sexta-feira, setembro 30, 2016

ARGELINO FOGE ÀS AUTORIDADES EM AEROPORTO DE LISBOA

O presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) não tem dúvidas de que a fuga de um cidadão de origem argelina no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, constitui uma “quebra no protocolo de segurança”.
“Temos por princípio aceitar que essa quebra de segurança teve um impacto na segurança nacional”, acrescenta António Nunes, em declarações à Renascença.
Desta vez, “não é relevante”, mas implica que se faça “aquilo que temos sempre vindo a dizer que é reanalisar e rever o plano de segurança do aeroporto”, de modo a entender “quais as causas que levaram a esta quebra de protocolo de segurança”.
O Sindicato dos Funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SINSEF) mostra-se mais preocupado e fala mesmo em “caso seriamente grave”, que levanta questões: “Se é tão fácil a um qualquer cidadão, sem apoio exterior, ludibriar a polícia de fronteira, o que não dizer dos que, eventualmente, tenham outro tipo de intenções e que, como tal, possuam redes de apoio bem montadas?”
O SINSEF considera ainda precipitada a explicação de que a fuga no aeroporto foi protagonizada por um imigrante ilegal. “Como se pode afirmar tal se o indivíduo em questão ainda não foi capturado e, como tal, interrogado?”, pergunta-se na nota.
Num esclarecimento enviado à Renascença, o Ministério da Administração Interna (MAI) “confirma a saída do Aeroporto de Lisboa de um cidadão estrangeiro que estava em trânsito, provindo da Argélia e com destino a Casablanca. Trata-se de uma situação de tentativa de imigração ilegal, tendo sido accionados os necessários mecanismos para estas situações”.
Auditoria ao plano de segurança?
Este é o segundo caso do género em poucos meses. No final de Julho,quatro homens foram detidos pela PSP no aeroporto de Lisboa por violação das regras de segurança, ao terem tentado fugir ao controlo de passaportes e "numa zona restrita", mais concretamente na pista de aterragem.
Na altura, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, disse que a acção, perpetrada por quatro homens de nacionalidade argelina, não constituiu um acto de terrorismo, mas sim uma "tentativa desesperada de imigração ilegal".
A segurança do perímetro do aeroporto é da responsabilidade da PSP, que, de resto tem no Humberto Delgado uma divisão de segurança aeroportuária. Já o controlo de passageiros é feito pela ANA – Aeroportos, através de uma empresa de segurança.
O presidente do OSCOT elogia a acção das forças de segurança – “nota máxima” – mas sugere uma auditoria externa e independente ao plano de segurança existente, uma vez que a sua aplicação pode não estar a ser bem feita, o que “obriga a que as forças de segurança tenham um envolvimento posterior mais elevado e de maior responsabilidade que tem tido sucesso até agora”.
Elementos da PSP, GNR, SEF e Polícia Judiciária procuram o indivíduo que saiu anteontem de Argel, num voo com destino a Casablanca, em Marrocos e com escala de 11 horas em Lisboa. Foi nessa altura que conseguiu furar a segurança e fugir.
Segundo o "Jornal de Notícias", suspeita-se que o indivíduo possa ter tido apoios dentro do aeroporto e em Lisboa: em primeiro lugar, porque terá revelado um bom conhecimento da área; em segundo, porque foi rápido a desaparecer. A confirmar-se, esta fuga poderá incluir-se numa nova forma de imigração ilegal, com apoios específicos. Um novo método com casos similares já registado noutros países, como em Espanha, França e Itália.
*
Fonte: http://rr.sapo.pt/noticia/64811/caca_ao_homem_em_lisboa_houve_quebra_de_seguranca_no_aeroporto?utm_source=rss

* * *

É fácil dizer o óbvio - que o controlo nos aeroportos deveria ser mais rigoroso. Agora interessa saber que forças políticas se quereriam opor a tal fortalecimento...

1 Comments:

Blogger Afonso de Portugal said...

A segurança nos aeroportos sempre me fascinou: fazem-me mil e um controlos, revistas e indentificações à entrada... mas à saída é sempre a direito! O que vale é que temos estes muçulmanos vibrantes para nos mostrarem as nossas insuficiências! O que faríamos nós sem eles?

30 de setembro de 2016 às 14:16:00 WEST  

Publicar um comentário

<< Home