”, en referencia a la expulsión de los árabes.


Tudo indica que aquilo que agora acontece aos Judeus na Palestina, acontecerá aos Ibéricos num futuro não muito distante.

Aquilo que a gente de Alá faz agora na Palestina, fará, um dia, na Península Hispânica.

29 Comments:

Blogger F. Santos said...

A conclusão não tem pés nem cabeça. Na Palestina os invasores são os judeus (no início do séc. XX havia apenas 10.000 judeus na Palestina). Se quiser diga que os muçulmanos (mais concretamente uma facção minoritária) pretendem fazer na Península Ibérica o que os judeus fizeram e fazem na Palestina. Ver nos árabes os maus da fita em todos os contextos é absurdo e demagógico.

21 de setembro de 2007 às 15:22:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Não, na Palestina os invasores não são os Judeus - os Judeus pura e simplesmente retornaram à sua terra milenar, tal como, outrora, os nossos antepassados retornaram das Astúrias até às suas terras ibéricas mais meridionais, expulsando as forças muçulmanas.

Esta sim, é a comparação correcta - aliás, os próprios muçulmanos a afirmam, nestes termos, motivo pelo qual a sua atitude de dizer «ver nos árabes os maus da fita», essa é que não tem sentido, revela-se verdadeiramente demagógica e só serve para ficar sem perceber o que está em causa.

Quanto à historieta de que os muslos que se pronunciam assim são uma «facção minoritária», essa então tem cada vez menos credibilidade, quando se sabe que muitos dos muçulmanos actualmente estacionados em Espanha acham que a Andaluzia pertence por direito ao Islão.

21 de setembro de 2007 às 15:44:00 WEST  
Blogger F. Santos said...

1) Sim, 2000 anos depois mantêm o direito de retorno. Mas os que foram expulsos em 1948 não têm esse direito.
2) Desculpe mas dizer, sem precisar números - de forma a generalizar - «os próprios muçulmanos» (dois, cinquenta, um milhão, todos?!) ou «muitos dos muçulmanos» é, a meu ver, demagógico.

21 de setembro de 2007 às 16:08:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

E com a ajuda dos traidores dos governantes, tanto de Portugal como de Espanha o Islão vai-se implantando na Península Ibérica facilmente. Talvez em Portugal esse problema hoje em dia ainda não seja sentido, mas na Espanha já não podemos dizer o mesmo, com a imigração em massa do Magrebe, e com a política de um desastroso sapateiro, que tudo faz para inundar o seu pais de imigrantes.
Esperemos que os povos Ibéricos acordem para este problema, para que não se repita o desastre que foi em 711 com as invasões muçulmanas e muitos séculos de opressão do povo Hispânico.
Que o Sangue derramado pelos nossos antepassados na Reconquista não tenha sido em vão.
O islão é muito mais que uma religião, é uma doença, tal qual a sida que tudo destroi.

Visigodo

21 de setembro de 2007 às 16:12:00 WEST  
Blogger Caturo said...

1) Sim, 2000 anos depois mantêm o direito de retorno

Correcto.
A menos, claro, que haja alguma forma de balizar o tempo em matéria de Justiça... até quando é que se pode retornar à terra perdida?... Quinhentos anos?... Mil e duzentos?... Mil setecentos e vinco e cinco anos?...



Mas os que foram expulsos em 1948 não têm esse direito.

?...


2) Desculpe mas dizer, sem precisar números - de forma a generalizar - «os próprios muçulmanos» (dois, cinquenta, um milhão, todos?!)

Um - a tradição islâmica que considera que a terra que já foi conquistada pelo Islão, será sempre pertença do Islão. A terra reconquistada pelos infiéis recebe então a classificação de dar-al-kafir-taari, e, aí, estão englobadas a Palestina, a Ibéria, a Índia, as Balcãs...

De resto, a Alcaida é famosa em todo o mundo islâmico e tem nas massas muito apoio; também forte, ao seu nível, é o Hamas, cujo site juvenil afirma também que a Andaluzia pertence por direito ao Islão.

21 de setembro de 2007 às 16:17:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

a biblia tb diz que o homem veio do adão e da eva, e que o mundo foi feito em 6 dias.
e no entanto, há mais de 100 anos, não vês nenhum padreco no seu perfeito juízo, a defender estas teorias.

pensa nisto!

e aproveita o fim de semana para desanuviar.
senão, ficas apanhado do clima ,sempre com mesma conversa
QUE FASTIO!

21 de setembro de 2007 às 18:05:00 WEST  
Blogger Caturo said...

a biblia tb diz que o homem veio do adão e da eva, e que o mundo foi feito em 6 dias.
e no entanto, há mais de 100 anos, não vês nenhum padreco no seu perfeito juízo, a defender estas teorias


Pois, mas vês os muslos a defenderem aquelas teorias. É nisto que tens de pensar, se queres perceber o que se passa. Os gajos do Jihad Watch até passam a vida a demonstrar isso para safarem a cara do Cristianismo enquanto atacam o Islão. Está lá, bem explícito, todos os dias.

21 de setembro de 2007 às 20:39:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Visigodo quando te convertes ao Islão?

Os teus antepassados são mouros, e bem mouros, tens que fazer como eles e lutar pela verdadeira reconquista, a islamica.

21 de setembro de 2007 às 20:56:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Os visigodos são uma porcaria de gente. Se não fossem eles talvez a mourama nunca tivesse invadido a peninsula.

21 de setembro de 2007 às 23:22:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Visigodo tens que ajudar a que o Al-Andaluz seja vosso (islamico) outra vez.

22 de setembro de 2007 às 01:46:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

''Os visigodos são uma porcaria de gente. Se não fossem eles talvez a mourama nunca tivesse invadido a peninsula.''

E agora, o mesmo, mas com mais força ainda.

22 de setembro de 2007 às 07:49:00 WEST  
Blogger Silvério said...

Por acaso li num jornal gratuito a notícia e achei engraçado como o apontamento do jornalista ao por entre parêntesis depois de Al Andaluz a indicação de que a Al Cagada se referia ao norte de Marrocos. Mas é mais do que evidente que não era isso que os mafomas queriam dizer.

22 de setembro de 2007 às 08:13:00 WEST  
Anonymous Treasureseeker said...

Bom dia,Silvério.Tudo o.k.?
conseguiste encontrar as pinturas do Gllen-Kallela?Que achaste?

22 de setembro de 2007 às 09:29:00 WEST  
Blogger Esoj said...

Parece-me que há aqui alguma confusão. Vocês pensam que isto não tem nada a ver com a gente, mas tem.
Quando a mourama fala do Al-Andaluz não se refere à actual Andaluzia nem tão-pouco à Andaluzia+Algarve.
Eles estão é de olho em toda a peninsula Iberica.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Al-Andalus

Acordem

22 de setembro de 2007 às 15:37:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

O al andaluz nao ocupava toda a peninsula.

22 de setembro de 2007 às 19:51:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

No ínicio do século XX viviam cerca de 35000 Judeus na Palestina e cerca de 160000 muçulmanos.

Ó Vós que não gostais de Judeus, vós já reparaste que se Israel deixar de existir esses Judeus virão para a Europa?
E já repararam que os nossos governos e a União Europeia serão os primeiros a prestar-çhes auxilio.

Eu perfiro ver os Judeus em Israel, e tu?

22 de setembro de 2007 às 23:19:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

EU TAMBÈM!!!

23 de setembro de 2007 às 12:37:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

incineração

23 de setembro de 2007 às 17:16:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Judeus?

Isso tá tudo em casa do Casmurro.

23 de setembro de 2007 às 18:02:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Visigodo quando te convertes ao Islão?

Porque não te convertes tu, cisco?

Os visigodos são uma porcaria de gente. Se não fossem eles talvez a mourama nunca tivesse invadido a peninsula.

Então quem é que tu achas que foi o povo que libertou a Ibéria, vinda das montanhas das Astúrias?
Já ouviste falar num tal de Dom Pelágio? Um nobre Visigodo que deu inicio à Reconquista Península Ibérica.

Pois é cisco,vê-lá se dizes alguma coisa de jeito, pois essa cabeça anda muito confusa, deve ser das ganzas que fumas, que te leva a ter alucinações.

Visigodo

24 de setembro de 2007 às 09:24:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

ZOG!

24 de setembro de 2007 às 14:34:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"O al andaluz nao ocupava toda a peninsula."

Pois não, mas era assim que eles chamavam a toda a peninsula.

"Então quem é que tu achas que foi o povo que libertou a Ibéria, vinda das montanhas das Astúrias?
Já ouviste falar num tal de Dom Pelágio? Um nobre Visigodo que deu inicio à Reconquista Península Ibérica."

Oh Visigodo, tu tira-me essas ramelas dos olhos.
Para já, quando a peninsula se libertou definitivamente da mourama, visigodos já não existiam.
Segundo, a verdade é que Tarik-ibn-Zyada entrou na peninsula a convite de Aquila, um dos pretendentes ao trono visigodo. O resultado viu-se.
Terceiro, para tua informação não foram só os visigodos que resistiram à invasão, também lá estavam os Suevos. Aliás, o povo português se calhar tem mais a ver com os Suevos do que com os Visigodos.

24 de setembro de 2007 às 15:58:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Para já, quando a peninsula se libertou definitivamente da mourama, visigodos já não existiam

Quem começou o movimento da Reconquista foram, central e tradicionalmente, os Visigodos.

25 de setembro de 2007 às 15:50:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Caturo, não nego que tenham sido os Visigodos a iniciar o movimento de reconquista mas a ideia que eu tenho é que, no território que de origem a Portugal, os Visigodos seriam a aristocracia e os descendentes dos suevos o povo.
Estarei errado?

26 de setembro de 2007 às 02:37:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

em portugal praticamente nunca existiram visigodos, os visigodos estavam na actual castela e dai dominavam o resto da peninsual, não colonizaram o territorio portugues, não existia praticamente nenhum visigodo na lusitania actualmente portuguesa.

Quanto aos suevos em portugal colonizaram apenas os territorios de entre douro e minho

26 de setembro de 2007 às 15:49:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"Para já, quando a peninsula se libertou definitivamente da mourama, visigodos já não existiam".

Mas que grande treta.

"Terceiro, para tua informação não foram só os visigodos que resistiram à invasão, também lá estavam os Suevos. Aliás, o povo português se calhar tem mais a ver com os Suevos do que com os Visigodos".

Nessa altura já os Visigodos tinham dominado os suevos, e reduzindo-os a nada. Por isso os suevos já não mandavam nada.
Essa é a teoria dos galicistas que querem deturpar a história.

"os Visigodos seriam a aristocracia e os descendentes dos suevos o povo.
Estarei errado?"

Sim mais um disparate,convinha-vos ao pessoal do norte esse argumento.

O Reino Visigodo ocupava toda a Península Ibérica, por isso acho que dizer que os Portugueses tem mais haver com os suevos do que os Visigodos é um perfeito disparate.

Visigodo

26 de setembro de 2007 às 15:54:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"em portugal praticamente nunca existiram visigodos, os visigodos estavam na actual castela e dai dominavam o resto da peninsual, não colonizaram o territorio portugues, não existia praticamente nenhum visigodo na lusitania actualmente portuguesa.

Quanto aos suevos em portugal colonizaram apenas os territorios de entre douro e minho"

Onde é que foste buscar essa teoria.
Até no que diz respeito aos suevos és mentiroso e aldrabão, pois enquanto ouve o Reino Suevo, este estendia-se da Galiza ao Tejo.
Ve-se logo qual é tua intenção, só no norte, o sul era o deserto?

Visigodo

26 de setembro de 2007 às 16:02:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"Ve-se logo qual é tua intenção, só no norte, o sul era o deserto?"

Já percebi tudo.
O "Visigodo" é um lobo com pele de cordeiro, o "Visigodo" é mouro.

26 de setembro de 2007 às 22:39:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Não, não é, mas como já ouvi tantos discursos de galináceos ao longo dos tempos, que me leva crer que também sejas um desses merdas.
Pois eu defendo o pais num todo, e não tento inventar a história , para satisfazer o ego de tripeiros frustrados.
Se dizes que sou mouro, e supondo que és do norte(de certeza do Porto), posso te dizer que as minhas raízes estão muito mais a norte que tu. Por isso o teu argumento cai pela base.
Tenta te informares sobre os factos passados, antes de andares a dizer aqui os maiores disparates.

Visigodo

27 de setembro de 2007 às 09:25:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home