quarta-feira, março 22, 2006

O SINAL DA VITÓRIA DA CULTURA ISLÂMICA PELO NÚMERO DEMOGRÁFICO

Numa escola norte-americana em que setenta por cento dos alunos são de religião muçulmana, há neste momento uma revisão do programa de arte no sentido de pôr de parte as representações de seres humanos e ficar pelos desenhos abstractos e paisagísticos...

O Islão proíbe terminantemente qualquer representação de Alá; também proíbe a representação do profeta Maomé; e, além disso, grande parte dos muçulmanos evita qualquer representação de qualquer corpo humano ou animal, porque, segundo a perspectiva islâmica, as imagens de seres vivos suscitam a idolatria, e a idolatria é um grande pecado para o credo de Mafoma. Foi isso que fez com que a televisão fosse proibida no regime talibã.


Mas, dirão alguns, isso foi no Afeganistão, lá longe, muito longe, entre gente incivilizada... ora, pelos vistos, também há instintos desses entre a maior parte dos muçulmanos a viver numa localidade do mais poderoso país ocidental...

Segundo uma das responsáveis da secção artística deste estabelecimento de ensino, alguns dos alunos muçulmanos dizem que não há problema em desenhar animais desde que se abstenham de representar o nariz... e assim se percebe porque é que tantas estátuas do mundo antigo ficaram sem tal apêndice quando o Islão conquistou as terras em que estas estátuas se localizavam, como é exemplo disso a Esfinge do Egipto.

1 Comments:

Anonymous Marcio said...

errado, o sfinx do Egiptio, foi partido com uma bola de canhão do teu muito amado colonisador Napoléon...

30 de março de 2006 às 10:30:00 WEST  

Enviar um comentário

<< Home