sexta-feira, julho 27, 2018

DAQUI A POUCO - ECLIPSE TOTAL DO ASTRO LUNAR: «LUA DE SANGUE»


O eclipse total da Lua mais longo do século ocorre esta noite, com Portugal a 'apanhar' o fenómeno a meio porque a Lua nasce numa altura em que já está totalmente na sombra da Terra.
A eclipse lunar total, que terá uma duração de cerca de uma hora e 45 minutos, pode ser observado a partir da Austrália, Antárctida, Ásia, África, Médio Oriente, Europa, América do Sul, sul do Oceano Pacífico, Oceano Índico e Oceano Atlântico, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).
Durante o eclipse, o maior até 2100 em termos de duração, segundo o director do OAL, Rui Agostinho, a Lua ganhará uma tonalidade vermelha em resultado da luz projectada no espaço pelo Sol.
Em Portugal, a Lua nasce às 20:47 (hora de Lisboa) e o meio do eclipse (que corresponde ao máximo do eclipse visível) acontece às 21:22. O pôr-do-Sol ocorre às 20:52.
Para o fenómeno ser observável, o céu tem de estar limpo e a linha de horizonte, a nascente, desimpedida.
Por definição, o eclipse total da Lua ocorre quando "a Terra se encontra entre o Sol e a Lua, de forma a projectar a sua sombra na Lua, e a Lua atravessa completamente a sombra da Terra", refere o OAL no seu portal.
O eclipse lunar acontece quando coincidem a fase de Lua cheia e a passagem da Lua pelo seu nodo orbital.
Por norma, ocorrem dois eclipses do Sol e da Lua por ano. Em 2018, houve um primeiro eclipse total da Lua em 31 de Janeiro, mas não foi visível na Europa Ocidental.
Hoje, também acontece um outro fenómeno: Marte vai estar alinhado em linha recta com o Sol e a Terra e, por isso, estará mais brilhante do que o habitual.
Este alinhamento cósmico chama-se oposição de Marte e acontece a cada dois anos, um mês e 18 dias, explica o OAL.
Na Martes, o 'planeta vermelho' estará à distância mínima da Terra, pelo que ficará ainda mais brilhante. Será a maior aproximação de Marte à Terra em 15 anos.
Para hoje, o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, o Planetário Calouste Gulbenkian, o Planetário do Porto e o Centro Ciência Viva de Constância organizam sessões de observação do eclipse lunar, dos planetas e das estrelas.
*
Fonte: http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2018-07-27-Eclipse-total-da-Lua-mais-longo-do-seculo-e-hoje

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Toma e publica:

https://i.dailymail.co.uk/i/newpix/2018/07/27/15/4E97B5C800000578-5998449-A_member_of_the_Spanish_civil_guard_distributes_bottles_of_water-a-168_1532701228691.jpg

29 de julho de 2018 às 18:49:00 WEST  

Publicar um comentário

<< Home