quarta-feira, setembro 19, 2007

DENTISTA MUÇULMANO «INGLÊS» EXIGE QUE PACIENTE DO SEXO FEMININO USE UM VÉU ISLÂMICO DURANTE A CONSULTA

Quando primeiro li o título da notícia não acreditei. Achei que devia estar a interpretar mal. Não podia haver tanto descaramento islâmico agora, tão cedo, quando os muçulmanos são ainda claramente minoritários em todo o Ocidente. Eles só tomam atrevimentos destes quando têm já grandes percentagens populacionais.

Depois fui ler o artigo.

E, efectivamente, o artigo diz, ipsis verbis, que, em Bury, Inglaterra, um dentista muçulmano obrigou, uma mulher a usar uma peça de indumentária islâmica como condição para a aceitar como paciente. O caso passou-se na sua clínica.

É o que está lá escrito, na notícia, passo a citar:
A muslim dentist made a woman wear Islamic dress as the price of accepting her as an NHS patient, it is alleged.


Clicando no link, pode comprovar-se que não estou a inventar nada.

O dentista, Omer Butt, de trinta e um anos de idade, além de fazer esta exigência, leu-lhe, em voz alta, uma lista de regras religiosas (o Ahadith).

O episódio registou-se em 2005, quando a população da área não tinha outro dentista além deste.

Butt é o irmão mais velho do ex-extremista Hassan Butt, que certa vez declarou «não ter problemas» com os ataques terroristas cometidos na Grã-Bretanha, e que o atentado de 11 de Setembro «serviu o prazer de Alá Quem assim falou afirma agora que quer ver os muçulmanos a abandonar a violência.

O dentista Omer Butt foi entretanto apresentado pelo seu irmão a um assassino muçulmano argelino que buscava asilo em Inglaterra.

Omer Butt corre agora o risco de ser impedido de exercer a sua profissão, devido ao acto discriminatório do qual foi intéprete na sua clínica.

Note-se que, quando há algum tempo a polícia de trânsito o mandou parar e o interrogou porque o número da sua matrícula não era bem legível, o dentista perguntou ao agente que o mandara parar «Você é racista?» Foi detido por comportamento racialmente agravado, ao mesmo tempo que apresentou queixa contra o agente policial que o interceptou.


Vale a pena reflectir na frase que colori a verde no artigo acima. Efectivamente, o sujeito procedeu deste modo quando tinha poder para isso; depois, colocou-se numa situação em que arrisca perder o seu posto de trabalho; e todavia... como é que vai ser a Inglaterra, ou qualquer outro ponto da Europa, quando esta gente de Mafoma aumentar de número?
Haverá ainda força legal para lhe limitar as pretensões?
E disposição das populações para resistir sempre a atitudes destas, também haverá?
Ou será que, a pouco a pouco, as pessoas se irão acomodando?
Urge, cada vez mais, travar, o quanto antes, a imigração vinda do mundo islâmico - e repatriar tantos muçulmanos quanto possível.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

O partido de"extrema-direita" que teve 10 deputados na Grécia faz parte do grupo do pnd na união europeia.E esta emmmm.

19 de setembro de 2007 às 18:06:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

DESTA NÂO ESTAVAS A ESPERA OH CATURO.

19 de setembro de 2007 às 18:10:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Acho muito bem que vá de véu.
Ouvi no noticiário das 18h na rádio Teerão e afirmaram que o Dhimmi foi ao dentista e se fez acompanhar do véu , Dhimmi defende e está a tentar a influenciar o presidente do Irão , que o véu no dentista seja para todos , homens e mulheres.

19 de setembro de 2007 às 19:01:00 WEST  
Blogger Caturo said...

O partido de"extrema-direita" que teve 10 deputados na Grécia faz parte do grupo do pnd na união europeia

Vão dizer essa ao MM que é para ver se o PND começa a ser contra a imigração e contrário à entrada da Turquia na U.E....
Fico à espera.

Até lá, o PND continua a ser o maior inimigo do Nacionalismo.

19 de setembro de 2007 às 19:38:00 WEST  
Anonymous Ajtel said...

A doente só vê véu e o medico só vê boca.

19 de setembro de 2007 às 23:51:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home