sexta-feira, agosto 31, 2012

PETIÇÃO EM DEFESA DO PROJECTO DA RTP2

Desde o seu nascimento, a RTP2 constitui uma lufada de ar fresco, promotor de lazer inteligente, apelativo e desafiante para os Cidadãos/ãs que se querem adequadamente informados, formados e agitados culturalmente, que ampliem as suas capacidades de agirem e reflectirem para um humanismo à altura dos globais desafios que a "Aldeia Global", complexamente, encerra e exige.
Projecto Cívico-Cultural que vem aliando formação, lazer e divertimento, através duma grelha diversificada nos estilos e conteúdos. Projecto que conquistou um fiel e exigente público de muitas dezenas de milhares de Pessoas e Famílias, que não se querem render a uma massificação anestesiante, desfocada e limitativa dos amplos horizontes e facetas que todos nós encerramos e praticamos.
Projecto que se constitui, assim, num real Serviço Público, promotor da elevação cultural, educativa e da vida social, incentivando os sentidos e racionalidades de que somos constituídos.
Projecto que, se abandonado, constituiria um rude golpe nas mais nobres aspirações dos Portugueses num Mundo Melhor.
Por estas sintetizadas razões, pedimos e exigimos que o processo em curso de Privatização do Serviço Estatal de Televisão, não seja feito à custa do Projecto RTP2, alienando este canal ou frequência.
Fica, pois, a Petição para que a Assembleia da República intervenha no sentido da preservação e aprofundamento do Projecto RTP2 !


Para assinar a petição: http://www.peticaopublica.com/?pi=P2012N27730

Acho muito bem a salvaguarda do carácter estatal da RTP2, desde que passe a ter menos desporto e mais cultura. Desporto já há demasiado na televisão portuguesa; canal especficamente cultural, em sinal aberto, só este.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Caturo

http://www.presseurop.eu/pt/content/article/2607731-os-nazis-do-seculo-xxi

31 de agosto de 2012 às 11:11:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Pois, pois, acredito mesmo que os AD andem a perseguir deficientes, ehehehh... isso é mais um mito da Esquerda, que sempre sonhou em constituir o símbolo protector de todas as minorias e então convém-lhe criar uma narrativa na qual os «maus-da-fita» persigam tudo o que é «diferente» - quando por ironia da vida é a própria Esquerda quem mais odeia a diferença - para depois os paladinos esquerdistas aparecerem feitos heróis a defender os «diferentes».
Essa concepção foi magistralmente ridicularizada, com notável humor, pelo autor do site Islam Versus Europe num dos seus artigos.

31 de agosto de 2012 às 22:35:00 WEST  

Publicar um comentário

<< Home