terça-feira, janeiro 19, 2016

DOIS ACTORES NEGROS BOICOTAM CERIMÓNIA DOS ÓSCARES CHAMANDO-LHE «RACISTA»...

Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: http://pt.euronews.com/2016/01/19/oscares-2016-spike-lee-e-jada-pinkett-smith-boicotam-cerimonia-branca/   -   Página com vídeos incorporados   -   (Artigo originariamente redigido sob o acordo ortográfico mas corrigido aqui à luz da ortografia portuguesa.)
*
Spike Lee e Jada Pinkett Smith (na foto, em cima, com o marido) revelaram pelas redes sociais a intenção de boicotar a cerimónia deste ano da entrega dos Óscares. O realizador de 58 anos e a actriz de 44 estão contra a ausência pelo segundo ano consecutivo de actores afro-americanos nas nomeações para as estatuetas das categorias de interpretação da Academia de Hollywood e aproveitaram a celebração dia nacional de Martin Luther King para anunciar o protesto.
A esposa de Will Smith publicou um vídeo no Facebook (em baixo), começando por salientar exactamente o aniversário do malogrado activista pelos direitos dos afro-americanos nos Estados Unidos. “Não posso evitar a pergunta: Não será tempo de as pessoas de cor reconhecerem o muito poder e influência que temos acumulado para já não ser preciso pedirmos para sermos convidados?”, questionou Jada Pinkett Smith, reforçando: “Chegámos, nós, a um novo tempo e lugar onde admitimos já não termos a necessidade de mendigar pelo amor, reconhecimento ou respeito de qualquer grupo?”
Vencedor de um Óscar honorário em 2015, Spike Lee escolheu o Instagram para também evocar a memória de Martin Luther King e expressar o seu protesto (em rodapé): “Como é possível pelo segundo ano consecutivo todos os 20 candidatos nas categorias de actor sejam brancos? E não entremos sequer nas outras categorias. Quarenta actores brancos em dois anos e sem qualquer gosto. Não podemos actuar? WTF!!”
A cerimónia dos Óscares está marcada para 28 de Fevereiro. Brad Pitt e Brie Larson são nos grandes favoritos às estatuetas de melhor actor e actriz, mas pode haver surpresas. Única certeza: não será um afro-americano a ganhar.

* * *

Quem acredite que possa haver racismo precisamente no âmago da politiquice correcta anti-racista da Esquerda norte-americana é porque não vive neste mundo... Eventualmente o que há quem queira é que comece a haver quotas raciais de nomeação de artistas para prémios...

Que a atitude racial, quando não racista, de Jada Pinkett Smith não atraiam aparentemente críticas contra o «racismo», pode dever-se ao facto de os racialmente queixosos serem negros... 
É aliás sintomático o que diz a senhora: «Não será tempo de as pessoas de cor reconhecerem o muito poder e influência que temos acumulado (...)». Olha se fosse um branco a dizer isto... um italiano, um irlandês, um judeu, a dizerem «então já temos tanto poder e influência e mesmo assim não há ninguém a considerar que só por isso já temos artistas talentosos?»...
Ou muito me engano ou se Jada Smith e Spike Lee fossem brancos já teriam levado com o rótulo do pecado capital por excelência de acordo com a Sacrossanta Doutrina da Santa Madre Igreja do Anti-Racismo e do Multiculturalismo dos Últimos Dias do Ocidente...

5 Comments:

Blogger KVRGANIVS NOSTRATORVM said...

VEJA QUE OS MUSICOS DE JAZZ SO SURGIRAM PRECISAMENTE POR ISSO NÃO QUERIAM TOCAR PARA PLATEIAS TIDAS COMO INFERIORES POR ELES PROPRIOS DAI PARA SE ADAPTAR AO PUBLICO SUPERIOR TIVERAM DE CRIAR ALGO SUPERIOR A BATUCADAS

19 de janeiro de 2016 às 23:47:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

As tais "minorias" são engraçadas!

Antes eles não queriam se misturar com os brancos, então criaram suas próprias gravadoras musicais para lançarem artistas negros e não ficarem submissos a música branca. Os brancos não faziam a mínima questão de consumir música negra (apenas uma minoria branca fazia isso), como os artistas não ganhavam dinheiro sem os consumidores brancos, acusaram os mesmos brancos de serem racistas ao não consumirem música negra.

Assim aconteceu no cinema:

Antes eles não queriam se misturar com os brancos, então criaram suas próprias produtoras cinematográficas para lançarem artistas negros e não ficarem submissos ao cinema branco. Os brancos não faziam a mínima questão de consumir filmes de negros (apenas uma minoria branca fazia isso), como os artistas não ganhavam dinheiro sem os consumidores brancos, acusaram os mesmos brancos de serem racistas ao não consumirem filmes de negros.

20 de janeiro de 2016 às 00:23:00 WET  
Blogger KVRGANIVS NOSTRATORVM said...

Antes eles não queriam se misturar com os brancos, então criaram suas próprias produtoras cinematográficas para lançarem artistas negros e não ficarem submissos ao cinema branco. Os brancos não faziam a mínima questão de consumir filmes de negros (apenas uma minoria branca fazia isso), como os artistas não ganhavam dinheiro sem os consumidores brancos, acusaram os mesmos brancos de serem racistas ao não consumirem filmes de negros.

ISSO ME LEMBRA DA MULHER GATO MULATA NINGUEM SE INTERESSOU NÃO CHEGAVA NEM AOS PÉS DA MICHELLE PFEIFER OU ALGO ASSIM DO MESMO O FILME DEMOLIDOR DO VILÃO NEGRO COM O MOCINHO JUDEU ATÉ O PINGUIM DO BATMAN MESMO NEM SENDO BRANCO MAS SENDO UM MUTANTE CONSEGUIA FAZER MUITO MAIS COM A PLATEIA

20 de janeiro de 2016 às 11:25:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

e os Amerindios e Japoneses e outros Asiaticos? esses tambem nunca sao nomeados. Aparecem muito menos que os negros.

20 de janeiro de 2016 às 14:38:00 WET  
Blogger Caturo said...

Pois, mas esses não são de se impor, leia-se, não se armam em vítimas.

20 de janeiro de 2016 às 17:15:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home