quinta-feira, julho 19, 2018

CELEBRAÇÃO RELIGIOSA EM HONRA DOS HELENOS MORTOS NAS TERMÓPILAS EM DEFESA DA PÁTRIA


Celebração religiosa pagã em honra dos mortos das Termópilas que há quase dois mil e quinhentos morreram para que o Ocidente ficasse livre diante de um imperialismo oriental. Na foto podem ver-se (da direita para a esquerda) as estátuas das Divindades Ares, Héstia, Zeus e Hera, um estandarte rubro com o emblema dos Dióscuros ou Gémeos Divinos Pollux e Castor e o monumento a Leónidas, líder espartano nesta batalha.
Os fiéis religiosos que aqui se vêem pertencem ao Supremo Conselho Nacional Helénico, organização religiosa que foi recentemente reconhecida como tal pelo Estado Grego.

Para ver mais imagens, aceder a esta página: https://www.facebook.com/pg/YSEEHELLAS/photos/?tab=album&album_id=10155645293464562

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

https://br.sputniknews.com/europa/2018071811750760-ataque-premier-britanica/

19 de julho de 2018 às 02:11:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Enquanto a Europa e de todos, Israel e só dos judeus http://expresso.sapo.pt/internacional/2018-07-19-Parlamento-de-Israel-aprova-lei-que-define-o-pais-como-Estado-exclusivamente-judaico

19 de julho de 2018 às 12:21:00 WEST  
Anonymous O que me dizes disto? said...

O que dizes disto, Caturo?

http://www.dailymail.co.uk/news/article-5966249/Daily-host-Trevor-Noah-accused-racism-joking-Africa-won-World-Cup.html

19 de julho de 2018 às 16:53:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...


exto aprovado pelo Knesset determina que Israel é um estado exclusivamente judeu, que tem como sua única capital “Jerusalém unificada” e tem apenas o hebraico como língua oficial. Palestinos acusam lei de promover a discriminação.



https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/07/19/israel-aprova-lei-que-o-define-como-estado-nacao-do-povo-judeu.ghtml

19 de julho de 2018 às 18:47:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

O Parlamento de Israel aprovou uma lei que define o país como um "Estado para a nação judaica" e também declara que Jerusalém "inteira e unida" é a sua capital.
O projeto de lei rebaixa o árabe de idioma oficial para língua especial, apesar dos árabes constituírem aproximadamente 20% da população de Israel – 9 milhões de pessoas.......Vista da cidade resort de Eilat observada da fronteira com o Egito, 30 de janeiro de 2007 .....Como Israel pretende proteger seu novo aeroporto?
Respaldado pelo governo de direita do país, o projeto aclama que "Israel é a pátria histórica do povo judeu e tem direito exclusivo à autodeterminação nacional no país", informa a BBC.

https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2018071911753740-israel-aprova-lei-sobre-estado-nacao-judaica/

19 de julho de 2018 às 18:51:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Toma e publica:

https://www.publico.pt/2018/07/19/p3/cronica/o-meu-sangue-nao-e-assim-tao-puro-1838475

Anda gente desta a formatar a opinião publica.

19 de julho de 2018 às 19:26:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«http://www.dailymail.co.uk/news/article-5966249/Daily-host-Trevor-Noah-accused-racism-joking-Africa-won-World-Cup.html»

Justiça poética, o piadolas antirra a ser atacado pela Inquisição Anti-Racista sempre-à-espreita que não admite que se fale em raça nem a brincar (excepto se for para dizer que as minorias negras são superiores nalguma coisa, bem entendido).

20 de julho de 2018 às 01:30:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«https://www.publico.pt/2018/07/19/p3/cronica/o-meu-sangue-nao-e-assim-tao-puro-1838475
Anda gente desta a formatar a opinião publica.»

Claro que anda gente dessa a ensinar nas escolas, aliás, gente dessa já foi instruída por gente dessa da geração anterior, por isso mesmo é que na actualidade a elite político-cultural constitui a maior inimiga, aliás, a única inimiga, do Nacionalismo. É tudo uma questão de saber qual o ideário dominante no seio da elite. Tal como na Antiguidade os cristãos eram das camadas baixas mas na Idade Média as classes mais altas eram as mais estritamente cristãs enquanto o Paganismo era algo confinado aos níveis sócio-culturais mais rurais e geograficamente remotos, ou seja, mais afastados dos grandes centros de cultura e de poder.
Quem agora está no poder é da «igreja» da «religião» do Anti-racismo. É só isto.

Quanto ao artigo, não o pude ler, mas o título tresanda já à habitual falácia do homem de palha ou do espantalho, que consiste em distorcer o argumento oponente e depois discutir contra esse argumento falseado em vez de contra o argumento que foi verdadeiramente usado pelo oponente. É essa a converseta dos que guincham «ai, não há raças puras!!!» quando na verdade

dizer que há raças não implica dizer que há raças puras.

0 sangue não tem de ser puro para ter direito à preservação. Um prato de bife com molho de pimenta verde e batatas é uma mistura, mas isso não legitima a que lhe espetem em cima uma colherada de açorda de peixe com o argumento de que «ai, mistura é mistura», tão somente porque isso vai estragar o prato. A identidade europeia permanece europeia, caucasóide, fundamentalmente indo-europeia, e se deixar de o ser, deixa de existir pura e simplesmente. Provocar conscientemente essa mutação constitui um genocídio e maquilhá-lo com palavreado de «integração» e «união da humanidade» é pura sonsice, quando não pura e simples esperteza saloia, constitui tão somente mais uma edição do velho veneno do universalismo totalitário e imperialista, que esteve na origem da violência cristã e muçulmana.

20 de julho de 2018 às 18:51:00 WEST  

Publicar um comentário

<< Home