quarta-feira, setembro 02, 2015

LEMBRAR UM DOS MARCOS DA RESISTÊNCIA ETNO-RELIGIOSA EUROPEIA - NA RÚSSIA - AO TOTALITARISMO ORIENTAL

Reconstituição actual de ídolo de madeira representando Perun, Deus do Raio, uma das maiores Divindades eslavas; peça presente no museu de Kemerovo, no sudoeste da Sibéria


Reconstituição actual de ídolo de madeira representando Lada, Deusa da Fertilidade, e Sua filha, Lelia



Reconstituição actual de ídolo de madeira representando Svarog, Deus do Fogo Celestial


Como aqui se lê, http://www.irminsul.org/arc/010sz.html, sucedeu que, quase a chegar ao ano mil, o Povo da cidade setentrional russa de Novgorod reuniu-se na sua assembleia local, a «Veche», e decidiu fazer um juramento: 

«Não se permita a entrada do bispo Dobrinja na cidade. Não se permita que os nossos ídolos sejam destruídos.» 

Dobrinja, tio materno do rei Volodomir, ofereceu prata ao Povo, mas este recusou a oferta e não o deixou entrar. O mais eminente Volvh (espécie de líder), Voevoda Ugonay, sob a direcção de um sacerdote pagão eslavo, cavalgou por toda a cidade, bradando: 

«É melhor morrermos do que deixar que os nossos Deuses caiam na desgraça.»


Todavia, Dobrinja venceu e cada um dos ídolos foi atirado ao rio e as esculturas de madeira foram incineradas.


Assim se fez a cristianização da Europa - uma campanha iniciada por párias e adoptada pelas elites dominantes, por motivos políticos diversos, para subjugar a genuína vontade dos Povos Europeus. É assim uma coisa parecida com a actual campanha imigracionista...


Ídolos de Divindades eslavas, reunidas numa espécie de museu (?) do Paganismo na Rússia:

Podem ver-se nesta página (clicar aqui para vê-la) mais imagens de ídolos, feitos na actualidade com base do que se sabe dos ídolos antigos.

13 Comments:

Blogger R. Vilhena said...

Pelo menos este modernizador do mundo virou carvão.

3 de setembro de 2015 às 03:12:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"uma campanha iniciada por párias e adoptada pelas elites dominantes,"


Sim, o Cristianismo começou por ser uma religião seguida pela escória da sociedade e depois escalou logo para as classes mais altas, saltando as classes intermediárias entre estas duas, que só viriam a ser cristianizadas muitos séculos depois.


Esta dinâmica foi a mesma do comunismo: uma ideologia que tanto atraía criminosos e escumalha do pior tipo, como atraía igualmente os mais prestigiosos intelectuais burgueses da sociedade. E as pessoas entre estas duas camadas, incluindo os proletários que esses criminosos e intelectuais diziam representar, nunca quiseram saber dessa ideologia para nada (excepto quando ela aparecia vestida com roupagem patriótica), sendo inclusive a parte da população que mais viria a sofrer com ela.

3 de setembro de 2015 às 16:13:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

António Costa afirma que, por mais eficazes que fossem as políticas de natalidade que porventura Portugal tivesse, haveria sempre um problema demográfico. Suposições da treta baseadas no que ele deseja que aconteça só mesmo para justificar o que disse a seguir, que os refugiados vêm resolver esse problema.

Multiculturalista, menino-bem ligado à politiquice elitista desde jovem, proveniente de uma rica família multi-racial, lobbista, com amigos criminosos conhecidos, possivelmente envolvido em merda até ao pescoço... enfim, o actor (na verdadeira acepção da palavra) político típico nos dias que correm.

3 de setembro de 2015 às 19:32:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Há verdadeira religião não é aquela, cujo símbolo maior é um judeu crucificado que dizia que via para salvar toda a humanidade ou algum doente mental do deserto que diz ser um mensageiro de deus,mas a verdadeira fé é toda aquela cujo símbolo maior é união sagrada do homem com sua comunidade e essa unida com natureza do divino dos deuses, isto é própria vida.

3 de setembro de 2015 às 20:13:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Primeiro-ministro húngaro diz que culpa imigracao e da Alamanha por sua politica de o portas abertas:

http://pt.euronews.com/2015/09/03/migrantes-o-problema-nao-e-um-problema-europeu-e-um-problema-da-alemanha-afirma/

3 de setembro de 2015 às 21:16:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

http://pt.euronews.com/2015/09/03/republica-checa-marca-refugiados/

3 de setembro de 2015 às 21:17:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

http://pt.euronews.com/2015/09/03/bruxelas-primeiro-ministro-hungaro-procura-apoios-a-politica-migratoria-que/

3 de setembro de 2015 às 21:20:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Os exercícios internacionais Fraternidade Eslava com participação das forças aerotransportadas da Rússia, Bielorrússia e Sérvia se realizam desde 2 até 5 de setembro no polígono Raevsky perto de Novorossiysk.

Leia mais: http://br.sputniknews.com/defesa/20150903/2026363.html#ixzz3ki22xghW

3 de setembro de 2015 às 21:24:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Chefe de organização católica diz que Europa deve construir uma sociedade mestiça.
http://www.noticiasaominuto.com/mundo/444476/europa-deve-construir-uma-sociedade-mestica


3 de setembro de 2015 às 21:34:00 WEST  
Anonymous Arauto said...

Olha-me para esta, Caturo:

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=1&did=198224

3 de setembro de 2015 às 22:07:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Há que respeitar a misoginia do nobre macho muçulmano, não fazê-lo seria racismo, que é um pecado bem pior:


"as aulas de português serão dadas aos homens e às mulheres em grupos separados"

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/refugiados-que-sonharam-com-paris-e-berlim-vao-ser-recebidos-em-penela-1706407?page=-1

3 de setembro de 2015 às 22:27:00 WEST  
Blogger R. Vilhena said...

Aparentemente já há tropas russas lutando lado a lado com o exército sírio, e muitos milhares de tropas estão prontas a embarcar para a Síria. O exército russo aparentemente está se preparando para assumir a guerra da Síria. A informação tem circulado, mas falta confirmação. A terceira guerra mundial está prestes a ficar quente.

http://www.dailystormer.com/yeah-apparently-russian-troops-are-definitely-in-syria/

4 de setembro de 2015 às 00:01:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Primeiro-ministro húngaro diz que Hungria tem o direito de rejeitar imigrantes muçulmanos em seu país.
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/interior.aspx?content_id=4760823

4 de setembro de 2015 às 01:02:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home