segunda-feira, julho 30, 2012

FAMOSO HOTEL ITALIANO ACEITA QUE PORTEIRO MUÇULMANO NÃO RECEBA ORDENS DE UMA MULHER

Na cidade italiana de Veneza, um famoso hotel permite agora que um seu empregado islâmico não receba ordens directas de uma mulher...
O empregado em questão é um egípcio de credo muçulmano, porteiro do hotel «Danieli», um dos mais conhecidos do mundo (que acolheu chefes de Estado e celebridades do mundo do espectáculo), resolveu abandonar o seu posto de trabalho porque não aceitou receber ordens do seu novo chefe, uma mulher, considerando que obedecer a uma fêmea constitui «vergonha insuportável». Inicialmente pediu à direcção que o pusessem noutra função; e chegou a ser ameaçado de despedimento. Eis senão quando intervém a comunidade islâmica de Veneza e os responsáveis do hotel acabaram por ceder às exigências do porteiro praticante da «religião da paz», aquela que, segundo alguns, respeita imenso as mulheres e as considera iguais aos homens... Assim, haverá agora um intermediário masculino, que servirá de interlocutor entre o porteiro muçulmano e a sua chefe. A empresa justifica esta legitimação do sexismo mais flagrante com o argumento de que «este é um empregado muito apreciado pelos clientes e pelos seus colegas». Imagina-se que sim, provavelmente os clientes até decidem agendar quartos neste hotel porque amam assolapadamente o porteiro e os colegas até se recusam todos a trabalhar quando ele não está presente...
Quanto às militantes feministas, não se sabe onde estão. Talvez a dormir, ou se calhar à procura de algum macho europeu opressor... Mais uma vez, o Islão põe o pé em cima do Feminismo e até do regime de igualdade entre homens e mulheres que costuma(va) vigorar no Ocidente contemporâneo.

Neste hotel os cozinheiros de credo muçulmano já se encontravam isentos de manipular produtos de carne de porco. Despedi-los seria se calhar mais barato, mas um abominável acto do pecado capital, que é o racismo!... E assim, o europeu que aguente o que for preciso, mesmo em tempo de crise...

E de cedência em cedência, vai subindo no mastro a bandeira do crescente verde em solo europeu...

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

sim, a hierarquia do politicamente correcto/marxismo cultural é:

pretos, judeus, muslos, vadias, viados, resto..

mas em alguns lugares das americas e mesmo europa as vadias ainda vem antes dos muslos sanoids, mas do jeito que anda eles serão logo o 3° grupo da lista..

agora vai um ocidental pedir o mesmo que ja é chamado de machista odioso..

ou vai fazer isso com um grupo do cerne..um menos escurinho dizendo que não quer receber ordens de um mais escurinho..o drama que ia ser..

30 de julho de 2012 às 07:17:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

e nem falo de halstatt puro frente a um pigmoide puro ou australoide ou negroide puro; basta um parecer um laurasico por fora e o outro parecer menos laurasico que ele e mais sub-mongoloide/derivado..

30 de julho de 2012 às 07:19:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

veja, hierarquia de genero nesse caso pode-se abrir excepção, por que afinal existe realmente um genero menos evoluido, com menos neuronios e tal..mas se levarmos isso para um genero similar e etnos..olha o drama..

30 de julho de 2012 às 07:21:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

*e para a etnos

30 de julho de 2012 às 19:06:00 WEST  

Publicar um comentário

<< Home