domingo, novembro 22, 2015

MULATO HOMÓFOBO E ANTI-SEMITA VAI REPRESENTAR A ALEMANHA NA EUROVISÃO COM CANÇÃO ANTI-SEMITA

Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: http://br.sputniknews.com/cultura/20151120/2827638/Eurovisao-apresentador-Alemanha-musica.html#ixzz3sG8sY1z6
*
É difícil esquecer-se da representante austríaca que venceu o concurso Festival Eurovisão da Canção de 2014, Conchita Wurst, travesti que combina barba com vestidos de luxo. Parece que no futuro o concurso será um evento ainda mais escandaloso.
Em 2016 a Alemanha será representada no concurso pelo cantor Xavier Naidoo. Esta decisão provocou muita crítica. O cantor, que tem raízes indianas e africanas, faz declarações provocatórias que geram descontentamento de alguns grupos sociais.
Sem dúvida, Naidoo é um cantor muito popular do género musical soul, estrela de muitos shows televisivos, actor de muitos hits musicais, inclusive o hino não oficial do Campeonato do Mundo de 2006.
Entretanto, a selecção de Naidoo não agrada a todos. Há muito tempo que Naidoo faz declarações de carácter anti-semita, homófobo ou que indicam que Naidoo tem uma inclinação às teorias de conspiração.
Naidoo diz que se manifesta a favor da liberdade de expressão.
“Lamento que as pessoas que não me conhecem de todo falam mal de mim sem quaisquer razões, partindo duma imagem ruim [de mim]”, afirmou Naidoo.
Mas quais as declarações de Naidoo que pareceram radicais aos alemães?
Em Outubro de 2011, numa entrevista ao canal televisivo alemão ARD, Naidoo disse que a Alemanha ainda era um país ocupado:
“A Alemanha não assinou acordos de paz por isso a Alemanha não é um Estado de verdade”.
Em 2014, discursando na ocasião da reunificação da Alemanha em Berlim, Naidoo também promoveu esta ideia. O cantor apoia o movimento Reichsbürger (Cidadãos do Reich), cujos representantes não reconhecem a soberania da Alemanha.
Contra o cantor foi lançado um processo judicial: a Fundação Amadeu Antonio descobriu os elementos de discurso anti-semita em letras da canção «Fora do Reichstag» mas isso não resultou em qualquer punição do cantor.
Mas há quem considere que Naidoo não faz e diz nada de especial. Thomas Schreiber, que é responsável pelo concurso no canal ARD, pensa que as acusações em relação a Naidoo são mal fundadas.
“Ainda quando era criança foi exposto à discriminação e críticas devido à cor da sua pele. Segundo o que me contou o seu pai, conseguiu mudar-se para a Alemanha somente graças à ajuda do tio judeu. Há muitos anos que Xavier está a favor da amizade germano-israelita, ajuda muitos refugiados […]. Há muitos anos que Xavier Naidoo promove valores como a paz, tolerância e amor”.
Há que lembrar que a selecção de Conchita Wurst também não foi do gosto de todos os austríacos. Entre os vencedores da Eurovisão são muitos os músicos esquisitos, inclusive a cantora israelita transsexual, Dana International, e uma banda de hard rock finlandês, Lordi, de aparência assustadora. Assim, pode ser que Xavier Naidoo tenha chances de se tornar numa nova “sensação” europeia.

* * *

Ora então o alógeno é, não apenas anti-semita, mas também homófobo, e mesmo assim dão-lhe voz e promovem-no e diz o que lhe apetece e até vai representar o país na Eurovisão... se calhar há aqui um interesse da parte de «nazis» escondidos que o usam como testa de ferro para através dele disseminarem uma mensagem, mas seja isso verdade ou não, o que aqui se confirma mais uma vez é que para a elite político-cultural reinante no mundo ocidental o ideal máximo é mesmo o do culto xenófilo ao Amado Outro, o não-branco ou não europeu - bem pode a politicagem correcta mais ingénua barafustar em defesa dos Judeus ou dos homossexuais, que afinal outro «valor» mais alto se alevanta e por conseguinte a pele escura e/ou a raiz não ocidental serve como escudo protector que garante uma descarada impunidade a quem «ofenda» os «valores» menores...


6 Comments:

Blogger KVRGANIVS NOSTRATORVM said...

NÃO ENTENDI O POST TODOS SABEMOS QUE OS JUDEUS CONTROLAM ESSE ESGOTO DA EUROVISÃO ENTÃO NÃO VEJO NADA FORA DO PADRÃO UM CUCK ALOGENO TIPO AQUELES PETENCOSTAIS DE FAVELA QUE NÃO TENDO DNA SÓ VÃO NOS BUCHAS

22 de novembro de 2015 às 22:58:00 WET  
Blogger Caturo said...

Pois não entendeste o post não... sim, tudo na Eurovisão é controlado pelos Judeus, até o facto de agora um anti-semita ser escolhido como representante da Alemanha na Eurovisão, com uma canção anti-semita, aquilo deve ser um truque qualquer dos Judeus, ai deve deve, porque já se sabe, e tem-se por adquirido completamente adquiridíssimo, que aquilo é tudo controlado pelos Judeus, portanto esta escolha também deve ser um truque judaico, se calhar para se fazerem de vítimas... ou para disfarçar... é isso... Entenda-se: quando se fala bem dos Judeus, é propaganda pró-judaica, logo, orquestrada pelos Judeus, mas quando se fala mal dos Judeus, ou é para disfarçar ou então é manobra que também funciona como propaganda pró-judaica, logo, a coisa também tem de ser orquestrada pelos Judeus. Assim a teoria da conspiração judaica nunca falha. Ou então usa-se o bom argumento do guerras-lá-entre-eles (judeus contra judeus) e 'tá a andar de mota...

Por causa do controlo judaico da Eurovisão é que no ano passado ou assim quem ganhou foi um travesti barbado, aquilo foi para promover a mariquice no Ocidente e assim acabar com o valor macho no Ocidente e tal. Os Judeus odeiam a mariquice, mas impõe-na no Ocidente, os malandros, pois é.
Por acaso no início dos anos noventa, Israel ganhou a Eurovisão precisamente com um transsexual, mas isso, bem, isso foi outra coisa, foi assim um truque, foi coiso, isso já não era bem, bem, bem a mariquice no Ocidente, por acaso era a mariquice em Israel, mas não interessa, foi para disfarçar, ou então foi mais um caso de guerrasláentreles, foi isso!!!!, 'tá explicado, próóoximo... argumentar assim é uma maravilha, nunca falha...

23 de novembro de 2015 às 02:32:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Isso funciona assim: há uma escala de valores. O alógeno, negro, mestico, o lupemproletariado tem prioridade sobre mulheres e homossexuais. Isso explica pq a esquerda e a direita liberal não dao uma palavra sobre a situação da mulher e dos homossexuais em países ao islâmicos. E mais que um simples oportunismo. E preciso defender o alógeno em todos os sentidos mesmo quando comete um crime bárbaro e um atitude que chocaria o politicamente correto. Essas pessoas tem assim uma permissão para não respeitarem o politicamente correto. Eles e somente eles.

23 de novembro de 2015 às 05:30:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Aqui, a questão fulcral é simplesmente esta: por que raio tem Israel que pertencer à Eurovisão (ou à UEFA)???

23 de novembro de 2015 às 13:30:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Absurdo:suécia pega dinheiro EMPRESTADO para ajudar imigrantes:http://pt.gatestoneinstitute.org/6825/suecia-colapso

23 de novembro de 2015 às 14:33:00 WET  
Blogger Caturo said...

No caso, a questão fulcral nem era essa, mas, de facto, Israel não deveria participar na Eurovisão. Nem Israel nem a Turquia, tampouco o Azerbaijão.

23 de novembro de 2015 às 17:51:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home