terça-feira, dezembro 01, 2015

RÚSSIA APROXIMA-SE DE UMA ALIANÇA COM OS CURDOS

Em resposta ao derrubamento do bombardeiro SU-24, Putin vai muito além das sanções económicas contra a Turquia e está em vias de proceder a uma viragem estratégica.
A colocação do sistema de mísseis russos S-400 na Síria equivale, segundo os especialistas, à criação de uma zona de exclusão aérea para a aviação turca sobre aquele país vizinho. A pressão turca para ser criada na fronteira uma zona tampão entre a Síria e a própria Turquia dependia da liberdade de movimentos de que gozasse a força aérea turca para controlar essa região. Com os mísseis russos aí colocados, essa pressão ficou agora sem efeito.
Por outro lado, Putin deu passos novos e substanciais de aproximação à milícia síra-curda YPG, parceira do PKK sírio-turco, que entretanto voltou a encontrar-se em estado de guerra com o Governo de Ankara.
O YPG tem vindo a tornar-se uma força com aspirações pluri-nacionais, aliando-se com brigadas árabes e criando a SDF (Forças Democráticas Sírias), aparentemente com o projecto de se tornar a principal força política de apoio ao presidente Bashar al-Assad, no lugar do desgastado partido Baath.
Segundo a correspondente de Al Jazeera, Zeina Khodr, a SDF já conseguiu ganhar junto da fronteira sírio-turca importantes posições ao "Estado Islâmico" e também a cidade de Bab al-Salameh, às outras forças de oposição; e encontra-se actualmente em campanha para arrebatar a essas forças a região setentrional em torno da cidade de Aleppo - ameaçando uma zona a ocidente do rio Eufrates que a Turquia sempre considerou uma coutada estratégica.
Putin pressiona agora por uma aliança formal entre Assad e as forças curdas do YPG, o que é visto com grande preocupação em Ankara: ganho de posições para o YPG na Síria equivale a ganho de posições para o PKK no Curdistão turco.
Por outro lado, se resultar a convergência engendrada por Putin, a sobrevivência do regime de Assad poderá prolongar-se para além das expectativas do Governo turco, que vem apostando no seu derrubamento a muito breve trecho.
*
Fonte: http://www.rtp.pt/noticias/mundo/russia-cria-zona-de-exclusao-aerea-na-siria-e-estreita-relacoes-com-milicia-curda_n878032

* * *

Mau sinal para o califado e para todo o Islão - bom sinal para a causa da Nação Curda e para os interesses autenticamente europeus na zona.


6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

lol um dos responsaveis pela vinda de migrantes e defensor da imigraçao massiva, Hollanda, subiu 22% apos os atentados.
Deveria descer por ser um dos responsaveis, mas subiu.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=4911034

claro, com a propaganda que se seguiu na tv apos os ataques, denegrindo os nacionalistas (os unicos que queriam parar a imigração) e defendendo ao maximo os outros.

2 de dezembro de 2015 às 03:44:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

mais um tolo
"Zuckerberg planeia doar 99% das ações do Facebook para deixar um mundo melhor"
http://www.tsf.pt/sociedade/interior/zuckerberg-planeia-doar-99-das-acoes-do-facebook-para-deixar-um-mundo-melhor-4911234.html

As tantas vai ser como o Bill Gates, vai doar o dinheiro a Africa para termos um mundo melhor, mais cor de rosa e com unicornios e tal.
E com o dinheiro dele vai acabar o terrorismo, violencia nos bairros africanos, tudo sera melhor.

2 de dezembro de 2015 às 03:46:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

O problemas eh que os curdos são tb muslos.

2 de dezembro de 2015 às 09:31:00 WET  
Blogger Survivalist-SHTF said...

Ótimo.

2 de dezembro de 2015 às 12:35:00 WET  
Blogger Caturo said...

«doar o dinheiro a Africa para termos um mundo melhor»

E nem todos os africanos gostam disso: http://vorige.nrc.nl//international/article2172883.ece/Stop_giving_aid_to_Africa._Its_just_not_working

2 de dezembro de 2015 às 19:21:00 WET  
Blogger Caturo said...

«O problemas eh que os curdos são tb muslos.»

Alguns sim, mas há no seu seio uma apreciável comunidade de curdos que se manteve leal à religião étnica do Iezidismo. Há além disso uma tendência, diz-se, para que muitos curdos se convertam ou reconvertam quer ao Iezidismo quer ao Mazdeísmo, religião étnica iraniana também praticada pelos antepassados dos Curdos, além dos Persas, que são hoje os Guebros do Irão e os Parsis da Índia.

3 de dezembro de 2015 às 01:52:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home