quarta-feira, janeiro 29, 2014

RECONSTRUÇÃO DO PÃO LUSITANO...

Pão de bolota 
Farinha de bolota:
A bolota é apanhada no Outono quando cai, é seleccionada (colocando-a em água as que não estão em boas condições vão boiar). Cotam-se ao meio e cozem-se num tacho com água e sal até a casca ficar solta. Descascam-se e congelam-se até serem utilizadas. Para as desfazer e transformar em farinha descongelam-se e metem-se na picadora 1,2,3.

Ingredientes:
- 100 ml de azeite
- 750 ml água morna
- 500 gr de farinha de bolota ou castanha
- 1000 gr de farinha de centeio sem fermento
- 60 gr de fermento de pão
- um pouco de sal
- 6 colhers de sopa de mel

Amassar tudo e deixar a levedar de um dia para o outro, umas 6-8 horas. Voltar a amassar, deixar repousar 30-45 minutos e colocar no forno. 

O trigo é um cereal que nos é alheio e causa muitos problemas intestinais, este pão lusitano é um manjar dos deuses e excelente para a nossa constituição e saúde.
Este pão é fabuloso pois não faz gases nem fermentações intestinais, além de saudável.

Não esquecer que era pão de bolota que os lusitanos comiam, antes da chegada dos romanos.


Fonte, com fotos: http://bodybuilding-pt.com/forum/showthread.php?18609-Receita-do-P%C3%A3o-Lusitano-%28recuperado%29-favor-partilhar

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

O aborto ortográfico com instrumento de imperialismo linguístico brasuca sobre a Língua Portuguesa:

“There are 200 million of us, and not even 11 million of them [in Portugal],” (...). “It only makes sense that ours will be the world’s Portuguese. They have no choice.”

“The Portuguese of Portugal is perceived here as muito duro – very hard,” Ms. Bastos said. “To us they sound aggressive and humiliating.”

"In Portugal today, the government is trying to sell the changes in spelling to which it agreed in the Acordo Ortográfico to its citizens"

“The rise of Brazilian Portuguese is long overdue, he said. “We must be heard and viewed as an important nation.”


São as maravilhas da Lusofonia.

29 de janeiro de 2014 às 19:11:00 WET  

Publicar um comentário

<< Home