quarta-feira, abril 13, 2016

PAGÃOS E CRISTÃOS DIVIDEM OU DIVIDIRÃO MOSCOVO...

Na capital do maior país da Europa, a Igreja Ortodoxa Russa (IOR) promove-se no seio da juventude patriótica através de grupos militantes - e as forças neo-pagãs na área fazem o mesmo. Em ambos os lados há gente militarizada e armada e, segundo um observador local, Vladislav Maltsev, estes «guerreiros de Deus» estão a «dividir Moscovo». E acrescenta: «sob as condições de atomização da sociedade russa, estes grupos, que unem ao abrigo de lemas brutais algumas dúzias ou centenas de pessoas, podem no futuro adquirir ainda mais influência do que agora.»
Estes grupos estão em lados opostos nomeadamente a respeito dos planos da IOR para construir mais igrejas e outras estruturas religiosas em Moscovo, que o clero apoia mas aos quais a população local se opõe frequentemente. E as militâncias solidificam-se, de parte a parte.
Maltsev salienta que este crescendo militante pode vir a dividir a cidade entre áreas controladas pela IOR e áreas controladas por pagãos, uma divisão que as autoridades parecem não estar interessadas em contrariar.
A oposição crescente entre cristãos e pagãos poderá conhecer novos desenvolvimentos a partir do suporte que lhes está a ser dado por oficiais nas agências de segurança e nos partidos nacionalistas russos.
Um autor pró-ortodoxo escreve: «conseguimos ter uma mini-cidade, uma cidade dentro de uma cidade... com o seu próprio mini-exército» para «defender» a Ortodoxia contra os pagãos, enquanto Maltsev sugere que do lado pagão há também algo análogo a uma força armada desta natureza. Os pagãos que na área fazem frente à ortodoxia cristã parecem estar reunidos em clubes de artes marciais com nomes de Deuses eslavos, nomeadamente o «R.O.D.» (Deus da raiz do Povo), o «Svarog» (Deus do Fogo Celestial), e o «Perun» (Deus do Raio e da Guerra, arquétipo indo-europeu do qual Tor é a versão nórdica, Perkunas a báltica e Indra a ário-védica), do qual se pode ver uma foto acima.
*
Fontes:
http://www.interpretermag.com/neo-pagan-and-orthodox-militants-dividing-up-russian-capital/
http://www.ng.ru/ng_religii/2016-04-06/4_warriors.html

* * *

E é assim que, a pouco e pouco, a verdadeira identidade da Europa autêntica continua o despertar e retorno à sua integridade, cujo corolário consiste na restauração do culto às Divindades da religião étnica.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Le Pen lança criticas ao chanceler francês e elogia Rússia

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20160413/4131369/le-pen-elogia-russia.html#ixzz45nmwSZ1P

14 de abril de 2016 às 13:08:00 WEST  
Blogger SHTF and Preparation said...

Muito interessante ponto de vista:

http://www.dailystormer.com/zero-tolerance-why-arent-white-nationalists-and-jewish-nationalists-fellow-travelers/

O que um filo judeu pensaria sobre isto?

Eu concordo com este ponto de vista, é realista.

14 de abril de 2016 às 13:32:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Está errado de cima a baixo. Nada de nada se aproveita do texto. Baseia-se em lugares-comuns pobrezitos e às vezes estupidificantes:
- parte do princípio de que o Judeu é sempre inimigo da Europa, o que não tem verdadeiro sentido nem é sustentável;
- afirma que o nacionalista branco que apoia os Judeus é de excluir, o que constitui uma imbecilidade chapada e uma inversão da lógica ideológica mais elementar, uma vez que subalterniza o essencial (a salvaguarda branca) ao acessório, historicamente ultrapassado e ridiculamente mesquinho (ódio ao Judeu), o que de resto bate certo com a mentalidade de muitos ditos «nacionalistas» que na verdade se borrifam para o ideal de Ocidente branco e o que realmente querem é exprimir o ódio ao Judeu, e estes sim, devem ser excluídos do Movimento Nacionalista;
- ataca gajos válidos, ainda que defeituosos aqui ou ali, como Pat Condell e outros, que fazem mais de positivo com um vídeo do que mil tipos como o autor do texto fazem na sua vida militante toda;
- diz que os Judeus não são brancos, o que é objectivamente falso, uma vez que pertencem à raça caucasóide, embora não à estirpe árica, bem entendido;
- diz que os Judeus não têm nada a ganhar com uma Europa branca porque uma Europa nacionalista seria inimiga dos Judeus, o que está notoriamente ERRADO, aliás, DUPLAMENTE ERRADO,
primeiro porque NADA garante que uma Europa nacionalista fosse inimiga dos Judeus (NÃO HÁ absolutamente nada de nada que obrigue um nacionalista europeu a ser contra os Judeus, ao contrário do que pensa muito suposto dono da verdade que não percebe um corno de lógica nacionalista),
segundo porque Israel pura e simplesmente NÃO SOBREVIVE sem uma Europa branca, e qualquer um vê facilmente que uma Europa futuramente dominada por muçulmanos, por negros, por mulatos, não terá qualquer espécie de simpatia por um Estado étnico branco como Israel, odiado pelos islamistas de todo o planeta, daí que os políticos dessa Europa mestiça teriam de tomar medidas CONTRA Israel e a favor dos árabes que rodeiam Israel, o que significa que Israel, completamente cercado de inimigos e sem quaisquer aliados num raio de milhares e milhares de quilómetros, caía num ápice, e muito mais violentamente que o regime do apartheid sul-africano;
deve por isso perceber-se que Israel PRECISA que a Europa seja branca, o que constitui o grande ideal dos Nacionalistas europeus;
- chega à burrice infantilmente contraditória de dizer que ser a favor de Israel é ser contra os interesses dos brancos, sem perceber que o desaparecimento de Israel implicaria a fuga dos Judeus para as terras do Ocidente, o que nenhum nacionalista coerente quer (o Nacionalismo manda que cada qual esteja na sua terra), ou conduziria ao seu extermínio puro e simples, às mãos dos muçulmanos, ou à sua morte lenta (ou rápida) no seio doutros Povos do mundo (talvez a Índia os recebesse, na melhor da melhor das hipóteses...), e claro que o anti-semita básico esfrega as mãos de contentinho com uma ideia destas, mas depois é este mesmo anti-semita que grita que a história do holocausto é mentiraaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, porque éee!!!!!!, o que significa que ele está no fim de contas a dizer «não fizemos o holocausto mas é bom que os Judeus sejam exterminados!!!!!!!!!!!!», o que ao fim ao cabo faz com que este anti-semita fique com um ar ridiculamente odioso e homicida, depois queixa-se de que as pessoas normais não lhes ligam peva...

14 de abril de 2016 às 18:17:00 WEST  
Anonymous Arauto said...

Casos da vida, Caturo:

https://imgur.com/a/WqwK4

14 de abril de 2016 às 21:58:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Ah, o calor humano oriundo do outro lado do Mediterrâneo a aquecer o doutro modo álgido e previsível quotidiano europeu...

15 de abril de 2016 às 00:17:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home