quarta-feira, outubro 23, 2013

UMA DÉCADA DE GLADIUS


Foi com este artigo - http://gladio.blogspot.pt/2003/10/respeito-das-praxes-h-salientar-um.html - que começou o blogue Gladius, há dez anos, dez horas e dez minutos, precisamente às onze horas e cinquenta e sete minutos do dia treze do corrente. Uma década a mandar bocas nesta espécie de nova dimensão que é a Internet. Achei e continuo a achar que certas coisas precisam de ser ditas ao maior número possível de pessoas, nomeadamente no que respeita à promoção do ideal de salvaguarda da Estirpe a todos os níveis - religioso, racial, étnico - e por isso se criou e se mantém este sítio internético. Surgiu na sequência da minha frequência de vários foruns (ou «fora», em Latim...) da Internet, dos quais era não raras vezes expulso devido ao teor ideológico do que por lá escrevia. Mas, como a Internet é livre, porventura o mais livre dos espaços humanos conhecidos - graças à consagração da liberdade de expressão na Constituição norte-americana, honra seja feita a esse pedaço de Ocidente verdadeiro, herdeiro do espírito anglo-saxónico, versão setentrional do autêntico espírito europeu - pelo menos enquanto o mulato que manda nos EUA não der cabo disso, tenho podido dizer aqui o que me valeria a censura na maior parte dos sítios de debate público que por aí existam, num sistema crescentemente dominado pela Inquisição Anti-racista.

Como tenho explicado ao longo dos anos, escolhi o nome do blogue um pouco arbitrariamente - optei por «Gladius» porque me soa particularmente bem, como podia ter escolhido vários outros nomes, mas também, evidentemente, porque em Democracia a melhor espada é a pena; optei igualmente ao acaso pelo «nick» ou pseudónimo que uso, apenas por ser antropónimo lusitano, um dos que utilizava nos foruns; calhou o blogue ser dado à luz internética numa terça-feira de Outubro... ora, por extraordinária coincidência, o aparente acaso convergiu, juntamente com a escolha do nome do blogue, para a ideia de luta: Outubro e o dia semanal da terça-feira são consagrados a Marte, o Deus da Guerra, enquanto «Caturo» é nome que assenta na raiz céltica «Cat», que significa «combate». Como «bónus», o dia treze do corrente é consagrado a Fontus, Deus das Fontes, que costumam funcionar bem como metáforas para simbolizar a inspiração e o palavreado daí derivado... Acredite-se ou não, tudo isto aconteceu, repito, por pura coincidência. Estranho mas real.

O modo de encarar o Gladius varia inegavelmente consoante as posturas ideológicas: será para uns, os que mais interessam, a começar por mim, um agradável difusor de ideais de legitimidade auto-evidente, assentes na ética mais autêntica e ancestral, e factos que a imprensa «livre» raramente divulga; para outros, consiste num antro de incessantes bitaites a «incitar ao ódio racial e religioso» e a mandar bardamerda um certo número de indivíduos.
Para quem não conhece esta espécie de quiosque virtual, o que aqui mais se defendeu ao longo dos anos foi  um conjunto de valores naturalmente encadeados entre si, como continuidade óbvia uns dos outros: Paganismo nacional, Nacionalismo, Etnicismo, Racialismo, ou seja, a Estirpe nos seus vários aspectos, porque quem põe o Nós acima de tudo, coloca no nível superior das suas prioridades a salvaguarda da identidade do Nós: a Raça, a Etnia, a Nação, e, a nível espiritual, o culto aos Deuses da herança étnica ancestral. Aqui também se leva a sério a Liberdade, cuja forma política é a Democracia, por se entender que, à luz de uma visão do mundo autenticamente europeia, tal ideal é condição sine qua non para que todo um Povo possa andar de cabeça erguida. É hoje óbvio que está «in» o «não se levar a sério», menos para evitar parecer pretensioso ou pomposo do que por relativismo moralóide e rebaixante, até já ouvi figuras socialmente bem cotadas no intelecto a dizer que é um erro grave levar-se a sério; mas, tendo em vista os princípios que acima enunciei, não é menos óbvio que me estou real-cagando para tão abandalhante moda, sinal claro de degradação espiritual. Mais adianto que escarro olimpicamente em quem adopta posturas ideológicas deste jaez, horizontalizante e invertebralizante.
Acabei por conseguir uma mão cheia de leitores, que nos melhores dias da semana chegam perto dos quinhentos, isto consoante as épocas do ano - a frequência do blogue é menor em tempo de férias, ou quando tenho menos tempo para publicar, e costuma atingir o pico anual por volta de Novembro (creio que o recorde terá sido a 4 de Novembro de 2009, quando chegou aos 762 leitores). Alguns destes leitores revelaram-se excelentes cibertertuliantes, que enriqueceram o blogue e geraram uma atmosfera de debate interessante, e refiro-me aqui à Vera, à Treasureseeker, à Flammarion, à Lívia Drusilla, à Sílvia Santos, à Erítia, à Inês, ao Titã, Silvério, ao Oestreminis, ao Matos, ao Phoenix Lusitanus, ao PortugalSSempre!, ao dos --, ao Imperador, ao Rodrigo, ao Anti-ex-ariano (agora conhecido também como Afonso de Portugal), ao Conistorgis, e, mais recentemente, à Erítia e ao brasileiro pagão que escrevendo como anónimo tem aqui trazido notícias de especial interesse e comentários informativos e pertinentes, etc..
Continuem pois por aí, que eu vou ver se continuo por aqui a lançar mais umas quantas achas para alimentar a fogueira dos melhores ânimos...

20 Comments:

Blogger Afonso de Portugal said...

Antes de mais, os meus sinceros parabéns! Manter um blogue tão notável como este como este durante dez anos a fio, com tantas actualizações e com um conteúdo de tão elevada qualidade, é realmente digno de homenagem!!!

Quem nunca teve um blogue apenas pode imaginar a quantidade de horas e sacrifícios a que te prestaste para manteres este espaço! Enquanto nacionalista, só posso deixar aqui os meus sinceros agradecimentos e os meus votos de que o Gladius continue a marcar a blogosfera nacionalista por muitas mais décadas!


Deixo também alguns comentários ao que escreveste:

«(...) Surgiu na sequência da minha frequência de vários foruns (ou «fora», em Latim...) da Internet, dos quais era não raras vezes expulso devido ao teor ideológico do que por lá escrevia.»

Creio que esta é uma situação pela qual todos os nacionalistas passam, mais tarde ou mais cedo. O "sítio" onde fui mais maltratado foi o asqueroso pasquim Al-Público, onde comentei muitas vezes sob a aclunha "Orgulhoso de Ser Islamófobo", mas onde os moderadores censuravam sistematicamente as minhas respostas aos comunas e aos antifas, equanto permitiam os insultos e abusos dos comentadores de esquerda. Foi aí que percebi pela primeira vez, já há alguns anos atrás, como é imperioso manter viva a blogosfera nacionalista.

«(...) até já ouvi figuras socialmente bem cotadas no intelecto a dizer que é um erro grave levar-se a sério»

Um sinal claro dos tempos degradantes em que vivemos. Como há-de ir a algum lado e ser levado a sério pelos outros o homem que não se leva a sério a si mesmo!?


«Continuem pois por aí, que eu vou ver se continuo por aqui»

Podes crer que continuaremos! Eu, pessoalmente, é raro o dia em que não venha aqui, embora ultimamente não tenha deixado comentários. É que nem sequer consigo arranjar tempo para actualizar o meu próprio blogue...

Mas a segunda coisa que faço (quase) sempre que acedo à internet é ver o Gladius! (A primeira é ver o email).

Saudações nacionalistas! E que o Gladius viva para sempre!!!

23 de outubro de 2013 às 22:43:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Muito obrigado caro camarada por aqui vires e pelo apoio, e força nisso com o teu blogue, que todos somos poucos, e o que temos a dizer tem que ser passado ao povo seja de que maneira for, dê lá por onde der e custe o que custar. (y)

23 de outubro de 2013 às 22:55:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Parabéns Caturo, continue o bom trabalho de desnudar a elite merdiática esfregando nas fuças deles as notícias sonegadas.Gladius-Leitura obrigatória.

24 de outubro de 2013 às 00:22:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

E é assim que os partidos do regime se perpetuam no poder. É a democracia no seu melhor


“Nos concelhos com menos de dez mil eleitores o maior empregador é a câmara. O segundo maior ou é a misericordia local ou uma instituiçao de solidariedade social. O terceiro é uma média empresa mas que está permanentemente a solicitar autorizacoes e licenças à câmara. Cria-se aqui uma rede clientelar em que só tem acesso a emprego quem é afilhado do presidente da câmara, membro do partido do presidente da câmara,”


http://movv.org/2013/10/22/paulo-morais-nos-concelhos-com-menos-de-dez-mil-eleitores-o-maior-empregador-e-a-camara/

24 de outubro de 2013 às 10:57:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Novo caso de criança sequestrada por ciganos é descoberto na Grécia


http://portuguese.ruvr.ru/news/2013_10_24/Novo-caso-de-crianca-sequestrada-por-ciganos-descoberto-na-Grecia-8983/

24 de outubro de 2013 às 13:01:00 WEST  
Blogger legião 1143 said...

Apenas quero deixar um abraço fraterno a um camarada de luta .

"Não se sabe nunca até onde podem ressoar os ecos de uma voz "

24 de outubro de 2013 às 15:40:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Um casal búlgaro de etnia cigana foi interrogado pela polícia, suspeitando-se que possam ser os pais biológicos de Maria, a menina loura que foi encontrada num acampamento de ciganos na Grécia, revelaram os media búlgaros.


http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=3494797&seccao=Europa

24 de outubro de 2013 às 19:39:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Em carta aberta aos jornalistas, o comissário do Conselho da Europa para os direitos humanos, Nils Muiznieks, censurou os meios de comunicação por incitar "os sentimentos anticiganos e hostis aos ciganos, já tão amplamente difundidos sem isso."

Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2013_10_24/Conselho-da-Europa-especula-es-sobre-ciganos-s-o-difundidas-por-m-dia-irrespons-vel-7722/

24 de outubro de 2013 às 19:42:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Russia............UUUUUUUUURRRRRRRRRRRRRAAAAAAAAA...........SLAVAAAAAAAAAAAAAAA............MOTHER RUSSIA FOR ALL TRUE EUROPEANS


http://www.youtube.com/watch?v=CNcXiRYCpFI

24 de outubro de 2013 às 20:40:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Dou-te os parabéns, mas olha que isto já foi bem melhor, ou estás sem tempo ou estás a perder qualidades.

24 de outubro de 2013 às 20:58:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

um blog 5 estrelas... obrigado

25 de outubro de 2013 às 09:14:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

não tenho formação politica mas creio que sou nacionalista,quando os animais defendem o seu território e vejo os Portugueses dizerem que não podem ter filhos vejo a facilidade com que estrangeiros pricipalmente africanos e aziaticos estão a aumentar e a facilidade como se istalam e repruduzem, só ler os suas poblicaçõs me dá algum animo,obrigado.

25 de outubro de 2013 às 11:22:00 WEST  
Blogger Da Serra said...

Muitos parabéns.
Não desista.
Força.
Só é pena que não responda aos meus
emails... mas ninguém é perfeito!

27 de outubro de 2013 às 19:40:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

10 anos de propaganda e nem 1 fiel seguidor tens...

FAIL

28 de outubro de 2013 às 12:32:00 WET  
Blogger Caturo said...

Não tenho nem um como, ó adolescente, se tenho quarenta e dois, além das centenas de pessoas que cá vêm diariamente?... Tanta pressa da tua parte só podia dar nessa demonstração de estupidez.

28 de outubro de 2013 às 17:12:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

caturo , obrigado pelo teu empenho na defesa dos portugueses verdadeiros . saudaçoes nacionalistas do barreiro .

28 de outubro de 2013 às 21:47:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Afonso podias permitir comentários de anónimos no teu blogue?

28 de outubro de 2013 às 22:15:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Seguidores?
Tens tido a minha visita, quase diária, desde 2005.
Parabéns.

239

30 de outubro de 2013 às 00:18:00 WET  
Blogger Caturo said...

Caro camarada Da Serra, nem sequer costumo abrir a caixa de correio, por falta de tempo, não de boa vontade.

14 de novembro de 2013 às 19:54:00 WET  
Blogger Afonso de Portugal said...

«Afonso podias permitir comentários de anónimos no teu blogue?»

Prefiro não o fazer, por um motivo muito simples: impedir os comentários anónimos vai mantendo afastados os antifas, os gabazolas pedantes do pseudo-partido PL, os ciscos e hipócritas elitistas afins e também os direitas brasucas e os caps loucos (este último nem tanto, mas se permitisse comentários anónimos seria ainda pior).

Eu sei que esta situação não é a ideal, na medida em que paga o justo pelo pecador. E também sei que muitos anónimos poderiam contribuir muito positivamente para o blogue, da mesma forma que o anónimo dos "" e o anónimo dos -- contribuíram aqui no Gladius.

Mas, sinceramente, não tenho a enorme paciência que o Caturo tem tido nos últimos 10 anos para aturar os indigentes mentais que por aqui têm passado. Já me chegam aqueles com quem tenho que lidar diariamente na vida real.

Além disso, tenho observado que os leitores registados tendem a ser muito mais comedidos e educados quando se dirigem a mim do que os anónimos.

Por último, acho importante poder ir registando as ideias e as posições das pessoas com quem vou falando, permitindo-me identificar a idiossincrasia de cada pessoa com quem interajo. Quando se fala com um anónimo à Sexta-feira é muito difícil saber ao certo se estamos a líder com o gajo que defendeu o aborto na Segunda-Feira ou com o gajo que o condenou na Quarta-feira. É também por isso que prefiro falar apenas com leitores registados ou, muito sinceramente, não falar de todo.

Espero que compreendas. Saudações Nacionalistas.

P.S. Registar uma conta no blogger é muito rápido e simples. Só precisas de ter um email válido, o resto faz-se nalguns minutos.

15 de novembro de 2013 às 00:43:00 WET  

Enviar um comentário

<< Home