sexta-feira, novembro 08, 2019

POLÓNIA - IGREJA NATIVA ORGANIZA EVENTOS PAGÃOS O QUE DESAGRADA A CRISTÃOS


Estabelecido há mais de um ano por nativos, o local de culto na vila de Gajacze, na província de Podlasie, tornou-se num dos pontos mais importantes no mapa dos "bosques sagrados" pagãosO próximo congresso de crentes de antigas crenças de vários lugares da Polónia em Gajownik está agendado para Saturnes, 9 de Novembro. Em seguida, sob a estátua de madeira de iatwiatowid, serão celebrados os ritos da antiga celebração eslava da "Dziady". 
Irmãos autóctones organizaram o primeiro local de culto na região de Podlasie por volta de 2010. Foi numa colina chamada Babia Góra, localizada na rota turística de Białystok ao Parque Nacional Narew. Em 1998, encomendada pelo Centro de Cultura de Choroszcz, uma das obras do concurso de escultura foi colocada na colina. Era uma escultura de madeira representando o Deus eslavo ŚwiatowidaO artista entregou-o à instituição que deveria exibir a estátua em Babia Góra como atracção turística. 
Por volta de 2010, os nativos interessaram-se por escultura, mas não como obra de arte ou até como curiosidade ao ar livre, mas para um dos símbolos do culto que professam. Desde então, chegando a este lugar de diferentes partes da Polónia, encontraram-se em Babia Góra em frente à escultura do Deus eslavo para realizar rituais pagãos, entre outros as "Noites de Kupała" ou o "Dziady". 
Em Dezembro de 2017, autores desconhecidos removeram a escultura de Babia Góra, que já estava podre e quase desmoronando. Os familiares enviaram um pedido ao Ministério Público para esclarecer a questão do desaparecimento do objecto da sua adoração. Também exigiram determinar onde estava a estátua. O caso foi investigado pela polícia, mas não foi possível determinar quem e o que levou ao crime. No entanto, o Ministério Público do Distrito de Białystok recusou-se a investigar. A justificativa para a recusa foi a de que o valor da escultura seria muito baixo para o Ministério Público realizar investigações apropriadas. 
Nesta situação, o cunhado decidiu fazer uma nova estátua do seu Deus. Foi feito no modelo de uma imagem perdida de Babia Góra. O nome Światowida significa "olhando em quatro direcções". Na estátua estão gravadas imagens de quatro Divindades eslavas - Mokosza, Lada, Perun e Dadzbog. 
Os primeiros rituais pagãos para a nova apresentação de Światowid (Primavera de 2018) foram realizados pelos nativos em Choroszcz. Escolheram um local situado muito perto da histórica igreja paroquial. St. João Baptista e São Estevão, o Mártir. Não é segredo que seguidores nativos não gostam da fé cristã. Para o perceber, basta olhar para os fóruns onde eles costumam comentar o assunto. Estranho, então, pode ser chamado o seu comportamento: antes de colocarem a escultura do seu Deus pagão em Gajownikach, voltaram-se para o padre da paróquia de Chorzów com um pedido do seu sacrifício. O pastor da paróquia, é claro, recusou. 
Em Abril do ano passado, os nativos com a escultura do ídolo em Choroszcz dispensaram o ensopado(?) e depois transportaram Światowid para Gajownik e colocaram-no num terreno agrícola privado, com um pequeno pinheiro. Também penduraram uma imagem de madeira da divindade eslava Mokosza na árvore e montaram outras posições para realizar rituais. A área onde os ídolos foram criados foi "emprestada para fins de adoração à religião eslava", como lemos no acordo já concluído em Janeiro de 2018 entre a "Igreja Polaca Nativa" e o proprietário da área. 
Desde então, subiu a popularidade do "bosque sagrado" em Gajownikach entre pagãos polacos e estrangeiros. É anunciado nos sites, principalmente no Facebook. Conforme aprendemos com as informações aqui contidas, o "local de culto pré-cristão em Gajownikach" é disponibilizado gratuitamente para indivíduos e grupos organizados de pais que desejam celebrar os seus gansinhos(?) nos feriados da Antiga Eslávia. Foram organizados aqui até agora, entre outros, o "Jare Gody", o "Szczodre Gody", o "Mokosza's Festival" e o "Kupała Night". 
A cerimónia eslava antiga mais próxima é "Dziady", durante a qual os fantasmas dos mortos são chamados. No lugar do culto pagão em Gajownikach promete-se "comemorar e festejar" em 9 de Novembro. Actualmente, especialmente para a época de Dziady, os membros da família constroem um abrigo coberto e colocam-se aí mesas de banquete. "Dziady é um feriado especial - neste momento mágico, quando o mundo dos vivos e dos mortos é separado por uma fronteira particularmente fina, tentamos fornecer comida e bebida aos espíritos dos ancestrais e, sobretudo, o calor das fogueiras" - lemos no convite do Facebook. 
Os moradores da região de Choroszcz, sendo na grande maioria católicos, não estão satisfeitos com o facto de que em Gajownikach, na sua paróquia (fundada em 1459), os nativos estabeleceram um local de culto pagão. Também é triste para eles que os pagãos, embora se considerem religiosos e muitas vezes afirmem ser ofendidos pelos cristãos, eles mesmos não respeitem o tempo que para os cristãos é santo. Dói-me que os nativos que organizaram um local de culto na nossa cidade não respeitem os cristãos, principalmente os católicos que moram aqui, geralmente desde há muitas gerações. Os crentes agora constroem um abrigo e fazem-no no domingo. Entre nós, ninguém trabalha ao domingo e não se faz barulho em toda a vila, domingo é hora de Deus e sua família - disse-nos um dos moradores da vila. 
"Igreja Nativa da Polónia" é uma associação religiosa registada na Polónia em 1995. Os crentes nativos cultivam as crenças pré-cristãs dos eslavos. Veneram Divindades como Mokosz (Mãe Terra), Weles (retratado com chifres na cabeça) ou Perun (Trovão). O nome com que se definem é explicado por uma combinação de duas palavras - "fé" e "nativo" (ou seja, a fé própria de uma determinada comunidade). Nem todos os crentes pertencem à "Igreja Polonesa Nativa" registada oficialmente. Muitos definem-se como seguidores do "sistema de crenças étnicas". O número de pagãos nativos na Polónia é estimado em vários milhares.
*
Fonte: https://www.m.pch24.pl/w-gajownikach-kwitnie-poganski-kult--rodzimowiercy-szykuja-staroslowianskie-dziady,72008,i.html?fbclid=IwAR324MMfhOpuDhnOGnLGGfj0GttFuh5khDrChboKR8hjICmC3uErXU26fVM

* * *

Bons sinais de avanço na Polónia e o expectável desagrado de certa tropa de Cristo, queixando-se de alegadas ofensas que, quando esmiuçadas objectivamente, consistem simplesmente na simples presença de um culto pagão... naturalmente que o Cristianismo continua a ser fundamentalmente tão intolerante como há dois mil anos, isso faz parte da sua natureza doutrinal, mas o seu tempo vai passando à medida que os Europeus se re-europeízam, porque a verdade vem sempre ao de cima.

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Os cristãos europeus deviam apoiar o paganismo em solo europeu, o inimigo devia ser o Islão e um certo Americanismo-Sionista internacional. Eu sou católico,patriota e nacionalista e não me revejo no discurso universalista da igreja católica que se vendeu aos ditames do politicamente correto, ao pensamento único globalista, neoliberal e marxista. Qualquer pagão que defenda a europa e os europeus é bem vindo. Acho saudável conservar nossas raízes étnicas, os Deuses dos nossos antepassados. Sou católico mas antes disso sou greco-romano, latino, celta ibérico lusitano. Admiro os nossos deuses e jesus cristo, para mim não é incompatível, não sigo padres nem apóstolos. O cristianismo actualmente não é uma força de resistência como foi na idade média, onde tivemos uma das Artes mais sublimes de sempre, a Arte Gótica. O paganismo étnico é anterior e mais antigo do que qualquer religião, seu lugar é Primordial em Portugal e na Europa. Terra das Serpentes, Lux Citânia, Porto do Graal, PortuGal, ESTA É A DITOSA PÁTRIA MINHA AMADA.

Paulo Neves

9 de novembro de 2019 às 00:04:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

O cristianismo é uma praga. Um dos maiores lixos da humanidade.

9 de novembro de 2019 às 00:11:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Armas salvam vidas. Por mais armas


https://www.foxnews.com/us/florida-pregnant-woman-ar-15-burglary?fbclid=IwAR38XU0oHHibO9NMKjb76iOXBLFIXYlIBV6AKm7nroEkqvqj_-2y6uVPDb4

9 de novembro de 2019 às 00:12:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Mais caça ao homem por serem nazis
https://futurism.com/the-byte/someone-published-membership-data-neo-nazi-website

Depois vêem dizer k são democratas e defendem liberdade de expressão..

9 de novembro de 2019 às 15:25:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

O que dizes disto, Caturo?

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/09-nov-2019/crescimento-de-propaganda-online-de-policias-radicais-alarma-autoridades-11495064.html?target=conteudo_fechado

10 de novembro de 2019 às 10:42:00 WET  
Blogger Caturo said...

Sim, também reparei nisso. No texto jornalístico que li a «coisa» era quase apresentada como um feito, como se um grupo de criminosos tivesse sido apanhado pela polícia... porque no fundo é mesmo esse o estado de espírito da Inquisição Anti-Racista, na qual se inclui a esmagadora maioria dos que actualmente fazem papel de jornalistas.

11 de novembro de 2019 às 00:16:00 WET  
Blogger Caturo said...

Saudações Nacionais, Paulo Neves.

11 de novembro de 2019 às 01:29:00 WET  
Blogger Caturo said...

«https://www.dn.pt/edicao-do-dia/09-nov-2019/crescimento-de-propaganda-online-de-policias-radicais-alarma-autoridades-11495064.html?target=conteudo_fechado»

Claro que alarma as autoridades - o crescimento dos homicídios «é a vida...» nas grandes cidades, o facto de Portugal ser um dos cinco países europeus com mais assaltos, enfim, paciência, agora polícias revoltados porque levam porrada e tiros, correm risco de vida e ainda por cima os mé(r)dia se viram contra eles, isso é que não pode ser... os bófias são parte do povinho e por isso têm de comer e calar na sua própria terra...

11 de novembro de 2019 às 01:31:00 WET  
Anonymous Anónimo said...

Movimento Zero, PNR, NOS, Escudo Identitário, Portugueses Primeiro, Legião Vertical, Chega, Basta.
((Movimento de Extrema-Necessidade))

11 de novembro de 2019 às 18:21:00 WET  

Publicar um comentário

<< Home