quarta-feira, novembro 09, 2016

«É A DEMOCRACIA, ESTÚPIDO»

Brancos - homens e mulheres - votaram mais em Donald Trump do que em Hillary Clinton; todas as outras minorias, também de ambos os sexos, votaram muito mais contra ele do que a favor dele
Fonte: http://edition.cnn.com/election/results/exit-polls/national/president


Entre milhentos pormenores em torno da vitória de Trump, teve especial piada ver dois comentadores da SIC que, com um mau perder infantil estampado no rosto, só tiveram verve para expressar a sua raiva impotente numa desesperadamente palerma comparação do discurso de Trump - sóbrio e mediano - com as cagadas lamechas a que este par de comentadores parolamente resolveu chamar «os discursos inspirados de Obama», que «até arrancavam lágrimas» e outras indigências deste quilate. «Vamos ter saudades dos discursos de Obama», souberam ainda acrescentar, para reforçar a coisa... Foi entretanto curioso que nem ali nem em lado nenhum dos mé(r)dia alguém se lembrasse de notar que isto foi uma derrotazita valente do presidente mulato...
Estive a maior parte da noite a ver a RTP, claro, incomparavelmente menos pró-Clinton que a SIC e muito mais objectiva...
Ainda assim, nem tudo na SIC foi mau, diga-se em abono da verdade. No início da noite salientou-se pela positiva um outro par de comentadores, entre os quais uma licenciada em Ciência Política, que com acuidade salientou a importância crescente e vital que a questão racial tem assumido nas eleições norte-americanas, agora mais do que nunca, o que altera os públicos eleitorais de cada partido. O Partido Democrata perdeu a grande massa de trabalhadores brancos, que cada vez mais percebem o que mais lhes convém, que é a linha ideológica anti-imigração, proteccionista, nacionalista até. E isto confirma o que ando a dizer há toneladas de anos: a Democracia é, inequivocamente, a maior aliada do Nacionalismo. Contra todos os poderes instalados, até mesmo contra grande parte do seu próprio partido, o gordo loiro que agora é presidente da maior potência planetária soube galvanizar e mobilizar as massas populares de raça branca para triunfar. Soube capitalizar o que há de mais vital em qualquer grupo humano: a preferência pelo Nós. Por mais que se metam no meio condicionantes de várias ordens, o valor da estirpe acaba por vir sempre ao de cima no seio das massas populares. Não costumo fazer citações, nem aprecio particularmente a figura ou os dizeres de Bill Clinton, mas tenho mesmo de o semi-citar: «É a Democracia, estúpido». 
Não quer isto dizer que eu ponha a mão no fogo por Trump. É um plutocrata; costuma dizer-se que o capital não tem pátria. Se agora implementar políticas que em nada beneficiem a raça branca, isso não me surpreenderá. Não interessa o que Trump é ou deixa de ser - interessa, isso sim, o que ele representou na sua vitória: a revolta popular contra as elites político-me(r)diáticas reinantes que, de tão despudoradamente arrogantes, criaram em si um autismo já já toca as raias do ridículo quando os seus intérpretes se mostram mui escandalizados com as escolhas populares: «não querem lá ver que o povinho discorda mesmo mesmo de nós!!!! e concorda com os racistas!!!!!!!!!!!!!!!!!, como é isto possível!!!» e assim...
Trump fez o que vários líderes nacionalistas podem fazer e estão a fazer, à sua medida, na Europa. E se o não fizerem é por incapacidade sua, quando não por escassez de meios económicos, bem entendido. Não costumo entrar em vaticínios, mas parece que já oiço o que dirão demasiados atrasados mentais que posam como militantes nacionalistas caso Trump não favoreça a salvaguarda da identidade branca: «malandro do Trump... enganou-nos.... a culpa é da Democracia!!!!!!!!!!!!!!, morte à Democracia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!, isto só "lá" vai é com um golpe de Estado, peguemos em armas, agora é que vai ser!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!», e depois claro que não vai ser nada, como de costume; e, como de costume, não perceberão que nisto tudo a Democracia foi precisamente a melhor arma que o Nacionalismo algum dia pôde ter. Não é para todos, claro. Se se puser nas patas de um macaco um pequeno martelito, ele saberá usá-lo nas cabeças dos outros macacos da sua aldeia e ali ficar a reinar. Mas se em vez de um pequeno martelito lhe entregarem um poderoso helicóptero de combate, ele dificilmente será capaz de o utilizar, nem sequer perceberá que de uma arma se trata. Quando muito vai cagar lá dentro e depois sai. Nunca entenderá que com tal arma nas mãos poderia reinar na selva inteira e nenhum leão, elefante ou manada de elefantes lhe conseguiria fazer frente. Também no Movimento Nacionalista há muito «boa» gente que despreza o valor da Democracia e depois queixa-se de que «os sionistas!!!!!!!!!!!! maçónicos!!!!!!!!!!!!!!!» é que controlam «isto tudo!!!!!!!!!!!!!!» e por isso é que a raça branca está a morrer e tal e coisa...

10 Comments:

Blogger Afonso de Portugal said...

«(...) a Democracia é, inequivocamente, a maior aliada do Nacionalismo. Contra todos os poderes instalados, até mesmo contra grande parte do seu próprio partido, o gordo loiro que agora é presidente da maior potência planetária soube galvanizar e mobilizar as massas populares de raça branca para triunfar.»

Meter isso na cabeça de alguns broncos ditos nacionalistas é que parece impossível! Hoje decidi deixar de comentar em mais um blogue da nossa área porque o dono permite sistematicamente a participação de nazis antidemocráticos. Imagina, os animais estavam a defender os 20 skins que foram presos ontem por agressão e tentativa de homicídio! Com o passar dos anos, estou a perder a pouca paciência que tinha para aturar essas pessoas.

Nem mesmo depois do Brexit e da grande vitória alcançada hoje pelo Trump eles conseguem enfiar nos cornos que não é espancando e intimidando zés-ninguém na rua que vamos lá... é agindo globalmente, espalhando a mesnagem Nacionalista com moderação e respeito pelo eleitorado.

9 de novembro de 2016 às 23:09:00 WET  
Blogger Caturo said...

Claro, mas sabes como é, o macaco não reconhece como arma algo mais sofisticado que uma moca ou assim...
Que pelo menos não atrapalhem o trabalho que está a ser feito pelos nacionalistas adultos é essencial.

9 de novembro de 2016 às 23:54:00 WET  
Anonymous Arauto said...

Uma noticia com o seu interesse, Caturo:

http://archive.is/SNbRu

10 de novembro de 2016 às 14:40:00 WET  
Anonymous Arauto said...

Um vídeo com o seu interesse, Caturo:

https://www.youtube.com/watch?v=djx3T9IEc1A

10 de novembro de 2016 às 15:51:00 WET  
Blogger Pedro said...

É uma pena que entre outros pormenores, não tenham referido que entre as gerações mais novas até a maioria dos brancos são apoiantes de Clinton.

É a geração mais velha, majoritária mas menos educada, que votou em massa em Trump.

10 de novembro de 2016 às 17:39:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

"Imagina, os animais estavam a defender os 20 skins que foram presos ontem por agressão e tentativa de homicídio! Com o passar dos anos, estou a perder a pouca paciência que tinha para aturar essas pessoas."

Afonso, acho que ninguem deve defender esses crimes graves, se os cometeram devem pagar.
No entanto espero que tenhas a plena noção da dualidade e da perseguição que existe. Se for legitima defesa a culpa será sempre do nacionalista. Quantos crimes são cometidos desse estilo por al+ogenos e não se faz absolutamente nada, não existem reportagens na tv nem nada disso. Os portugueses têm que comer e calar. Repito, se cometeram crimees devem pagar, mas perseguição pela sua ideologiapolitica isso não.

ass Semente O.

10 de novembro de 2016 às 21:52:00 WET  
Blogger Caturo said...

«É a geração mais velha, majoritária mas menos educada, que votou em massa em Trump.»

Que chatice, o raio do povinho ainda não obedece à cartilha da Santa Madre Igreja Anti-Racista e Multiculturalista dos Últimos Dias do Ocidente, que controla as universidades e as elites culturais em geral, c'a g'anda chatice...

10 de novembro de 2016 às 23:36:00 WET  
Blogger Caturo said...

«É uma pena que entre outros pormenores, não tenham referido que entre as gerações mais novas até a maioria dos brancos são apoiantes de Clinton.»

O que é giro, e não é pena nenhuma, é que isso é mentira. Mentira. Entre as gerações mais novas HOUVE MAIS BRANCOS a votar em Trump do que em Clinton. Sem apelo nem agravo. Acabou. É assim, a seco. Quarto quadro a contar de cima: http://edition.cnn.com/election/results/exit-polls/national/president

10 de novembro de 2016 às 23:36:00 WET  
Blogger Afonso de Portugal said...

Caro Semente Original,

No caso que referi em concreto, há várias agressões, dezenas de armas ilegais apreendidas e até uma tentativa de homicídio.

É evidente que há perseguição aos nacionalistas, mas os skins, em particular os hammerskins, não são nenhuns anjinhos! E se não nos começarmos a demarcar desta gente e da sua delinquencia, dificilmente conseguiremos fazer crescer o movimento nacionalista portugues!

11 de novembro de 2016 às 00:17:00 WET  
Blogger EDIMAR said...

Sei que não tem aver com o assunto. mas acho que a informação e muito importante. Quen matou jonh Kennedy? eu sei a resposta. Na verdade ele nunca foi assassinado. assista ao video do assassinato e veja que ele tinha uma bolsa de tinta na face, foi tudo armado . tudo fake.

11 de novembro de 2016 às 07:24:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home