quarta-feira, março 31, 2010

GATELO, FUNDADOR DA IRLANDA, DA ESCÓCIA E... DE PORTUGAL - I


Aconselho mui vivamente que se leia e se guarde esta pequena mas valiosa obra, a «Lenda da Fundação de Portugal, Irlanda e Escócia», da autoria da Dr. Gabriela Morais.
Baseia-se numa lenda cujo arcaísmo se adivinha e que está na raiz étnica do extremo ocidente europeu. A versão apresentada pela autora data do século XVIII, mas, como se diz na introdução, e passo doravante a citar, «tem a curiosidade de pertencer ao corpus mitológico da fundação e povoamento da Irlanda e da Escócia, muito anteriores a essa data. As referências mais antigas que se conhecem datam de cerca do século X, época que antecede também a própria nacionalidade portuguesa.
Através desta lenda e de todo o corpus que a rodeia, tornar-se-á possível reconstituir, pelo menos em parte, uma mitologia própria desta região ocidental da Europa, que tem de ser considerada como substrato cultural do Povo Português, ainda hoje visível nas suas tradições, fazendo juz ao que dizia a Prof. Virgínia Rau: «Do Paleolítico Inferior aos dólmenes, aos fundos de cabana, aos povoados e aos castros, há uma evolução cultural que imprime uma tonalidade própria à fachada atlântica da Península.»
Tornou-se evidente neste estudo que muitos dos dados fornecidos pela lenda são comuns a outras tradições europeias, da Escandinávia ao Mediterrâneo, das estepes russas ao Atlântico e que, por isso, a inserem num mais vasto contexto cultural. Mas, se nos socorrermos de outras disciplinas, como a Arqueologia ou a Linguística, creio ser possível reconstituir aquilo a que me atrevo a denominar mitologia portuguesa.
(...)
Fazendo-nos reportar ao segundo milénio antes de Cristo, é de realçar o facto de a lenda se referir à origem do nome de Portugal e à fundação do núcleo populacional a partir do qual se viria a formar o nosso país. Sob o ponto de vista da lenda, chega-se a compreender a teoria de um dos nossos primeiros historiadores, Fernando de Oliveira, que no século XVI, na sua «História de Portugal», defende ter sido D. Afonso Henriques «apenas» um refundador de Portugal. Embora este autor não dê nenhuma versão da lenda ora apresentada, era natural, no entanto, que tivesse conhecimento dela. Como iremos ver nas transcrições que se seguem, referencia-se o facto de ela ter sido relatada pelos próprios Escoceses durante a ida de uma embaixada portuguesa à Escócia, comandada por Gaspar Palha, ao tempo de D. João III, sensivelmente da mesma época de Fernando de Oliveira. Por outro lado, todo o corpo lendário em que esta se insere aparecia já amplamente citado noutros autores, seus contemporâneos, como Hector Boécio (1465 - 1536), na Chronicles of Scotland.
Assim, e de acordo com a lenda, o «verdadeiro» fundador de Portugal teria sido Gatelo (Illavado Gatelo, ou Cecropis Gatelo, segundo as versões portuguesas), cuja descendência originou também a criação dos reinos da Irlanda e da Escócia. Em algumas das versões irlandesas e escocesas, ele teria ainda dado origem à língua goidélica (derivada do seu próprio nome - Goidel ou Goidel Glass), antepassada das línguas gaélicas, de que fazem parte o Irlandês e o Escocês moderno. Ora, sob o ponto de vista linguístico, parece haver evidências de que as línguas goidélicas podem ter sido comuns em toda a costa europeia do Atlântico, nomeadamente na região da Galécia (da actual Galiza ao Mondego), onde Gatelo fundou o seu reino. De acordo com especialistas, o goidélico e o hispano-céltico fariam parte, aliás, do q-céltico - um dos ramos da família indo-europeia céltica - que se teria fundido, na Península, com a línguas autóctone ibérica.
(...)
Na verdade, algumas das datas mencionadas nestas lendas têm inteira correspondência com as datas fornecidas pela Arqueologia.
(...)

261 Comments:

Anonymous Anónimo said...

o problema de ter debaixo de si, varias naçoes, alem da extinção de povos, acontece isto:

http://diario.iol.pt/internacional/russia-moscovo-terrorismo-tvi24/1151711-4073.html
Emirado Islâmico do Cáucaso reivindica atentado em Moscovo

1 de abril de 2010 às 01:10:00 WEST  
Anonymous Flammarion said...

Não consigo distinguir nenhuma diferença entre o que sucede nos territórios do ex-império russo/soviético e o que sucedeu no antigo império colonial português!Mas parece que os povos muçulmanos do Cáucaso não terão os mesmos direitos que os que eram reconhecidos aos africanos das colónias portuguesas, e, pelo contrário, os actos terroristas que vitimam os polícias e restantes quadros da administração russa, são actos infames e criminosos. MAS NÃO O ERAM QUANDO VITIMARAM CIVIS E MILITARES PORTUGUESES! AGORA É TERRORISMO, mas quando se tratou de matar os desgraçados dos soldados portugueses, era guerra "legítima e justa"! Isto não será de um cinismo descarado? Mais uma vez, a minha saudosa homenagem a todos os portugueses mortos na guerra!

1 de abril de 2010 às 13:47:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"Mas parece que os povos muçulmanos do Cáucaso não terão os mesmos direitos que os que eram reconhecidos aos africanos das colónias portuguesas, e, pelo contrário, os actos terroristas que vitimam os polícias e restantes quadros da administração russa, são actos infames e criminosos. MAS NÃO O ERAM QUANDO VITIMARAM CIVIS E MILITARES PORTUGUESES! AGORA É TERRORISMO, mas quando se tratou de matar os desgraçados dos soldados portugueses, era guerra "legítima e justa"! Isto não será de um cinismo descarado? Mais uma vez, a minha saudosa homenagem a todos os portugueses mortos na guerra!"


Ja se sabe que na Europa, nenhum povo tem direito à independencia.
Só os Bosnios porque sao muçulmanos e tal.
Mas de resto, Bascos, Flamengos, Irlandeses, Galegos, Catalães e muitos outros, todos eles não podem ter independencia e se fazem algo, é terrorismo não é guerra legitima e justa

1 de abril de 2010 às 17:13:00 WEST  
Blogger Thor said...

Este comentário foi removido pelo autor.

1 de abril de 2010 às 17:14:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Gatelo fundador de 'Portugal'"

"Afonso Henriques refundador de 'Portugal'..."


LOL

enfim, é cada absurdidade e monstruosidade maior que a outra.
aliás, esta "teoria" é tão estapafurdia, que segundo a mesma, nunca existiram celtas.
quer bretões, irlandeses, galeses, galaicos, etc, eram todos..."ligures".

mas já percebi que interessa é a teoria que melhor "sirva" as conveniências patrióticas de fronteira actuais, por mais anacrónica e estapafurdia que seja...nem que isso signifique transformar todos em mouros ou pretos :)

claro que quem escreveu isso, não tem nem um minimo de imparcialidade, visto ser suspeito (é tuga) de modo que nunca vi nada mais anacrónico e desajustado da realidade.

1 de abril de 2010 às 17:22:00 WEST  
Blogger Thor said...

Este comentário foi removido pelo autor.

1 de abril de 2010 às 17:22:00 WEST  
Blogger Thor said...

é simplesmente fantasiosa e ridicula essa "teoria".

1 de abril de 2010 às 17:29:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«enfim, é cada absurdidade e monstruosidade»

Não há é maior absurdidade e monstruosidade, monstruosidade de estupidez e analfabetismo funcional, do que as merdas iletradas que andas por aqui a escrever. Não te deste ao trabalho de ler o trabalho em questão, nem percebeste que se trata de uma LENDA que os próprios Escoceses já conheciam e contavam no tempo de D. João III, e que até disseram isso mesmo a uma embaixada portuguesa, nem percebeste que também em Portugal existia essa lenda, nem te apercebeste que a autora pegou na lenda e encontrou-lhe, a seu ver, bases linguísticas e arqueológicas - não te apercebeste de nada disso, que leituras não é contigo. Também o texto não fala de Lígures, só fala de Celtas, e de Irlandeses, de Escoceses, de Galaicos, etc., mas tu, como és natural e visceralmente iletrado (faz parte da tua natureza) nem sequer foste verificar. Como, aliás, seria de esperar, vindo de quem vem. Só andas aqui a estorvar e a dizer merda, foda-se que não há maneira de este atraso de vida e de mente se ir embora de vez.

1 de abril de 2010 às 17:35:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«é simplesmente fantasiosa e ridicula essa "teoria".»

Diz isso quem não tem a mais pequena «ideia» do que seja essa teoria.

1 de abril de 2010 às 17:41:00 WEST  
Blogger Thor said...

mas Caturro, lendas são lendas e factos são factos.
elaborar uma teoria baseado em "lendas" e fazer concidir isso com uma teoria de continuidade paleolitica...enfim. é wishful thinking.
e diz-se que a lenda existia. sei lá se é verdade...

meteste um mapa que coloca toda a faixa ocidental como "ligure" além das ilhas britânicas, etc

e Caturra, ao contrário do que dizes (ou guinchas) eu li mesmo o que está escrito:

"fazendo juz ao que dizia a Prof. Virgínia Rau: «Do Paleolítico Inferior aos dólmenes, aos fundos de cabana, aos povoados e aos castros, há uma evolução cultural que imprime uma tonalidade própria à fachada atlântica da Península.»"


isto nada tem a ver com celtas. paleolitico inferior e dólmenes não tem abolutamente nada a ver com celtas.
pegam nos "pré-celtas" e fazem a sua teoria baseados na TCP, chegando ao ponto de chamar anacronicamente "Portugal" a isso tudo LOLOL

é o cumulo da fantasia e da imaginação manipulativa.

1 de abril de 2010 às 17:48:00 WEST  
Blogger Thor said...

o Caturo pega numa teoria qualquer e já a transforma em verdade absoluta (LOL convém)

e depois manda os outros "ir ler"...LOL como se a teoria se transformasse em "verdade sagrada" só pelo facto de alguém a ler
LOOLOLLOL

é o cumulo do ridiculo.

1 de abril de 2010 às 17:52:00 WEST  
Blogger Thor said...

parece-me que quem não leu foi o Caturo: nomeadamente a parte que fala dos dolménes e do paleolitico inferior na faixa ocidental, território que essa autora chama de...Portugal. LOL

1 de abril de 2010 às 17:53:00 WEST  
Blogger Thor said...

"o problema de ter debaixo de si, varias naçoes, alem da extinção de povos, acontece isto:

http://diario.iol.pt/internacional/russia-moscovo-terrorismo-tvi24/1151711-4073.html
Emirado Islâmico do Cáucaso reivindica atentado em Moscovo"


tens toda a razão
(bolas à terceira é de vez)

1 de abril de 2010 às 17:55:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Respostas para ex-ariano:

http://gladio.blogspot.com/2010/03/entrevista-jonas-trinkunas-supremo.html

http://gladio.blogspot.com/2010/03/alice-no-pais-das-maravilhas.html

http://gladio.blogspot.com/2010/03/sobre-os-missionarios-cristaos-na-india.html

http://gladio.blogspot.com/2010/03/ciganos-agridem-constantemente-os.html

1 de abril de 2010 às 18:40:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«lendas são lendas e factos são factos.»

Só um anormal capado destes, que não sabe nem quer saber ler é que diz uma destas neste contexto, depois de o texto dizer CLARAMENTE do que se trata.

É a tal clássica diferença entre ignorância e estupidez: a primeira desaparece com a aprendizagem, a segunda é imune a tal coisa.


«elaborar uma teoria baseado em "lendas" e fazer concidir isso com uma teoria de continuidade paleolitica...enfim. é wishful thinking.
e diz-se que a lenda exi»

Não. É ciência. A ligação entre Mitologia e Genética é por exemplo notoriamente trabalhada por um dos «teus» ídolos (do qual não leste nada, enfim), Brian Sykes.


«sei lá se é verdade...»

Pois, a autora cita documentos e factos históricos, mas se calhar inventou tudo, ehehheheh...

Só mesmo o ex-ariano é que dizia uma destas. Mas só mesmo ele.



«meteste um mapa que coloca toda a faixa ocidental como "ligure"»

Sim, mas isso é um detalhe, no contexto. A ideia é salientar uma comunidade de raiz céltica, ou mais ou menos céltica, no extremo ocidente europeu. Claro que tu ficaste-te pela interpretação mais básica e mesquinha do mapa e nem leste o que interessa, que é o texto. É o costume: ficas-te pelos «desenhos», e mesmo assim não os entendes.


"fazendo juz ao que dizia a Prof. Virgínia Rau: «Do Paleolítico Inferior aos dólmenes, aos fundos de cabana, aos povoados e aos castros, há uma evolução cultural que imprime uma tonalidade própria à fachada atlântica da Península.»"

«isto nada tem a ver com celtas»

Pois, eunuco, mas o texto também diz:

«Em algumas das versões irlandesas e escocesas, ele teria ainda dado origem à língua goidélica (derivada do seu próprio nome - Goidel ou Goidel Glass), antepassada das línguas gaélicas, de que fazem parte o Irlandês e o Escocês moderno. Ora, sob o ponto de vista linguístico, parece haver evidências de que as línguas goidélicas podem ter sido comuns em toda a costa europeia do Atlântico, nomeadamente na região da Galécia (da actual Galiza ao Mondego), onde Gatelo fundou o seu reino. De acordo com especialistas, o goidélico e o hispano-céltico fariam parte, aliás, do q-céltico - um dos ramos da família indo-europeia céltica»

Ou seja, ao contrário do que guinchas, ou zurras, não leste mesmo o texto. Ou então «leste» assim a modos que «por alto» (ou por baixo) e, como de costume, não percebeste nada, mas ficaste com odiozinho à mesma.


«pegam nos "pré-celtas" e fazem a sua teoria baseados na TCP, chegando ao ponto de chamar anacronicamente "Portugal"»

Isto é a infantilidade retardada do costume, nem perceber quando é que se está a falar literalmente e quando se está a falar de modo cultural e mítico. Falta estrutural de maturidade é mesmo assim.

1 de abril de 2010 às 18:50:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«o Caturo pega numa teoria qualquer e já a transforma em verdade absoluta»

Quem costuma fazer isso é o ex-ariano, como já se viu à saciedade - a sua infantilidade, ou esquizofrenia, é mesmo assim, não o deixa ter dúvidas. Ele «pensa» algo, ou lê algo que lhe agrada, e já está, é verdade, acabou, é que já não tem dúvida nenhuma, é porque é, porque sim, porque «ai, para mim é, está-se mesmo a ver que é, então não é!» e prontos.

Tudo isto com um pormenor engraçado: é que essas certezas mentecaptas viram-se sempre contra ele... e então aquela do E3B ser de certeza romano-balcânico/judaico/berbere, mas agora já, enfim, ahã, cof, cof, porque descobriu que afinal há mais E3B na Galiza do que em Portugal, foi flagrante, ehehehehhe...


«e depois manda os outros "ir ler"»

Os outros não, tu - mais ninguém aqui tem um comportamento desses. Porra, nem os antifas mais burros se portam assim. Só mesmo o ex-ariano é que é capaz de dizer «não li isso porque é grande demais para eu ler, mas é mentira à mesma!» Nisto ninguém acredita que exista, é merda e estupidez de mais para ser verdade.

1 de abril de 2010 às 18:55:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Ou seja, ao contrário do que guinchas, ou zurras, não leste mesmo o texto. Ou então «leste» assim a modos que «por alto» (ou por baixo) e, como de costume, não percebeste nada,"


ah não percebi nada...
vamos então ver o que diz aí:


"Goidel ou Goidel Glass), antepassada das línguas gaélicas, de que fazem parte o Irlandês e o Escocês moderno. Ora, sob o ponto de vista linguístico, parece haver evidências de que as línguas goidélicas podem ter sido comuns em toda a costa europeia do Atlântico, nomeadamente na região da Galécia (da actual Galiza ao Mondego), onde Gatelo fundou o seu reino.


ou seja...essa parte dos "celtas" já não é toda a faixa ocidental. já não é "portugal" (LOL)

ou seja, eles trocam-se e contradizem-se todos.
primeiro referem pré-celtas e faixa ocidental (portugal LOL) mas depois, afinal, o suposto Gatelo fundou um reino da Galiza ao Mondego, e não até ao Algarve LOL

enfim, só por aí se vê:
1- a "credibilidade" que isso merece ao chamarem esse Gatelo de "fundador de Portugal"
2- a tua lata de chamar analfabeto a outros, quando tu és muito pior: és só um dos maiores intrujões e charlatões que já conheci em toda a minha vida.


fica lá com essa "teoria" LOL


e quanto a "mitologia", eu não disse que acreditava na lenda do Breogan e dos Milesians (não falas nisso, mas sei que te referes a tal, indirectamente)

1 de abril de 2010 às 19:18:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Ele «pensa» algo, ou lê algo que lhe agrada, e já está, é verdade, acabou"

LOL excelente auto-retrato ;)

1 de abril de 2010 às 19:24:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«ah não percebi nada...»

Claro. Nem precisavas de dizer.


«vamos então ver o que diz aí:»

Vamos então... «vamos», que dizer, porque não acredito que vejas nada.


«ou seja...essa parte dos "celtas" já não é toda a faixa ocidental.»

Mas NINGUÉM disse que essa parte em concreto era toda a faixa ocidental...


« já não é "portugal" »

Claro que é Portugal, Portugal começa no Norte...


«ou seja, eles trocam-se e contradizem-se»

Nem se trocam nem se contradizem. Tu é que, para variar, não entendes corno do que tens diante dessa fuça mentecapta.


«primeiro referem pré-celtas e faixa ocidental»

Correcto...


«mas depois, afinal, o suposto Gatelo fundou um reino da Galiza ao Mondego, e não até ao Algarve»

Só tu é que vês contradição nisso, porque só tu é que achas que a Galécia é uma região totalmente diferente do resto da Ibéria - e, claro, só tu é que falas do estudo sem sequer o ter lido, nem tampouco perceber que há uma comunidade de raiz étnica entre a faixa ocidental ibérica e as ilhas célticas do noroeste europeu. Uma comunidade de raiz que precede a Idade do Ferro, que remonta ao Paleolítico, e é por isso que o estudo surge no contexto da Teoria da Continuidade Paleolítica.


«1- a "credibilidade" que isso merece ao chamarem esse Gatelo de "fundador de Portugal"»

Como se tu tivesses alguma capacidade de avaliar a credibilidade seja do que for, tu que és o arquétipo da total falta de credibilidade, ou ao menos do merecimento do respeito.


«tua lata de chamar analfabeto a outros,»

A «outros», não, a ti: e olha que é pouco, que tu és muito pior que analfabeto - tu és profundamente imbecil e invertebrado, és uma aberração, porra, tu és doente, és uma doença, ninguém acredita que uma merda como tu existe.


«quanto a "mitologia", eu não disse que acreditava na lenda do Breogan e dos Milesians»

De Milesianos também não percebes corno, cala-te lá.

1 de abril de 2010 às 19:31:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Ele «pensa» algo, ou lê algo que lhe agrada, e já está, é verdade, acabou"

«excelente auto-retrato»

Não, não foi feito por ti - foi feito por mim para te descrever.

E, pelos vistos, ficaste com mais essa bem entalada no gasganete.

1 de abril de 2010 às 19:32:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Respostas para ex-ariano:

http://gladio.blogspot.com/2010/03/entrevista-jonas-trinkunas-supremo.html

http://gladio.blogspot.com/2010/03/alice-no-pais-das-maravilhas.html

http://gladio.blogspot.com/2010/03/sobre-os-missionarios-cristaos-na-india.html

http://gladio.blogspot.com/2010/03/ciganos-agridem-constantemente-os.html

_________


Esse tipo tem algum problema mental? passa a vida aqui, mas diz-se anti nacionalistas.
vou ler os disparates

1 de abril de 2010 às 22:20:00 WEST  
Blogger Thor said...

"porque descobriu que afinal há mais E3B na Galiza do que em Portugal, foi flagrante, ehehehehhe..."


coitadinho deste...
parece um papagaio sempre a repetir a mesma merda.

1 de abril de 2010 às 22:46:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«mas depois, afinal, o suposto Gatelo fundou um reino da Galiza ao Mondego, e não até ao Algarve»

Só tu é que vês contradição nisso, porque só tu é que achas que a Galécia é uma região totalmente diferente do resto da Ibéria"


da ibéria ou de "portugal"??? lol

pois...primeiro há uma "continuidade paleolitica" pré-celta em toda a faixa oeste...
mas depois há um "reino" céltico da galiza ao mondego
(Ora, sob o ponto de vista linguístico, parece haver evidências de que as línguas goidélicas, podem ter sido comuns em toda a costa europeia do Atlântico, nomeadamente na região da Galécia (da actual Galiza ao Mondego),)


pois...isso de celtas ou pré-celtas é tudo a mesma coisa, tudo igual ao litro LOL :)
esse artigo não é nada contraditório e tem um "rigor" que nem te conto.

mas, claro, desde que sirva as conveniências, vale tudo...desde manipular, etc, etc

enfim, depois tem o descaramento de dizer que eu não leio, ou que sou "doente" e "atrasado mental" porque não dou razão a esses delirios...
LOL
"ou pensas como eu, ou engoles tudo o que nós queremos que engulas, ou...és doente. mesmo que o próprio artigo diga outras coisas e se contradiga"

pois, pois...

LOL isto é mesmo o cumulo da palhaçada.

em vez de aceitar e discutir os pontos fracos desse artigo...não! é desatar a insultar e chamar "doente".
lol, pois. isto já não é doença(que ideia)
uma pessoa que manipula a "verdade" a seu favor e depois quando é questionado, chama "doente"
LOL é só rir.

2 de abril de 2010 às 00:12:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Benditas quintas-feiras!!

2 de abril de 2010 às 00:24:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

O Thor publicou lá na taberna dele um post intitulado "irlandeses são raça àparte". É mais do mesmo e tirando o evidente erro de ortografia no título, o interessante é o comentário jucoso de um anónimo que diz que "Supõe-se que os irlandeses são de origem extraterrestre."

2 de abril de 2010 às 00:39:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Caturo.. Já viste o que aconteceu a esta Nigger lover?

Link

Esta é mais uma notícia que os média não deram qualquer destaque.

2 de abril de 2010 às 09:22:00 WEST  
Blogger Thor said...

"É mais do mesmo e tirando o evidente erro de ortografia no título, o interessante é o comentário jucoso de um anónimo"


bem, eu até aceitaria criticas a "erros ortográficos"...mas não vindas de um imbecil ridiculo que não se enxerga e que não sabe que jocoso se escreve com O e não com U.

dar-se ao trabalho de falar de "erros" na mesma frase em que mete uma argolada.
é demais tanta palhacice...

2 de abril de 2010 às 10:08:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Que alívio, já é sexta!

2 de abril de 2010 às 12:24:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"Caturo.. Já viste o que aconteceu a esta Nigger lover?

Link

Esta é mais uma notícia que os média não deram qualquer destaque."

e parece que era apresentadora de TV

e os media que gostam tanto de falar de celebridades e nao falaram do que aconteceu a esta.
Enfim, qual Goebbels qual quê. Goebbels se estivesses vivo, devias era aprender a fazer propaganda com estes meninos.


a filha da puta niggerlover teve o que mereceu.
E esses filhos da puta anti-racistas, pro imigraçao e pro genocidio, extinçao dos europeus, mereciam o mesmo.

2 de abril de 2010 às 19:07:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"‘He seemed quite shy and nervous when we first met,’ she says. ‘We just had a nice, normal chat. He was 6ft 4in, quite macho-looking and handsome. I liked what I saw.’

Katie sent him her phone number and when they went on their first date, he met her with flowers and a teddy bear.

‘We liked each other and we had fun,’ she says. ‘He told me on our second date that he loved me. His arm was always around me and even when we were in the car and stopped at traffic lights, he would turn and kiss me.
"

burra
namorar com um preto é como jogar à roleta russa.
a bala pode atingir-nos a qualquer momento.

2 de abril de 2010 às 19:12:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

pretos de merda
Essas traidoras da raça não merecem mais nada a não ser desprezo. E gozo por serem tão burras e traidoras.

2 de abril de 2010 às 21:01:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"porque descobriu que afinal há mais E3B na Galiza do que em Portugal, foi flagrante, ehehehehhe..."

«coitadinho deste...
parece um papagaio sempre a repetir a mesma merda»

Coitadinho mas é deste - passa a vida a arrotar postas de pescada sem perceber corno de coisa nenhuma e depois passa também a vida a levar com estas merdas pelo focinho adentro sem ter resposta.

8 de abril de 2010 às 14:36:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"«mas depois, afinal, o suposto Gatelo fundou um reino da Galiza ao Mondego, e não até ao Algarve»

Só tu é que vês contradição nisso, porque só tu é que achas que a Galécia é uma região totalmente diferente do resto da Ibéria"

«da ibéria ou de "portugal"»

Tu dizes que é da Ibéria. Ou já nem te lembras do que dizes? (Vai de mal a pior, esta coisa...)



«pois...primeiro há uma "continuidade paleolitica" pré-celta em toda a faixa oeste...»

Não se sabe se é pré-celta ou já proto-celta, ou celta. De acordo com a teoria da continuidade paleolítica, não há um rompimento étnico.


«mas depois há um "reino" céltico da galiza ao mondego»

Sim. E?...

Enfim, só mesmo o ex-ariano é que, por ser completamente impermeável ao conhecimento, vê contradição no que foi claramente explicado.


«pois...isso de celtas ou pré-celtas é tudo a mesma coisa,»

Quem entendesse o que é a TCP, não fazia um comentário desses.

Porra, ainda bem que isto é só à quinta...

Já agora, o mapa que aqui coloquei até indica que poderia haver uma diferença dentro do mundo céltico, e se é de celtas realmente se trata. (Lígures? Celtas?)


«esse artigo não é nada contraditório»

Pois de facto não é não.


«e tem um "rigor" que nem te conto»

Pois que tu não contas sem eu, porque para contares tinhas primeiro de saber o que é «rigor», o que é «ciência» e o que é «contraditório».


«mas, claro, desde que sirva as conveniências, vale tudo...desde manipular,»

Pois o teu problema é pensares assim - aliás, é um dos teus problemas. O outro é que, como nem tens competência para manipular em condições, acabas sempre desmascarado e ridicularizado.


«enfim, depois tem o descaramento de dizer que eu não leio,»

Ahahahahahahhah, e depois ainda diz que lê, «isto», ahahahahhah...


«em vez de aceitar e discutir os pontos fracos desse artigo»

Primeiro, era preciso que alguém apontasse os pontos fracos do artigo. E, como se viu, não apareceu ninguém a fazê-lo.

8 de abril de 2010 às 14:45:00 WEST  
Blogger Thor said...

Caturo:


"«pois...primeiro há uma "continuidade paleolitica" pré-celta em toda a faixa oeste...»

Não se sabe se é pré-celta ou já proto-celta, ou celta."


vê o que disseste mais acima.
vou-te lembrar:


"«primeiro referem pré-celtas e faixa ocidental»

Correcto..."







"De acordo com a teoria da continuidade paleolítica, não há um rompimento étnico."

exacto! e, por isso mesmo, é que esse artigo é completamente contraditório.
tu não estás a ver porquê, porque não te convém ou não te apetece...mas isso não é problema meu, que eu não sou educador nem me pagam para isso.





"da ibéria ou de "portugal"???"

Tu dizes que é da Ibéria. Ou já nem te lembras do que dizes? (Vai de mal a pior,"


exactamente. eu digo isso. mas o que está em questão aqui é só Portugal...se não percebes porquê, vê o mapa que tu próprio colocaste (toda a faixa ocidental é demarcada do resto da Ibéria...mas enfim, nem com este desenho acredito que te entre na cornadura o que quero dizer, já perdi as esperanças. não vais lá nem com mimicas...)




"«mas depois há um "reino" céltico da galiza ao mondego»

Sim. E?..."

e daí que se esse reino céltico termina no Mondego, o que está para baixo não é céltico...ou tinham-no dito.
mas se o que está para baixo "também é celta" então não se percebe o "gatelo fundador de Portugal" e ainda:

"«primeiro referem pré-celtas e faixa ocidental»

Correcto...""



enfim...eu sei que é muita areia para a tua camioneta. vais ter de fazer muito contorcionismo para puderes dizer que eu é que estou a "aldrabar" ou então não percebo nada.
enfim...





"Já agora, o mapa que aqui coloquei até indica que poderia haver uma diferença dentro do mundo céltico, e se é de celtas realmente se trata. (Lígures? Celtas?)"

essa é "outra". o mapa que tu "resolveste" colocar, nada tem a ver com o que é dito nesse texto.
mas enfim...claro, já sei. eu "não percebo nada" e sou "doente".




"«esse artigo não é nada contraditório»

Pois de facto não é não."


que ideia...
é só "impressão".

8 de abril de 2010 às 17:35:00 WEST  
Blogger Thor said...

ah e claro...essa tentativa de jogar com as palavras, aqui:

"«pois...primeiro há uma "continuidade paleolitica" pré-celta em toda a faixa oeste...»

Não se sabe se é pré-celta ou já proto-celta, ou celta."


também não passa em claro, porque no próprio excerto que colocaste diz:

"fazendo juz ao que dizia a Prof. Virgínia Rau: «Do Paleolítico Inferior aos dólmenes, aos fundos de cabana, aos povoados e aos castros, há uma evolução cultural que imprime uma tonalidade própria à fachada atlântica da Península.»"


lol ou seja, é totalmente confuso. fica-se sem perceber se realmente existe mesmo a tal "continuidade da faixa atlântica" ou não, porque que eu saiba nada disto tem a ver com celtas:

- paleolitico inferior
- dólmenes


se existia tudo isso, mas depois surgiu uma invasão celta no Norte/Noroeste da peninsula, então a "continuidade" foi-se.
e isso de fundador de Portugal é anacronismo puro e não passa tudo de malabarismo verbal e sofismas confusionistas.
é simples.

8 de abril de 2010 às 17:44:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«vê o que disseste mais acima.
vou-te lembrar:»

"«primeiro referem pré-celtas e faixa ocidental»

Correcto..."

Claro...
Tendo em conta o contexto, pode defender-se a teoria tradicional, de que essas populações pré-históricas eram por isso mesmo pré-celtas, ou a teoria da continuidade paleolítica, segundo a qual os celtas descendem precisamente dessas populações pré-históricas.

Dá-se o nome «Celta» a uma gente de língua céltica que dominou a maior parte da Europa Ocidental na Idade do Ferro, ou talvez antes disso, e é neste «talvez» que surgem mais variações - desde a Idade do Bronze ou desde muito mais atrás ainda, desde o Paleolítico?

É discutível e a teoria da continuidade paleolítica está em debate.
Uma coisa é certa: há uma comunidade cultural entre Portugal, a Irlanda, a Escócia, em suma, há uma comunidade cultural na faixa ocidental atlântica já desde a Pré-História. Se tal se deve a uma comum pertença étnica ou apenas a alguma facilidade de mobilidade por via marítima desde a pré-história, fica em aberto. Chame-se-lhes pois pré-celtas, às culturas pré-históricas, ou proto-celtas, ou raiz dos Celtas, o que é facto é que existe essa relação forte.


"De acordo com a teoria da continuidade paleolítica, não há um rompimento étnico."

«exacto! e, por isso mesmo, é que esse artigo é completamente contraditório.»

Não, não é contraditório em nada.


«tu não estás a ver porquê, porque não te convém ou não te apetece»

E tu estás a dizer que é porque te convém, ou porque te apetece. Ou porque, provavelmente, não entendes o que está lá escrito.


«eu não sou educador»

Ai não és não, ehehehehh... tomaras tu que alguém te educasse a ti.


"da ibéria ou de "portugal"???"

Tu dizes que é da Ibéria. Ou já nem te lembras do que dizes? (Vai de mal a pior,"

«exactamente. eu digo isso. mas o que está em questão aqui é só Portugal»

Uma questão estupidamente inventada por ti, derivada da tua incompreensão e costumaz mesquinha má fé.


«vê o mapa que tu próprio colocaste (toda a faixa ocidental é demarcada do resto da Ibéria...»

Claro. E depois?


"«mas depois há um "reino" céltico da galiza ao mondego»

Sim. E?..."

«e daí que se esse reino céltico termina no Mondego, o que está para baixo não é céltico...ou tinham-no dito.»

Não. Não se fala no que está para baixo, logo não pode deduzir-se que não seja céltico. Que não tenha feito parte de um reino céltico do Norte não significa que não seja céltica. Sempre houve vários «reinos» célticos lado a lado...
Mais: no trabalho seguinte da autora, já aqui referido, há o estudo das raizes célticas do resto do País, até Sagres.


«mas se o que está para baixo "também é celta" então não se percebe o "gatelo fundador de Portugal"»

«Não se percebe», não - não percebes TU.


«eu sei que é muita areia para a tua camioneta»

Tu não és ninguém para falar nisso, que nem camioneta tens, apenas areia, e está toda no miolo e nos olhos.


"Já agora, o mapa que aqui coloquei até indica que poderia haver uma diferença dentro do mundo céltico, e se é de celtas realmente se trata. (Lígures? Celtas?)"

«essa é "outra". o mapa que tu "resolveste" colocar, nada tem a ver com o que é dito nesse texto»

Tem sim, porque assinala uma celticidade arcaica na faixa ocidental ibérica, afim da celticidade das ilhas britânicas e diferente da celticidade do centro europeu, conforme a Genética parece indicar.


«eu "não percebo nada" e sou "doente"»

Vá lá que essa parte já percebeste. Agora falta o resto...


Pois de facto não é não."

«que ideia...
é só "impressão".»

Não. É só mesmo estupidez da tua parte.

15 de abril de 2010 às 14:25:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«também não passa em claro, porque no próprio excerto que colocaste diz:»

"fazendo juz ao que dizia a Prof. Virgínia Rau: «Do Paleolítico Inferior aos dólmenes, aos fundos de cabana, aos povoados e aos castros, há uma evolução cultural que imprime uma tonalidade própria à fachada atlântica da Península.»"

«lol ou seja, é totalmente confuso»

Não. Só é «confuso» para quem sofra de analfabetismo funcional, ou, mercê da sua natural estupidez e geral desinteresse por toda e qualquer matéria de estudo, não se tenha dignado ler ao menos uma primeira página do príncípio ao fim.
O que Gabriela Morais faz é simplesmente citar as palavras de uma especialista no estudo da pré-história.

É provável que essa especialista, Virgínia Rau, considerasse os pré-históricos como pré-celtas, como practicamente toda a historiografia contemporânea tem considerado até agora. O que interessa é isto: Virgínia Rau atesta o FACTO de que há muito em comum entre Portugal e Irlanda já desde a pré-história (e não foi a única: merece referência a obra «Portugal e Irlanda : Laços de uma civilização atlântica na bruma dos séculos», de A. Pereira da Conceição, 1970).

Ora Gabriela Morais pegou nisso para ilustrar o aspecto histórico real que a lenda pode ter. Simples.


«e isso de fundador de Portugal é anacronismo puro»

Mais uma vez, provas que não percebes a diferença entre falar de lendas e falar de História, nem tens maturidade para compreender os diferentes níveis de discurso.

15 de abril de 2010 às 14:39:00 WEST  
Blogger Thor said...

Caturo, com que então os celtas descendem dos pré-celtas???

essa teoria é das melhores que já ouvi, mas infelizmente não tem grande suporte.

de facto, só mesmo "isso" é que podia tornar todo esse artigo e esse texto minimamente coerente e com sentido.

mas como, infelizmente, isso ou não tem pernas para andar, ou não está provado, tudo o que disse anteriormente mantém-se.

os pré-celtas eram muito diferentes dos celtas a todos os níveis.

quanto a dizeres que "há" uma continuidade cultural entre "Portugal" (LOL) a Irlanda e Escócia, querias tu dizer que houve. ou seja, "pode" ter havido há muitos milhares de anos (não há actualmente nem de há milhares de anos para cá).

a TCP, é absurda precisamente por isso: porque pretende através de um anacronismo sem sentido nenhum, transformar povos pré-celtas em celtas.

já vi até teorias que diziam que os tartessos eram celtas e que os celtas se geraram no Sul da peninsula ibérica e eram todos muito moreninhos, tostadinhos, escuros, etc, etc

LOL é um sofisma sem sentido nenhum. só revela complexos de inferioridade essa "celtomania" de achar que tudo é celta.
daqui a pouco até os egipcios antigos eram "celtas".





"«e isso de fundador de Portugal é anacronismo puro»

Mais uma vez, provas que não percebes a diferença entre falar de lendas e falar de História,"

não. quem não percebe a diferença és mesmo tu, que misturas "lendas" e ciência à maneira que te convém, como se fossem a mesma coisa.

e, não, não é só uma questão de "nomes", não tem a ver só com o facto de "Portugal" não existir nessa época.

15 de abril de 2010 às 15:10:00 WEST  
Blogger Thor said...

a maioria dos "pré-celtas" na zona que hoje é Portugal, provavelmente nem indo-europeus seriam.
podia haver um ou outro povo que o fosse, mas a maioria não seriam.

quanto aos celtas terem-se gerado cá ou não, eu não sei. é muito complexo e muito discutivel, e nem quero entrar nessa discussão, deixo para os especialistas.

até acredito nisso, mas nesse caso, os proto-celtas geraram-se apenas no Noroeste Ibérico e não no Centro ou no Sudoeste Ibérico.

e, claro, não seriam "pré-celtas".

o resto da "celtada" vagabunda que invadiu a peninsula, terá vindo da Europa Central (La Téne, por exemplo)

mas repito, os primeiros celtas tanto podem ter-se gerado no Noroeste Ibérico (ou refugiado no NO durante a idade do gelo há mtos milhares de anos) como vindo de invasões já bem mais "recentes" (idade do bronze, talvez)

enfim, está em discussão.

agora, essa de haver continuidade entre celtas e pré-celtas...enfim...

15 de abril de 2010 às 15:18:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«Caturo, com que então os celtas descendem dos pré-celtas???»

A TCP diz que sim.


«essa teoria é das melhores que já ouvi, mas infelizmente não tem grande suporte»

Como se tu percebesses alguma coisa do assunto. É que nem tentas perceber.


«de facto, só mesmo "isso" é que podia tornar todo esse artigo e esse texto minimamente coerente e com sentido»

Olha, começa a perceber...
Mesmo assim, está enganado, porque mesmo que os pré-celtas não fossem celtas, ou mesmo, mesmo independentemente dos eventuais laços étnicos celto-atlânticos, a comunidade euro-atlântica dá que pensar.


«isso ou não tem pernas para andar, ou não está provado, tudo o que disse anteriormente mantém-se»

Não, nada do que disseste se manteve.



«os pré-celtas eram muito diferentes dos celtas a todos os níveis.»

Como se tu soubesses alguma coisa a respeito disso.



«quanto a dizeres que "há" uma continuidade cultural entre "Portugal" (LOL) a Irlanda e Escócia, querias tu dizer que houve. ou seja, "pode" ter havido há muitos milhares de anos (não há actualmente nem de há milhares de anos para cá)»

Mais uma vez, uma demonstração de ignorância e, desta vez, estúpida contradição, da tua parte - então passas a vida a falar dos «ai, os meus Irlandeses, a gente ainda somos parentes, como diz o tio Sykes, que eu nunca li nem faço tenção de ler».



«a TCP, é absurda precisamente por isso: porque pretende através de um anacronismo sem sentido nenhum,»

Não pretende através de anacronismo nenhum, mas sim através da Genética, da Linguística e da Arqueologia. E a Mitologia promete ajudar, como é o caso desta lenda em concreto.



«já vi até teorias que diziam que os tartessos eram celtas»

Sim, há, e não é impossível. Um dos seus reis tem nome céltico.


«e que os celtas se geraram no Sul da peninsula ibérica e eram todos muito moreninhos, tostadinhos,»

Isso nunca ouvi. Mas já ouvi e li, mais de uma vez, e escrito por investigadores sérios, que os Indo-Europeus originais seriam morenos e mediterrânicos.

Quanto a «complexos de inferioridade», isso só tu demonstras. Aliás, as pessoas do mundo real nem teriam interesse nenhum em colar-se aos Celtas, visto que estes são hoje uma minoria quase totalmente desapossada. Para quem tenha complexos de inferioridade e SAIBA algo sobre os poderes reais e civilizacionais (esta segunda premissa exclui-te), seria muito mais útil dizer-se latino (por causa do prestígio de Roma) ou grego (etc.), ou até germânico, do que celta.
O Celta está muito na moda, mas a título de beleza estética e cultural, romântica, não por alegada superioridade civilizacional.



«e isso de fundador de Portugal é anacronismo puro»

Mais uma vez, provas que não percebes a diferença entre falar de lendas e falar de História,"

«não. quem não percebe a diferença és mesmo tu,»

Não, quem não percebe a diferença és tu e só tu, como aqui tens demonstrado à saciedade, que queres criticar uma lenda como quem critica uma teoria histórica, sendo que, para cúmulo da estupidez e da menoridade intelectual, nem sequer sabes criticar uma teoria histórica em condições.

15 de abril de 2010 às 16:32:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«a maioria dos "pré-celtas" na zona que hoje é Portugal, provavelmente nem indo-europeus seriam.»

Diz isto assim, sem provas nem argumentos de espécie alguma, só porque lhe apetece, ainda por cima dito por quem não percebe nada de História, de Linguística, de Arqueologia, enfim, seja do que for - mas di-lo com uma segurança que nem os maiores especialistas mostram. De facto, a ignorância é atrevida, mas a estupidez ainda o é mais, e ninguém é mais atrevido do que o ex-ariano.


«quanto aos celtas terem-se gerado cá ou não, »

Ah... e geravam-se como, do ar? Ou dos chamados pré-celtas?


«até acredito nisso, mas nesse caso, os proto-celtas geraram-se apenas no Noroeste Ibérico e não no Centro ou no Sudoeste Ibérico»

Pois - porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver». Enfim, conversas de complexos e de rancorzinho merdoso.

15 de abril de 2010 às 17:03:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Olha, começa a perceber...
Mesmo assim, está enganado, porque mesmo que os pré-celtas não fossem celtas"

Caturo, se são "pré" então não são celtas LOLOL

na própria palavra está dito que não são celtas.

nem isso consegues perceber. ou melhor, tu perceber percebes, é mas é outra coisa...





"«os pré-celtas eram muito diferentes dos celtas a todos os níveis.»

Como se tu soubesses alguma coisa a respeito disso."

é a tua opinião e fica com ela.
penso exactamente o mesmo sobre ti.
ou melhor...o teu problema nem é ignorância. é outro.

15 de abril de 2010 às 18:05:00 WEST  
Blogger Thor said...

" estúpida contradição, da tua parte - então passas a vida a falar dos «ai, os meus Irlandeses, a gente ainda somos parentes, como diz o tio Sykes, que eu nunca li nem faço tenção de ler»."


estúpida contradição?
não há contradição nenhuma...

em primeiro lugar, "parentes" são todos os brancos, como até tu dizes.

quanto a os irlandeses e norte-ibéricos serem similares, é claro que nem eu, nem ninguém nunca disse isso.

o que se disse é que tiveram uma origem comum.

actualmente não podem ser similares, pois os irlandeses mantiveram-se muito mais puros que os norte-ibéricos devido a estarem numa ilha no meio do mar...
e em cima disso, ainda receberam várias vagas enormes de invasores germânicos.
claro que os irlandeses já se distanciaram um bocado dos ibéricos.

tu tentas arranjar contradições que não existem...

origem comum não significa igualdade no presente.

mas apesar de não haver igualdade, de facto ainda há uma certa "parecença" relativa entre os britânicos das ilhas e o Norte ibérico (não só com a Irlanda, também Gales e outros)

15 de abril de 2010 às 18:09:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«já vi até teorias que diziam que os tartessos eram celtas»

Sim, há, e não é impossível. Um dos seus reis tem nome céltico."


ai que giro. ai os nomes é que são a prova de tudo (como se não fosse uma coisa completamente variável e móvel)
podem ter adoptado nomes desses, aliás, não era invulgar haverem povos não-celtas com nomes celtas.

ou então (já li isto algures) podia haver uma pequena elite céltica ou celticizada que dominava.
mas não o povo.

quanto à lingua, não era celta.
artefactos...enfim, é melhor nem falar.

e mais: nessa teoria que disse que li, nem dizia que os tartessos eram celtas.
simplesmente falava dos tartessos como se fossem celtas, dizendo sempre "celtas", mas nunca referindo a palavra tartessos.

fui eu que deduzi que era direccionado aos tartéssicos, por dizerem que os celtas se geraram no Sul da Ibéria e que eram muito "moreninhos" LOLOL

e foram ao ponto de relacionarem a cultura megalitica com os celtas LOL
é o cumulo da manipulação e da fantasia.

15 de abril de 2010 às 18:14:00 WEST  
Blogger Thor said...

"e escrito por investigadores sérios, que os Indo-Europeus originais seriam morenos e mediterrânicos."


sim, pois. era tudo mediterrânico. (que conveniente)

ou seja, tu és indo-europeu "original" e eu sou postiço, adoptivo ou outra coisa qualquer LOL

os alpinos, os nórdicos, os loiros, ruivos, e "morenos" mais branquinhos nunca existiram.
os originais eram todos mediterrânicos LOL

daqui a nada, os berberes eram os indo-e. originais e os celtas/germanos/baltas/eslavos/gregos apenas se fizeram passar...

quem é que leva isso a sério??

é o cumulo...

15 de abril de 2010 às 18:16:00 WEST  
Blogger Thor said...

"seria muito mais útil dizer-se latino (por causa do prestígio de Roma) ou grego (etc.), ou até germânico, do que celta."

latino ou grego está fora de questão, por causa da estética que é aquilo que vais falar já mais à frente.
quanto ao germânico...enfim, tudo tem limites.
mesmo um lirico como tu, não ia chegar ao cumulo do ridiculo de querer colar-se aos germânicos.
não te colas, porque não podes, isso é outra coisa.
e como não podes, baixas a fasquia um bocadinho para seres só "celta", pois isso de seres extra-europeu é uma realidade
demasiado dura para tu assumires
(olhas-te ao espelho e pensas que és celta?????? LOL que risada)




"O Celta está muito na moda, mas a título de beleza estética"

exactamente. agora estiveste muito bem.
está na moda e é por causa da beleza (o que te exclui LOL)
e, portanto, há muitas teorias que vêem celtas em todo o lado, mesmo onde só existe merda(LOL)
é a celtomania e tu pareces gostar :)))





"não por alegada superioridade civilizacional."

claro que não. mas ninguém disse que era por causa disso.

15 de abril de 2010 às 18:21:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, quem não percebe a diferença és tu e só tu, como aqui tens demonstrado à saciedade, que queres criticar uma lenda como quem critica uma teoria histórica,"


acho graça a este tique infantilóide primário de dizer "tu e só tu" LOL

não é "criticar uma lenda", deixa de ser cretino.
é criticar que se faça história e ciência baseado em lendas, e misturar ambas.

claro que se fosse eu a falar em Breogans e Milesians para suportar uma teoria histórica (coisa que nunca fiz), já tinha caído o "Carmo e a Trindade" e havia uma revolução.
mas como é outra pessoa, "no pasa nada".
já se está habituado a estas famosas "coerências".

15 de abril de 2010 às 18:24:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«quanto aos celtas terem-se gerado cá ou não, »

Ah... e geravam-se como, do ar? Ou dos chamados pré-celtas?"


não sejas cretino. pré-celtas não são celtas, como está inscrito no próprio nome.
geraram-se dos proto-celtas indo-europeus, que devem ter vindo da Eurásia há muitos milhares de anos atrás.
e vários desses grupos podem-se ter separado em caminhos diferentes (por exemplo, idade do gelo)

celtas são uma coisa, pré-celtas outra completamente diferente...que raio esta mania portuguesa de misturar tudo, alhos com bugalhos, enfim...

é como dizer que os indo-europeus vieram dos pretos...senão é impossivel terem aparecido no ar LOL

e tu estás a dizer que os celtas vieram dos egipcios ou assim...

isso é darwinismo e lamarckismo.

15 de abril de 2010 às 18:30:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«até acredito nisso, mas nesse caso, os proto-celtas geraram-se apenas no Noroeste Ibérico e não no Centro ou no Sudoeste Ibérico»

Pois - porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver»."


tu é que estás a colocar as coisas nesses termos.
mas eu percebo. tu não gostas de discussões sérias. só gostas de discussões de infantários e cresces.

15 de abril de 2010 às 18:31:00 WEST  
Blogger Thor said...

e, claro, há mesmo especialistas a defender que o berço dos celtas esteve no NO peninsular.

assim como há outras teorias (invasionistas, etc, etc)

não sei, nem vou discutir isso, pois não é o meu forte.

agora, acho graça é a maneira infantil como o Caturo vem tentar satirizar o que eu digo, dizendo que eu quero os celtas "só para mim"...

se calhar, na verdade, é mas é o inverso, o Caturo acha que "celtas são todos" (LOL) e então, isto é para distribuir generosamente. todos têm direito!

afinal, se uns podem, porque é que outros não?
e daqui a pouco, os turcos ou os gregos podem dizer o mesmo "nós também queremos!!!!"

heheheehe é tão ridiculo

15 de abril de 2010 às 19:28:00 WEST  
Blogger Thor said...

a mim, tanto se me dá como se me deu, que os celtas tenham aparecido no NO ou na Europa Central. é-me igual.

agora, quanto à "celticidade" da faixa ocidental (LOL) o Caturo só aceita uma das versões por capricho infantil e por complexo de inferioridade (sim, complexo de quem quer ser celta.)
e, ainda por cima, aceita a versão errada da história LOL

15 de abril de 2010 às 19:31:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Pois - porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver»."

«tu é que estás a colocar as coisas nesses termos»

Não, és tu - TU é que disseste que se os Celtas se geraram na Ibéria, «só podia ser cá no noroeste!», com a tua habitual certeza mentecapta.


«tu não gostas de discussões sérias»

É precisamente por gostar de discussões sérias que tu agora só escreves aqui uma vez por semana - é que discutir contigo é como tentar falar seriamente com um palhaço. Aliás, nem é «como», é mesmo.
É para dar mais espaço aos adultos normais.

15 de abril de 2010 às 20:02:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«pré-celtas não são celtas, como está inscrito no próprio nome»

Saloio armado em picuinhas para desconversar, neste contexto o termo «pré-celtas» é uma mera referência, que não significa forçosamente que não tivessem a ver com os Celtas. Usualmente, «pré-celta» significa realmente não celta e antes do celta, mas, neste caso, em não sabendo a real natureza da ligação entre os Celtas e os chamados pré-celtas, o termo «pré-celta» significa tão somente «pré-histórico».



«é como dizer que os indo-europeus vieram dos pretos...senão é impossivel terem aparecido no ar»

Comparação estúpida, a menos que os Indo-Europeus tivessem surgido na África sub-sariana. Enfim, mais um pormenorzito que escapa à «atenção» do iletrado de serviço.


«e tu estás a dizer que os celtas vieram dos egipcios ou assim...»

Não, iletrado, não estou. E o facto de dizeres isso só comprova o baixíssimo nível não apenas da tua literacia mas também do teu intelecto.


"Não, quem não percebe a diferença és tu e só tu, ... "Não, quem não percebe a diferença és tu e só tu, como aqui tens demonstrado à saciedade, que queres criticar uma lenda como quem critica uma teoria histórica,"

«acho graça a este tique infantilóide primário de dizer "tu e só tu" »

É por achares graça que passas a vida a utilizá-lo - aliás, quem aqui começou por o utilizar foste mesmo tu, ehehehhh. É isso e imitares as expressões dos adultos em contextos que só te ridicularizam. Tanto num caso como noutro, o estilo é o mesmo.


«não é "criticar uma lenda",»

É criticar uma lenda sim, gebo atrofiado, que foi o que tu fizeste desde o início. E, como não tens qualquer familiaridade com sequer uma sombra de estudos históricos, nunca ouviste dizer que o Mito pode servir como indício bom para investigação histórica. Olha, o «teu» querido Sykes, que citas abundantemente sem nunca o teres lido, também faz isso mesmo.


«claro que se fosse eu a falar em Breogans e Milesians para suportar uma teoria histórica (coisa que nunca fiz), já tinha caído o "Carmo e a Trindade"»

Provavelmente tinha, mas porque, sendo tu completamente ignaro a respeito de tudo aquilo que dizes, daí se originaria mais uma palhaçada ao estilo ex-ariano.



«mas como é outra pessoa, "no pasa nada".
já se está habituado a estas famosas "coerências".»

Ahahahahah, como se um pintelho ridículo destes se comparasse a um autor académico... sequer a um aluno do décimo-segundo, quanto mais... :)

15 de abril de 2010 às 20:02:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"seria muito mais útil dizer-se latino (por causa ... "seria muito mais útil dizer-se latino (por causa do prestígio de Roma) ou grego (etc.), ou até germânico, do que celta."

«latino ou grego está fora de questão, por causa da estética»

Outra imbecilidade, visto que a estética dominante na cultura ocidental é eminentemente herdada do mundo greco-romano.



«quanto ao germânico...enfim, tudo tem limites.
mesmo um lirico como tu, não ia chegar ao cumulo do ridiculo de querer colar-se aos germânicos»

Pois, mas um gebo capado e complexado como tu cola-se aos germânicos de maneira «subtil» - diz, com esperteza saloia, que não quer ser germânico, mas só usa nicks nórdicos...
Enfim - como és mesmo muito complexado, a tua maneira de te colares aos germânicos é... a subserviência aos Germanos, visto que os enalteces acima de tudo e de todos, acima do teu próprio povo, e depois ainda dizes que «pelo menos os Germanos são reais!», quando se te espeta no focinho a tua contradição em atacares a Religião por «ser submissão a um ser superior», mas ao mesmo tempo demonstrares constantemente a tua submissão aos Germanos.



«não te colas, porque não podes,»

Sabes lá tu o que é que eu posso - não tens autoridade para dizer o que sou ou deixo de ser, depois de estupidamente teres sido apanhado em contradição: primeiro, dizias que eu era «típico do Centro», e que «não tinha nada de mal», mas depois, como querias poder fazer um ataque pessoal para te vingares das humilhações sofridas, resolveste copiar a conversa do brasuca a dizer que sou «túrquico», ehehhehehh...


«baixas a fasquia um bocadinho para seres só "celta",»

Baixo a fasquia? Então os Celtas estão abaixo dos Germanos? Ehehehehh, este quanto mais fala mais revela de si mesmo involuntariamente... pois POR ISSO MESMO é que passas a vida a querer dizer que és celta porque és do Norte, mas o Sul e o Centro não podem ser celtas, não podem não!, porque o teu lugar na hierarquia, abaixo dos Germanos como bom capacho, não pode ter concorrentes. :)


«isso de seres extra-europeu é uma realidade
demasiado dura para tu assumires»

Correcção: é uma aldrabice inventada por ti porque não assumes a dura realidade de seres continuamente humilhado e rebaixado perante mim. Até o teu amigo (amigo, ahaahahhh) brasuca te põe abaixo de mim, ahahahhahahhhh...
Isso sim, deve ser duro. Vai daí, o complexado, que entretanto tem muito medinho de ter sangue pigmeu e pergunta ao brasileiro «ó brasileiro, o meu pai é baixinho, achas que eu posso ter sangue pigmeu?», vai daí este complexado, dizia, pensa «bem, eu posso ser uma nulidade, mas pelo menos sou mais branco do que ele!»

Ou dizes que és, claro. :)

15 de abril de 2010 às 20:03:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«está na moda e é por causa da beleza»

Não, labroste, não é. É por causa do Romantismo, da mística, da poesia, não da beleza física. E, se fosse, tu provavelmente estavas excluído - se tivesses alguma beleza, não serias tão complexado, tão subserviente e tão rancoroso. :)


«é a celtomania e tu pareces gostar»

Não, tu é que gostas, mesmo sem o saber - porque o teu interesse pelos Celtas mais não é do que um eco, distorcido e pobrezinho, dessa celtomania.

15 de abril de 2010 às 20:03:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"e escrito por investigadores sérios, que os Indo-Europeus originais seriam morenos e mediterrânicos."

«sim, pois. era tudo mediterrânico. (que conveniente)»

Não sei se é assim tão conveniente. Um dos defensores da teoria é russo.


«ou seja, tu és indo-europeu "original" e eu sou postiço,»

Só se não fosses mediterrânico, coisa de que duvido. Possivelmente, até tens é cara de turco, com braquicefalia e bigodinho preto foleiro... o que é menos europeu do que ser mediterrânico.


«os alpinos, os nórdicos, os loiros, ruivos, e "morenos" mais branquinhos nunca existiram»

Ninguém disse que não existiram, asno castrado. Podiam era ser de origem pré-histórica não indo-europeia.

E já que falas dos Germanos, ficas a saber que, se calhar, os mais antigos até eram morenos (é uma teoria):

http://www.abc.net.au/science/news/stories/s1154815.htm

15 de abril de 2010 às 20:04:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Sim, há, e não é impossível. Um dos seus reis tem nome céltico."

«ai que giro. ai os nomes é que são a prova de tudo»

Não são prova de tudo, animal sem túbaros, mas são UMA DAS PROVAS, um BOM INDÍCIO.


«(como se não fosse uma coisa completamente variável e móvel)
podem ter adoptado nomes desses,»

É variável e móvel, mas nem tanto assim. Uma coisa é certa: é de tal modo relevante que ainda hoje há polémica se os Cimbros eram celtas ou germanos, visto que os seus líderes tinham nomes celtas.


«quanto à lingua, não era celta»

Diz o iletrado-mor aqui do sítio, que nada sabe da língua dos Tartessos, ou de outra qualquer.


«artefactos...enfim, é melhor nem falar.»

Sim, que tu quanto mais falas mais te enterras.



«em primeiro lugar, "parentes" são todos os brancos, como até tu dizes.»

Pois - mas tu dizes que os Iranianos não são teus parentes. :) Ou seja, a tentar refutar uma acusação de contradição, és logo apanhado noutra. :)



«quanto a os irlandeses e norte-ibéricos serem similares, é claro que nem eu, nem ninguém nunca disse isso.
o que se disse é que tiveram uma origem comum.»

Ora o mesmo se pode aplicar a toda a faixa ocidental ibérica, incluindo o Alentejo.


"Olha, começa a perceber...
Mesmo assim, está enganado, porque mesmo que os pré-celtas não fossem celtas"

«Caturo, se são "pré" então não são celtas»

Ex-ariano, aqui está-se a falar da possibilidade de esses ditos «pré-celtas» serem na verdade os antepassados dos Celtas. Concentra-te para ver se percebes ao menos isso, ou pede ao brasuca que te explique (se ele te atender no MSN, ahahahahhahahhhh...)


«é a tua opinião e fica com ela.
penso exactamente o mesmo sobre ti»

Pois, mas a tua opinião não conta.

15 de abril de 2010 às 20:04:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«agora, acho graça é a maneira infantil como o Caturo vem tentar satirizar o que eu digo, dizendo que eu quero os celtas "só para mim"...»

Como se alguém duvidasse que o teu problema com a TCP é só esse, desde o início, ahahahahhah...
Tu ainda não meteste nos cornos que a tua anormalidade faz-te transparente a qualquer que olhe para ti. Percebe-se o que queres a milhas.


«agora, quanto à "celticidade" da faixa ocidental (LOL) o Caturo só aceita uma das versões»

Outra imbecilidade, e mentirosa, porque o Caturo nunca disse que só uma das versões é real. O ex-ariano é que jura pela que mal o pariu que só o noroeste é celta!, porque sim!, já está!, é que está-se mesmo a ver!, sem nunca avançar com argumentos que o ajudem, ou aliás, sem voltar a tentá-lo, porque sempre que o tentou ficou esmigalhado pelas suas próprias tibiezas argumentativas. E sempre, mas sempre, para servir o seu complexo de inferioridade de nortenho rancoroso contra Lisboa e graxista para com os Nórdicos e Celtas.

15 de abril de 2010 às 20:09:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«e, ainda por cima, aceita a versão errada da história LOL»

E ainda por cima confirma que jura e garante sem entender corno, ehehehehheh...

15 de abril de 2010 às 20:10:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, és tu - TU é que disseste que se os Celtas se geraram na Ibéria, «só podia ser cá no noroeste!»,"

evidentemente! o resto da faixa ocidental não era celta.
e mesmo os celtas que passaram pelo Sul, não se geraram lá, vieram da Europa Central, passando pela "meseta" celtibera.
e há mesmo teorias que defendem a Gallaecia como o berço dos celtas (não a "faixa ocidental")
agora se é verdade ou não...já não sei. nem me preocupa.

15 de abril de 2010 às 20:40:00 WEST  
Blogger Thor said...

"É precisamente por gostar de discussões sérias que tu agora só escreves aqui uma vez por
semana - é que discutir contigo é como tentar falar seriamente com um palhaço."


se o teu problema fossem mesmo os "palhaços" e a "seriedade", então tu próprio e mais 2 ou 3 gajos não podiam escrever aqui.





"«pré-celtas não são celtas, como está inscrito no próprio nome»

Saloio armado em picuinhas para desconversar, neste contexto o termo «pré-celtas» é uma
mera referência, que não significa forçosamente que não tivessem a ver com os Celtas."

alguns podiam "ter a ver" com os celtas (isso do "ter a ver" dá para tudo. praticamente tudo tem a ver com tudo) mas não eram celtas nem "pariram" celtas à luz do dia.






"«e tu estás a dizer que os celtas vieram dos egipcios ou assim...»

Não, iletrado, não estou."

é indiferente se é dos egipcios, dos tartessos, ou até dos italiotas e de outros indo-europeus.
para o caso, vai dar ao mesmo.
estás a dizer que pré-celtas se transformaram "magicamente" em celtas, tipo por evolução espontânea ou assim (percebes agora o ridiculo??)







"«acho graça a este tique infantilóide primário de dizer "tu e só tu" »

É por achares graça que passas a vida a utilizá-lo"

então diz lá onde é que eu utilizei isso?? LOLOL
sempre quero ver.
essa mania do "és só tu" é um palhaçada tua (e copiada pelo teu aluno "tugal ssempre")



"- aliás, quem aqui começou por o
utilizar foste mesmo tu, ehehehhh."

errado. mas mesmo que fosse verdade, então estarias a contradizer-te. ora repara bem a seguir:



"É isso e imitares as expressões dos adultos em contextos
que só te ridicularizam."

ah então dá lá exemplos...
já agora, então acima dizes que eu é que inventei uma expressão (o que é falso) e a seguir tu utiliza-la...
então isso faz de ti o quê? no meu dicionário e na minha terra, diz-se "imitador".
estás tão desnorteado que nem vês os teus próprios enterranços, queres-me acusar de "imitador" e depois acabas tu próprio (sem quereres) a dizer que és imitador HAHAHAHAAHAHA só visto :)))
é de doidos.





"E, como não tens qualquer familiaridade com sequer
uma sombra de estudos históricos, nunca ouviste dizer que o Mito pode servir como
indício bom para investigação histórica. Olha, o «teu» querido Sykes, que citas
abundantemente sem nunca o teres lido, também faz isso mesmo."


pois, o Sykes usa mitos.
mas, olha, isso do mito "ser bom" e tal, dessa não te lembraste tu aqui há uns tempos, quando tu e outro idiota numa discussão se lembraram (parva e estupidamente, sem nada o justificar) de dizer que eu acreditava em lendas, Breogans e depois riam-se que nem atrasados mentais (penso que foi num tópico sobre lusitanos e viriato)
isto contado ninguém acredita.
é só meter os pés pelas mãos...

15 de abril de 2010 às 20:50:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«quanto ao germânico...enfim, tudo tem limites.
mesmo um lirico como tu, não ia chegar ao cumulo do ridiculo de querer colar-se aos germânicos»

Pois, mas um gebo capado e complexado como tu cola-se aos germânicos de maneira «subtil» - diz, com esperteza saloia, que não quer ser germânico, mas só usa nicks nórdicos..."


pois...porque as Treasureseekers, os Skedsens e outros que tais, já não são nicks nórdicos nem anglo-saxónicos e afins...
pois, pois. bem podes ir vender peixe para outra barraca...



"a tua maneira de te colares aos germânicos é... a subserviência aos Germanos, visto que os enalteces acima de tudo e de todos, acima do teu próprio povo",

pois, porque "o meu próprio povo" é sempre o melhor...nem que fosse uma tribo de zulus hahahaha

a imparcialidade e coerência custam, não é??





"e depois ainda dizes que «pelo menos os Germanos são reais!», quando se te espeta no focinho a tua contradição em atacares a Religião por «ser submissão a um ser superior», mas ao mesmo tempo demonstrares constantemente a tua submissão aos Germanos."


mas a questão é que, como tu disseste, os germanos são reais. e a religião não é. é algo artificial.
e quem venera algo artificial e que não existe, então ou é maluquinho ou vive numa realidade alternativa. é essa a questão...
e eu não digo que a religião é submissão a um "ser superior", porque um deus não é um "ser". é só uma alucinação.





"«não te colas, porque não podes,»

Sabes lá tu o que é que eu posso - não tens autoridade para dizer o que sou ou deixo de ser"

nem preciso de dizer nada. a realidade e os espelhos encarregam-se disso sozinhos :))))





", depois de estupidamente teres sido apanhado em contradição: primeiro, dizias que eu era «típico do Centro», e que «não tinha nada de mal»,"

típico do Centro disse, a segunda já não disse.




"mas depois, como querias poder fazer um ataque pessoal para te vingares das humilhações sofridas, resolveste copiar a conversa do brasuca a dizer que sou «túrquico», ehehhehehh..."

mentira, nunca disse "turquico".





"«baixas a fasquia um bocadinho para seres só "celta",»

Baixo a fasquia? Então os Celtas estão abaixo dos Germanos?"

em termos de "nordicização" e "pureza" estão sim. tu bem percebeste.
assim podes sempre dizer: "ah e tal, os celtas não eram loirinhos, ou eram só alguns, por isso mesmo sendo eu uma merda meio africana, meio asiática, posso ser "celta" porque sou moreno e tal"

com os germanos já não podias dizer isso (mesmo que haja germanos morenos, porque mesmo esses morriam de vergonha só de te terem como termo de comparação hahaha)




"«isso de seres extra-europeu é uma realidade
demasiado dura para tu assumires»

Correcção: é uma aldrabice inventada por ti porque não assumes a dura realidade de seres continuamente humilhado e rebaixado perante mim."

em que filme? deve ser no Matrix, aposto...




"vai daí este complexado, dizia, pensa «bem, eu posso ser uma nulidade, mas pelo menos sou mais branco do que ele!»"

e sou mais branco.
mas eu não me acho "uma nulidade"

15 de abril de 2010 às 21:00:00 WEST  
Blogger Thor said...

"e escrito por investigadores sérios, que os Indo-Europeus originais seriam morenos e mediterrânicos."

«sim, pois. era tudo mediterrânico. (que conveniente)»

Não sei se é assim tão conveniente. Um dos defensores da teoria é russo."


russo???? LOL
que é isso? russo até pode significar tchecheno ou osseta, georgiano, khazar, etc, etc
LOL





"«ou seja, tu és indo-europeu "original" e eu sou postiço,»

Só se não fosses mediterrânico"

ah...se não for mediterrânico, sou indo-europeu postiço adoptado :)))
LOL e este cromo quer acusar os outros de serem palhaços :D



", coisa de que duvido."

o que tu duvidas ou deixas de duvidar, não interessa a ponta de um caralho a ninguém...




"Possivelmente, até tens é cara de turco, com braquicefalia e bigodinho preto foleiro... o que é menos europeu do que ser mediterrânico."

por acaso uso bigode, mas nem é preto.
não sei onde foste buscar a ideia de que o bigode é "europeu" ou deixa de ser.
Hitler usava um bigodinho preto (seria extra-europeu??)
quanto ao resto, nem sou braquicéfalo nem tenho cara de turco (deves estar-me a confundir com o teu amigo Mário Machado e mais uma série de tugas)





"«os alpinos, os nórdicos, os loiros, ruivos, e "morenos" mais branquinhos nunca existiram»

Ninguém disse que não existiram, asno castrado. Podiam era ser de origem pré-histórica não indo-europeia."

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHAHA :DDDD




"E já que falas dos Germanos, ficas a saber que, se calhar, os mais antigos até eram morenos (é uma teoria):"

HEHEHEEHEHEHE daqui a pouco, os originais eram os "Turcóides" e o resto é tudo falso hahaha só rir.

15 de abril de 2010 às 21:06:00 WEST  
Blogger Thor said...

«ai que giro. ai os nomes é que são a prova de tudo»

Não são prova de tudo, animal sem túbaros, mas são UMA DAS PROVAS, um BOM INDÍCIO."

bom indicio, na tua cabeça...bem entendido.




"É variável e móvel, mas nem tanto assim. Uma coisa é certa: é de tal modo relevante que ainda hoje há polémica se os Cimbros eram celtas ou germanos, visto que os seus líderes tinham nomes celtas."

ah os nomes é que é relevante para definir a origem desses Cimbros :))))






"«quanto à lingua, não era celta»

Diz o iletrado-mor aqui do sítio, que nada sabe da língua dos Tartessos, ou de outra qualquer."


http://photos1.blogger.com/
blogger/460/255/1600/Mapa.gif

http://wapedia.mobi/thumb/
e27f14605/en/fixed/470/437/Ethnographic_Iberia_200_BCE.PNG?format=jpg,png,gif

http://4.bp.blogspot.com/_R3PZDb_VNi0/SmxssEVJIjI/AAAAAAAAAC4/rMFbP7TBC40/s400/Mapa200AC.jpg


enfim, não te posso fazer mais nada...

15 de abril de 2010 às 21:11:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«em primeiro lugar, "parentes" são todos os brancos, como até tu dizes.»

Pois - mas tu dizes que os Iranianos não são teus parentes. :)"

errado. eu digo que não são arianos indo-europeus, que é diferente.
"parentes" tenho muitos.




"Ou seja, a tentar refutar uma acusação de contradição, és logo apanhado noutra. :)"

ou seja, a tentar arranjar contradições que não existem para "ganhar" a discussão e/ou desviar a conversa.





"«quanto a os irlandeses e norte-ibéricos serem similares, é claro que nem eu, nem ninguém nunca disse isso.
o que se disse é que tiveram uma origem comum.»

Ora o mesmo se pode aplicar a toda a faixa ocidental ibérica, incluindo o Alentejo."

errado.





"«Caturo, se são "pré" então não são celtas»

Ex-ariano, aqui está-se a falar da possibilidade de esses ditos «pré-celtas» serem na verdade os antepassados dos Celtas."


Celso Carvalhana, e eu já disse que essa "possibilidade" é ridicula.




"Pois, mas a tua opinião não conta."

e a tua? conta? :)





"«agora, quanto à "celticidade" da faixa ocidental (LOL) o Caturo só aceita uma das versões»

Outra imbecilidade, e mentirosa, porque o Caturo nunca disse que só uma das versões é real."

mas fala quase como se fosse. vai dar ao mesmo.
perante uma das hipóteses, fica todo defensivo, todo pseudo-céptico, etc, etc
perante a outra hipótese (LOL) é só "abertura", tolerância e doçura.
:))





"O ex-ariano é que jura pela que mal o pariu que só o noroeste é celta!, porque sim!, já está!, é que está-se mesmo a ver!, sem nunca avançar com argumentos que o ajudem"

vale a pena estar a bater outra vez na mesma tecla e a provar o que já provei, outra vez????
para quê? isso seria esforço em vão...




"E sempre, mas sempre, para servir o seu complexo de inferioridade de nortenho rancoroso contra Lisboa"

pois. Lisboa é o "centro" de tudo.
é o cerne da questão.




"e graxista para com os Nórdicos e Celtas."

nisso não estou sozinho, não.
e, olha, ainda não me respondeste se vês um "celta" quando te olhas no espelho :))))

15 de abril de 2010 às 21:19:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«latino ou grego está fora de questão, por causa da estética»

Outra imbecilidade, visto que a estética dominante na cultura ocidental é eminentemente herdada do mundo greco-romano."


que pândego me saiu este idiota :D
oh burro! eu falava de estética racial e não dessas merdas de arquitecturas (certamente copiadas do Oriente e da Àsia)

mas queres comparar a beleza dos celtas (sobretudo mulheres) com esses monstrengos gregos e romanos narigudos e com feições horripilantes??? bolas :D

15 de abril de 2010 às 21:35:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«evidentemente! o resto da faixa ocidental não era celta»

Diz o iletrado sem saber do que fala, sem indício algum do que diz, e ao arrepio dos dados linguísticos e arqueológicos, e das fontes clássicas. O resto da faixa ocidental não era celta porque o capado complexado galinácio não quer. Enfim, a merdice intelectual do costume.


«e mesmo os celtas que passaram pelo Sul, não se geraram lá,»

Volta a falar de modo completamente gratuito, sem ter ideia nenhuma do que está a dizer, sem apresentar provas, indícios, nada de nada.



«e há mesmo teorias que defendem a Gallaecia como o berço dos celtas (não a "faixa ocidental")
agora se é verdade ou não...já não sei. nem me preocupa.»

Ou seja, o resto preocupa-te - que afinal os Celtas se possam ter originado ao longo da faixa ocidental ibérica, ehehhehehh...


«se o teu problema fossem mesmo os "palhaços" e a "seriedade", então tu próprio e mais 2 ou 3 gajos não podiam escrever aqui»

Mais um raciocínio contraditório e errado da parte do ex-ariano - pois se eu e todos os outros intervenientes conseguem ter conversas sérias, que o único que é realmente palhaço é o ex-ariano, então torna-se óbvio que só ele é que tem de ser restringido, para não abandalhar o nível geral do blogue, e porque também não tenho tempo para passar a vida a aturar doentes mentais, muito menos doentes mentais espumados de odiozinho humilhado.



alguns podiam "ter a ver" com os celtas (isso do "ter a ver" dá para tudo. praticamente tudo tem a ver com tudo) mas não eram celtas nem "pariram" celtas»

NOVAMENTE: não se sabe se esrtes pré-históricos podem ou não ter dado origem ao povo que conhecemos como Celtas. E de certeza que tu ainda o sabes menos.


«estás a dizer que pré-celtas se transformaram "magicamente" em celtas,»

Não, iletrado, também não é isso.
Ler acima. Ou então pede ao brasuca que te explique.


«então diz lá onde é que eu utilizei isso??»

Por exemplo, aqui:

Caturo: Pois - porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver»."

ex-ariano: tu é que estás a colocar as coisas nesses termos.

Com as sovas que tens apanhado já não sabes às quantas andas, e depois é preciso andar a perder tempo a lembrar-te o que disseste escassos minutos antes.


«fosse verdade, então estarias a contradizer-te. ora repara bem a seguir:

"É isso e imitares as expressões dos adultos em contextos
que só te ridicularizam."»

Onde é que eu me contradisse, ó atrasado mental?
O tremor continua, com o nervoso o pensamento torna-se-te ainda mais «breve».


«ah então dá lá exemplos...»

Já dei - aquela do «ai, ignorância assustadora». Um petiz de idade mental de nove anos, como é o teu caso, não tem desses «luxos» sem ser por imitação.



«á agora, então acima dizes que eu é que inventei uma expressão»

Quando é que eu disse que inventaste uma expressão?



« no meu dicionário»

Mas qual teu dicionário, sempre que te mandei ir ao dicionário tu desobedeceste, tu tens medo dos livros, desgraçadinho.


«estás tão desnorteado que nem vês os teus próprios enterranços,»

Outra vez a imitar-me - costumo dizer-lhe que ele com a porrada que leva enerva-se e troca os pés pelas mãos (a velocidade ainda maior do que é costume), e agora está a querer imitar o que lhe espeto nas ventas.


«mas, olha, isso do mito "ser bom" e tal, dessa não te lembraste tu aqui há uns tempos, quando tu e outro idiota numa discussão se lembraram»

Pois, labrego, é como te digo - tu não tens capacidade para pegar em nada, muito menos em Mitos. E abordaste o mito de Breogan como se fosse documento histórico galaico, quando na verdade é mitologia irlandesa, e nem sequer há aí referência expressa à Galiza.

15 de abril de 2010 às 21:36:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«então diz lá onde é que eu utilizei isso??»

Por exemplo, aqui:

Caturo: Pois - porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver»."

ex-ariano: tu é que estás a colocar as coisas nesses termos."



em primeiro lugar, eu referia-me era a isto: "tu e só tu"! que é bem diferente dessa citação.
quando te chamei a atenção para esse ridiculo, só soubeste dizer que "foste o primeiro a dizer", como qualquer puto da primária diria.
parece inacreditável, mas é verdade.

em segundo lugar, esse "tu é que estás a colocar as coisas nesses termos." em resposta a "porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver».", é completamente diferente das tuas conversas.

eu digo : "foste humilhado"
e tu: "não. tu é que foste!"
"tu e só tu", "nha, nha, nha"



enfim.

15 de abril de 2010 às 21:47:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«mas, olha, isso do mito "ser bom" e tal, dessa não te lembraste tu aqui há uns tempos, quando tu e outro idiota numa discussão se lembraram»

Pois, labrego, é como te digo - tu não tens capacidade para pegar em nada, muito menos em Mitos. E abordaste o mito de Breogan como se fosse documento histórico galaico, quando na verdade é mitologia irlandesa,"


errado. na verdade, nem mencionei mitologias nem breogans.
tu e o outro idiota dos tracinhos(--) é que resolveram "assumir" que eu acreditava em breogans
hahahaha

15 de abril de 2010 às 21:50:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«á agora, então acima dizes que eu é que inventei uma expressão»

Quando é que eu disse que inventaste uma expressão?"




aqui, atrasado:

"«acho graça a este tique infantilóide primário de dizer "tu e só tu" »

É por achares graça que passas a vida a utilizá-lo- aliás, quem aqui começou por o
utilizar foste mesmo tu,
ehehehhh."



enfim, pobre diabo este que já nem sabe a quantas é que anda...

15 de abril de 2010 às 21:50:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Pois, mas um gebo capado e complexado como tu cola-se aos germânicos de maneira «subtil» - diz, com esperteza saloia, que não quer ser germânico, mas só usa nicks nórdicos..."

«pois...porque as Treasureseekers, os Skedsens e outros que tais, já não são nicks nórdicos»

Pois, mas nunca as Treasureseekers, os Skesdens e outros que tais disseram que os Germânicos eram superiores, ou que preferiam estar ao pé de Holandeses e de Ingleses e que não gostavam nada de Algarvios. É mais um pormenorzito de que estupidamente te esqueces, para não seres sozinho na tua baixeza de subserviência ao Germânico.

Porra, é que nem o mais nojento antifa que aqui apareceu alguma vez disse que determinado povo estrangeiro fosse superior ao nosso.

15 de abril de 2010 às 22:17:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«pois, porque "o meu próprio povo" é sempre o melhor...»

Pois, o melhor é sempre o mais rico e o que tem mais QI numa determinada tabela que te faz jeito, sem tu saberes sequer do que se trata.
De resto, não interessa se é o melhor. Interessa é que insistir na ideia da inferioridade do seu próprio povo é típico de escumalha traidora. É que também os traidores têm as «suas razões».


«imparcialidade e coerência custam, não é??»

Tu que o digas - por isso é que por exemplo nunca respondeste aquela chatice do E3B ser balcânico-romano, judeu e mouro, mas depois, ahã, cof, cof, nem sequer seres capaz de dizer quais deles abundam mais na «tua» Galiza, ahahhahahahhh...

15 de abril de 2010 às 22:17:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«mas a questão é que, como tu disseste, os germanos são reais. e a religião não é»

Não, atrasado mental, a questão não é essa.
Para começar, a Religião é real, é um facto, Deus é que pode ou não ser real.
Mas agora ao que interessa - a questão não é ser real ou alucinação, a questão é SER SUBSERVIENTE. E é seguramente pior ser subserviente a algo real do que a algo que não existe, isto na pior das hipóteses, que é a de Deus não existir. Porque quem é subserviente a algo inexistente, tem uma atitude subserviente sim, mas pelo menos acaba por não ser subserviente a nada, ao passo que quem é subserviente a algo que existe... está bem agarrado e pisado. Como tu. Faz parte da tua natureza seres capacho, por isso é que até o brasuca sente nojo da tua língua no seu sapato.

15 de abril de 2010 às 22:18:00 WEST  
Blogger Caturo said...

mas depois, como querias poder fazer um ataque pessoal para te vingares das humilhações sofridas, resolveste copiar a conversa do brasuca a dizer que sou «túrquico», ehehhehehh..."

«mentira, nunca disse "turquico"»

Pois, e isso muda tudo, ahhahaahhah, que capado mentecapto este.



Baixo a fasquia? Então os Celtas estão abaixo dos Germanos?"

«em termos de "nordicização" e "pureza" estão sim»

Ou seja, confirma-se que para este capado meridional, Nórdico=Superior.
Pormenor doentio: ele não é nórdico, ahahahahahhh...
Portanto, para ele é simples: «eu posso ser um merda iletrado, constantemente exposto como desgraça analfabeta, sem ser capaz de mostrar um só talento, e ainda por cima até sou, ahã, não sou loiro mas só sei que só Europeu, eu que tanto falo de tipos físicos e digo que o «Europeu» não existe, mas não faz mal, com as minhas contradições posso eu bem, e nem tenho vergonha nenhuma, e não faz mal ser um subserviente capado e achincalhado, pelo menos acho que sou mais branco do que ele!»


«mesmo que haja germanos morenos, porque mesmo esses morriam de vergonha só de te terem como termo de comparação»

Morriam era de vergonha se te deixassem lamber-lhes os sapatos, por mais que tentasses, porque o nojo que constituis é peganhento. Pois se nem o brasuca, que diz que é meio alemão, te quer para nada, quanto mais os Germanos, ahahhahahahh...


«mas eu não me acho "uma nulidade"»

Ahahahahahahaahh...


«russo???? LOL
que é isso? russo até pode significar tchecheno ou osseta,»

Então vai-te informar.


"«ou seja, tu és indo-europeu "original" e eu sou postiço,»

Só se não fosses mediterrânico"

«ah...se não for mediterrânico, sou indo-europeu postiço adoptado»

Alto, alto, uma coisa de cada vez:
- Postiço és, mas de má qualidade, nota-se o mal colado que estás;
- indo-europeu, de língua sim, agora se houver uma genética indo-europeia, nada o garante;
- adoptado querias tu ser, pelo brasuca, ou por algum germânico («ui, que luxo, um dono holandês para me passear de trela ao pé daqueles algarvios todos, para lhes fazer inveja, ui!!».)


«o que tu duvidas ou deixas de duvidar, não interessa a ponta de um caralho»

Interessa sim. E tanto interessa que estás a dar satisfações. :)


«por acaso uso bigode, mas nem é preto.
não sei onde foste buscar a ideia de que o bigode é "europeu" ou deixa de ser.»

Ninguém disse que era europeu ou deixava de ser. Mas que o teu bigode deve ar de turco, isso deve: cabeça pequena e redonda e ar turco, com bigode escuro.


"E já que falas dos Germanos, ficas a saber que, se calhar, os mais antigos até eram morenos (é uma teoria):"

«HEHEHEEHEHEHE daqui a pouco, os originais eram os "Turcóides"»

Ou seja, levou com mais um texto científico na fuça e não foi capaz de fazer mais nada senão balir, ovinamente: «eeeeeeeeeeeeee». O costume.





Não são prova de tudo, animal sem túbaros, mas são UMA DAS PROVAS, um BOM INDÍCIO."

«bom indicio, na tua cabeça...»

E na dos estudiosos do assunto, que citam SEMPRE esse facto quando se fala da identidade étnica dos Tartéssios.


«ah os nomes é que é relevante para definir a origem»

Pronto, a resposta mentecapta habitual. E queixa-se este merda de só escrever uma vez por semana...


"«quanto à lingua, não era celta»

Diz o iletrado-mor aqui do sítio, que nada sabe da língua dos Tartessos, ou de outra qualquer."

«http://photos1.blogger.com/
blogger/460/255/1600/Mapa.gif»

Claro que o mentecapto tinha de ir buscar mapas HIPOTÉTICOS para os dar como certezas absolutas.

Ora bem, teoria por teoria:

http://www.flipkart.com/book/tartessian-john-koch-celtic-south/1891271172

15 de abril de 2010 às 22:18:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«errado. eu digo que não são arianos indo-europeus, que é diferente»

Passas a vida a dizer que não são teus parentes.


"Ou seja, a tentar refutar uma acusação de contradição, és logo apanhado noutra. :)"

«ou seja, a tentar arranjar contradições»

Ou seja, é apanhado em duas contradições seguidas e quanto mais nega mais se ridiculariza.
É o ex-ariano, pois então. :)


Ora o mesmo se pode aplicar a toda a faixa ocidental ibérica, incluindo o Alentejo."

«errado»

Diz ele, sem perceber corno da matéria. O costume.



«Celso Carvalhana, e eu já disse que essa "possibilidade" é ridicula»

Aleijadinho anónimo mas babado de raiva atrás do computador, eu já te disse que o que tu consideras plausível ou não, não interessa.



"Pois, mas a tua opinião não conta."

«e a tua? conta?»

Sem dúvida.


«mas fala quase como se fosse»

Não, não fala como se fosse. O ex-ariano é que garante e jura pela que mal o pariu que não há mesmo maneira de ser de outro modo. Sempre sem provar seja o que for, pois que das vezes em que o tentou, espalhou-se ao comprido.


«vale a pena estar a bater outra vez na mesma tecla e a provar o que já provei,»

Só provaste a tua ignorância e a tua violenta incapacidade de ler em condições. Foste rebatido em toda a linha.


«nisso não estou sozinho, não»

Estás estás, que nem o brasuca é assim tão graxista. :)


«e, olha, ainda não me respondeste se vês um "celta" quando te olhas no espelho»

Primeiro tens tu de dizer qual é afinal o E3B que mais abunda na Galiza. :) :) :) :)


«eu falava de estética racial e não dessas merdas de arquitecturas»

Então és ainda mais, sempre mais, é que provas sempre mais e mais estupidez e ignorância da tua parte, pois que os padrões de beleza clássicos, greco-romanos, também se revelaram na ESCULTURA, nos rostos perfeitos das estátuas de Afrodite e de Apolo, por exemplo.

Isto é inacreditável, um gebo destes.


«queres comparar a beleza dos celtas (sobretudo mulheres) com esses monstrengos gregos»

Ó macaco, vai-te instruir.


"«então diz lá onde é que eu utilizei isso??»

Por exemplo, aqui:

Caturo: Pois - porque «ai, os Celtinhas são meus, só meus, cá do Norte!, porque sim, porque está-se mesmo a ver»."

ex-ariano: tu é que estás a colocar as coisas nesses termos."


«em primeiro lugar, eu referia-me era a isto: "tu e só tu"! que é bem diferente dessa citação.
quando te chamei a atenção para esse ridiculo, só soubeste dizer que "foste o primeiro a dizer",»

E foste, animal burro que nem um cepo: tu é que vieste dizer «tu é que estás a ver mal».


«eu digo : "foste humilhado"»

É ao contrário - és sempre tu quem diz «ai, tu é que estás a perder, tu é que és subserviente, tu é que és o burro que nem um cepo humilhado por todos», ahahahahahh...



«"«acho graça a este tique infantilóide primário de dizer "tu e só tu" »

É por achares graça que passas a vida a utilizá-lo- aliás, quem aqui começou por o
utilizar foste mesmo tu,»

Quem começou AQUI, filhodaputa iletrado, e NUNCA disse que foste tu quem inventou essa expressão, mas que começaste tu a usá-lo, e não o inventaste, é conhecido por todos os putos da tua idade mental.


«errado. na verdade, nem mencionei mitologias nem breogans»

Sorte a tua, porque te enterravas à grande. :)

15 de abril de 2010 às 22:34:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Ah, a propósito de Tartessos, lembrei-me de mais esta:

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=5935274&postID=3983740021833446376&page=1

«o que deixaste aí é muito comprido para eu ler, mas mantenho o que disse. para Untermann, tirando a Lusitânia, o Sul de Portugal não era Indo-Europeu.»

Ahahahhahahhh, isto é estupidez de mais para ser verdade, eu não acreditava sequer que um puto de onze anos respondesse assim, é merdice intelectual em demasia, ahhahhahahhh...

15 de abril de 2010 às 22:53:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Pois, mas nunca as Treasureseekers, os Skesdens e outros que tais disseram que os Germânicos eram superiores, ou que preferiam estar ao pé de Holandeses e de Ingleses e que não gostavam nada de Algarvios."


e sabes se eles pensam isso ou não?
não sabes.
a única coisa que sabes é que usam nicks nórdicos. não usam nicks portugueses nem "meridionais".
portanto, segundo a tua própria lógica, também se "colam" aos nórdicos e lambem os pés.

enfim, complexo de inferioridade mediterranista maior do que este, nunca vi.





"Porra, é que nem o mais nojento antifa que aqui apareceu alguma vez disse que determinado povo estrangeiro fosse superior ao nosso."

essa é outra que não percebo.
porquê "nem os antifas" ?????????
que sentido faz uma observação destas????
quem te ouvir falar, até pensa que os antifas são "anti-portugueses", o que é um disparate de todo o tamanho...

16 de abril de 2010 às 11:30:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«pois, porque "o meu próprio povo" é sempre o melhor...»

Pois, o melhor é sempre o mais rico e o que tem mais QI numa determinada tabela que te faz jeito, sem tu saberes sequer do que se trata."

pois. não sei do que se trata...
deve uma pontuação de um concurso qualquer para ver quem é mais giro :)




"De resto, não interessa se é o melhor. Interessa é que insistir na ideia da inferioridade do seu próprio povo"

pois...não interessa se é o melhor. porque mesmo que não seja, dizemos que é. :)
isso é que é honestidade e imparcialidade.




"é típico de escumalha traidora. É que também os traidores têm as «suas razões»."

pois, é tipico de "traidores" que não aprenderam a cartilha de que a verdade e a imparcialidade não interessa. interessa é que somos sempre maiores e melhores.
com esse estado de espirito não há-de o país ser uma merda
(parece a selecção tuga de vedetas, Figos, Cristianos. no início dizem sempre que somos os maiores, vamos ganhar sempre tudo e depois...saiem com o rabinho entre as pernas )



"por isso é que por exemplo nunca respondeste aquela chatice do E3B ser balcânico-romano, judeu e mouro"

não...é "celta" hahahahaha :D




", mas depois, ahã, cof, cof, nem sequer seres capaz de dizer quais deles abundam mais na «tua» Galiza, ahahhahahahhh..."

pouco importa. pois quem está menos afastado dos norte-africanos é mesmo o Sul de Portugal e não a Galiza...sim, mesmo nesse estudo que estás a referir indirectamente.

16 de abril de 2010 às 11:37:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Mas agora ao que interessa - a questão não é ser real ou alucinação, a questão é SER SUBSERVIENTE."

pois. mas eu não sou subserviente a ninguém por dizer que X ou Y são melhores, porque eu não estou a defender supremacias.
ser melhor ou superior, não é ter mais direitos.
por isso, não vejo aqui "subserviência".
agora, alguém que venera "deuses" (LOL) e se ajoelha para rezar virado para "eles" (LOL) isto sim, é subserviência.



agora o resto:

"E é seguramente pior ser subserviente a algo real do que a algo que não existe"

não, atrasado. não é.
é muito pior ser "subserviente" a algo que não existe.
porque quem é "subserviente" ao que não existe, é um esquizofrénico alucinado que merecia o internamento.
ao passo que uma pessoa "subserviente" ao pai, ou à mãe, ou ao amigo, ou ao irmão (o que for), é uma pessoa saudável, apesar de tudo.


"Porque quem é subserviente a algo inexistente, tem uma atitude subserviente sim, mas pelo menos acaba por não ser subserviente a nada"

e isso é que é o mais ridiculo e caricato de tudo.
mas tu ainda pensas que, por mais que andes em circulos, consegues contornar as questões???
uma pessoa "suberviente a nada" mas que pensa que esse "nada" existe...na melhor das hipóteses, é chanfrado de todo.
mas completamente.





"ao passo que quem é subserviente a algo que existe... está bem agarrado e pisado."

quem é subserviente a algo que existe, vive no planeta terra. baseia-se no real.
e não em alucinações de fantasmas.



quanto ao brasuca, continuas muito preocupado com ele, tanto que o chamas sempre à conversa...

16 de abril de 2010 às 11:43:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«mentira, nunca disse "turquico"»

Pois, e isso muda tudo, ahhahaahhah, que capado mentecapto este."


nem turquico, nem turco, nem turcóide, nem nada de parecido...

trata-se de pura invenção tua.

essa tua mania de querer descredibilizar o que eu digo, dizendo que é "tudo imitado de alguém" já está muito velha...

16 de abril de 2010 às 11:44:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Portanto, para ele é simples: «eu posso ser um merda iletrado, constantemente exposto como desgraça analfabeta, sem ser capaz de mostrar um só talento, e ainda por cima até sou, ahã, não sou loiro mas só sei que só Europeu, eu que tanto falo de tipos físicos e digo que o «Europeu» não existe, mas não faz mal, com as minhas contradições posso eu bem, e nem tenho vergonha nenhuma, e não faz mal ser um subserviente capado e achincalhado, pelo menos acho que sou mais branco do que ele!»"


não é "acho", é sou.

e o resto é pura invenção tua, como bem sabes.
incluindo essa parte de dizer que o Europeu não existe, como tu bem sabes.

16 de abril de 2010 às 11:46:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«eu falava de estética racial e não dessas merdas de arquitecturas»

Então és ainda mais, sempre mais, é que provas sempre mais e mais estupidez e ignorância da tua parte, pois que os padrões de beleza clássicos, greco-romanos, também se revelaram na ESCULTURA, nos rostos perfeitos das estátuas de Afrodite e de Apolo, por exemplo.

Isto é inacreditável, um gebo destes."


trata-se de gostos...
e não os vou discutir.

16 de abril de 2010 às 11:51:00 WEST  
Blogger Thor said...

"- indo-europeu, de língua sim, agora se houver uma genética indo-europeia, nada o garante;"


esta é outra. o famoso relativismo de cirscunstância (só às vezes) vindo do mesmo individuo que passou horas a berrar porque os Europeus eram 3 vezes mais próximos entre si do que dos berberes e dos outros; que havia um grupo Europeu, etc, etc

agora não há uma genética indo-europeia...

claro...deve ser para assim puderes incluir lá os teus priminhos hindustânicos e outros LOL mesmo que não estejam no tal grupo dos Europeus genéticos.

claro que esse discurso é só de circunstância.
daqui a pouco já vem outra vez berrar porque os Europeus são todos mto, mto próximos e estão longe dos marroquinos e àrabes e outros...

16 de abril de 2010 às 11:51:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Mas que o teu bigode deve ar de turco, isso deve: cabeça pequena e redonda e ar turco, com bigode escuro."


pois, especula :) pode ser que assim não te sintas tão mal nessa tua condição patética...

16 de abril de 2010 às 11:54:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«http://photos1.blogger.com/
blogger/460/255/1600/Mapa.gif»

Claro que o mentecapto tinha de ir buscar mapas HIPOTÉTICOS para os dar como certezas absolutas."


hehehehehe pois...eu apresento 3. e tu apresentas zero.

16 de abril de 2010 às 11:55:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Pronto, a resposta mentecapta habitual. E queixa-se este merda de só escrever uma vez por semana..."

eu queixo-me??? LOL
não só não me queixo, como até agradeço...
assim sobra-me mais tempo para outras coisas.

16 de abril de 2010 às 11:55:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Pois, mas a tua opinião não conta."

«e a tua? conta?»

Sem dúvida."


hehehehehe

16 de abril de 2010 às 11:58:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Passas a vida a dizer que não são teus parentes."


errado. digo que os iranianos não são arianos ou indo-europeus.
nunca falei de serem ou não "parentes".
primos afastados tenho muitos.
e esses, são mesmo bastante afastados, até.

16 de abril de 2010 às 11:58:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«queres comparar a beleza dos celtas (sobretudo mulheres) com esses monstrengos gregos»

Ó macaco, vai-te instruir."


ai agora a estética e a beleza não é uma questão de gosto e de visual, mas sim "de instrução" hahahahaahahahahahahahaha


(espero que agora tenham percebido porque é que se pode ser um atrasado mental, sendo letrado e escrevendo/falando bem)

16 de abril de 2010 às 12:00:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Ahahahhahahhh, isto é estupidez de mais para ser verdade, eu não acreditava sequer que um puto de onze anos respondesse assim, é merdice intelectual em demasia, ahhahhahahhh..."

o que é que o Untermann disse das populações do Sul de Portugal?
disse alguma mentira????

16 de abril de 2010 às 12:02:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Aleijadinho anónimo mas babado de raiva atrás do computador, eu já te disse que o que tu consideras plausível ou não, não interessa."


e a tua opinião sobre o que eu considero plausivel ou não, ainda interessa menos.

16 de abril de 2010 às 12:05:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«e, olha, ainda não me respondeste se vês um "celta" quando te olhas no espelho»

Primeiro tens tu de dizer qual é afinal o E3B que mais abunda na Galiza. :) :) :) :)"


pouco importa qual é (olha, o "E3b celta" não é, de certeza, pois esse não existe, é imaginário, sabes?)
o que importa é que o Sul de Portugal está mais perto do N de Àfrica do que a Galiza (não disse do que da Galiza como queria o outro analfabeto funcional, mas sim do que a Galiza)
isso é que importa.

e continuas a fugir à questão:
vês-te "celta" no espelho??????

16 de abril de 2010 às 12:05:00 WEST  
Blogger Thor said...

e, não, não fui eu que comecei a dizer essa merda de começar frases com "tu e só tu".
nem comecei a dizer, nem nunca sequer disse isso.
sei que mais essa te dava jeito, para poderes aldrabar, mas essa merda é mesmo só tua (e do teu capacho "tugal ssempre")

16 de abril de 2010 às 13:44:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Ou seja, confirma-se que para este capado meridional, Nórdico=Superior.
Pormenor doentio: ele não é nórdico, ahahahahahhh..."



outro pormenor ainda mais doentio:
o Caturo só conhece "causa própria" e nunca ouviu falar em imparcialidade/distanciamento.

e é precisamente por isso que em tudo o que ele diz, só defende causa própria.

é por isso que ele passa a vida a falar bem de hindustânicos e a dizer que "são dos nossos".
pudera...

na cabeça do Caturo só pode haver juizes de causa própria e só se pode falar para defender causas próprias e conveniências pessoais.

e depois quando lhe dizem que ele é meio-indiano, ele fica todo fulo e diz que é tudo treta para o descredibilizar e que ele não defende causa própria.

mas o Caturo é o primeiro a dizer que só se admitem juizes de "causa própria".

para o Caturo não pode haver distanciamento, nem frieza de análise...mas depois fica muito irritado quando o acusam de indiano LOOOOOOOOL

16 de abril de 2010 às 13:56:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Pois, mas nunca as Treasureseekers, os Skesdens e outros que tais disseram que os Germânicos eram superiores, ou que preferiam estar ao pé de Holandeses e de Ingleses e que não gostavam nada de Algarvios."

«e sabes se eles pensam isso ou não?»

Pelo menos, nunca o disseram, nem deram quaisquer indícios de ter um «pensamento» sequer vagamente semelhante ao teu. Logo, até prova em contrário, não pensam como tu.

É uma das bases do Direito do Ocidente: todo e qualquer indivíduo é inocente até prova em contrário. Chama-se «princípio da inocência» ou «presunção da inocência». Tem raiz no Direito Romano, no princípio do «in dubio pro reo». Pois, os sacanas dos Romanos mais uma vez a lixarem o ex-ariano. Aprende mais esta.


«portanto, segundo a tua própria lógica, também se "colam"»

Não, não é de acordo com a minha própria lógica, é de acordo com a tua arenga derivada dos teus complexos de inferioridade, o que te faz estar sempre a não ser sozinho quando se te chapam com as tuas merdices nas ventas.

As pessoas portuguesas normais não se dizem inferiores aos Ingleses, aos Nórdicos ou a quaisquer povos estrangeiros. Logo, o uso de nicks ingleses não tem, até prova em contrário, qualquer conotação de sentimento de inferioridade e de querer por força lamber pés, como é o teu doentio caso.

22 de abril de 2010 às 13:36:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«enfim, complexo de inferioridade mediterranista maior do que este, nunca vi.»

É porque nunca te olhaste ao espelho - não viste ainda a coisa subserviente que és.


"Porra, é que nem o mais nojento antifa que aqui apareceu alguma vez disse que determinado povo estrangeiro fosse superior ao nosso."

«essa é outra que não percebo»

Mas há alguma que tu percebas?


«porquê "nem os antifas" ?????????»

Porque os antifas têm tendência natural para dizer, ou insinuar, que o Outro é superior a nós, e que nós somos culpados/inferiores, e temos todos os defeitos do mundo. Os antifas adoram por exemplo enaltecer a alegada superioridade negróide no desporto e na música. Mas nenhum dos antifas que aqui veio alguma vez fez uma figura dessas, e já fizeram figuras muito abjectas. Mas como tu, nunca.


«quem te ouvir falar, até pensa que os antifas são "anti-portugueses",»

Claro que são anti-portugueses - anti-portugueses e anti-qualquer-outra-nacionalidade.

22 de abril de 2010 às 13:37:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«pois. não sei do que se trata...»

De facto, não sabes. Além de não saberes, não tens um pingo de maturidade, porque só um retardado, uma criança que não cresceu, é que usa números de QI da maneira absoluta que tu usas - e ainda por cima só quando dá jeito, porque quando aqui apareceu alguém a chapar-te no focinho com números de QI de países europeus que contrariavam as tuas «projecções», aí ficaste caladinho.

22 de abril de 2010 às 13:37:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«deve uma pontuação de um concurso qualquer para ver quem é mais giro»

Bem, isso já estaria mais ao alcance do teu nível de compreensão.



"De resto, não interessa se é o melhor. Interessa é que insistir na ideia da inferioridade do seu próprio povo"

«pois...não interessa se é o melhor. porque mesmo que não seja, dizemos que é»

Os adultos não têm que dizer que é ou não é. Os adultos normais e saudáveis não andam sempre a pensar em competições entre povos, nem em quem é que é superior ou inferior, quem é que está abaixo de quem na hierarquia, quem é que dá porrada em quem ou quem é que tem medo de quem. Isso é, de facto, um padrão mental de crianças, ou de retardados, ou da gente mal formada das prisões, dos correctórios ou eventualmente da Casa Pia. É essa a tua mentalidade, e esse é um dos motivos pelos quais escreves aqui pouco, porque sujas muito o ambiente.


«isso é que é honestidade e imparcialidade»

Não, honestidade e imparcialidade é dizer que a civilização romana foi pequenita, não teve grande importância, foi tudo copiado e tal e os Romanos sempre foram inferiores porque sim, porque eram feios e maus. Isso é que é honestidade e imparcialidade, segundo o padrão mental de retardados mentais.


«pois, é tipico de "traidores" que não aprenderam a cartilha de que a verdade e a imparcialidade não interessa»

Sim, é típico de traidores, sem aspas, que gostam de achincalhar o próprio País, por todos os pretextos e mais alguns, e que, para cúmulo da merdice de carácter e de intelecto, ainda têm o repulsivo descaramento de pretenderem que são «imparciais» e «verdadeiros», mesmo quando ostensiva e estupidamente fazem de conta que não levam no focinho com toneladas de argumentos que lhes deitam abaixo a argumentação.


«interessa é que somos sempre maiores e melhores»

Sim, somos, se formos Nórrrrdicos, assim somos sempre os maiores e os melhores, mesmo quando ainda morávamos em cabanas e os Romanos já tinham cidades, não interessa.


«esse estado de espirito não há-de o país ser uma merda»

Não, o país deixa de ser uma merda é quando for governado por eunucos iletrados que se sentem melhor ao pé de estrangeiros do que dos seus próprios compatriotas, aí é que o país deixa de ser uma merda - para ser um fosso de esterco sem remissão.

22 de abril de 2010 às 13:38:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«(parece a selecção tuga de vedetas, Figos, Cristianos. no início dizem sempre que somos os maiores, vamos ganhar sempre tudo e depois...saiem com o rabinho entre as pernas )»

(E os capados rancorosos e totalmente desprovidos de talentos ficam todos contentes, claro - «afinal, os grandes também falham, é natural, não podia deixar de ser, são tugas, e afinal os tugas são uma merda, por isso é que eu, ahã, não passo da cepa torta, ah! se eu tivesse nascido na Holanda ou na Inglaterra, como eu seria bom!!!!», pois é, já se te conhece o padrão mental.)

22 de abril de 2010 às 13:42:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"por isso é que por exemplo nunca respondeste aquela chatice do E3B ser balcânico-romano, judeu e mouro"

«não...é "celta" haha»

Pois, o -- bem reparou que, para ti, faltava pouco para ser celta... :)
Confirmou-se, pois, o que ele previa, agora que sabes que o E3B é mais abundante na Galiza do que em qualquer parte de Portugal, agora já dizes que o E3B é celta.



", mas depois, ahã, cof, cof, nem sequer seres capaz de dizer quais deles abundam mais na «tua» Galiza, ahahhahahahhh..."

«pouco importa»

Ai agora pouco importa, ahahsahahhahahhh... antes, importava «tão pouco» que até tinha direito a um «postezinho» com mapinha da Ibéria e a Lusitânia com mais E3B do que o resto, ui, que maravilha, mas quando afinal se viu que os estudos genéticos indicam que afinal a Galiza tinha mais do elemento, cof, cof, romano-balcânico/berbere/judeu/ui-que-horror-só-gentinha-mediterrânica, nessa altura meteu-se a viola no saco e o ex-ariano calou-se de vez com o dito haplogrupo... viola no saco e rabinho entre as pernas.



«pois quem está menos afastado dos norte-africanos é mesmo o Sul de Portugal e não a Galiza»

Não pela via materna, pelos vistos, como o Portugal Sempre te chapou nas ventas iletradas - e tu calado. :) :) :)

22 de abril de 2010 às 14:16:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«mas eu não sou subserviente a ninguém por dizer que X»

Não és é pouco. Todo tu és uma subserviência pegada.


«ou Y são melhores, porque eu não estou a defender supremacias»

Estás a defender superioridades, o que vai dar ao mesmo. Quem proclama que X lhe é superior, e o afirma repetidamente, está a pôr-se por baixo desse X. E isto é, objectivamente, ser subserviente.



«agora, alguém que venera "deuses" (LOL) e se ajoelha para rezar»

Quem declara que está melhor ao pé dos seus superiores holandeses e ingleses do que ao pé dos seus próprios compatriotas, é um escravo eunuco bem domesticado que prefere estar ao pé dos donos do que dos seus próprios familiares. E de nada vale a tais eunucos fazerem-se «livres» e «altivos» ao atacarem a Religião, que tal atitude só os ridiculariza ainda mais.



"E é seguramente pior ser subserviente a algo real do que a algo que não existe"

«não, atrasado. não»´

É sim, gebo. É mesmo.


«é muito pior ser "subserviente" a algo que não existe»

Não, é muito pior ser subserviente, sem aspas, a algo que existe do que a algo que não existe. Porque quem é subserviente ao que não existe, está enganado sobre a realidade, mas pelo menos não está, na realidade, abaixo de ninguém, ao passo que quem é subserviente a algo que existe, já não tem remédio, há-de sempre ser subserviente - e, na prática, há-de ser visto de joelhos perante quem o pisa EFECTIVA e INEQUIVOCAMENTE.


«porque quem é "subserviente" ao que não existe, é um esquizofrénico alucinado que merecia o internamento»

Outra comparação idiota - como se um religioso precisasse do mesmo tratamento que um esquizofrénico que acha que o maior jogador do mundo é afectado pelas mesmas taras mesquinhas e aviltantes que ele próprio. :)


"Porque quem é subserviente a algo inexistente, tem uma atitude subserviente sim, mas pelo menos acaba por não ser subserviente a nada"

«e isso é que é o mais ridiculo e caricato de tudo»

Pelo menos não é efectivamente subserviente, nem dá a ninguém a satisfação de o pisar.


«mas tu ainda pensas que, por mais que andes em circulos,»

Tu é que pensas que consegues dar a volta às palavras, e logo tu, um iletrado incapaz até de entender textos simples. Já se sabe a nulidade que és, os complexos de inferioridade que te afectam, só mesmo por rancorzinho e mau perder é que ainda podes estar a querer negar o que já não tem negação possível.
Ou seja, de se saber que és um eunuco complexado com especial talento para escravo (o único que possuis, até ver), já não te safas, por mais que esperneies e esbracejes. Ponto assente.


«quem é subserviente a algo que existe, vive no planeta terra»

Vive num chiqueiro do planeta Terra, de facto. Tal como um esquizofrénico, que viva num hospício. Quer ele queira, ou saiba, quer não. Assim é com o subserviente: pela sua própria tara, convenceu-se de que é inferior a alguém real. E nunca daí sairá.



«quanto ao brasuca, continuas muito preocupado com ele, tanto que o chamas sempre»

Isso, aguenta, mete gelo. :)

22 de abril de 2010 às 14:17:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«mentira, nunca disse "turquico"»

Pois, e isso muda tudo, ahhahaahhah, que capado mentecapto este."

«nem turquico, nem turco,»

Isso, nem quirguize, nem turcófono, nem etc., e isso interessa muito, já ficaste livre da figura triste que fizeste, que foi desdizeres-te e fazeres coro com o brasuca só por causa do teu rancor impotente. :)


«não é "acho", é sou»

Dizes tu. O que não conta.


«e o resto é pura invenção tua,»

Não, é verdade, como bem sabes.


«incluindo essa parte de dizer que o Europeu não existe,»

Não, essa parte também é verdade, como bem sabes. Até dizias que há «raças europeias» e não há uma raça europeia.

22 de abril de 2010 às 14:17:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«o famoso relativismo de cirscunstância (só às vezes) vindo do mesmo individuo que passou horas a berrar porque os Europeus eram 3 vezes mais próximos entre si do que dos berberes»

Mais uma dita por quem não entende o que lê, por um lado, e que, por outro, não quer ser sozinho na sua fama de ser apanhado em contradições ridículas. Efectivamente, há uma identidade genética europeia, e parece até haver uma identidade genética indo-europeia, mas é neste PARECE que está a «subtileza» que escapa ao ex-ariano, como tudo o que é mais complexo do que as suas simplistas «conclusões» - porque, até agora, não se provou, de modo sólido, que houvesse uma genética indo-europeia, ou um «gene indo-europeu». De resto, eu também não disse que havia - o que eu disse é que SE houver, pode ser que o ex-ariano seja geneticamente indo-europeu (mesmo tendo ar de turco).

22 de abril de 2010 às 14:18:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«para assim puderes incluir lá os teus priminhos hindustânicos»

São tão primos meus como teus (quem sabe se não serão até mais teus, que tu com a tua tromba até passavas bem por iraniano, na melhor das hipóteses, ou aliás, turco). De resto, eu não preciso de fazer esforço algum para incluir os nossos primos hindustânicos, geneticamente falando - quem o fez foi Cavalli-Sforza, um dos mais conhecedores de Genética do mundo. :)


Então és ainda mais, sempre mais, é que provas sempre mais e mais estupidez e ignorância da tua parte, pois que os padrões de beleza clássicos, greco-romanos, também se revelaram na ESCULTURA, nos rostos perfeitos das estátuas de Afrodite e de Apolo, por exemplo.

Isto é inacreditável, um gebo destes."

«trata-se de gostos...»

Não são «gostos», são PADRÕES civilizacionais. Até os «teus» queridos NS os seguiam.



"Mas que o teu bigode deve ar de turco, isso deve: cabeça pequena e redonda e ar turco, com bigode escuro."

«pois, especula»

Olha que não preciso de especular muito. Está-se mesmo a ver...


«pode ser que assim não te sintas tão mal nessa tua condição patética»

Melhor do que tu, sinto-me seguramente. :)

22 de abril de 2010 às 14:18:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Pronto, a resposta mentecapta habitual. E queixa-se este merda de só escrever uma vez por semana..."

«eu queixo-me???»

E de que maneira.


«não só não me queixo,»

Queixaste-te sim, e não foi pouco.


«como até agradeço...
assim sobra-me mais tempo para outras coisas.»

Tu não tens «outras coisas».

22 de abril de 2010 às 14:19:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"«http://photos1.blogger.com/
blogger/460/255/1600/Mapa.gif»

Claro que o mentecapto tinha de ir buscar mapas HIPOTÉTICOS para os dar como certezas absolutas."

«eu apresento 3. e tu apresentas zero»

Não - tu falas em certezas com base em mapas hipotéticos, mas estudos leste zero. Eu chapo-te com estudos na fuça e tu zero. E desces abaixo de zero quando ainda por cima dizes que não vais ler porque «isso é grande demais para ler», mas mesmo assim manténs o que dizes, ahhahahahhahah...

22 de abril de 2010 às 14:19:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«digo que os iranianos não são arianos ou indo-europeus»

E dizes mal.


"Pois, mas a tua opinião não conta."

«e a tua? conta?»

Sem dúvida."

«hehehehehe»

Isso, riso amarelo.


"«queres comparar a beleza dos celtas (sobretudo mulheres) com esses monstrengos gregos»

Ó macaco, vai-te instruir."

«ai agora a estética e a beleza não é uma questão de gosto»

Não, labroste, não é só uma questão de gosto, mas de EDUCAÇÃO e CIVILIZAÇÃO. De ser educado numa determinada cultura e habituar-se a considerar X como o belo.

E ninguém disse que precisavas de instrução para achares algo belo, mas sim para saberes que o TEU conceito de belo foi em grande parte, senão na essência, determinado pela estética clássica.

22 de abril de 2010 às 14:19:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«(espero que agora tenham percebido porque é que se pode ser um atrasado mental, sendo letrado e escrevendo/falando bem)»

Não, não escreveste bem, pelo que continuas a ter aspecto de atrasado mental, PRECISAMENTE porque não sabes compor um discurso em condições.


"Ahahahhahahhh, isto é estupidez de mais para ser verdade, eu não acreditava sequer que um puto de onze anos respondesse assim, é merdice intelectual em demasia, ahhahhahahhh..."

«o que é que o Untermann disse das populações do Sul de Portugal?»

Não falávamos das populações «do sul de Portugal», inqualificável besta, mas sim DOS TARTÉSSIOS em particular - e, sobre esses, Untermann considerou a hipótese de a sua língua ser indo-europeia.

22 de abril de 2010 às 14:20:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"«e, olha, ainda não me respondeste se vês um "celta" quando te olhas no espelho»

Primeiro tens tu de dizer qual é afinal o E3B que mais abunda na Galiza. :) :) :) :)"

«pouco importa qual é (olha, o "E3b celta" não é, de certeza,»

Alto... então dantes importava e agora já não? :) Diz lá, mesmo que «não importe» :) :9 :), quais são os E3B que mais abundam na Galiza, se tiveres tomates. :)


«e continuas a fugir à questão»

Tu é que fugiste e ainda não respondeste. Aguardo. :)


"Aleijadinho anónimo mas babado de raiva atrás do computador, eu já te disse que o que tu consideras plausível ou não, não interessa."

«e a tua opinião sobre o que eu considero plausivel ou não,»

Em suma - nada em ti interessa. E tu não te conformas com isso, continuas a aparecer como se fosses importante.



«e, não, não fui eu que comecei a dizer essa merda»

Foste sim, como ainda por cima te provei nas ventas.


"Ou seja, confirma-se que para este capado meridional, Nórdico=Superior.
Pormenor doentio: ele não é nórdico, ahahahahahhh..."

«outro pormenor ainda mais doentio:
o Caturo só conhece "causa própria"»

De certeza que defender a causa própria é menos doentio do que defender a causa alheia contra si mesmo. Verdadeiramente doentio é, além de pôr os outros acima de si, projectando em todo o seu esplendor os seus complexos de inferioridade, ainda por cima ser de tal modo tapado que até presume que a sua estultice é «neutral e imparcial».


«e depois quando lhe dizem que ele é meio-indiano, ele fica todo fulo e diz que é tudo treta para o descredibilizar»

Para teu estúpido azar, foste tu mesmo que o confessaste, ehehheheh...

22 de abril de 2010 às 14:20:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Tem raiz no Direito Romano, no princípio do «in dubio pro reo». Pois, os sacanas dos Romanos mais uma vez a lixarem o ex-ariano. Aprende mais esta."


como se o direito romano não fosse tudo copiado de outros (principalmente gregos)
e como se tu estivesses muito preocupado com "presunções de inocências" LOOOOOOL
e logo tu, que não perdes uma ocasião de pegar em qualquer coisa para poderes achincalhar, mesmo sem qualquer base.
está calado, pá.

22 de abril de 2010 às 14:38:00 WEST  
Blogger Thor said...

"As pessoas portuguesas normais não se dizem inferiores aos Ingleses, aos Nórdicos ou a quaisquer povos estrangeiros."

ai que tragédia, que drama!
o mundo vai acabar por não termos tantas capacidades e qualidades como os germânicos e afins...
aiii que horror. é o fim do mundo.

que coisa mais ridicula...





"Logo, o uso de nicks ingleses não tem, até prova em contrário, qualquer conotação de sentimento de inferioridade e de querer por força lamber pés"

mas, no minimo, significa colagem.
e deixa-te de estar a querer dar a volta à questão, porque mais acima o teu argumento é que eu só utilizo nicks nórdicos.

22 de abril de 2010 às 14:41:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«quem te ouvir falar, até pensa que os antifas são "anti-portugueses",»

Claro que são anti-portugueses - anti-portugueses e anti-qualquer-outra-nacionalidade."


não, atrasado mental (literalmente falando) não são "anti-portugueses" coisissima nenhuma.
são patriotas portugueses.
têm é uma noção de pátria diferente da tua.
para eles, a pátria é o luso-tropicalismo. e, para ti, é outra coisa.
mas nada disso é ser "anti-português", alucinado débil mental, armado em confusionista.
antes pelo contrário. a maioria deles, são tão ou mais fanaticamente portuguesistas do que vocês (e sei do que falo)

e, claro que eles nunca diriam que os germânicos são melhores, pois eles padecem de uma raivinha e desprezo a tudo o que venha dessas paragens do Norte da Europa e acham que somos irmãos dos africanos ou timorenses.

olha que assim fazes a mesma figura de atrasado mental dos outros dois mongolóides "fascistas mauzões" que acham que estado é igual a raça.
os antirras são anti-racistas, mas não são "anti-portugueses". é completamente ao contrário.
eles são é pró-portugueses, até mais do que vocês.
são patriotas fanáticos e desprezam o resto da Europa.

22 de abril de 2010 às 14:47:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Os adultos não têm que dizer que é ou não é. Os adultos normais e saudáveis não andam sempre a pensar em competições entre povos, nem em quem é que é superior ou inferior, quem é que está abaixo de quem na hierarquia, quem é que dá porrada em quem ou quem é que tem medo de quem. Isso é, de facto, um padrão mental de crianças, ou de retardados, ou da gente mal formada das prisões"


mas o grande problema é que estás-te a descrever a ti próprio.
tu andas sempre em competições e jogos de ver quem é "humilhado", quem é mais "esperto", mais isto, mais aquilo...
o teu padrão é o quê, então???
(37 anos?????? fdx)

e se não gostasses mesmo de "competições", não retorquias com tretas dos "romanos superiores" e bla bla bla
pura e simplesmente não respondias.
por isso, não venhas agora dar uma de "intelectual" dizendo que até não gostas de "competições" porque isso é ridiculo vindo de ti...

além de que isto não é uma questão de "hierarquias" como estupidamente dizes.
pois eu não falo de supremacias, embora estupidamente digas "é a mesma coisa".
como se alguém, por ser melhor, tivesse mais direitos.
enfim...demasiado para o teu cérebro limitado entender.

22 de abril de 2010 às 14:52:00 WEST  
Blogger Thor said...

"que a civilização romana foi pequenita, não teve grande importância, foi tudo copiado e tal"

até parece que é mentira...

e, claro, tanta bajulação e idolatria face aos romanos, vindo de quem tanto critica "subserviências" é por demais ridiculo...

22 de abril de 2010 às 14:53:00 WEST  
Blogger Thor said...

" mesmo quando ainda morávamos em cabanas e os Romanos já tinham cidades, não interessa."


e quem disse que os germânicos precisavam de cidades? LOL

e, claro, essas cidades foram mesmo "pensadas" e contruidas segundo o padrão dos romanos...pois, pois...

22 de abril de 2010 às 14:56:00 WEST  
Blogger Thor said...

«ou Y são melhores, porque eu não estou a defender supremacias»

Estás a defender superioridades, o que vai dar ao mesmo."


e, pronto, confirma-se que é mentecapto.





"Quem proclama que X lhe é superior, e o afirma repetidamente, está a pôr-se por baixo desse X."

só que escapa-te que não é "superior hierárquico" mas sim superior em faculdades (intelecto, economia, industria, etc, etc)

22 de abril de 2010 às 14:58:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, o país deixa de ser uma merda é quando for governado por eunucos iletrados que se sentem melhor ao pé de estrangeiros do que dos seus próprios compatriotas, aí é que o país deixa de ser uma merda - para ser um fosso de esterco sem remissão."


eu tenho lá culpa que o Algarve meta nojo...
e, sim, são mesmo esses que disseste, os problemas principais que afectam o país.
isso é que é relevante.
se gostarmos muito dos nossos "compatriotas" é que o país melhora economicamente, empresarialmente, o desemprego diminui, os salários sobem, a educação e saúde melhoram, etc, etc

isso é que é relevante.
ai, ai...

22 de abril de 2010 às 15:01:00 WEST  
Blogger Thor said...

"é dizer «não...é "celta" haha»

Pois, o -- bem reparou que, para ti, faltava pouco para ser celta... :)
Confirmou-se, pois, o que ele previa, agora que sabes que o E3B é mais abundante na Galiza do que em qualquer parte de Portugal, agora já dizes que o E3B é celta."


atrasado mental (sem aspas nem ironias): quando eu disse que o e3b "é celta", estava a ser irónico.
daaaahhhhh
nem isso compreendeste.
és mesmo a personificação do basismo mentecapto.

22 de abril de 2010 às 15:04:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Até dizias que há «raças europeias» e não há uma raça europeia."

há uma raça europeia (ou familia, este termo é mais correcto) dividida/ramificada em grupos/raças/etnias europeias.

existem, sim, raças europeias.

22 de abril de 2010 às 15:06:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«ai agora a estética e a beleza não é uma questão de gosto»

Não, labroste, não é só uma questão de gosto, mas de EDUCAÇÃO e CIVILIZAÇÃO. De ser educado numa determinada cultura e habituar-se a considerar X como o belo."


hehehe que grande atrasado mental me saiu...






"E ninguém disse que precisavas de instrução para achares algo belo, mas sim para saberes que o TEU conceito de belo foi em grande parte, senão na essência, determinado pela estética clássica."

o meu conceito de belo foi determinado pela "estética clássica" ???????????????????

diagnóstico: atraso mental grave e crónico já sem solução à vista

22 de abril de 2010 às 15:11:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«pois quem está menos afastado dos norte-africanos é mesmo o Sul de Portugal e não a Galiza»

Não pela via materna, pelos vistos, como o Portugal Sempre te chapou nas ventas iletradas - e tu calado. :) :) :)"


porra, pela via materna é melhor nem falares...

22 de abril de 2010 às 15:17:00 WEST  
Blogger Thor said...

"ao passo que quem é subserviente a algo que existe, já não tem remédio, há-de sempre ser subserviente - e, na prática, há-de ser visto de joelhos perante quem o pisa EFECTIVA e INEQUIVOCAMENTE."

mas quem é que pisa quem, atrofiado do caralho?????
a imaginação também tem limites.
além disso, eu não sou subserviente a nada.
a "subserviência" só existe na tua cabecinha complexada que acha que ser imparcial é a mesma coisa que estar de joelhos perante alguém.





"mas pelo menos acaba por não ser subserviente a nada"

«e isso é que é o mais ridiculo e caricato de tudo»

Pelo menos não é efectivamente subserviente"

mas é maluco...na melhor das hipóteses.
e ajoelhar-se perante "deuses" é que é mesmo atitude de subserviência.
e não dizer que os germânicos são mais inteligentes ou têm mais capacidades de gestão empresarial, económica, inventiva, etc, etc





",nem dá a ninguém a satisfação de o pisar."

ninguém deixa pisar ninguém, a não ser na tua imaginação.

22 de abril de 2010 às 15:17:00 WEST  
Blogger Thor said...

«o que é que o Untermann disse das populações do Sul de Portugal?»

Não falávamos das populações «do sul de Portugal», inqualificável besta,"

na altura falava-se, sim, disso, mentecapto burro.
eu disse que Untermann não considerava as populações do sul "português" como indo-europeias.




"mas sim DOS TARTÉSSIOS em particular - e, sobre esses, Untermann considerou a hipótese de a sua língua ser indo-europeia."

lingua e raça não são a mesma coisa.
e hipótese também não é certeza.
a maior probabilidade é que essa lingua não tivesse nada a ver com as linguas indo-europeias.

e, claro, pelo menos podias ser mais especifico quanto ao que ele disse ou citar um parágrafo ou dois...agora mandares-me um calhamaço para ler é estúpido até dizer chega.

22 de abril de 2010 às 15:19:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«outro pormenor ainda mais doentio:
o Caturo só conhece "causa própria"»

De certeza que defender a causa própria é menos doentio do que defender a causa alheia contra si mesmo."


é menos doentio, é.
vejamos:
"ai, somos portugueses. então não podemos criticar Portugal.
podemos criticar a Espanha, a Inglaterra, a França, a Alemanha, o Brasil, a Rússia, o Japão, etc, etc...podemos criticar todos.
mas Portugal não podemos. porque somos portugueses"

"nada" doentio. mas mesmo nada.


"ai eu sou mediterrânico (nota: não sou eu, é o Caturo). então se sou mediterrânico, posso criticar os nórdicos, alpinos, dináricos, bálticos e afins. posso criticar esses todos. mas não posso criticar os mediterrânicos, porque eu sou um deles. e os mediterrânicos são os melhores"

sim. isto não é "nada" doentio.



"ai eu sou escuro, com 1 cabelo ridiculo, baixo, com aspecto mediterrãnico e tenho medo de não ser considerado Europeu pelos outros racistas.
já sei!!!! vou andar a dizer que os Europeus já eram assim na antiguidade ou que os originais eram mesmo assim.
tudo fraude, mas não interessa. o que interessa é que a raça se adeque aos meus interesses particulares"



ISTO é que é "saudável". nada doentio mesmo. muito "imparcial".



e ninguém defende "causa alheia contra si mesmo".
trata-se de imparcialidade, pois não me prejudica em nada, ser pior que os germânicos em inteligência, economia, etc, etc
por isso, não é "contra mim", pois eu não tenho que ser o melhor em tudo.
isto não é um campeonato (depois ainda diz o Caturo que não gosta de "competições" LOL é para rir)

da mesma maneira que os germânicos também são piores que certos amarelos em várias coisas e vários aspectos.
enfim, qual é o drama?

mas há algum problema ou drama em certos povos serem piores nisto e aquilo e outros serem melhores em determinadas coisas???

22 de abril de 2010 às 15:29:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«e continuas a fugir à questão»

Tu é que fugiste e ainda não respondeste. Aguardo. :)"


eu é que aguardo pela resposta:
tu vês um celta quando te olhas no espelho???

22 de abril de 2010 às 15:30:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Efectivamente, há uma identidade genética europeia, e parece até haver uma identidade genética indo-europeia, mas é neste PARECE que está a «subtileza» que escapa ao ex-ariano, como tudo o que é mais complexo do que as suas simplistas «conclusões» - porque, até agora, não se provou, de modo sólido, que houvesse uma genética indo-europeia, ou um «gene indo-europeu»."


percebo. refugias-te na incerteza e no "parece" para puderes andar assim num limbo ao sabor das conveniências, a saltar de um lado para o outro, conforme o pretendido.

quando é para afastar os berberes, àrabes e esses povos brancos, existe uma genética indo-europeia afastada do resto do Mundo.

mas quando é para meteres lá os teus priminhos hindustânicos, já é tudo muito "incerto", "nebuloso", "não se sabe bem", "não se sabe o que é genética indo-e."

pois, pois...


(claro que não há um "gene" indo-europeu, pois os indo-europeus têm milhares de genes)

22 de abril de 2010 às 15:38:00 WEST  
Blogger Thor said...

"é um escravo eunuco bem domesticado que prefere estar ao pé dos donos do que dos seus próprios familiares."


esta é boa, agora os ingleses e holandeses já não são meus familiares...
mais uma pérola deste nabo incoerente, que muda as suas posições ao sabor da maré.

meus "familiares" devem ser os pseudo-arianos do industão...isso sim.
agora os arianos da Europa Ocidental...esses não. esses são estranhos papões "inimigos" (sim, o próprio Caturo já os chamou de "inimigos")

PS: e depois ainda quer falar de maturidades e idades mentais.

22 de abril de 2010 às 15:42:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«esta é boa, agora os ingleses e holandeses já não são meus familiares...»

São-no seguramente menos do que os algarvios. Pois é, que chatice (para todos).


«mais uma pérola deste nabo incoerente, que muda as suas posições»

Foi mais uma tentativa do anormal de me apanhar em contradição, e logo ele, que não é capaz de articular duas linhas sem dizer três asneiras ou contradizer-se quatro vezes.

22 de abril de 2010 às 21:45:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«meus "familiares" devem ser os pseudo-arianos do industão...»

Também são.


«agora os arianos da Europa Ocidental...esses não. esses são estranhos papões "inimigos" (sim, o próprio Caturo já os chamou de "inimigos")»

E, em desespero de humilhação, agora inventa à força toda, ainda por cima sem um mínimo de verosimilhança.



«PS: e depois ainda quer falar de maturidades e idades mentais»

Não é depois, é antes e durante, que a tua total falta de maturidade e reduzida idade mental manifesta-se a cada palavra que dizes, e quanto mais te esforçar por armar ao pingarelho mais te afundas.


«percebo»

Um dos aspectos mais notórios na tua conversa é que tu não percebes nada de nada.


«refugias-te na incerteza e no "parece" para puderes»

Não, aqui quem se refugia és tu, isto é, tentas refugiar-te, mas de um modo tão flagrantemente infantil que te tornas uma autêntica palhaçada em forma humana - é que nem um puto de dez anos desviava a conversa de maneira tão boçal como tu.



«dar assim num limbo ao sabor das conveniências,»

Não, gebo, tu bem querias algum dia apanhar-me em contradição para me poderes puxar e rebaixar ao teu nível, mas mais uma vez estás com azar.


«quando é para afastar os berberes, àrabes e esses povos brancos, existe uma genética indo-europeia»

Não, gebo, eu nunca disse que os berberes eram afastados dos Europeus POR CAUSA da genética indo-europeia (e até pode ser que o sejam). São afastados, sem dúvida, como todos os estudos genéticos indicam. Se é por intervenção do elemento indo-europeu ou de um elemento europeu antigo, pré-indo-europeu, está em dúvida. Eu inclino-me para a primeira hipótese, mas não baseio a minha ideologia em tal suposição, ao contrário de ti, que fazes um discurso imbecilmente ideológico a partir de hipóteses científicas que dás como certezas, depois acabas brutalmente vexado e com as tuas teorias deitadas por terra - porque a Genética para ti é uma religião, mas uma religião da qual nada entendes, limitas-te a ter fé, mas sem perceber os seus «misteriosos» «dogmas».

22 de abril de 2010 às 21:45:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«(claro que não há um "gene" indo-europeu, pois os indo-europeus têm milhares de genes)»

Isso que agora disseste não tem nada a ver com a possibilidade de existir um gene específica e exclusivamente indo-europeu.
http://www.lexiline.com/lexiline/lexi76.htm


«eu é que aguardo pela resposta»

Não, eu é que aguardo - há meses que andas para responder a esta, que agora vai a grosso, para tua maior vergonha:
então, ex-ariano, afinal quais são os E3B mais frequentes na Galiza do que no Sul de Portugal?

Força nisso, haja coragem. :)

22 de abril de 2010 às 21:46:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«"ai, somos portugueses. então não podemos criticar Portugal»

Mais imbecilidade, já bastas vezes demonstada, mas que o abjecto mentecapto pensa que ainda consegue sustentar. A besta tem o distinto descaramento de confundir a «crítica» a Portugal com as atoardas que qualificam Portugal como país ontologicamente inferior mercê da sua raça. O anormal não distingue sequer entre criticar vários aspectos da vivência nacional, que podem ser circunstanciais, ou até mesmo estruturais, por um lado, e decretar simplesmente que o Povo é inferior porque sim, porque é.

Portanto, o gebo sem túbaros pensa que «ai, tenho tanta peninha de ser tuga, quem me dera ter nascido num país assim civilizado como o dos meus superiores ingleses e holandeses!, mas paciência, pelo menos posso falar mal de Portugal à vontade, porque aquele ali diz que a nossa produtividade é baixa, o outro diz que somos preguiçosos, aqueloutro garante que somos invejosos, e pronto, eu assim já posso dizer que somos uma merda porque somos burros, coitadinhos, inferiores e a nossa raça é uma merda ao pé dos meus queridos nórdicos, e pronto, já está, crítica é crítica, vale tudo... pode ser que entretanto me consiga fazer amiguinho deles, e posso começar já com o brasuca que diz que é meio alemão, é um começo, o pior é que quanto mais rio das piadas dele contra nós, mais parece que ele ao fim ao cabo não me liga puto... mas porque será que ele não me dá o Orkut dele? Será mesmo verdade que até ele tem nojo de mim?... Eu até imito tudo o que ele diz, e até cheguei ao ponto de me desdizer sobre o Caturo, primeiro disse que ele não tinha nada de mal, mas depois, à rasca por levar nas orelhas e ao mesmo tempo a querer ser amigo do dono brasuca, pimba, adoptei o discurso do brasuca contra o Caturo, mai' nada, isso comigo é normal, mas o resto do pessoal é que é capaz de achar forçado, mas isso não me interessa, só as opiniões dos ingleses e dos holandeses e do brasuca é que me interessam!»

É assim, esta merda que não há maneira inútil que nunca contribui com nada de jeito, não sabe ter uma conversa em condições, não tem um pingo de dignidade e de carácter e que não há maneira de desaparecer daqui para fora, embora tenha jurado pela que mal o pariu que só andava aqui até o brasuca lhe dar o Orkut.


«"nada" doentio. mas mesmo»

Nada doentio? Porra, nada em ti é saudável. Nada.

22 de abril de 2010 às 21:46:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«e ninguém defende "causa alheia contra si mesmo"»

Ninguém - excepto tu. Por isso é que muitas vezes há dúvidas se existes mesmo ou se não serás um vigia do SIS sem nada para fazer e a querer brincar com o pessoal. É que és merda demais, subserviente e ranhoso e rastejante, e ainda por cima burro que nem um cepo, para ser real.


«trata-se de imparcialidade, pois não me prejudica em nada, ser pior que os germânicos em inteligência,»

Olha, agora que levou com chicote, já vem dizer que só falou de aspectos particulares dos Germânicos, quando antes queria dar por adquirido, e impingir a toda a gente, que os Germânicos eram superiores, em tudo, por causa da raça, e prontos... :)


«por isso, não é "contra mim", pois eu não tenho que ser»

Estares sempre a dizer que os Portugueses são uma merda e que os nórdicos é que são bons não é contra ti? Pois não, um merda eunuco como tu não tem pátria, tem ídolos e donos.


«mas há algum problema ou drama em certos povos serem piores nisto e aquilo e outros serem melhores em determinadas coisas???»

Há - se os Romanos POR ESSES MESMOS CRITÉRIOS TODOS tiverem sido superiores aos Germânicos, «ui!, não pode ser, os meus donos Nórdicos é que é!!!!»


«na altura falava-se, sim, disso,»

Atrofiado castrado, tu proclamaste com toda a certeza que os Tartéssios não podiam ser celtas porque não, e até o Untermann coisa e tal - quando te chapei no focinho que afinal o Unterman considerou a hipótese de o povo de Tartessos ser indo-europeu, deste a mais cretina resposta de que há registo em toda a Internet portuguesa, ou não fosses tu a merda que sempre foste.



«lingua e raça não são a mesma coisa»

Outra vez a cassete estúpida de quem ainda não percebeu que da raça dos Tartessos ainda não se pode dizer nada, e que, em princípio, um povo de língua celta é celta até prova em contrário, e que a maneira de determinar a etnicidade dos povos proto-históricos e arcaicos em geral costuma ser precisamente a língua.


«e hipótese também não é certeza»

Facto que geralmente ignoras.


«maior probabilidade é que essa lingua não tivesse nada a ver com as linguas indo-europeias»

Como se tu percebesses alguma coisa do assunto.


«e, claro, pelo menos podias ser mais especifico quanto ao que ele disse ou citar um parágrafo ou dois...agora mandares-me um calhamaço para ler»

Não, aleijadinho, estava precisamente na página que te dei. De resto, qualquer pessoa com dois dedos de testa e habituação a livros, sabe que ali podia fazer uma pesquisa por palavra e chegar lá facilmente.

22 de abril de 2010 às 21:47:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«pois quem está menos afastado dos norte-africanos é mesmo o Sul de Portugal e não a Galiza»

Não pela via materna, pelos vistos, como o Portugal Sempre te chapou nas ventas iletradas - e tu calado. :) :) :)"

«porra, pela via materna é melhor nem falares»

Claro - dói-te, por isso é que NUNCA quiseste falar da via materna, ehehehheh... nem quando por exemplo se via que havia mais proximidade entre o Norte e o Sul do que entre o Norte e a Galiza, ahahahahhah...

22 de abril de 2010 às 21:49:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«mas quem é que pisa quem,»

Todos de pisam, panasca castrado e rastejante, a começar pelo brasuca - e por todos os outros que lamberes tão abjectamente.


«além disso, eu não sou subserviente»

Não és é pouco.


«a nada.»

A nadea mesmo.
Excepto aos Germanos, claro. :)

22 de abril de 2010 às 21:50:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Pelo menos não é efectivamente subserviente"

«mas é maluco...»

Antes maluco do que subserviente. E antes maluco do que maluco e subserviente, como é o caso de meridioanais complexados que dizem que preferem estar ao pé de Germânicos do que dos seus próprios compatriotas.


«e ajoelhar-se perante "deuses" é que é mesmo atitude de subserviência»

Pois, mas nem todos os religiosos se ajoelham perante Deuses.


"«ai agora a estética e a beleza não é uma questão de gosto»

Não, labroste, não é só uma questão de gosto, mas de EDUCAÇÃO e CIVILIZAÇÃO. De ser educado numa determinada cultura e habituar-se a considerar X como o belo."

«hehehe que grande atrasado mental»

Sim, és mesmo rematadamente estúpido. E não tens remédio.


"E ninguém disse que precisavas de instrução para achares algo belo, mas sim para saberes que o TEU conceito de belo foi em grande parte, senão na essência, determinado pela estética clássica."

«o meu conceito de belo foi determinado pela "estética clássica" ???????????????????

diagnóstico: atraso mental»

Ó iletrado destomatado, vai-te instruir, vai-te esconder, que és uma nódoa e uma vergonha para o país e para a raça.

22 de abril de 2010 às 21:51:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«é "celta" haha»

Pois, o -- bem reparou que, para ti, faltava pouco para ser celta... :)
Confirmou-se, pois, o que ele previa, agora que sabes que o E3B é mais abundante na Galiza do que em qualquer parte de Portugal, agora já dizes que o E3B é celta."

«atrasado mental (sem aspas nem ironias): quando eu disse que o e3b "é celta", estava a ser irónico»

Não, gebo castrado, tu estavas era a querer fugir à pergunta, e resolveste armar em engraçado, mas eu usei a contra-ironia, porque, vindo de ti, já nada é estranho, pelo que não seria fora do teu nível intelectual vires agora dizer que o E3B afinal é celta, depois de todas as que já disseste...
Porque, ao contrário do que pensas, tu nada tens de aspecto normal. És aberrante em toda a tua argumentação, uma vergonha e um desastre, pelo que vindo de ti já nada parece brincadeira. Aguenta mais esta e põe gelo.

Entretanto, não penses que te escapas: é que ou dizes que o E3B é celta e fazes a figura do costume, ou então vais buscar a merda da tua cartilhazinha «racial» e dizer, aqui, com clareza, e sem as tuas «fintas» de puto com atraso mas que pensa que engana adultos, quais são afinal os E3B que a Galiza tem mais do que o Sul de Portugal: o romano/balcânico, o berbere e/ou o judeu? Vá lá, suíno no chiqueiro, responde... :) :) :)

22 de abril de 2010 às 21:51:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«eu tenho lá culpa que o Algarve meta nojo»

O Algarve é que não tem culpa nenhuma que uma coisa inqualificável como tu faça parte do País.


«se gostarmos muito dos nossos "compatriotas" é que o país melhora economicamente, empresarialmente, o desemprego diminui, os salários sobem, a educação e saúde melhoram,»

Correcto, meu filhodaputa sem vértebras. Temos, em primeiro lugar, de gostar dos nossos compatriotas, ou melhor, de lhes ser leais, incondicionalmente. SÓ ASSIM é que estaremos dispostos a sacrificarmo-nos por eles, aliás, pela Nação da qual somos parte. Foi assim que depois da II Guerra Mundial os Alemães aceitaram trabalhar por baixos salários, ou às vezes sem receber, para reerguer o País. Mas para perceberes isto tinhas de já ter crescido e, sobretudo, tinhas de ter crescido com uma coluna vertebral.

22 de abril de 2010 às 21:53:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«ou Y são melhores, porque eu não estou a defender supremacias»

Estás a defender superioridades, o que vai dar ao mesmo."

«e, pronto, confirma-se»

E portanto, o capado continua a não responder e a ficar com ela encravada.


«que escapa-te que não é "superior hierárquico" mas sim superior em faculdades (intelecto,»

É superior hierárquico sim, porque, ao considerares que a superioridade é total, estás a pôr-te ONTOLOGICAMENTE abaixo de outrem.


«quem disse que os germânicos precisavam de cidades?»

E quem disse que os negros da África subsariana precisavam de cidades, de armas de fogo, de tudo e mais alguma coisa com que os Europeus os dominaram?

Enfim - tanto os Germanos acabaram por precisar de cidades que acabaram por fazê-las, e hoje têm algumas das maiores cidades do mundo.


«e, claro, essas cidades foram mesmo "pensadas" e contruidas segundo o padrão dos romanos»

Não, caíram do céu já feitas...

22 de abril de 2010 às 21:54:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"que a civilização romana foi pequenita, não teve grande importância, foi tudo copiado e tal"

«até parece que é mentira...»

Assina assim o seu juramento de estupidez militante.


«e, claro, tanta bajulação e idolatria face aos romanos,»

Ou seja, como não quer ser o único subserviente, o capado nojento atribui aos outros os seus sentimentos, típicos da sua «pessoa». E aqui se confirma que, quando ele está a enaltecer os Germanos, está, AOS SEUS PRÓPRIOS OLHOS, a bajulá-los. :)


"Os adultos não têm que dizer que é ou não é. Os adultos normais e saudáveis não andam sempre a pensar em competições entre povos, nem em quem é que é superior ou inferior, quem é que está abaixo de quem na hierarquia, quem é que dá porrada em quem ou quem é que tem medo de quem. Isso é, de facto, um padrão mental de crianças, ou de retardados, ou da gente mal formada das prisões"

«mas o grande problema é que»

Escusas de chiar, que a descrição aplica-se-te que nem uma luva - e dela já não te livras.


«e se não gostasses mesmo de "competições", não retorquias com tretas dos "romanos superiores"»

Não, se tu fosses sério e coerente na tua tara das superioridades, admitias que os Romanos, por mais que os odeies, eram, na Antiguidade, «superiores» aos teus queridos Germanos. Mas exigir-te honestidade é como querer tirar água do fogo.

22 de abril de 2010 às 21:54:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«quem te ouvir falar, até pensa que os antifas são "anti-portugueses",»

Claro que são anti-portugueses - anti-portugueses e anti-qualquer-outra-nacionalidade."


«não são "anti-portugueses" coisissima»

São sim, retardado e capado. E só mesmo uma merda iletrada como tu é que o poderia agora querer negar.


«são patriotas portugueses.
têm é uma noção»

Não, camelo - DIZEM que têm uma noção de pátria diferente, para assim poderem meter lá dentro tudo o que seja mistura e negrume, mas é só o assunto fugir para a História de Portugal e os merdas não poupam os insultos ao próprio país, sobretudo quando está em causa alguma questão racial e/ou colonial. E sentem um especial prazer em salientar as derrotas de Portugal.


«claro que eles nunca diriam que os germânicos são melhores, pois eles padecem de uma raivinha e desprezo a tudo o que venha dessas paragens do Norte da Europa e acham que somos irmãos dos africanos ou timorenses»

Claro - mas nunca aqui os vi a dizerem que os negros sejam melhores nisto ou naquilo.

22 de abril de 2010 às 21:56:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«olha que assim fazes a mesma figura de atrasado mental»

Como se um basbaque iletrado como tu tivesse alguma credibilidade a rotular seja quem for - sobretudo quem, como o Portugal Sempre, expõe continuamente a miséria mental e ética que és.


«mas, no minimo, significa colagem»

Pois, mas colagem é diferente de subserviência por os achar superiores.


«deixa-te de estar a querer dar a volta à questão,»

Deixa-te TU de estares a querer dar a volta à questão que desta matança já não sais - és porco sangrado.


«porque mais acima o teu argumento é que eu só utilizo nicks nórdicos»

Não, o meu argumento é que só usas nicks nórdicos E QUE dizes que os nórdicos são superiores. Ora é só somar dois mais dois e perceber de imediato o MOTIVO pelo qual TU usas nicks germânicos, e SÓ nicks germânicos. :)


"Tem raiz no Direito Romano, no princípio do «in d... "Tem raiz no Direito Romano, no princípio do «in dubio pro reo». Pois, os sacanas dos Romanos mais uma vez a lixarem o ex-ariano. Aprende mais esta."

«como se o direito romano não fosse tudo copiado»

Mais cassete de analfabeto funcional que ouve falar das coisas ao longe mas, como não tem curiosidade mental, não vai instruir-se sobre elas e tem raiva a quem se instrui.

Ó desgraça, aproveita que amanhã é dia do livro para pegares nalgum, vais ver que não dói assim tanto.


«não perdes uma ocasião de pegar em qualquer coisa para poderes achincalhar, mesmo sem qualquer base.»

Mentira, mentiríssima - nunca te achincalhei sem qualquer base. Os teus achincalhamentos são sempre cientificamente demonstrados.

22 de abril de 2010 às 21:56:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Mentira, mentiríssima - nunca te achincalhei"

claro que não...porque eu não deixei nem deixo.




"sem qualquer base."

lá tentares tentaste...mas não conseguiste.
por isso não venhas agora dar uma de "justo" e de "benevolente" preocupado com "presunções de inocência".
como se tu quisesses saber disso para alguma coisa.
és ridiculo...

23 de abril de 2010 às 13:14:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, o meu argumento é que só usas nicks nórdicos E QUE dizes que os nórdicos são superiores."

e por acaso é mentira?
(nem é os nórdicos e sim os germânicos. nem todo o germânico é nórdico e nem todo o nórdico é germânico)

já agora, quando utilizava o nick "ariano" também estava a colar-me aos nórdicos????

23 de abril de 2010 às 13:15:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«mas, no minimo, significa colagem»

Pois, mas colagem é diferente de"


colagem é colagem.
para alguém se colar a alguma coisa, tem que se admirar essa coisa...no minimo.
ou então um português não põe um nick nórdico (skedsen e outros)

23 de abril de 2010 às 13:16:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Claro - mas nunca aqui os vi a dizerem que os negros sejam melhores nisto ou naquilo."


então precisas de óculos ou é mesmo a tua desonestidade intelectual...

quanto ao resto, já vários anónimos (que não eu) falaram aqui diversas vezes da superioridade dos germânicos: em riqueza, tecnologia, empreendimento, civilização, etc, etc

não vejo qual seja o drama disso.

23 de abril de 2010 às 13:18:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«se gostarmos muito dos nossos "compatriotas" é que o país melhora economicamente, empresarialmente, o desemprego diminui, os salários sobem, a educação e saúde melhoram,»

Correcto, meu filhodaputa sem vértebras. Temos, em primeiro lugar, de gostar dos nossos compatriotas, ou melhor, de lhes ser leais, incondicionalmente."


isso do "incondicionalmente" e do "cegamente" é mais conversa de radicais e fundamentalistas muçulmanos. daqueles que também se matam porque acreditam "incondicionalmente" que vão para o céu com 70 virgens.
ou seja, não é argumento racional.

mas se tu gostas muito dos Algarvios (talvez tenhas tu uma costela algarvia) e os "amas" incondicionalmente...suicida-te tu sozinho.



"SÓ ASSIM é que estaremos dispostos a sacrificarmo-nos por eles, aliás, pela Nação da qual somos parte."

mas não é assim que o país melhora.
isso do "gostar" ou "não gostar" de Algarvios é irrelevante.
o que conta mesmo para melhorar o país, o que é mesmo relevante, é a competência, a capacidade, e essas coisas todas.
pois por mais que goste da população X ou Y, se eu for incompetente, isso de nada serve e é irrelevante.

23 de abril de 2010 às 13:25:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«eu tenho lá culpa que o Algarve meta nojo»

O Algarve é que não tem culpa nenhuma que uma coisa inqualificável como tu faça parte do País."


verdade. claro que não tem.
por isso mesmo, deveria ser...cada um para o seu lado. e todos felizes.

23 de abril de 2010 às 13:26:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«e, claro, tanta bajulação e idolatria face aos romanos,»

Ou seja, como não quer ser o único subserviente, o capado nojento atribui aos outros os seus sentimentos, típicos da sua «pessoa»."

mas não estou a atribuir nada que não seja verdade. estás sempre a defender os romanos e a vangloriá-los.
até dos da KOL te "carimbaram" como graxista dos romanos opressores.




"E aqui se confirma que, quando ele está a enaltecer os Germanos, está, AOS SEUS PRÓPRIOS OLHOS, a bajulá-los. :)"

utilizei o teu próprio "vocabulário".
ou seja, se eu sou subserviente aos germânicos por dizer que eles são melhores...então tu és subserviente aos romanos.

23 de abril de 2010 às 13:29:00 WEST  
Blogger Thor said...

"há meses que andas para responder a esta, que agora vai a grosso, para tua maior vergonha:
então, ex-ariano, afinal quais são os E3B mais frequentes na Galiza do que no Sul de Portugal?

Força nisso, haja coragem. :)"



já respondi a isso.
agora só falta tu responderes ao que te perguntei.
vou pôr a negrito:
tu vês um celta quando te olhas ao espelho?? sim ou não??

23 de abril de 2010 às 13:30:00 WEST  
Blogger Thor said...

aliás, já tinha ficado respondido aqui:

http://img66.imageshack.us/img66/6162/linhagensmasculinasaf6.jpg

23 de abril de 2010 às 13:32:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, gebo, eu nunca disse que os berberes eram afastados dos Europeus POR CAUSA da genética indo-europeia (e até pode ser que o sejam). São afastados, sem dúvida, como todos os estudos genéticos indicam. Se é por intervenção do elemento indo-europeu ou de um elemento europeu antigo, pré-indo-europeu, está em dúvida."


resposta: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA :D :D :D

23 de abril de 2010 às 13:34:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«esta é boa, agora os ingleses e holandeses já não são meus familiares...»

São-no seguramente menos do que os algarvios."

errado.

23 de abril de 2010 às 13:34:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, gebo, tu bem querias algum dia apanhar-me em contradição para me poderes puxar e rebaixar ao teu nível, mas mais uma vez estás com azar."


azar? LOL todos os dias és apanhado com as cuecas na mão :))

não adianta depois tentares negar os teus enterranços e contradições constantes e flagrantes.

23 de abril de 2010 às 13:35:00 WEST  
Blogger Thor said...

"A besta tem o distinto descaramento de confundir a «crítica» a Portugal com as atoardas que qualificam Portugal como país ontologicamente inferior mercê da sua raça. O anormal não distingue sequer entre criticar vários aspectos da vivência nacional, que podem ser circunstanciais, ou até mesmo estruturais, por um lado, e decretar simplesmente que o Povo é inferior porque sim, porque é."


critica é critica.
e não adianta essa treta de que se pode criticar tudo em Portugal...menos a raça.
é uma critica como outra qualquer.

23 de abril de 2010 às 13:37:00 WEST  
Blogger Thor said...

" mas paciência, pelo menos posso falar mal de Portugal à vontade, porque aquele ali diz que a nossa produtividade é baixa, o outro diz que somos preguiçosos, aqueloutro garante que somos invejosos, e pronto, eu assim já posso dizer que somos uma merda porque somos burros, coitadinhos, inferiores e a nossa raça é uma merda ao pé dos meus queridos nórdicos, e pronto, já está, crítica é crítica, vale tudo..."


sim, critica é critica. e só na cabeça de atrasados mentais é que existem cá "tabus" tipo: pode-se falar de tudo e criticar tudo...menos a raça.

23 de abril de 2010 às 13:38:00 WEST  
Blogger Thor said...

"pode ser que entretanto me consiga fazer amiguinho deles, e posso começar já com o brasuca que diz que é meio alemão, é um começo, o pior é que quanto mais rio das piadas dele contra nós, mais parece que ele ao fim ao cabo não me liga puto... mas porque será que ele não me dá o Orkut dele? Será mesmo verdade que até ele tem nojo de mim?... Eu até imito tudo o que ele diz, e até cheguei ao ponto de me desdizer sobre o Caturo, primeiro disse que ele não tinha nada de mal, mas depois, à rasca por levar nas orelhas e ao mesmo tempo a querer ser amigo do dono brasuca, pimba, adoptei o discurso do brasuca contra o Caturo, mai' nada, isso comigo é normal, mas o resto do pessoal é que é capaz de achar forçado, mas isso não me interessa, só as opiniões dos ingleses e dos holandeses e do brasuca é que me interessam!»"


hahahahaha isso, continua a utilizar a mesma táctica imbecil de usares o brasileiro contra mim.
estás mesmo preocupado e obcecado com ele, e com as nossas conversas.
só falas nisso!!

porque será?? :) :)

23 de abril de 2010 às 13:41:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«mas o grande problema é que»

Escusas de chiar, que a descrição aplica-se-te que nem uma luva - e dela já não te livras."


ou seja, levaste forte e não gostaste.
quiseste dar um sermão ridiculo sobre eu andar em "competições" e depois essa conversa e esse sermão de merda caiu-te em cima, pois quem anda sempre aqui em "competições" (e adolescentes diga-se) és mesmo tu.
agora é tarde para recuares.

tem vergonha e juizo.

23 de abril de 2010 às 13:44:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Antes maluco do que subserviente."


são opções...
é compreensivel. a tua sanidade mental é a tristeza que é, por isso tentas relativizar ou dizer que "até é melhor ser doido varrido".

23 de abril de 2010 às 13:46:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não é depois, é antes e durante, que a tua total falta de maturidade e reduzida idade mental manifesta-se a cada palavra que dizes"

um gajo de 37 anos com idade mental de 15 a querer falar...
LOL





"quando antes queria dar por adquirido, e impingir a toda a gente, que os Germânicos eram superiores, em tudo, por causa da raça, e prontos... :)"

não é "antes". é agora também.






"Estares sempre a dizer que os Portugueses são uma merda e que os nórdicos é que são bons não é contra ti? Pois não, um merda eunuco como tu não tem pátria, tem ídolos e donos."

eu não digo sobre mim que sou uma merda.
nem digo que todos os tugas o são.
felizmente nem todos os portugueses são iguais.
mas lá que não estamos ao nível dos germânicos, isso não estamos.





"Outra vez a cassete estúpida de quem ainda não percebeu que da raça dos Tartessos ainda não se pode dizer nada,"

não podes tu...bem entendido.







"«porra, pela via materna é melhor nem falares»

Claro - dói-te, por isso é que NUNCA quiseste falar da via materna, ehehehheh... nem quando por exemplo se via que havia mais proximidade entre o Norte e o Sul do que entre o Norte e a Galiza, ahahahahhah..."

mais proximidade entre Norte e Sul ?? LOL
e quem é que tem medo de falar no MIT? nem por isso. não se trata de "medo", mas tão-somente de cansaço.
mas como pedes:
http://farm1.static.flickr.com/137/342467544_dd32b66fbf.jpg

23 de abril de 2010 às 13:56:00 WEST  
Blogger Thor said...

"como é o caso de meridioanais complexados que dizem que preferem estar ao pé de Germânicos do que dos seus próprios compatriotas."


só quem não é racialista ou é pseudo-racialista é que prefere mouros a germânicos.
isso é para os amantes da bandeirinha e patriotas, independentemente da côr política ou de serem mais à "esquerda" ou "direita".

aliás, geralmente esses pseudo-racialistas (nos quais tu te incluis) são precisamente os mais afastados da raça ariana e os mais contaminados (pudera...)

23 de abril de 2010 às 13:58:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«o meu conceito de belo foi determinado pela "estética clássica" ???????????????????

diagnóstico: atraso mental»


Ó iletrado destomatado, vai-te instruir,"


ou seja, resposta de atrasado mental em completo desespero LOL





"vai-te esconder, que és uma nódoa e uma vergonha para o país e para a raça."

sim, tanto te insurgiste contra as pretensas "imitações" e "plágios" de expressões, para agora vires tu imitar uma expressão que eu utilizei (mas não quero direitos de autor LOL) como essa da "vergonha para a raça"
HAHAHAHAHA

és uma anedota pegada tu...

23 de abril de 2010 às 14:01:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Como se um basbaque iletrado como tu tivesse alguma credibilidade a rotular seja quem for - sobretudo quem, como o Portugal Sempre, expõe continuamente a miséria mental e ética que és."


LOL qual? aquele que julga que tem mais razão se gritar muito alto e falar com muita raivinha? LOL
aquele que vai para os blogues e fóruns ameaçar, insultar, invectivar as pessoas?
aquele que nem sabe falar e escrever português correctamente?
é esse atrasado mental?

23 de abril de 2010 às 14:15:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Correcto, meu filhodaputa sem vértebras. Temos, em primeiro lugar, de gostar dos nossos compatriotas, ou melhor, de lhes ser leais, incondicionalmente. SÓ ASSIM é que estaremos dispostos a sacrificarmo-nos por eles, aliás, pela Nação da qual somos parte."


mas Portugal não é nação...

23 de abril de 2010 às 16:27:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«agora os arianos da Europa Ocidental...esses não. esses são estranhos papões "inimigos" (sim, o próprio Caturo já os chamou de "inimigos")»

E, em desespero de humilhação, agora inventa à força toda, ainda por cima sem um mínimo de verosimilhança."



ai é????
então chupa esta:

"Cá está, a parte de que falei no primeiro parágrafo do comentário anterior: já se sabe que
padeces de um desesperado complexo de inferioridade, que odeias o teu próprio Povo por o
considerares inferior a outros, que declaras constantemente a inferioridade do teu próprio
Povo, que cospes em Portugal como um escravo castrado ao serviço de senhor inimigo, que
tens imensa pena por não seres nórdico :) :) :), mas mesmo assim ainda tentas dizer «ai,
tu é que és complexado», ehehhehehheh...

3 de Setembro de 2009 11h29min00s"

http://gladio.blogspot.com/2009/08/de-pequenino-se-agacha-o-corpinho-para.html

23 de abril de 2010 às 16:29:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Foi assim que depois da II Guerra Mundial os Alemães aceitaram trabalhar por baixos salários, ou às vezes sem receber, para reerguer o País. Mas para perceberes isto tinhas de já ter crescido e, sobretudo, tinhas de ter crescido com uma coluna vertebral."


um exemplo estúpido e imbecil...

porque os alemães reergueram-se graças à sua capacidade...não foi por "gostarem muito uns dos outros"
que isso por si só não chega.

aliás, se tivesse sido connosco, em vez de fazermos o que eles fizeram, ainda hoje nos estávamos a desculpar:
"ah e tal, somos atrasados porque tivemos a II guerra mundial"

enfim, as lamurias do costume, para desculpar a incapacidade absoluta do povo
(como não podem usar essa, usam outras, como a do governo, isto e aquilo...)
os alemães não ficaram a lamuriar-se e graças à capacidade e inteligência da raça germânica renasceram das cinzas e ainda ultrapassaram tudo e todos.

mas é precisamente essa "fervorosidade" ridicula de povos mediterrânicos, um dos grandes motivos para Portugal e outros países (Grécias, Albânias, etc) serem uma merda comparados com outros.

mas, claro, como a raça é tabú (para o Caturo, branco é branco e tá a andar...) e como a verdade custa a engolir, é preferivel arranjar desculpas com outras coisas.

26 de abril de 2010 às 15:58:00 WEST  
Blogger Thor said...

"imediato o MOTIVO pelo qual TU usas nicks germânicos, e SÓ nicks germânicos. :)"


uso os nicks que me apetecer, da mesma forma que tu usas Tautalos e Caturo...nicks estrangeiros pela tua mesmissima lógica.
era o que faltava usar os nicks que tu queres...isso é que era bom.

26 de abril de 2010 às 16:00:00 WEST  
Blogger Thor said...

um gajo que está sempre em competições, a falar contra as "competições infantis"...

é demais esta anedota.

26 de abril de 2010 às 16:07:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«e se não gostasses mesmo de "competições", não retorquias com tretas dos "romanos superiores"»

Não, se tu fosses sério e coerente na tua tara das superioridades, admitias que os Romanos, por mais que os odeies, eram, na Antiguidade, «superiores» aos teus queridos Germanos."


só se estivesse maluco é que "admitia" isso...

e é uma táctica para desviar a conversa como outra qualquer.
mas é simples: se eu sou "subserviente" ao dizer que os germânicos são melhores, tu és igualmente subserviente ao dizer que os romanos "são" melhores (entre aspas, pois romanos já não existem como povo em lado nenhum)

é simples e não há forma de sair daqui:
"subserviência" (como tu dizes) é "subserviência". e é igual se é perante germânicos, mediterrânicos ou negros.

não, não deixa de ser "subserviência" só porque é perante mediterrânicos ou morenos e por tu seres um deles.
nem há uma "subserviência" melhor e outra pior
(só se inconscientemente admites a superioridade "nórdica", mas isso é outra coisa)

26 de abril de 2010 às 16:07:00 WEST  
Blogger Thor said...

e essa de dizer que os iranianos e indianos são "tão" meus familiares como os germânicos, a igual distância ou até mais perto, é de rebolar no chão a rir.

o Caturo está mesmo convencido que o resto do Mundo é a sua própria imagem no espelho, e que é tudo igual a ele e seus pares.


não havia ele de destilar complexos contra os germânicos e proteger os seus queridos judeus.

pudera...ele sabe perfeitamente que está mais perto dos "seus" judeus do que dos germânicos.

26 de abril de 2010 às 16:12:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«... e essa de dizer que os iranianos e indianos são "tão" meus familiares como os germânicos, a igual distância ou até mais perto,»

Quando é que eu disse isso, verme arraçado de burro?



«é de rebolar no chão a rir»

Por isso é que tu estás a chorar que nem uma Madalena, mas de rancor :).


«o Caturo está mesmo convencido que o resto do Mundo é a sua própria imagem no espelho,»

O Caturo sabe é a merda que o ex-ariano é, e por isso põe-no a travar, cortando-lhe rentes as aspirações a nórdico, tão rentes como estão cortados os tomates do ex-ariano.


«havia ele de destilar complexos contra os germânicos e proteger os seus queridos judeus»

E, redondamente, e quadradamente, e de todas as formas humilhado e pisoteado, resolve recorrer à mentira pura e simples, mas com a agravante de ser uma mentira completamente idiota que não convence nem um dos indivíduos que aqui venha ao blogue, mesmo que não conheça o historial do Gladius. Mas é que o ex-ariano não cabe em si de raiva por ser achincalhado graças ao seu servilismo e, como queria que eu também desse provas de servilismo a estrangeiros, pura e simplesmente inventa que eu sou servil a Judeus/Indianos e pronto, fica contente, ehheehh... E, cúmulo do completo desespero e ausência de argumentos, diz que há nas minhas palavras uma hostilidade aos Nórdicos, coisa da qual nunca ninguém em toda a História da Humanidade me poderia acusar - ou por outra, só mesmo um «ninguém» me poderia acusar disso, ehehehh...

29 de abril de 2010 às 22:46:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Não, se tu fosses sério e coerente na tua tara das superioridades, admitias que os Romanos, por mais que os odeies, eram, na Antiguidade, «superiores» aos teus queridos Germanos."

«só se estivesse maluco é que "admitia"»

Traduzido - só se algum dia conseguisses raciocinar como uma pessoal normal e ser pelo menos um bocadito honesto é que admitias isso. Mas não se pode esperar tal coisa de um adolescente retardado que nunca cresceu nem tampouco tem coluna vertebral que lhe sustente o crescimento. Fica pois para sempre mirrado das ideias.

29 de abril de 2010 às 22:49:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«e é uma táctica para desviar a conversa»

Não, táctica para desviar a conversa é estar eu a chapar-te no focinho com a tua subserviência aos Germanos e depois tu vires dizer que «ai, tu também és subserviente aos Romanos porque dizes que eles são muitabons». Isto é que é uma táctica para desviar a conversa, mas uma táctica particularmente mentecapta, que seguramente não se ouviria sequer da boca de uma criança no último ano do ensino primário (de uma criança normal, bem entendido).


«mas é simples: se eu sou "subserviente" ao dizer que os germânicos são melhores, tu és igualmente subserviente ao dizer que os romanos "são" melhores»

Não, aleijado e doente, não - porque TU é que dizes que os Germanos são melhores, eu NUNCA digo que os Romanos são melhores sem ser COMO RESPOSTA às tuas manias de superioridade germânica (sendo tu um não germânico, ou seja, um eunuco castrado servidor dos seus donos setentrionais).


«"subserviência" (como tu dizes) é "subserviência". e é igual se é perante germânicos, mediterrânicos ou negros.»

Pois - mas subserviência é colocar-se num nível inferior a outrem. E aqui SÓ TU é que fizeste isso, e foi em relação aos Germanos. Mais NINGUÉM o fez, nem sequer os antirras em relação aos pretos (que o fazem, mas aqui pelo menos nunca o fizeram).

Ser subserviente não é e nunca foi falar bem de outrem. Mas tu, como não tens nada a que te agarrar, tentas desesperadamente um exercício de relativismo moral em versão petiz atrasado mental, como se uma coisa fosse equivalente à outra. Que pobreza deprimente são as discussões contigo, meu filhodaputa destomatado.

29 de abril de 2010 às 22:50:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«só porque é perante mediterrânicos ou morenos e por tu seres um deles.»

Outra imbecilidade tua - porque se isso fosse verdade, se eu «fosse um deles», então não estaria a ser subserviente, mas sim a promover os meus.
Agora tu, gebo capado, tu não és um dos teus queridos germanos, mesmo que chores baba e ranho por o não seres.


"imediato o MOTIVO pelo qual TU usas nicks germânicos, e SÓ nicks germânicos. :)"

«uso os nicks que me apetecer,»

Claro que usas, meu filhodaputa, isso nunca esteve em questão. Do mesmo modo, também eu te chapo nas ventas que esse uso só evidencia a tua merdice de carácter e a tua subserviência aos Germânicos. Simples mais simples não há.


«da mesma forma que tu usas Tautalos e Caturo...nicks estrangeiros pela tua mesmissima lógica»

Erradíssimo. Os Lusitanos estão na raiz da nossa identidade, que é luso-romana. Não é germânica, independentemente de ter elementos germânicos.


«era o que faltava usar os nicks que tu queres

Isso não é problema, porque a verdade é que tu és em grande parte conhecido aqui por um nick que eu te chamo, e que alguém inventou, e bem, o de ex-ariano.

29 de abril de 2010 às 22:51:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Foi assim que depois da II Guerra Mundial os Alemães aceitaram trabalhar por baixos salários, ou às vezes sem receber, para reerguer o País. Mas para perceberes isto tinhas de já ter crescido e, sobretudo, tinhas de ter crescido com uma coluna vertebral."

«um exemplo estúpido e imbecil»

Correcção: um exemplo para um estúpido e imbecil perceber, mas nem assim, como, de resto, seria de esperar... enfim, fica dito.


«porque os alemães reergueram-se graças à sua capacidade...não foi por "gostarem muito uns dos outros"»

Foi sim, meu capado e traidor inveterado de merda, foi sim. Porque aqui não se está a falar apenas de capacidades, mas de CAPACIDADE DE SE SACRIFICAR, e só se SACRIFICA quem tem um ideal - e só se SACRIFICA pelo seu próprio Povo quem lhe é leal, ou quem o ama. Claro que falar disto com um eunuco traidor como tu é como falar para uma parede, ou para um gorila, como outro comentador acertadamente descreveu a tua existência. Certo dia, um eunuco que folheava páginas de uma história de paixão e sexo, só comentou no fim: «Retórica, pura retórica vazia!» Pudera - um eunuco sabe lá o que é o amor erótico. Assim és tu - uma coisa infra-humana, incapaz de erguer-se ao nível do verdadeiro nacionalismo. A única coisa que tens é vontade de te colares aos (que consideras) superiores, que é incompatível com o Nacionalismo. És pois um verdadeiro eunuco, no sentido essencial do termo, conforme canta este:

http://www.youtube.com/watch?v=3kvcRBn9HOQ

Chupa, que esta é mesmo para ti, traidor, vendido e subserviente castrado, além de burro que nem um cepo, e cobarde (uma desgraça nunca vem só, e não há uma sem duas nem duas sem três).

29 de abril de 2010 às 22:51:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«os alemães não ficaram a lamuriar-se e graças à capacidade e inteligência da raça germânica»

Isso não chega. Gente só com capacidade e inteligência, mas cujo carácter fosse igual ao teu, cagava-se para a pátria arrasada e ainda por cima derrotada e esmagada e ia ser inteligente para os EUA, por exemplo.

29 de abril de 2010 às 22:51:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«um dos grandes motivos para Portugal e outros países (Grécias, Albânias, etc) serem uma merda comparados com outros»

Não - a raiz da merdice é precisamente esse desprezo pelo seu próprio povo e essa crença religiosa de que o Estrangeiro é superior. É aliás o maior e mais grave defeito dos povos na mó de baixo e, infelizmente, tem afectado os Portugueses, que assim se transformam em tugas. Mas porra, o teu caso é de mais, é essa mesma tendência mas ao cubo, levado até ao extremo do patológico.

Tu representas pois uma caricatura, muito exagerada, do que de pior há em Portugal.

29 de abril de 2010 às 22:52:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«agora os arianos da Europa Ocidental...esses não. esses são estranhos papões "inimigos" (sim, o próprio Caturo já os chamou de "inimigos")»

E, em desespero de humilhação, agora inventa à força toda, ainda por cima sem um mínimo de verosimilhança."

«ai é????»

É, vítima.


"Cá está, a parte de que falei no primeiro parágrafo do comentário anterior: já se sabe que
padeces de um desesperado complexo de inferioridade, que odeias o teu próprio Povo por o
considerares inferior a outros, que declaras constantemente a inferioridade do teu próprio
Povo, que cospes em Portugal como um escravo castrado ao serviço de senhor inimigo,»

Pois, coisa podre e doente, bem me parecia que continuavas tão burro como antes. Isso em ti é estrutural. Porque o que estou a dizer nessa passagem é que tu és COMO um escravo castrado que se vira contra o seu próprio Povo, ao serviço de um senhor inimigo, claro, que um escravo não luta sem ser em prol de alguém que não ele próprio. Não disse que estavas realmente a servir os inimigos de Portugal.

Mas há mais - é que, na TUA perspectiva doentia, tu estás MESMO a servir um senhor inimigo, porque NA TUA CABEÇA, há mesmo uma espécie de guerra entre os Germânicos e os Meridionais, e tu insistes em salientá-lo a todo o momento - enquanto todos os nacionalistas aqui vêm a relação entre Europeus como uma relação entre irmãos, todos do mesmo lado no que é mais essencial (e cada vez mais do mesmo lado, à medida que os patrioteirismos europeus hostilizantes de outros europeus se esvaem), tu só estás bem a tentar demonstrar que uns são superiores a outros, e que uns são uma merda e outros são uma maravilha.
Se estivesses a fazer a favor dos Meridionais, eras um fanático imbecil e perigoso; mas, estando tu a fazer isso CONTRA os Meridionais, e a favor do que não és, nesse caso és um eunuco doentiamente traidor, assaz bizarro, e de existência deveras inverosímil, como nunca aqui se viu nem se esperaria ver.

29 de abril de 2010 às 22:52:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Correcto, meu filhodaputa sem vértebras. Temos, em primeiro lugar, de gostar dos nossos compatriotas, ou melhor, de lhes ser leais, incondicionalmente. SÓ ASSIM é que estaremos dispostos a sacrificarmo-nos por eles, aliás, pela Nação da qual somos parte."

«mas Portugal não é nação»

É sim. E a tua negação desse facto só mostra que, como capado traidor e cobarde que és, estás a tentar «racionalizar» a tua deserção, arranjando estúpidas justificações, que de resto têm-te caído pelos cornos abaixo uma após a outra, em todos os campos: linguístico, cultural e, para tua maior humilhação e desaire total, genético.

29 de abril de 2010 às 22:53:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«aquele que julga que tem mais razão se gritar muito alto e falar»

Isso, agora disfarça - de tal modo és achincalhado de uma ponta à outra pela contra-argumentação dele que agora estás a querer desviar as atenções dos argumentos propriamente ditos para o «estilo» da oratória. Como se isto não fosse já miserável de espírito que chegasse, ainda por cima TAMBÉM ESSA se vira contra ti, porque afinal TU é que falas alto, e gritas, e usas constantemente maiúsculas e pontos de exclamação, babado de ódio impotente por seres pisoteado consecutiva e sistematicamente sem te conseguires defender ao menos uma vez. E ele, claro, diz-te «chiiuu, aguenta, pianinho», ahahhahahah...

29 de abril de 2010 às 22:53:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"«o meu conceito de belo foi determinado pela "estética clássica" ???????????????????

diagnóstico: atraso mental»

Ó iletrado destomatado, vai-te instruir,"

«ou seja, resposta de atrasado»

Ou seja, o iletrado destomatado desobedeceu mais uma vez - e continua tão burro como antes. Depois queixa-se que o insultam e o enxovalham, ehehheheh...


"vai-te esconder, que és uma nódoa e uma vergonha para o país e para a raça."

«sim, tanto te insurgiste contra as pretensas "imitações" e "plágios" de expressões, para agora vires tu imitar uma expressão que eu utilizei (mas não quero direitos de autor LOL) como essa da "vergonha para a raça"»

Ó imberbe cretino, antes de tu seres mal parido já se usava essa expressão. De resto, independentemente de quem a tenha inventado, tu não a podes usar, eu é que posso - porque quando eu a digo a ti, tenho razão, quando tu a disseste aos outros dois, não tiveste razão. Entendes?

29 de abril de 2010 às 22:54:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"como é o caso de meridioanais complexados que dizem que preferem estar ao pé de Germânicos do que dos seus próprios compatriotas."

«só quem não é racialista ou é pseudo-racialista é que prefere mouros a germânicos»

Só capados burros, mentirosos e traidores por natureza é que, mesmo depois de admitir que afinal os Algarvios não eram mouros, volta a dizer a mesma merda, e isto contra todas as provas – linguísticas, culturais, e, cereja no topo do bolo da sua humilhação, genéticas :). Ma enfim, a vontade de se pôr debaixo dos Germânicos fala mais alto, e o capado pobre não quer estar ao pé dos seus parentes, dos quais tem vergonha, prefere os seus donos, aos quais se oferece (resta saber se algum deles o aceita – um deles, pelo menos, nem o Orkut lhe dá, ehehehheh...).

29 de abril de 2010 às 22:55:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Não é depois, é antes e durante, que a tua total falta de maturidade e reduzida idade mental manifesta-se a cada palavra que dizes"

«um gajo de 37 anos com idade mental de 15»

Um gajo que diz ter vinte e oito anos mas a quem ninguém dá mais de doze pela imbecilidade e atrasadice da escrita, do estilo, do tom, de tudo, não tem, efectivamente, maturidade para rotular seja quem for.



"Estares sempre a dizer que os Portugueses são uma merda e que os nórdicos é que são bons não é contra ti? Pois não, um merda eunuco como tu não tem pátria, tem ídolos e donos."

«eu não digo sobre mim que sou uma merda»

Pois – tu, a teu respeito, fazes melhor – mostras a merda que és, exemplificando constantemente. É isso a tua vida aqui, porque, quanto a argumentos e ideias, nicles.

«mas lá que não estamos ao nível dos germânicos, isso não estamos»

Fala por ti – aliás, tu não estás ao nível de ninguém, que uma nulidade intelectual, cultural e ética como tu nunca se viu.

29 de abril de 2010 às 22:55:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Outra vez a cassete estúpida de quem ainda não percebeu que da raça dos Tartessos ainda não se pode dizer nada,"

«não podes tu...»

Tu é que não podes de certeza, que perante um texto simples respondes que «é grande demais para ler», ahahahhahahh...
E não admira – pois se o atrofiado nem sobre os Galaicos é capaz de ler, quanto mais sobre os «ai-mediterrânicos-portuguerses-do-sul-por-isso-de-certeza-norte-africanos Tartessos».

29 de abril de 2010 às 22:55:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«porra, pela via materna é melhor nem falares»

«Claro - dói-te falar da via materna, ehehehheh... nem quando por exemplo se via que havia mais proximidade entre o Norte e o Sul do que entre o Norte e a Galiza, ahahahahhah..."

«mais proximidade entre Norte e Sul ??»

Infelizmente para ti, doente.


«quem é que tem medo de falar no MIT? nem por isso. não se trata de "medo",»

Tu.


« mas tão-somente de cansaço»

Um merda como tu, que passa os dias a debitar asneiras, não tem «cansaço», tem é cagaço. E esperteza saloia, e burrice, porque só ele é que pensa que não lhe topam os desvios de conversa.


«http://farm1.static.flickr.com/137/342467544_dd32b66fbf.jpg»

Pois, castrado iletrado e burro que nem um cepo, mais uma vez forneceste um mapa que te desmente à força toda, porque a Galiza está tão ou mais longe do Norte de Portugal (PN, para tua informação) do que o Sul de Portugal (PS), meu gebo de merda, meu iletrado, meu esterco inqualificável.

29 de abril de 2010 às 22:56:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«é compreensivel. a tua sanidade mental é a tristeza que é,»

Não, continuas tão burro e deficiente, e intransponivelmente atrasado como há bocado (e agora esta do mapa, chiça...), pelo que continuas a não ter credibilidade para te pronunciares sobre a sanidade dos outros.
Acresce que tu, além de subserviente, também não és nada bem servido de sanidade, antes pelo contrário, tu és uma doença falante, és uma desgraça em que ninguém acredita se não ler o que escreves. Por isso, antes maluco do que subserviente – e, seguramente, antes maluco do que subserviente e atrasado mental, como é o teu caso.


Escusas de chiar, que a descrição aplica-se-te que nem uma luva - e dela já não te livras."

«ou seja, levaste forte»

Não, tem paciência, aguenta – foste e continuas a ser visto e dissecado em todas e cada uma das tuas atitudes merdosas, e assim vais continuar a ser, é que quanto mais falas mais material sobre ti ofereces.


«quiseste dar um sermão»

Quis e dei – e tu ficaste com ele atravessado nesse gasganete, já de si sobejamente entupido de graxa de sapatos nórdicos. Depois ainda esbracejaste e esperneaste, mas responder em condições é que nunca.


«hahahahaha isso, continua a utilizar a mesma táctica imbecil de usares o brasileiro contra mim»

Não – o que uso é as tuas atitudes vergonhosas contra ti, e isso é que mais te dói. Se me limitasse a dizer o que o brasileiro faz ou deixa de fazer, isso só por si não teria grande valor. Agora o pior é o contraste é entre o que ele faz e as tuas reacções a ele... que desgraça, que vergonha para a raça e para a nação (e para o género humano, porra).
Enfim, resta-te continuar a tentar. Talvez ele se tenha esquecido das tuas merdices. Olha, para começar, até do endereço do teu blogue se esqueceu.

29 de abril de 2010 às 22:57:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«mas paciência, pelo menos posso falar mal de Portugal à vontade, porque aquele ali diz que a nossa produtividade é baixa, o outro diz que somos preguiçosos, aqueloutro garante que somos invejosos, e pronto, eu assim já posso dizer que somos uma merda porque somos burros, coitadinhos, inferiores e a nossa raça é uma merda ao pé dos meus queridos nórdicos, e pronto, já está, crítica é crítica, vale tudo..."

«sim, critica é critica. e só na cabeça de atrasados mentais»

Ou seja, assumiu que, para ele, a crítica é toda igual – e assinou mais uma declaração da sua atrasadice mental, seguramente abaixo do nível cognitivo de um puto de doze anos (e nunca conheci ninguém de doze anos que tivesse um processo mental tão deficitário como o teu).


"A besta tem o distinto descaramento de confundir a «crítica» a Portugal com as atoardas que qualificam Portugal como país ontologicamente inferior mercê da sua raça. O anormal não distingue sequer entre criticar vários aspectos da vivência nacional, que podem ser circunstanciais, ou até mesmo estruturais, por um lado, e decretar simplesmente que o Povo é inferior porque sim, porque é."


«criticar tudo menos a raça»

Diz isto um filhadaputa rastejante e histérico que quando eu uma vez fiz notar que os Viquingues tiveram fama de desordeiros e destruidores, sempre à porrada e a saquear, o merda, completamente incapaz de o negar, limitou-se a acusar-me de «falar mal dos nórdicos», ahhahhahahhahhh...

«Isto» não é humano.

29 de abril de 2010 às 22:57:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"Não, gebo, tu bem querias algum dia apanhar-me em contradição para me poderes puxar e rebaixar ao teu nível, mas mais uma vez estás com azar."

«todos os dias és apanhado com as cuecas na mão»

Só se for nos teus sonhos, porque a Senhora Realidade, como se tem visto, não quer nada com as tuas fantasias piedosas, que elaboras quando estás a adormecer, para ver se não te choramingas tanto.

«não adianta depois tentares negar os teus enterranços e contradições»

Era preciso que algum dia tivresses conseguido apontar uma sequer. E ainda não houve aqui ninguém que o fizesse. É que nem um homem, quanto mais tu.

29 de abril de 2010 às 22:58:00 WEST  
Blogger Caturo said...

“Não, gebo, eu nunca disse que os berberes eram afastados dos Europeus POR CAUSA da genética indo-europeia (e até pode ser que o sejam). São afastados, sem dúvida, como todos os estudos genéticos indicam. Se é por intervenção do elemento indo-europeu ou de um elemento europeu antigo, pré-indo-europeu, está em dúvida."

Resposta do atraso mental-mor cá do blogue: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA :D :D :D

Enfim, o costume. E em maiúsculas, para ninguém ter dúvidas de que ele está mesmo a rir, hã!!!!, nãol é a chorar de raiva!!!!, é a rir, a rir, olhem, a rir, ahahahhah e tal.

:)

29 de abril de 2010 às 23:00:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"«esta é boa, agora os ingleses e holandeses já nã... "«esta é boa, agora os ingleses e holandeses já não são meus familiares...»

São-no seguramente menos do que os algarvios."

«errado.»

Errado não, certo, filhodaputa capado e traidor. E é isso que faz de ti a merda inqualificável e vergonhosa que és.


«http://img66.imageshack.us/img66/6162/linhagensmasculinasaf6.jpg »

Onde é que estão aqui os Ingleses e os Holandeses, castrado?

Aliás, a propósito de estudos... estou-me agora a lembrar daquele outro em que afinal a região de Portugal geneticamente mais próxima precisamente do norte da Alemanha é... o Centro de Portugal, ligeiramente mais do que o Norte de Portugal, ahhahhahahahh...

29 de abril de 2010 às 23:00:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"há meses que andas para responder a esta, que agora vai a grosso, para tua maior vergonha:
então, ex-ariano, afinal quais são os E3B mais frequentes na Galiza do que no Sul de Portugal?

Força nisso, haja coragem. :)"


«já respondi a isso»

Não, filhodaputa cobarde e choroso, e infantilmente mentiroso, NUNCA respondeste, e eu já ta chapei no focinho repetidas vezes – tens de vir dizer, com clareza, quais são os E3B que abundam mais na Galiza do que no Sul de Portugal – o balcânico/«romano», o judaico ou o berbere? Eheheheh... Começas assim: «Sr Caturo, os que abundam mais na Galiza do que no Sul de Portugal são o E3B... e o E3B..., correspondendo ao (judaico/berbere/balcânico) e ao (judaico/berbere/balcânico)», Vá, porta-te como um homenzinho – é que ou respondes ou daqui a um ano ainda te vou estar a humilhar com esta. Já sabes, estás avisado. Não te chegam já as outras todas? :)


«vou pôr a negrito»

E depois imita, o merdoso. Ó corno abandonado no altar, põe o negrito nesse teu cu, ao lado dos Holandeses e dos Ingleses, que ele cabe lá bem.

29 de abril de 2010 às 23:01:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«até dos da KOL te "carimbaram" como graxista dos romanos»

Os da KOL são outros inacreditáveis e inconcebíveis atrofiados como tu, embora menos ignorantes.

29 de abril de 2010 às 23:01:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"E aqui se confirma que, quando ele está a enaltecer os Germanos, está, AOS SEUS PRÓPRIOS OLHOS, a bajulá-los. :)"

«utilizei o teu próprio "vocabulário"»

Tu nem o teu sabes usar em condições, quanto mais o dos outros.


O Algarve é que não tem culpa nenhuma que uma coisa inqualificável como tu faça parte do País."

«verdade. claro que não tem.
por isso mesmo, deveria ser...cada um para o seu lado. e todos felizes. »

O teu lado é o esgoto dos traidores... ou, eventualmente, algum posto de graza algures em Haia, mas duvido, ao lado dos outros imigrantes, mas duvido.

29 de abril de 2010 às 23:01:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«isso do "incondicionalmente" e do "cegamente" é mais conversa de radicais e fundamentalistas muçulmanos. daqueles que também se matam porque acreditam "incondicionalmente"»

Aqui não se trata de «acreditar» numa ideia ou numa concepção do mundo, mas sim de ser LEAL aos seus, em primeiro lugar. Claro que ULTRAPASSA a esfera do que chamas «racional», que é, em vez de racional, baixamente materialista e eunuco, vendido. Tu próprio és a cristalização da baixeza em forma humana.
Porque o que é verdadeiramente racional é que cada um defenda os seus, incondicionalmente. É biológico, é sinal de organismo sadio.

29 de abril de 2010 às 23:02:00 WEST  
Blogger Caturo said...

"SÓ ASSIM é que estaremos dispostos a sacrificarmo-nos por eles, aliás, pela Nação da qual somos parte."

«mas não é assim que o país melhora»

Sem isso o País não melhora. .

29 de abril de 2010 às 23:02:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«quanto ao resto, já vários anónimos (que não eu) falaram aqui diversas vezes da superioridade dos germânicos: em riqueza, tecnologia, empreendimento, civilização, »

Falam de coisas a título PONTUAL E CONCRETO, mas daí até dizerem, na generalidade, que como raça somos inferiores... só mesmo tu. Ou tu com outro nick, ou, quem sabe, o «varg», ahhaahhahh...


«para alguém se colar a alguma coisa, tem que se admirar essa coisa...no minimo»

Claro. Mas é típico, mas completamente típico, absolutamente típico, de um capado subserviente a incapacidade genuína e sincera de não perceber a DIFERENÇA ESSENCIAL entre admirar algo e pôr-se debaixo desse algo. Eu sei, perfeitamente, que não és capaz de distinguir uma coisa da outra. É por isso que és como és e fazes as figuras que fazes – sem sequer disso te aperceberes.


«já agora, quando utilizava o nick "ariano" também estava a colar-me aos nórdicos???? »

Na TUA cabeça sim, porque para ti o verdadeiro ariano é o nórdico. QUANDO descobriste que afinal o termo ariano se aplicava com mais rigor aos teus primos do Irão e da Índia, não estiveste com meias medidas, foste logo usar um nick nórdico, ainda por cima de um Deus, para o insulto à dignidade ser maior, ehheeheh...


"Mentira, mentiríssima - nunca te achincalhei" cl... "Mentira, mentiríssima - nunca te achincalhei"

«.porque eu não deixei»

Não deixas é pouco. Estás-te é sempre a pôr a jeito. Depois dizes que a culpa é minha...

29 de abril de 2010 às 23:02:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«... e essa de dizer que os iranianos e indianos são "tão" meus familiares como os germânicos, a igual distância ou até mais perto,»

Quando é que eu disse isso, verme arraçado de burro?"


por acaso mais acima, até disseste que "se calhar" eu até era mais primo dos hindustânicos do que tu (e turco, etc) LOLOL

se isso não implica ser mais próximo deles do que dos germânicos......

30 de abril de 2010 às 14:22:00 WEST  
Blogger Thor said...

"O Caturo sabe é a merda que o ex-ariano é, e por isso põe-no a travar, cortando-lhe rentes as aspirações a nórdico"


mas eu nunca tive aspirações a nórdico.
sempre disse que não o sou...e não quero ser.

quem tem pretensões a ser aquilo que não é, é mesmo o Caturo.

30 de abril de 2010 às 14:28:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Mas é que o ex-ariano não cabe em si de raiva por ser achincalhado graças ao seu servilismo e, como queria que eu também desse provas de servilismo a estrangeiros, pura e simplesmente inventa que eu sou servil a Judeus/Indianos e pronto, fica contente, ehheehh..."


e é mentira? então não é servilismo andar, por exemplo, sempre a dizer que Israel deve existir e que tem que existir, mesmo que nem venha a propósito de nada?

isto não é defender interesse alheio? não é servilismo? então o que é? diz-me lá s.f.f...

ah espera, mas depois tenho que me lembrar das tuas palavras, que dizes que o saudável é defender "causa própria" (LOL) e defender "causa alheia" é doentio :)))

portanto, das duas uma: ou és "doentio" (segundo tu próprio) no teu servilismo aos judeus, ou então há a outra hipótese - aquela que legitima todas as bocas que te têm mandado sobre o sangue judeu e indiano. e daí a defesa de causa própria :)))))

percebeste o raciocínio ou tenho que esquematizar outra vez??






"E, cúmulo do completo desespero e ausência de argumentos, diz que há nas minhas palavras uma hostilidade aos Nórdicos,"

classificas os nórdicos de "senhores inimigos", mas não há uma hostilidade tua contra eles...naaaaaaaa, que ideia, há lá agora :)))))

30 de abril de 2010 às 14:36:00 WEST  
Blogger Thor said...

"Não, táctica para desviar a conversa é estar eu a chapar-te no focinho com a tua subserviência aos Germanos e depois tu vires dizer que «ai, tu também és subserviente aos Romanos porque dizes que eles são muitabons». Isto é que é uma táctica para desviar a conversa, mas uma táctica particularmente mentecapta,"


não. isso é a "táctica" de te lembrar que não podes estar sempre a projectar nos outros os teus próprios defeitos, nem estar sempre a criticar-me por coisas que tu próprio fazes, tal e qual. sem tirar nem pôr.
portanto, ou é tudo "subserviência" ou não é.

agora projectares a tua debilidade mental nos outros, e para cúmulo ainda vires dizer que até não gostas de "competições de adolescentes" e que "isso é padrão mental de retardados", quando toda a tua conversa frustrada se resume precisamente a isso mesmo (competições infantis e "ad hominizações") ...isso, claro que eu não permito.

e se vens com "ad hominem", levarás "ad hominem".
por mais que te custe e por muito que te doa.

simples, Caturo. tão simples.

30 de abril de 2010 às 14:42:00 WEST  
Blogger Thor said...

"«mas é simples: se eu sou "subserviente" ao dizer que os germânicos são melhores, tu és igualmente subserviente ao dizer que os romanos "são" melhores»

Não, aleijado e doente, não - porque TU é que dizes que os Germanos são melhores, eu NUNCA digo que os Romanos são melhores sem ser COMO RESPOSTA às tuas manias de superioridade germânica (sendo tu um não germânico, ou seja, um eunuco castrado servidor dos seus donos setentrionais)."


não interessa se é "como resposta" ou não, frustrado.
não interessa se não o dizes espontaneamente, ou se só o dizes quando "provocado" (hahahahahahahahahahahaha esta do provocado foi demais)

aliás, mais me ajudas, se é como "resposta" então comprova-se que:
- ficas "picado" por não lamber botas a romanos mediocres do lácio.
ou seja, atinge-te :)
- és um cobarde encapotado que não assume espontaneamente aquilo que pnesa.

mas não interessa se é "resposta".
interessa é que o dizes. ponto final


e, além disso, já te vi a dizer isso sem ser "como resposta" e sem eu ter falado em superioridades, num comentário em que até falavas depreciativamente dos germânicos, chamando-lhes "atrasados" ou coisa que o valha

e, sim, isto foi o mesmo gajo que fala de "igualdade" entre europeus e que critica as "competições de retardados mentais" (hahahahahahahahahahahaha)

(ao escrever isto, já sei que vais negar, como sempre. mas de nada te vale, pois isto está registado)

30 de abril de 2010 às 14:52:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home