terça-feira, julho 21, 2015

CHARLIE HEBDO DIZ QUE NÃO PUBLICA MAIS CARICATURAS DE MAOMÉ...

O jornal satírico Charlie Hebdom não voltará a publicar cartoons do profeta Maomé, garante o diretor Laurent Sourisseau numa entrevista publicada à alemã Stern, acrescentando que foi feito o que deve ser.
A razão para este ato terrorista terá sido a publicação de várias caricaturas relativas ao Islão e em particular de Maomé.
"Desenhámos Maomé para defender o princípio de que se pode desenhar o que quiser", disse Sourisseau. "É um pouco estranho, no entanto: Espera-se que no âmbito do exercício de uma liberdade de expressão ninguém se atreva ... Nós fizemos nosso trabalho. Nós defendemos o direito à caricatura", sublinhou.
Laurent Sourisseau, que assina Riss enquanto cartonista, detém 40% da empresa que controla o Charlie Hebdo. Este responsável rejeita, no entanto, a leitura de que o jornal francês se encontra dominado pelo Islão. "Os erros de que culpamos o Islão podem ser encontrados noutras religiões", disse.
*
Fonte: http://www.dinheirovivo.pt/Buzz/interior.aspx?content_id=4689792

* * *

Será que afinal a violência compensa? De certeza que «je ne suis Charlie»... à liberdade contra a intimidação islamista sobre os artistas europeus resta a coragem persistente dos caricaturistas escandinavos que já foram alvos de atentados, nomeadamente o dinamarquês Kurt Westergaard e o sueco Lars Vilks.

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Pentágono se preocupa com movimentação de satélite militar russo

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150720/1620665.html#ixzz3gWTCaWFw

21 de julho de 2015 às 12:02:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Se tens coragem então publica isso,venho a este blog diversas vezes,mando muitos posts e link MAS NÃO SOU RACISTA,TENHO AMIGOS NEGROS E ODEIO NAZIS

Polícia negro ajuda nazi que se está a sentir mal


http://sol.pt/noticia/403149/Policia-negro-ajuda-nazi-que-se-esta-a-sentir-mal

21 de julho de 2015 às 12:07:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Mas aposto que as caricaturas sobre a FN vão continuar.

21 de julho de 2015 às 17:54:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«Se tens coragem então publica isso,»

Ui, caganda desafio. Um negro do Estado apoia um cidadão branco racista, para variar das colhonésimas vezes que incontáveis brancos do Estado apoiam negros racistas...

Mas pronto, com esta lição de humanidade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, que a antirraria há anos fantasia (o anúncio tuga, de há uma década ou mais, do branco racista atropelado e depois tratado por médicos negros, enfim...), vai acabar o racismo branco que está para sempre desautorizado e prontos...

21 de julho de 2015 às 18:53:00 WEST  
Blogger R. Vilhena said...

Como muito bem fala Jack Donovan, A Violência é o Padrão Ouro.

http://www.jack-donovan.com/axis/2012/12/a-violencia-e-dourada-violence-is-golden/

Neste quesito os muçulmanos tal qual os leninistas são o modelo a ser seguido. O que precisamos é fazer as devidas adaptações bem como criarmos uma... alguma coisa que seja capaz de manter a continuidade da violência sempre constante, fazendo com que os atos dos praticantes anteriores não sejam inúteis.

Se assim fosse feito em um mês todos os esquerdistas do mundo entoariam louvores a tudo que eles hoje abjetam, e não, não seria porque eles foram convencidos de alguma coisa, mas sim porque quem tem cu tem medo.

E eu não vou dizer aqui que achei lindo o que estes muslos da França fizeram. Fique calmo que não direi.

21 de julho de 2015 às 21:51:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Claro que a violência é o poder maior de todos. Mas também é claro que a violência só por si não justifica nada e todo o Direito é constituído para contrariar as injustiças que a violência possa criar. Apostar por isso na violência como legitimação em si seja do que for não é caminho admissível e só tem lugar lá para as Áfricas e certas Américas... e certas «europas» menos europeias. Aliás, quem usualmente começa por fazer gala da violência muitas vezes torna-se vítima dela.

22 de julho de 2015 às 02:08:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home