sexta-feira, julho 28, 2017

ANALISTA ITALIANO INDICA QUE EUROPEUS PODERÃO PERDER A SUA CIVILIZAÇÃO DEVIDO À IMIGRAÇÃO AFRICANA MACIÇA

A imigração está a mudar radicalmente a vida na Europa e particularmente em Itália. Como foi possível que a situação se tenha tornado descontrolada?
A causa do fluxo de migrantes da África para a Europa não é a guerra ou as catástrofes, mas o crescimento demográfico muito significativo nos países africanos, se lê em um relatório do Centro de Estudos Políticos e Estratégicos Machiavelli.
De acordo com os dados do relatório, até ao ano de 2065 a quantidade de imigrantes de primeira e segunda geração em Itália poderá superar 40%, conta à Sputnik Itália o analista do Centro Machiavelli Daniele Scalea.
Recentemente, os imigrantes africanos receberam mais possibilidades do ponto de vista financeiro, eles agora têm dinheiro para realizar viagens longas, e do ponto de vista cultural, eles agora sentem-se capazes de se tornarem membros das economias mais desenvolvidas e buscar uma vida melhor na Europa e não  num país vizinho africano.
"A imigração descontrolada terá certas consequências, dentro de 50 anos os Italianos tornar-se-ão numa minoria étnica e vão perfazer menos de 60% da população", conta Daniele Scalea.
"Uma situação semelhante observa-se agora noutros países da Europa – no Reino Unido, na Alemanha e em França. Hoje, na Alemanha 36% das crianças são filhos de imigrantes, o que levará sem dúvida à mudança da componente étnica da próxima geração. Estamos assistindo a um fenómeno de substituição dos Povos", disse Scalea, assinalando que este processo preocupa muito os Povos nativos dos países europeus.
O especialista assinala que agora estamos assistindo a um processo de desaparecimento biológico dos Povos europeus e que é preciso fazer algo para mudar esta tendência.
"Os Europeus têm cada vez menos filhos e nos seus países surgem cada vez mais pessoas de outras nacionalidades. Este processo também é fortemente acelerado pela ideia de multi-culturalismo", disse o especialista.
Daniele Scalea sublinha que a política da Esquerda ocidental, o multi-culturalismo e a erosão das fronteiras nacionais poderão levar a uma eliminação completa da civilização europeia. Segundo ele, é preciso rever completamente a política migratória, porque os imigrantes devem perceber os principais valores europeus para melhor se assimilarem na Europa e se tornarem verdadeiros italianos, franceses ou alemães.
*
Agradecimentos a quem aqui trouxe esta notícia: https://br.sputniknews.com/opiniao/201707288977809-multiculturalismo-e-politica-de-esquerda-levarao-ao-desaparecimento-de-europeus/

* * *

A integração sugerida no último parágrafo é ainda pior - é de quem pensa que uma garrafa de vinho continua a ser garrafa de vinho se estiver cheia de água ou de água-pé...
Quanto à passagem em que se refere o dinheiro que toneladas de imigrantes têm agora para emigrar, isso é que falta averiguar... quem é que lhes anda a dar esse dinheiro? Soros? A Igreja?...

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

"...quem é que lhes anda a dar esse dinheiro? Soros? A Igreja?..."

Grupos judaicos?

Organização “humanitária” israelense IsraAID auxilia os “refugiados” a chegarem à Europa
https://www.youtube.com/watch?v=f5p2zt0ne_4

Os mesmo judeus que promovem a destruição da Europa via imigração não-branca, defendem Israel como um estado racialmente homogêneo
http://www.dailystormer.com/jews-no-limit-on-invasion-except-in-israel/

29 de julho de 2017 às 02:09:00 WEST  
Anonymous Observador Atento said...

Já não digo nada... Além das consequências nefastas do Marxismo Cultural,as organizações do Soros podem muito bem estar por detrás dessa migração descontrolada vinda do Terceiro Mundo rumo à Europa.
O Soros tem muitas ramificações, note-se que o próprio Black Lives Matter foi,ou é, em boa parte, financiado e doutrinado por agentes ligados ao George Soros.

29 de julho de 2017 às 17:33:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

http://pt.euronews.com/2017/07/28/homem-armado-com-faca-ataca-supermercado-em-hamburgo-na-alemanha-e-provoca-um

29 de julho de 2017 às 20:33:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«Os mesmo judeus que promovem a destruição da Europa via imigração não-branca, defendem Israel como um estado racialmente homogêneo»

É MENTIRA. Já chega de inventarem merda para persistir na imbecilidade do anti-sionismo que só atrasa e estupidifica o Nacionalismo europeu. A esmagadora maior parte dos Judeus que estão a favor da imigração na Europa são anti-etnicistas e também estão a impingir essa catástrofe a Israel:
http://gladio.blogspot.pt/2015/02/racismo-e-anti-racismo-em-israel.html

31 de julho de 2017 às 02:32:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home