terça-feira, junho 12, 2018

FESTAS JUNINAS DE LISBOA - O «SANTO» ANTÓNIO


Época de festejar sabendo que, acima e por trás das figuras dos ditos santos populares, Se erguem os vultos dos Deuses da herança étnica: os fulgores urbanos e prosaicos da celebração são, no seu significado superior, sinais da Sua glória eterna.



As festas juninas de Lisboa constituem portanto um vestígio cristianizado da antiga celebração solsticial pagã.



Festas juninas ou festas dos santos populares são celebrações católicas que acontecem em vários países e que estão historicamente relacionadas com a festa pagã do Solstício de Verão (no hemisfério norte) e de Inverno(no hemisfério sul), que era celebrada no dia 24 de Junho, segundo o calendário juliano (pré-gregoriano). Tal festa foi cristianizada na Idade Média, tornando-se a Festa de São João. Outros dois santos católicos populares celebrados nesta mesma época são São Pedro e São Paulo (no dia 29) e Santo António (no dia 13). Em Portugal, as festas dos 3 santos populares marcam o início das festas de Verão por todo o país.
Essas celebrações são particularmente importantes no Norte da Europa — DinamarcaEstóniaFinlândiaLetóniaLituâniaNoruega e Suécia —, mas também ocorrem em grande escala na Irlanda, na Galiza, em partes do Reino Unido (especialmente na Cornualha), FrançaItáliaMaltaPortugalEspanhaUcrânia, outras partes da Europa, e em outros países como CanadáEstados UnidosPorto RicoBrasil e Austrália.
(...)
Em Portugal, há arraiais com foguetes, assam-se sardinhas e oferecem-se manjericos, as marchas populares desfilam pelas ruas e avenidas, dão-se com martelinhos de plástico e alho-porro nas cabeças das pessoas principalmente nas crianças e quando os rapazes se querem meter com as raparigas solteira.
O relacionamento entre os devotos e os santos juninos, principalmente s e Santo António e São João, é quase familiar: cheio de intimidades, chega a ser, por vezes, irreverente, debochado e quase obsceno.
(...)

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Festa_junina





Imagens: cenas das Marchas de Lisboa

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Estamos bem tramados:

O primeiro-ministro português ressalvou a importância de a Europa ter "uma política integrada de imigração".

https://www.noticiasaominuto.com/pais/1027494/nos-precisamos-de-emigrantes-e-ha-muita-emigracao-a-sair-de-africa


BE quer que refugiados possam trazer pais ou filhos maiores


https://www.publico.pt/2018/05/31/sociedade/noticia/be-quer-que-refugiados-possam-trazer-pais-ou-filhos-maiores-1832671

13 de junho de 2018 às 18:03:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Percebe-se assim a relativa SORTE DO CARALHO que temos em estar na UE... PORQUE os outros ministros da UE não podem falar assim, e não podem porquê?,

PORQUE

nos seus países há FORTES partidos nacionalistas e esses primeiro-ministros não querem oferecer mais eleitorado à dita Extrema-Direita.

13 de junho de 2018 às 19:08:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-06-13-PS-apresenta-projeto-para-acelerar-legalizacao-de-imigrantes#gs.V89AuV0

Mal por mal , antes a geringonça não é?

13 de junho de 2018 às 19:27:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"Mal por mal , antes a geringonça não é?"

A geringonça foi a pior coisa que aconteceu a Portugal nas ultimas décadas, pelo menos no que diz respeito, a politicas efectivas de abertura de fronteiras, cedência de nacionalidade ao desbarato, queda de todas as barreiras que poderíamos ter de defesa da nossa soberania e de futuro enquanto etnia europeia. Pelo menos aceleraram o processo 10 ou 15 anos e aproximaram-nos da França arrisco a dizer que talvez estejamos em pior situação que a França.

13 de junho de 2018 às 23:29:00 WEST  

Publicar um comentário

<< Home