sexta-feira, julho 14, 2017

PAPA APELA A QUE SE ABRAM COMPLETAMENTE ÀS PORTAS À IMIGRAÇÃO NA EUROPA

O papa Francisco fez mais um apelo para que a Europa acolha imigrantes. Numa carta enviada à agência ANSA por ocasião do lançamento do portal de dados "infomigrants.net", que reúne informações e estatísticas sobre migrações no continente, o líder da Igreja Católica exigiu mais "integração" e disse que está ao lado de todos os que ajudam quem foge de guerras, terrorismo, crises humanitárias e fome.
"Estou ao lado, com afecto e encorajamento, de todas as instituições, associações ou indivíduos que se abrem, sabiamente, para o complexo fenómeno migratório com adequadas intervenções de apoio, testemunhando os valores humanos e cristãos, que são a base da civilização europeia", disse Francisco na carta ao director da ANSA, Luigi Contu.
A imigração é um dos temas centrais do pontificado do argentino Jorge Mario Bergoglio. Logo após assumir a Igreja Católica, em 2013, realizou a sua primeira viagem oficial à ilha de Lampedusa, no sul da Itália, considerada a porta de entrada de milhares de refugiados, diariamente, para a Europa.
"A presença de tantos irmãos e irmãs que vivem a tragédia da imigração é uma oportunidade de crescimento humano, de encontro e de diálogo entre as culturas, em vista da promoção da paz e da fraternidade entre os povos", afirmou Francisco. O Papa também contou que recebeu "com prazer" a notícia do lançamento do site, o qual considera "uma importante iniciativa", principalmente num momento em que a Europa discute novas políticas e medidas de acolhimento de imigrantes.
"Espero que, de um lado, tenha um favorecimento à integração dessas pessoas com um estrito respeito pelas leis dos países que as acolhem, mas, de outro, essa integração gere uma renovação da autêntica cultura de acolhimento e de solidariedade", confessou Francisco. Hoje, o Parlamento Europeu fez uma reunião prévia para discutir um plano de ajuda à Itália no gestão da crise imigratória.
O país, localizado no Mar Mediterrâneo, recebe milhares de embarcações de refugiados do norte de África e do Médio Oriente, mas está a chegar ao seu limite de acolhimento e pede que os outros membros da União Europeia assumam a sua responsabilidade na crise.
O portal de dados "infomigrants.net" foi colocado no ar em Março, numa parceria entre a ANSA e os grupos de média France Media Monde e Deutsche Welle, apoiados pela Comissão Europeia. O site reúne dados sobre imigração e deslocamentos pela Europa e possui conteúdos em Inglês, Árabe e Francês. (ANSA).
*
Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/mundo/410421/papa-pede-que-europa-acolha-imigrantes

* * *

O que seria dos Europeus se a Igreja ainda tivesse no Ocidente o poder que certa «Direitinha» lhe queria dar...
Segundo se lê nestas páginas
http://www.repubblica.it/vaticano/2017/07/08/news/scalfari_intervista_francesco_il_mio_grido_al_g20_sui_migranti_-170253225/
http://www.liberoquotidiano.it/news/italia/12433112/eugenio-scalfari-intervista-papa-francesco-immigrazione-colonialismo.html
o supremo vigário do Judeu Morto quer que as portas da Europa estejam «aperte per tutti», «abertas a todos»; insiste que é preciso «abrir por completo as portas». Recorda a propósito que a seu ver o colonialismo teve aspectos positivos para a Europa porque a tornou «mais rica» e é esse, diz, o contributo que a imigração está a dar aos Europeus. 
Não admira que fale assim - o fulano já chegou a declarar que a actual «invasão árabe» (palavras dele) na Europa era uma coisa boa porque fomentaria «novas sínteses culturais» (SIC), entenda-se, mais e mais salganhada e diluição étnica. 
Mais afirma que, para alcançar o objectivo de encher a Europa de alógenos, é bom que venha a haver um só governo na Europa a tomar decisões. Percebe-se porque o diz. Ele e afins sabem bem que o povo não quer iminvasão e só passando por cima da vontade popular é que conseguem meter toneladas de alógenos no espaço europeu. 

Fica à vista, mais uma vez, que o Cristianismo, visceralmente universalista, é, por isso mesmo, fundamentalmente anti-nacionalista. Para o veneno cristão e «neo-cristão» da militância «anti-fronteiras» e «anti-racista», só o Nacionalismo é antídoto.

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Se não fossem as portas abertas continuavas em áfrica

14 de julho de 2017 às 09:47:00 WEST  
Anonymous Anónimo said...

Ele que abra a porta a todos no restricto emuralhado vaticano.
Nem um turista de calções deixam entrar.
Ele que meta la mais refugiados

14 de julho de 2017 às 23:02:00 WEST  
Blogger Caturo said...

«Se não fossem as portas abertas continuavas em áfrica»

Mais asneiras do anónimo. Na verdade, se não fossem as portas abertas eu nem tinha nascido em África.

18 de julho de 2017 às 12:59:00 WEST  
Blogger João José Horta Nobre said...

Eu confesso que não sei se o Papa diz este tipo de coisas porque simplesmente é estúpido, ou se é mesmo por pura maldade, mas enfim...

Divulguei:

https://historiamaximus.blogspot.pt/2017/07/reflexoes-sobre-religiao-parte-iii.html

21 de julho de 2017 às 20:56:00 WEST  
Blogger Caturo said...

Obrigado.

Não é nem uma coisa nem outra, é mesmo uma questão de universalismo cristão, a maior ameaça mortal que alguma vez o Ocidente enfrentou.

21 de julho de 2017 às 22:38:00 WEST  
Blogger João José Horta Nobre said...

«a maior ameaça mortal que alguma vez o Ocidente enfrentou.»

Mas é que não tenha a mínima dúvida sobre isso!

21 de julho de 2017 às 23:08:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home