quarta-feira, outubro 05, 2016

NOVO FILME DE FANTASIA «ACUSADO» DE QUASE SÓ TER BRANCOS



Existe um novo caso no centro do debate sobre a (falta de) diversidade em Hollywood: "A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares", realizado por Tim Burton.
O filme aborda a existência da casa do título, um orfanato em que os jovens moradores com dons especiais podem ser diferentes e que vive há muitos anos no mesmo dia para impedir a sua destruição.
Se no livro de Ransom Riggs de 2011 as personagens ficavam à imaginação dos leitores, na adaptação ao cinema nada existe de peculiar na raça das crianças e dezenas de adultos: o elenco é predominantemente branco.
A notável excepção, que tem sido notada e criticada: Samuel L. Jackson é o vilão.
Questionado pelo Bustle, Tim Burton deu uma resposta vaga.
'Agora as pessoas estão a falar mais disso. As coisas ou pedem ou não pedem. Quando era criança recordo-me de ver [a série] 'The Brady Bunch' [sobre a grande família que se juntava quando dois viúvos se casavam] e começaram a ficar todos politicamente correctos, tipo 'Vamos arranjar uma criança asiática e um negro' – eu costumava ficar mais ofendido com isso – cresci a ver filmes do blaxploitation, certo? [que surgiram no início da década de 1970 protagonizados e realizados por actores e realizadores negros e destinados ao mesmo público]. E disse, isso é excelente. Não fiquei tipo 'OK, deviam ter mais brancos nesses filmes''.
Samuel L. Jackson também deu a sua opinião sobre o tema, confirmando que 'reparou' na falta de diversidade do filme, mas isso não lhe levantou reservas ao ponto de recusar participar.
'Tive de pensar em quantas personagens negras existiram nos filmes do Tim Burton. E posso ter sido o primeiro, não sei, ou o mais proeminente nesse aspecto, mas as coisas acontecem da forma que acontecem. Não acho que seja culpa dele ou da sua forma de contar histórias, apenas resultou assim. O Tim é realmente um excelente tipo'.
O Bustle nota que os actores negros que tiveram papéis relevantes nos 36 filmes de Tim Burton foram Billy Dee Williams em 'Batman? (1989) e Michael Clarke Duncan em "Planeta dos Macacos" (2001), ambos em papéis mais secundários do que o de Samuel L. Jackson.
Com Eva Green, Asa Butterfield e Judi Dench, "A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares" estreou esta semana em Portugal.
*
Fonte: http://mag.sapo.pt/cinema/atualidade-cinema/artigos/filme-de-tim-burton-criticado-por-falta-de-diversidade-no-elenco   (Artigo originariamente redigido sob o acordo ortográfico de 1990 mas corrigido aqui à luz da ortografia portuguesa).

* * *

Foi o mesmo cagaçal com os filmes baseados na obra de Tolkien: às tantas conseguiram meter pelo menos um não branco como figurante numa das últimas películas do Hobbit. E na Guerra das Estrelas, que sempre foi uma coisa anti-racista, conseguiram que uma personagem se tornasse negra quando passou dos livros ao cinema (Mace Windu). Para a Inquisição Anti-Racista, torna-se necessário impingir aos Europeus a ideia de que estar num ambiente só de brancos é pecado, porque excluir o Amado Outro (o não branco) constitui um acto de ódio e blablabla. Racismo é originalmente desprezar/odiar alguém por ser de raça diferente; mas os anti-racistas de profissão querem esticar o conceito de maneira a poderem usá-lo como arma de arremesso a todo o branco que cometa o horrendo crime de querer estar num espaço só seu, só com os seus, em paz. O branco não pode ter um espaço exclusivo, nem num cabrão de um filme, tem é de perder a preferência natural por estar com a sua própria gente...
Só por causa disto até dá vontade de ir ao cinema ver o filme, que inicialmente me pareceu um bocado para o lugar-comum mais ou menos infantil.

4 Comments:

Blogger Titan said...

Já o Samuel L. Jackson está a mais nesse filme, e por isso não irei vê-lo.

5 de outubro de 2016 às 22:52:00 WEST  
Anonymous Carlos said...

Se vocês começarem a reparar nos filmes lançados nos últimos anos, os vilões são sempre brancos e o heróis são não brancos, normalmente negros. O filme Star Wars VII e os que ainda virão são bem claros quanto a isso.

6 de outubro de 2016 às 14:13:00 WEST  
Blogger CENSURADO AGAIN said...

Anónimo Carlos disse...
Se vocês começarem a reparar nos filmes lançados nos últimos anos, os vilões são sempre brancos e o heróis são não brancos, normalmente negros. O filme Star Wars VII e os que ainda virão são bem claros quanto a isso.

6 de outubro de 2016 às 14:13:00 WEST

KK O FILME DEMOLIDOR TEVE O VILÃO NEGRO AQUELE COTISTA QUE MORREU E QUASE NEM TEVE IBOPE JA O CORINGA VILÃO BRANCO TEVE BEM MAIS IDEM O PINGUIM ETC ALIAS ESSE ULTIMO NEM SEI DE QUE RAÇA É POIS PARECE UM ET

9 de outubro de 2016 às 20:09:00 WEST  
Blogger Unknown said...

Diga-se de passagem que a Sra. Ellen Purnell é bonita todos os dias!

28 de outubro de 2016 às 19:25:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home