quarta-feira, abril 26, 2006

O NACIONALISMO CRESCE EM PORTUGAL


Portugal pode ser palco de confrontos entre militantes de extrema direita e minorias étnicas. O alerta é dos Serviços de Informações de Segurança.
De acordo com o último relatório do SIS, os movimentos "skinhead" e neonazis portugueses representam um risco para a segurança interna do país, e são também potenciadores de conflitos multiculturais entre militantes da extrema-direita e minorias étnicas de bairro problemáticos das grandes cidades como Lisboa e Porto.
Contactado pelo Correio da Manhã, o dirigente da Frente Nacional Mário Machado confirmou que desde Novembro de 2004, os militantes nacionalistas aumentaram cerca de 400 por cento.
Segundo o dirigente, a maior parte dos novos militantes são jovens "de todos os estilos, não só cabeças rapadas" e quase metade (49 por cento) de todos os militantes da Frente Nacional têm menos de 21 anos.
Mário Machado justifica que a média de idades "é sinónimo da insegurança que vivem nas escolas", adiantando que os jovens são "vítimas das minorias étnicas que se estão a tornar maiorias".
Ainda de acordo o relatório, o SIS indica que apesar de os grupos não constituírem uma ameaça à democracia portuguesa, são "já um factor de risco efectivo para a segurança interna, no tocante ao incitamento e promoção da violência política e racial".
O SIS refere que está prestar uma especial atenção nas claques de futebol, por considerar que os grupos de cabeças-rapadas continuam a investir nos meios "hooligan", mas também na Internet onde proliferam páginas e sites de conversação de inspiração nacionalista.
O relatório indica ainda que estão a aumentar os contactos dos nacionalistas portugueses com as organizações de neonazis e "skinheads" a nível internacional. Muitos dos grupos neonazis, escreve o CM, integram o Hammerskin Nation, "uma organização fundada nos Estados Unidos, conhecida por promover de forma organizada ideais de violência e de supremacia da raça branca".
Em Portugal, a Portuguese Hammerskin (PHS) "é uma célula autónoma e clandestina, de características paramilitares, que assegura a luta armada pela supremacia racial", escreve o SIS no seu relatório.
Ainda de acordo com o SIS, a PHS "tem ligações à Frente Nacional, um movimento mais aberto que angaria simpatizantes através de outras iniciativas"
.


Que curioso... há uns meses, saiu num dos maiores jornais tugas (o Público, penso, mas não recordo com certeza) uma reportagem sobre o tema, garantindo que «a polícia está preocupada com o crescimento dos nazis e com o facto de estes terem abandonado a luta de rua para se concentrarem na acção política».

Então... se o problema já só existia no campo da política... vêm agora dizer que afinal os «nazis» são uma ameaça para a segurança interna?...

Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo.

De resto, convém repetir o que creio já ter dito: não é a polícia que tem medo dos «nazis».
Primeiro, porque não são os «nazis» que arranjam problemas nas ruas e bairros de Portugal - a polícia sabe bem quem é que os provoca (são os «jovens», código dos mé(r)dia para dizer «adolescente criminoso africano»).
Segundo, porque a polícia não teria certamente medo algum que os «nazis» se dedicassem à política, já que o campo de actuação policial é o da criminalidade, não o da ideologia...

Por conseguinte, quem tem realmente medo que os «nazis» cresçam na actividade política, não é nem nunca foi a polícia, mas sim a hoste anti-racista militante internacionalista (desde o CDS ao PH). Esta gente anseia pelo dia em que seja possível exercer a sua censura ideológica (encarceramento dos «nazis») com o pretexto da «actuação criminal» - ou seja, livrarem-se pela lei daquilo que os ameaça politicamente. É, enfim, a cobardia de quem vai chamar a polícia para meter na pildra quem discorda.

Era para ter dito isto no discurso de sábado, mas já não tive tempo... a seguir, direi qualquer coisa sobre o evento de dia 22.

Depois, aquela de ser preciso «esclarecer» que os «nazis» não são um perigo para a Democracia, é engraçadíssima - terão afinal medo dum golpe de Estado?...

12 Comments:

Blogger PlanetaTerra said...

///

--- Quantos são os Skinheads?

--- Quantos são aqueles que pretendem aplicar um 'Tratamento à Ruanda' aos Skinheads?
[ nota: são MUITOS MILHÕES MAIS do que os Skinheads ]

--- Vejam lá se vocês percebem isto:
-> as 'BRINCADEIRAS' dos Skinheads só são possíveis... porque... o Sistema Democrático está a 'proteger as costas' aos Skinheads!!!!!!

--- Não se esqueçam de um 'pequeno pormenor':
-> Quando o Sistema Democrático entrar em COLAPSO... o Poder vai cair nas mãos dos Capitalistas Selvagens... e... dos Povos Colonizadores...
--- Portanto, quando o Sistema entrar em COLAPSO... a esmagadora MAIORIA demográfica vai aplicar um 'Tratamento à Ruanda' aos Skinheads!!!...


NOTA 1: Vejam lá se percebem isto:
-> Como é que uma MINORIA Demográfica consegue possuir capacidade de Auto-Defesa face a uma esmagadora MAIORIA Demográfica hostil?
-> RESPOSTA: Tem de concentrar a sua Capacidade Defensiva num território... e... deve munir-se de Armas de Alta Tecnologia.

NOTA 2: A 'Propaganda Oficial' utiliza a ESTRATÉGIA DO GOZO MAQUIAVÉLICO: quanto mais 'importantes' se sentirem os Skinheads... mais:
-1- aumenta a MOTIVAÇÃO dos que pretendem aplicar um 'Tratamento à Ruanda' aos Skinheads;
-2- aumenta a CONFIANÇA dos que pretendem aplicar um 'Tratamento à Ruanda' aos Skinheads.

///

26 de abril de 2006 às 16:56:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Quantos são aqueles que pretendem aplicar um 'Tratamento à Ruanda' aos Skinheads?

Um minoria de anti-racistas histéricos e uns quantos negros, ainda em minoria étnica.



Como é que uma MINORIA Demográfica consegue possuir capacidade de Auto-Defesa face a uma esmagadora MAIORIA Demográfica hostil?

Isso ainda não se aplica, porque a maioria demográfica hostil... ainda não existe.

Vê lá se desces à Terra do ano 2006.

26 de abril de 2006 às 18:06:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Como é que uma MINORIA Demográfica consegue possuir capacidade de Auto-Defesa face a uma esmagadora MAIORIA Demográfica hostil?



começa por alertar o maior numero de pessoas para esta futura guerra racial e fazer por nos mantermos fisica, mental e materialmente preparados para ela.

26 de abril de 2006 às 18:56:00 WEST  
Blogger PlanetaTerra said...

///

Resposta ao Caturo:

--- Existem na Europa Vários Povos ( por exemplo: os africanos, os mestiços, etc... ) que possuem uma Taxa de Natalidade superior à Taxa de Natalidade dos Nativos Europeus...
--- Portanto, como é óbvio, ' é só somar 1+1=2... ' : --> basta a evolução demográfica dos Não Nativos Europeus - que possuem nacionalidades europeias - para que a longo prazo os Nativos Europeus fiquem reduzidos a uma MINORIA RESIDUAL!!!...

CONCLUSÕES ÓBVIAS:
1- O Movimento Skinhead é uma 'BRINCADEIRA' de Curto Prazo...
2- O Movimento Skinhead não possui uma Estratégia de Sobrevivência para o LONGO PRAZO!!!...


***************************************


Resposta ao anónimo das 6:56:59 PM:

1- Forças DISPERSAS no terreno... não têm a mínima hipótese!!!
Conclusão Óbvia: Têm de concentrar a sua Capacidade Defensiva num território...

2- Com uma Guerra de Desgaste Demográfico... a Maioria demográfica - ao fim de uma geração... - ganhava a Guerra 'com uma perna às costas'!!!
Conclusão Óbvia: São necessárias Armas da Alta Tecnologia...

///

26 de abril de 2006 às 19:30:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Existem na Europa Vários Povos ( por exemplo: os africanos, os mestiços, etc... ) que possuem uma Taxa de Natalidade superior à Taxa de Natalidade dos Nativos Europeus...

Mas isso ainda não é verdade, mesmo que o venha a ser daqui a vinte anos ou talvez menos.

Percebes?

Portanto não é verdade que o sistema falsamente democrático esteja a proteger os skinheads - não agora.

De resto, os skinheads lutam para crescer, o que tem acontecido, numa corrida contra o tempo.

26 de abril de 2006 às 19:43:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Ponham-se a pau.
Só em portugal, 400 a 500 mil africanos andam mortinhos por aplicar um tratamento à ruanda a 4 a 5 mil skinheads.
Tal como os tutsi, os skinheads que se preparem para serem varridos do planeta no espaço de uma semana.

26 de abril de 2006 às 22:02:00 WEST  
Anonymous Pedro Caçorino Dias said...

" Ponham-se a pau.
Só em portugal, 400 a 500 mil africanos andam mortinhos por aplicar um tratamento à ruanda a 4 a 5 mil skinheads.
Tal como os tutsi, os skinheads que se preparem para serem varridos do planeta no espaço de uma semana. "

Es um gajo mesmo assustador ........... brrrrr que medo !

26 de abril de 2006 às 22:21:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

"2- O Movimento Skinhead não possui uma Estratégia de Sobrevivência para o LONGO PRAZO!!!..."
Bem visto, a longo prazo....
Gosto de ver as tuas intervençoes planetaterra, penso que és bastante realista (ao contrario do que os outros pensam).

27 de abril de 2006 às 02:53:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Bem visto, a longo prazo....

É precisamente por isso que é preciso crescer já e depressa.

27 de abril de 2006 às 11:28:00 WEST  
Anonymous Decadente said...

"É precisamente por isso que é preciso crescer já e depressa."

Sim dizes bem, "é PRECISO", mas NÃO É POSSIVEL.
Achas mesmo que as pessoas vão mudar? Achas mesmo que o PNR tem recursos para ganhar o poder? E mesmo que fosse um partido super rico com recursos achas mesmo que isto iria mudar?
Não, não, o povo europeu nunca irá acordar para o problema. Nem em França com estes problemas todos a FN irá ganhar. E repara que a FN é um partido com muitos mais recursos que o PNR.
A viragem na França teria de acontecer muito brevemente, pois em breve os nativos estarão em inferioridade. E mesmo que acontecesse agora, hoje, seria impossivel mandar os imigrantes, e mulatos e outros misturados todos embora.
A realidade é que o povo europeu irá mudar e não podemos fazer nada.
Penso que a unica forma de daqui a 5000 anos ainda haver europeus iguais aos dias de hoje, é se adoptarmos um estilo de vida como os ciganos, mas ainda mais rigoroso, não admitindo misturas de fora, nem de brancos, pois já se sabe que os brancos do futuro terão muita mistura.

28 de abril de 2006 às 02:19:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Sim dizes bem, "é PRECISO", mas NÃO É POSSIVEL.

Logo se vê. Nada é impossível... se no século I alguém dissesse que uma religião de origem bárbara semita iria ser imposta em todo o império romano, quem acreditaria?

Uma coisa é certa - não podemos deixar de tentar. O combate é devido, não apenas porque há possibilidade de ganhar, mas sim porque há o dever de lutar.



E repara que a FN é um partido com muitos mais recursos que o PNR.

Mas já foi pobre e pequena.


A viragem na França teria de acontecer muito brevemente, pois em breve os nativos estarão em inferioridade

E quem é que disse que a imigração vai continuar como está? Pode acontecer que, com o medo que a súcia reinante tem da extrema-direita, comecem a travar a imigração.



E mesmo que acontecesse agora, hoje, seria impossivel mandar os imigrantes, e mulatos e outros misturados todos embora.

Tudo a seu tempo. É coisa para décadas.

28 de abril de 2006 às 10:58:00 WEST  
Blogger PlanetaTerra said...

///

"... Penso que a única forma de daqui a 5000 anos ainda haver europeus iguais aos dias de hoje, é se adoptarmos um estilo de vida como os ciganos... "

--- ERRADO!!!

--- Um 'Tratamento à Ruanda' eliminava os Nativos Europeus numa semana.

--- Se os Hutus fizeram aquilo aos Tutsi... imagina aquilo que os Africanos farão aos Nativos Europeus quando estes forem uma MINORIA RESIDUAL... tanto mais que... existem imensos Africanos que querem VINGAR-SE da Escravatura...

--- SÓ EXISTE UMA FORMA DOS NATIVOS EUROPEUS SOBREVIVEREM: TEM DE POSSUIR CAPACIDADE DE AUTO-DEFESA!!!

///

28 de abril de 2006 às 21:59:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home